Vendas de Natal devem impulsionar e-commerce no final de 2020

A previsão era de um aumento de 2,2% de vendas no Natal, em relação ao ano passado. Porém, na última quinta-feira (15), […]

A previsão era de um aumento de 2,2% de vendas no Natal, em relação ao ano passado. Porém, na última quinta-feira (15), a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima uma alta de 3,4% no Natal de 2020

Caso a previsão da CNC se concretize, essa será a maior alta desde o Natal de 2017.

José Roberto Tadros, o presidente da CNC relatou que, mesmo com a situação adversa, uma das datas comemorativas mais esperadas do ano pode trazer certa recuperação ao setor, neste ano tão atípico. 

Entretanto, Tadros declarou, ao que tudo indica, que 2021 terá “um cenário difícil, de lenta recuperação”. 

De fato, não é para menos. O impacto da pandemia na economia do Brasil e do mundo foi bastante significativa. 

Já em relação as vendas online, a CNC possui grande expectativa para o período de Natal. O aumento pode chegar a 64% em relação ao ano de 2019. Sem dúvidas, o comportamento de compra deve acompanhar o crescimento do e-commerce em 2020, especialmente no mês da Black Friday. 

Para impulsionar mais as vendas, os lojistas devem investir em marketing sazonal. 

Além de um novembro superaquecido, desde o início do isolamento social, em março, até setembro, as vendas online tiveram um aumento de 45% no volume de vendas, e 110% em relação ao número de pedidos, quando comparado ao mesmo período de 2019.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário