Vale a pena vender na Shopee? Entenda aqui

O mercado de comércio eletrônico asiático se transformou completamente nos últimos anos, e a tendência é que continue a crescer na próxima […]

O mercado de comércio eletrônico asiático se transformou completamente nos últimos anos, e a tendência é que continue a crescer na próxima década. O AliExpress foi um dos primeiros a aproveitar essa onda. No entanto, outros concorrentes de peso chegaram.

É o caso da nova Shopee, que, ao contrário do seu principal concorrente, não se limitou ao território chinês. O marketplace já iniciou sua operação no Brasil e está captando parceiros comerciais. Descubra a seguir como aproveitar essa oportunidade e vender na Shopee!

Vale a pena vender na Shopee?

Para um bom vendedor, todo canal de vendas adicional é uma excelente notícia. Ainda mais quando a empresa é uma das maiores plataformas de comércio eletrônico do sudeste da Ásia. O novo site tem muito apoio financeiro e deve continuar expandindo sua operação nos próximos anos.

Vale mencionar que, apesar da sua origem chinesa, a Shopee tem um grande escritório em São Paulo. Ou seja, todo o suporte aos clientes e vendedores é realizado em português. O mesmo vale para a moeda, as opções de logística e as contas bancárias: tudo está 100% adaptado para o Brasil.

A empresa é bastante agressiva com os preços e quer ter as melhores ofertas do mercado. Para isso, o marketplace cobra uma comissão de apenas 5% por venda. E não para por aí: eles também oferecem descontos progressivos no frete para os clientes, além de vários cupons promocionais.

Assim como o Mercado Livre, a Shopee também tem publicidade paga, que está disponível para os vendedores no site. Claro que isso não é um requisito para vender, sendo apenas uma ferramenta a mais para ampliar seus resultados.

Outra grande vantagem é o painel de vendas completo para lojistas. Com ele, você pode:

  • personalizar a página da sua loja;
  • ver informações gerenciais e de desempenho;
  • realizar campanhas de marketing (pagas e gratuitas);
  • conversar com clientes por chat ao vivo;
  • gerar etiquetas de envio;
  • configurar pagamentos.

Como começar a vender na Shopee?

Diferente de alguns marketplaces, você não precisa ter CNPJ para criar um cadastro de vendedor. É possível começar com seu CPF e enviar os pedidos (pelos Correios) com a declaração de conteúdo.

Porém, caso queira crescer sua operação, lembre-se de abrir uma empresa (ou MEI) e emitir nota fiscal. Além de evitar problemas com o governo, sua loja também passa muito mais credibilidade para o cliente.

Crie sua conta

O primeiro passo é criar sua conta pelo site oficial (você precisará de um número de celular para concluir o cadastro). Em seguida, baixe o aplicativo para Android ou iOS — isso é muito importante para receber alertas sobre novas mensagens e pedidos.

Sendo um sistema completo, não é obrigatório utilizar um ERP para gerenciar suas vendas na Shopee. Porém, caso queira integrar em seu sistema, a empresa oferece algumas opções para integração.

Com o cadastro finalizado, clique em “Central do Vendedor” no canto superior esquerdo do site. Esse é o seu painel de controle. Na página inicial, estão algumas informações importantes como: lista de tarefas, informações gerenciais, central de marketing e outras ferramentas.

Cadastre seus produtos

No menu lateral, clique em “Meus Produtos” e depois em “Novo Produto”. Complete todos os campos para cadastrar seu primeiro item na plataforma. Algumas dicas importantes nessa etapa:

  • crie um título claro e chamativo com as palavras-chave da sua oferta;
  • escreva uma descrição completa tirando todas as dúvidas do cliente;
  • utilize fotos profissionais e de qualidade;
  • se possível, faça um vídeo (com até 1 minuto de duração) mostrando seu produto;
  • para itens com diferentes cores e modelos, habilite o recurso de variações;
  • utilize a menor caixa possível para reduzir os custos do frete;
  • não se esqueça de considerar a taxa de 5% ao definir seu preço final.

Finalize o cadastro e pronto! Seu produto já está anunciado e pode receber pedidos. Em alguns casos, a Shopee pode pausar a oferta para uma análise manual. Isso acontece apenas para verificar se o anúncio segue todas as regras da plataforma. Vale lembrar que o valor do frete fica por conta do cliente.

Faça campanhas

Após cadastrar suas ofertas, visite a “Central de Marketing” para começar uma nova campanha. Você pode escolher os itens, definir um desconto e programar sua promoção. Caso queira investir em sua nova conta, visite o “Shopee Ads” para uma nova campanha paga.

Por fim, navegue até “Finanças” no menu lateral e cadastre sua conta bancária. O pagamento é processado 7 dias após o comprador confirmar o recebimento do pedido.

A importância de buscar novos canais de venda

O mercado de varejo é cíclico e sofre diversas transformações com o passar do tempo. Especialmente no mundo online, as estratégias de venda não são vitalícias — elas devem ser revisadas e alteradas com frequência.

É bastante comum ver quedas repentinas nos resultados, seja em campanhas de marketing ou em determinado canal de venda. Por isso, a melhor forma para proteger sua empresa é diversificando ao máximo suas opções.

A busca por novos canais deve ser constante — e não apenas quando os resultados estiverem em baixa. Sua loja precisa estar preparada para enfrentar períodos de crise econômica (como a terrível e inesperada pandemia de 2020).

No caso de marketplaces, concentrar sua operação em apenas um canal é ainda mais arriscado. A plataforma tem total autonomia e pode, sem aviso prévio, alterar as regras de venda e algoritmos de listagem. Infelizmente, suas vendas podem acabar do dia para a noite.

A busca por canais e estratégias de venda vai além de novas plataformas. Ter um site próprio (onde nenhuma outra empresa poderá interferir) é uma das melhores alternativas para reduzir os riscos e escalar suas vendas.

Vender na Shopee é uma dessas alternativas. O novo marketplace está crescendo em ritmo acelerado no Brasil com altos investimentos em marketing. Vale a pena cadastrar seus produtos para aproveitar o tráfego, além dos vários outros benefícios do sistema.

Gostou da novidade? Existem vários outros canais de venda indispensáveis para sua loja. Confira agora nosso guia sobre como anunciar nos principais marketplaces do mercado!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário