Tudo o que os novos empreendedores precisam saber antes de abrir um e-commerce

Ainda estamos atravessando uma pandemia e um dos efeitos mais perceptíveis, sem dúvida, foi o crescimento do trabalho remoto. Entre as modalidades, […]

Ainda estamos atravessando uma pandemia e um dos efeitos mais perceptíveis, sem dúvida, foi o crescimento do trabalho remoto. Entre as modalidades, empreender no e-commerce foi uma alternativa viável e lucrativa, já que o consumo também cresceu no modelo de comércio virtual, desde lojas virtuais, redes sociais e marketplaces. Neste artigo, vamos abordar algumas questões fundamentais para novos empreendedores de e-commerce. Confira!

O passo a passo para ter uma empresa formal: 

Para vender online é preciso estar dentro da lei e fazer o registro do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Ele é emitido pela Receita Federal, e a solicitação pode ser feita online ou através de um profissional contratado com este fim (como um escritório de contabilidade). Após a solicitação é preciso aguardar a chegada do recibo para que você possa acompanhar pelo site da Receita Federal a sua solicitação. Os documentos aprovados recebem o nome de Documento Básico de Entrada (DBE) no CNPJ.

Após esse processo, basta imprimir a papelada do DBE e enviá-la à Receita. O prazo estipulado para a conclusão desse procedimento varia de acordo com o município e o número de pedidos diários. 

Para quem se encaixar na categoria MEI (Microempreendedor Individual) também pode obter seu CNPJ e abrir um MEI, porém terá que atentar ao limite anual de lucros permitidos pela categoria. 

A regularização da empresa é o que permite fazer a emissão de notas fiscais e dar ao cliente a melhor experiência de consumo possível, com segurança e transparência. Não são todos os marketplaces que exigem a emissão de nota fiscal, mas o empreendedor que deseja desbravar o caminho das vendas online deve sim se regularizar e obter o CNPJ para poder emitir notas fiscais. 

Entenda os tipos de empresa:

Antes de pensar no formato do negócio, estratégias de vendas e emissão de notas fiscais, é preciso entender os tipos de empresa que existem para poder fazer a escolha que deseja constituir e adequar o seu negócio: 

  • Sociedade limitada (LTDA.);
  • Sociedade anônima (S/A);
  • Microempreendedor individual (MEI);
  • Sociedade individual;
  • Empresário individual.

É importante pensar que antes de abrir uma empresa é preciso estudar o mercado e entender os concorrentes a fim de entender quais são as oportunidades para o seu produto ou serviço dentro do cenário atual. 

Após a obtenção do CNPJ, o empreendedor precisa providenciar os alvarás e as licenças pertinentes ao seu ramo de atividade. O alvará é a autorização a nível municipal para abrir as portas da sua empresa e para obter esse alvará você precisa verificar diretamente com a prefeitura de sua cidade as particularidades exigidas. As autorizações ou licenças são particulares e intransferíveis de cada empresa. Enquanto algumas empresas poderão precisar de uma licença ambiental, outras necessitarão de um alvará dos bombeiros e outras ainda não precisarão de licenças nem alvarás. 

Emissão de Notas Fiscais

Para que a emissão de notas seja feita, é preciso ter o CNPJ cadastrado e definir se a empresa se encaixa na modalidade MEI que pode emitir as notas diretamente pelo sistema da SEFAZ, ou se fará o processo através de um sistema de gestão ERP. 

Além de emitir as notas, o sistema de gestão também auxilia em demais processos de gestão, desde o cadastro de produtos, listas de fornecedores, integração à operações logísticas de entrega, automatização de estoque e vendas, e integração aos canais de venda híbridos e marketplaces. 

Vender online/offline, qual caminho escolher?

Muito se engana quem pensa que abrir uma empresa online é menos burocratizado. Na verdade, as etapas são praticamente as mesmas, o que muda é a questão de espaço físico, escritório, estoque, demandas que uma loja física demanda além da venda em si. Mas mesmo o negócio online precisa de registro de localização para constar no CNPJ e na Nota Fiscal que será emitida aos clientes. 

Ter um plano de negócios para o e-commerce é tão fundamental quanto ter um plano para negócio físico. É preciso dispor de capital inicial para compras, investir em campanhas de divulgação, fluxo de caixa e estoque. 

Em ambas operações é preciso pensar na emissão de notas fiscais como um processo para manter o seu negócio em dia com a Receita Federal. 

Gestão integrada 

É cada vez mais comum os empreendedores terem negócios híbridos, ou seja, integrar a experiência de compra online com a loja física. Para que as vendas ocorram de forma fluida e organizada, um sistema de gestão ERP é a ferramenta necessária para integrar cadastros, compras, vendas, estoque, emissão de notas e entregas, mesmo quando o empreendedor vender em múltiplos canais, sejam eles online ou híbridos (físicos e digitais). O consumidor do nosso tempo, cada vez mais, não terá a percepção se o negócio é físico ou online, ele terá em mente a experiência de compra gerada pela marca. 

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário