Qual a importância e como fazer a otimização de imagens para SEO?
Ferramenta de música do Instagram e novidades no Facebook geram polêmica no Brasil

Venda online de artigos esportivos: como entrar no ramo?

Publicado em: • Última Atualização:

O faturamento dos e-commerces tem crescido exponencialmente, de acordo com os relatórios anuais Webshoppers, da E-bit. Vender pela internet é, então, um investimento promissor. Mas para ter sucesso é importante ter foco em um nicho. A venda de artigos esportivos é uma boa opção para quem quer empreender e ter um faturamento consistente.

Isso porque os consumidores têm estado mais conscientes com relação ao investimento na saúde. Não é à toa que vemos pelas redes sociais influencers fitness e perfis que dão dicas sobre boa alimentação e práticas de esportes.

Está pensando em investir no ramo de artigos esportivos? Então, continue a leitura e veja as dicas para se dar bem!

Crie um plano de marketing

Um plano de marketing é um dos primeiros passos que você dará nesse caminho. Isso porque é importante pensar em formas de não ser só mais um na internet. Para se destacar e chamar a atenção dos usuários, você precisa fazer aquilo que a maioria ainda não faz. Assim, não adianta agir de forma genérica.

Ao pensar na venda de artigos esportivos, defina algumas estratégias. Por exemplo, qual público você pretende atingir? Você quer vender a todo o Brasil ou apenas para sua região? Ter isso em mente é necessário para determinar, por exemplo, o tipo de anúncio a ser criado. Também é essencial estabelecer em que lugares sua marca estará, como redes sociais e blog.

Escolha um bom domínio

O domínio do site é o endereço pelo qual as pessoas chegarão à loja virtual. É necessário que seja um nome fácil de memorizar e que remeta à própria marca. Além disso, é primordial que haja investimento em SEO, a fim de que a página seja bem rankeada e encontrada pelos mecanismos de buscas.

Outro ponto que você precisa se atentar é o de fazer uma pesquisa, antes, para ver se o nome decidido para o domínio está livre para ser usado. Então, primeiro escolha, depois registre e só após isso faça a divulgação da nova empresa.

Tenha uma plataforma adequada

A plataforma é uma das decisões mais importantes. É nela que você inserirá os produtos a serem vendidos e é por meio dela que os consumidores visualizarão cada item e farão suas compras.

Sendo assim, é fundamental que seja robusta, para aguentar carregar as páginas com velocidade e não travar enquanto o cliente escolhe um produto. Também é essencial pensar na segurança durante os pagamentos. Algumas plataformas, como as Software As a Service — SaaS —, conseguem deixar consumidores e o lojista protegidos de falcatruas e roubos de dados.

Ainda sobre o tema, dê uma olhada nos recursos que a plataforma disponibiliza, como facilidade de integração com outros sistemas e marketplaces. Pense que esse será um investimento a longo prazo, então é melhor garantir uma tecnologia eficiente e que não deixe você na mão.

Pense na navegabilidade do site

A navegabilidade está diretamente relacionada com a experiência de compra do consumidor. Alguns quesitos fundamentais nisso são intuição entre cada link do menu, a usabilidade (quanto menos cliques, melhor) e a legibilidade das letras.

Também é interessante ter a acessibilidade mobile, já que hoje em dia é bem frequente as pessoas realizarem pesquisas e fazer compras usando smartphones e tablets. Deixar esse ponto de lado é dar espaço para que o concorrente atraia seus clientes para ele.

A qualidade das fotos e a descrição de cada item devem ser levadas a sério. É por meio desses detalhes que cada usuário poderá identificar se aquela mercadoria em questão tem chances de suprir as necessidades.

E, claro, nunca é demais dizer: não deixe a otimização de lado. Aplique técnicas de SEO, para que os itens sejam encontrados por quem realiza pesquisas no Google.

Invista em um sistema de pagamento

As formas de pagamentos devem fazer parte do planejamento na venda de artigos esportivos também. Não é raro acontecer de o usuário chegar ao final da etapa, mas a conversão não acontecer, devido à precariedade nas alternativas.

Para evitar isso, tenha o máximo de opções disponíveis, como boleto bancário, transferência, além de várias bandeiras para débito e crédito. Pensar em gateways e intermediadores de pagamento é uma boa estratégia, já que essas ferramentas otimizam esse lado ao lojista e ao cliente.

Além do mais, alguns sistemas ficam responsáveis por verificar a idoneidade dos pagantes. Isso não só evita consequências negativas à saúde financeira do empreendimento, como falcatruas e chargebacks, como também dá mais proteção aos dados do usuário.

Crie uma logomarca personalizada

O logo é o símbolo que mostrará quem sua empresa é. Por meio dele, as pessoas reconhecerão sua marca de longe. Sendo assim, é fundamental que seja personalizado e reflita aquilo que sua empresa quer passar.

Para ter sucesso nessa etapa, conheça a personalidade do seu negócio. Quem ele é? Quais características tem? Quais valores segue? Qual a linguagem utilizada? Identificar bem o público a ser atendido é também essencial para isso. Então, esses são os pontos iniciais para definir cores e imagem do logotipo.

Outra regra a ser seguida aqui é: seja simples, evite pecar pelo excesso. Fazer um benchmarking e olhar como os concorrentes estão trabalhando esse aspecto pode ser útil e dar uma luz para qual caminho você deve seguir.

Elabore um plano de logística dos produtos

Claro, se você quer vender produtos esportivos, você precisa pensar em questões básicas da logística. Por exemplo, quem serão os seus fornecedores? Saber de quem você adquirirá as mercadorias ajudará a planejar descontos e a fechar acordos mais em conta.

Também é preciso definir quais itens você terá, já que existe uma ampla variedade no nicho de esportes, como tênis, malhas para academia, bolas, frequencímetro, pranchas de surfe, suplementos alimentares e até o foco em um esporte mais radical, como rapel.

O local de armazenamento faz parte desse passo também. Dependendo do tipo de mercadoria, ela precisará de cuidados especiais, a fim de que chegue com qualidade ao consumidor. Mais um ponto a ser decidido aqui é como será a forma de envio, que poderá abranger correios ou transportadoras particulares. Ambas têm suas vantagens e a decisão da melhor caberá ao objetivo do gestor.

Bem, vimos que a venda de artigos esportivos segue algumas etapas em comum com a venda de outros estilos de produtos. A diferença é definir esse nicho com mais especificidade, para conseguir focar melhor no público certo e, então, atingir os propósitos almejados.

Para finalizar, é importante saber lidar com a devolução de produtos em e-commerce. Acesse nosso próximo artigo e fique por dentro desse assunto!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Venda online de artigos esportivos: como entrar no ramo?
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *