Tipos de sociedade e quais as diferenças entre elas

Você sabia que os negócios muitas vezes contam com tipos diferentes de sociedades? Quando dois ou mais empreendedores se unem para fazer […]

Você sabia que os negócios muitas vezes contam com tipos diferentes de sociedades? Quando dois ou mais empreendedores se unem para fazer uma empresa crescer, eles podem se encaixar em alguma modalidade de sociedade que se adéqua ao seu tipo de negócio.

Ter um quadro societário significa dividir as tarefas, os investimentos e custos, mas também compartilhar as alegrias e o crescimento do negócio em si. Mesmo no e-commerce, os sócios precisam entender qual tipo de sociedade se ajusta melhor às suas necessidades para poder fazer as escolhas. Confira neste artigo os tipos de sociedade e suas particularidades. 

O que é uma sociedade empresarial?

Antes de saber os tipos de sociedade em si é preciso entender o significado de uma sociedade empresarial. O Código Civil, através do direito empresarial, prevê dois tipos principais de sociedade: a simples e a empresária. 

Todo o negócio parte de uma sociedade simples, e a diferença entre elas é uma definição legal do objeto social, mas o que as aproxima é sempre a reunião de pessoas que unem recursos e esforços para fazer um negócio acontecer. 

Uma sociedade empresária abrange diversos tipos diferentes de sociedade, mas de maneira geral ela é configurada quando pessoas com objetivos em comum se unem para realizar um negócio comum, visando lucros e despesas compartilhadas. A sociedade também pode se enquadrar como microempresa ou empresa de pequeno e grande porte. 

Tipos de sociedade:

Sempre é importante recorrer ao Direito Empresarial para entender quais os tipos de sociedade empresarial previstos antes de fazer a escolha para o seu negócio. Se o caso for uma pequena empresa com funcionários e uma grande empresa com ações no mercado se encaixam em diferentes perfis. Conheça os diferentes tipos de sociedade: 

 

  • Sociedade Simples: O tipo mais básico de sociedade é relacionado somente a atividades de prestação de serviços. A LTDA, como também é conhecida, deve contar com mais de um sócio com participação definida no capital social da empresa.

 

 

  • Sociedade Limitada: Este é um dos modelos mais conhecidos e também um dos mais comuns de sociedade. Um administrador é quem deve ser o representante legal da empresa, que deve ser escolhido em votação dos sócios e deve constar no Contrato Social. 

 

 

  • Sociedade em Nome Coletivo: Neste formato é estabelecido que todos os sócios da empresa respondem igualmente por obrigações financeiras e fiscais. Também permite que os sócios estipulem as suas responsabilidades dentro do Contrato Social, independente de equidade. 

 

 

  • Sociedade em Comandita Simples: Este é um formato de sociedade mais complexo, há que os sócios desta modalidade são divididos em duas formas: os comanditados (pessoas físicas que possuem obrigações fiscais do negócio) e os comanditários (que possuem obrigações somente com relação ao valor da sua cota de participação na sociedade). É preciso discriminar cada categoria no Contrato Social. 

 

 

  • Sociedade Comandita por Ações: Possui capital dividido em ações, mas com as responsabilidades sociais ditadas pelo diretor nomeado e não por acionistas. 

 

 

  • Sociedade Anônima: Também conhecida como S/A, a Sociedade Anônima representa um modelo de sociedade com um nível de maturidade maior do que o primeiro negócio. O que diferencia é que o capital não se encontra em nome dos sócios, mas sim, de ações. Além disso, também é exigido que haja pelo menos sete acionistas com responsabilidades determinadas conforme suas ações. Ele é geralmente utilizado por grandes corporações, e onde as decisões possam ter o tempo de passar pelo conselho de acionistas. Estas empresas podem ter capital dividido em capital aberto (valor pode ser negociado na bolsa de valores) e capital fechado ( não permite a negociação na bolsa de valores). 

 

 

  • Cooperativa: No modelo de Sociedade Cooperativa, é preciso a participação de no mínimo 20 pessoas para formar essa sociedade. Outra diferença é que a Cooperativa permite a participação de todos os associados, de forma limitada ou ilimitada, dependendo se os sócios podem responder somente pelo valor da sua cota de participação ou pelas obrigações do negócio como um todo. 

 

 

  • Sociedade em Conta de Participação: Este modelo é formado por dois ou mais sócios, exclusivamente para comércio, onde um dos sócios é comerciante. 

 

 

  • Sociedade de Advogados: Essa modalidade é mais específica exatamente porque é um formato que conta com uma especificação própria, já que as principais regras de sociedade empresarial não se aplicam aos advogados. Isso porque a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) tem um Estatuto próprio para o qual o advogado deve seguir as normas para a criação de uma sociedade de advogados. 

 

Vantagens em abrir uma empresa em sociedade:

Como já citamos, a maior vantagem em ter uma empresa em sociedade, independente da sua modalidade, é ter pessoas para somar esforços e investimentos.

Outras vantagens que são importantes é a divisão de investimentos e responsabilidades administrativas, a redução de riscos financeiros caso algo não sair de acordo com o desejado, ter outras pessoas pensando no negócio e contrapor visões diferentes para tomar as decisões do negócio.

As experiências e competências distintas também são importantes para fazer o negócio prosperar e atingir novos públicos. 

Antes de abrir uma sociedade empresarial, alguns passos são importantes:

  • Entenda a atividade do seu negócio e o capital envolvido: o tipo do negócio determina bastante o formato da sociedade. Muitas vezes, os sócios entram com aporte financeiro, o que acaba alavancando o negócio no seu início e dando maior tranquilidade ao empreendedor em caso de alguma dificuldade financeira;
  • Divisão de responsabilidades: Aporte de responsabilidades e força de trabalho muitas vezes são fundamentais para que o negócio cresça e se sustente. 
  • Consulte o seu contador: Um profissional contábil é certamente o melhor conselheiro na hora de definir qual o tipo de sociedade para o seu negócio atingir seus objetivos. Isso porque ele leva em conta critérios como o porte da empresa, previsão de faturamento e regimes tributáveis possíveis. 

Uma empresa é feita pelas pessoas e pelas ideias que a gerem. Por isso, a escolha dos sócios é muito importante, pois impacta diretamente nos caminhos do negócio, nas tomadas de decisão a partir da gestão.

Não pare por aqui! Descubra agora motivos para você empreender ainda este ano!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário