Tendências para e-commerce 2021

Este artigo não é para falar sobre a tendência em consumir através do e-commerce, por que isso já é uma realidade, um […]

Este artigo não é para falar sobre a tendência em consumir através do e-commerce, por que isso já é uma realidade, um comportamento do consumidor que está cada vez mais incorporado na nossa rotina.

Este é um artigo para falarmos de algumas tendências fortes que acompanham a chegada de 2021 para quem vende no comércio online. 

O isolamento social certamente fortaleceu ainda mais a relação dos consumidores do mundo todo com o e-commerce, e assim como um caminho cheio de oportunidades também se mostrou aos lojistas um caminho de grandes desafios, para performar melhor, vender mais e atingir o público certo. Ou seja, o empreendedor precisa estar engajado na comunicação com seu público para ter estratégias de venda efetivas.

É importante também o lojista se fazer presente no negócio e entregar, além de bons produtos, bom atendimento e serviços de entrega. Confira algumas das principais tendências quando o assunto é e-commerce: 

Experiência personalizada: 

O consumidor do nosso tempo deseja se sentir exclusivo. Inclusive no ambiente online, onde divide a atenção do varejista com outros clientes ao mesmo tempo.

É importante apostar em conteúdo de apoio e interativo para engajá-lo ainda mais no espectro digital. Esse conteúdo proporciona ao usuário a sensação de pertencimento ao negócio, e dando a ele informações sobre os produtos.

Atendimento de qualidade com chats e atendentes humanos são indispensáveis. 

Estratégias assertivas: 

A conversa com o consumidor deve sempre estar alinhada com o momento que estamos passando. As estratégias que utilizamos há um ano, não fazem mais sentido e cada vez mais essa mudança é uma constante.

Por isso, os planos devem ser traçados em tempo mais curto e é preciso reajustá-los regularmente.

Como conteúdo, vídeos, podcasts, entrevistas são bastante atuais e acompanham o formato de consumo de informação do cliente. Repensar os processos é importante para proporcionar melhor experiência ao consumidor, do pedido até a entrega. 

Análise de dados:

É importante direcionar a energia de venda para o público certo do seu negócio.

O monitoramento dos dados mostrou-se eficaz para compreender as transformações mais a fundo e, a partir dessa observação, usar dados como fonte de novas ideias.

Empresas de todos os portes já são capazes de reter e analisar dados, para entender as preferências e os hábitos de consumo do seu público no canal de vendas. Isso proporciona uma experiência personalizada ao cliente, com base em seus hábitos de consumo.

O ERP também pode ser um grande aliado na hora de metrificar as vendas e facilita o acesso aos cadastros dos clientes. 

Opções para formas de pagamento e entrega: 

Os métodos de pagamento estão cada vez mais instantâneos e diversificados.

É preciso aderir a todos os formatos, pois o e-commerce precisa estar adaptado com opções como o PayPal, Apple Pay e também o Pix. Isso será cada vez mais comum nas compras virtuais.

A entrega é outro ponto fundamental para ser analisada. Com tantas mudanças no cenário do comércio não se pode esperar que as mesmas estratégias de venda funcionem. O cliente não procura apenas pelo benefício do preço, mas também pela conveniência da compra e da entrega rápida e segura.

Gestão online e em nuvem: 

A forma de gerir os negócios está cada vez mais conectada, por isso, gerir o negócio somente presencial é algo que não será mais acessível aos profissionais do nosso tempo.

Toda a gestão do negócio deve poder ser feita de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. O sistema de gestão online e em nuvem é um grande facilitador, e estará cada vez mais implementado no dia a dia das empresas. A partir disso, o empreendedor pode acessar o controle financeiro, estoque, logístico com facilidade, já que a tecnologia cloud computing ou armazenamento de dados em nuvem  possibilita que toda informação fique devidamente guardada sem ocupar espaço no computador.

Recorrência de consumo:

Com a facilidade de comprar online, os planos de assinatura como negócio são uma tendência interessante para o vendedor e também para o consumidor.

Assim como nas plataformas de streaming, o consumo dentro do lar também permitiu novos produtos a se encaixarem nas necessidades dos consumidores e se encaixarem em propostas de assinatura. 

Propósito de marca alinhado com produto: 

É importante os negócios pensarem na sustentabilidade como um diferencial do negócio.

Excesso de embalagens, papel e proteções em produtos que não precisam deste cuidado faz com que a marca perca o respeito pela consciência coletiva do consumidor, que está cada vez mais alinhando seu propósito de vida nas suas escolhas de consumo e busca por empresas que se preocupam com o impacto ambiental e social. 

As dicas podem ser simples, mas fazem parte da mudança que o ano de 2020 refletiu no comportamento do consumidor e como precisamos olhar para o formato de venda online e as particularidades atuais.

O empreendedor de e-commerce precisa sempre estar atento às mudanças e encarar os desafios para vender cada vez mais e melhor. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário