E-commerce omnichannel: conheça a estratégia para melhorar a comunicação com o cliente
Logística para e-commerce: veja a importância e as opções para fazer a sua

Wirecard é acusada de suspeita de fraude e lavagem de dinheiro

Publicado em: • Última Atualização:

Segundo matéria do Financial Times, a fintech está envolvida em suspeitas de fraude e lavagem de dinheiro. Ações da empresa despencam 32%.

Após ser manchete em jornais do mundo como fintechestrela da Alemanha, ao superar o Deutsche Bank em valor de mercado, a Wirecard volta ao foco dos holofotes. Dessa vez, porém, com um motivo nada nobre, agora a startup de pagamentos é acusada por suspeitas de fraudes e lavagem de dinheiro.

No último dia 30 de janeiro, o renomado jornal britânico Financial Times, trouxe uma matéria baseada em um documento interno que expõe o esquema envolvendo Edo Kurniawan, executivo sênior da empresa, responsável pela contabilidade na Ásia.

O documento “Project Tiger Summary” foi elaborado pelo setor de compliance da fintech e vazou após ser apresentado a quatro responsáveis pela fintech, incluindo o CEO Markus Braun. O documento foi enviado ao jornal por um denunciante, que segundo a matéria, fez isso por medo da empresa não tomar nenhuma atitude em relação aos atos criminosos praticados.

Após a denúncia, no Financial Times, as ações da empresa despencaram, chegando a uma desvalorização de 32%.

Segundo o FT, o documento aponta que 37 milhões de euros, supostamente, entraram e saíram das subsidiárias e negócios externos da Wirecard através de sete conjuntos de transações complexas, apontadas como suspeitas e que podem caracterizar atos ilícitos. Entre esses atos, podemos citar “falsificação de contas” e “lavagem de dinheiro”.

Embora essas evidências sejam recentes, as suspeitas em relação às contas da fintech, já vem há algum tempo. As demonstrações financeiras do grupo, nos anos de 2008, 2015 e 2016, já haviam sido questionadas por investigadores e analistas, que apontaram aparentes inconsistências.

A Wirecard rejeita quaisquer irregularidades em todos esses casos citados e assegura que têm auditorias internas e externas rigorosas. Essas suspeitas são sempre investigadas de forma completa e prioritária.

Quando contactado pelo Financial Times, Edo Kurniawan recusou-se a dar explicações sobre o caso.

Mesmo tratando-se de suspeitas que ainda serão investigadas, a luz de alerta acende em muitos usuários da startup de pagamentos que recentemente comprou a brasileira Moip em uma transação de 165 milhões.

Ainda não se sabe como essas investigações podem afetar os milhões de usuários do grupo.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Wirecard é acusada de suspeita de fraude e lavagem de dinheiro
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *