Social Commerce: Tudo o que você precisa saber para iniciar essa estratégia poderosa no seu negócio

O social commerce é uma estratégia de vendas online que utiliza as redes sociais como base, para se conectar com os clientes e vender. Confira como aplicar na estratégia de marketing na sua empresa!

O social commerce é uma estratégia de vendas nas redes sociais que gera diferentes benefícios para as pessoas.

Tanto os consumidores, quanto para os empreendedores são beneficiados com essa estratégia inovadora.

Afinal, o consumidor gosta de comprar do conforto de sua casa e as empresas, precisam alavancar as vendas e melhorar a percepção da sua marca.

Como os consumidores já utilizam as redes sociais para fazer pesquisas, tirarem dúvidas, buscarem opinião, se encantarem e ficarem mais seguros quanto aquele e-commerce.

As empresas precisam também, saber como se posicionar e utilizar as ferramentas de vendas disponíveis nesses canais.

Logo, é preciso entender como funciona o social commerce e como utilizar essa potente estratégia de marketing digital.

Pois além de posicionar melhor a empresa, é possível receber e disponibilizar avaliações, criar uma comunidade e muito mais.

Dentre tantas estratégias de vendas e marketing disponíveis, é preciso entender, qual é a mais indicada para cada negócio.

Dessa forma, neste artigo, vamos explicar o que é social commerce e como utilizá-lo na sua marca! Não deixe de conferir!

O que é social commerce?

O social commerce é uma estratégia de negócios que gera resultados muito satisfatórios para os varejistas de diferentes segmentos.

É uma estratégia de comércio realizada nas redes sociais e plataformas de mídia social.

No social commerce, o objetivo é que as relações comerciais aconteçam de maneira nativa nas redes sociais, em vez de utilizar esses canais para atrair tráfego para o site, e-commerce ou marketplace.

Essa estratégia é extremamente valiosa, porque utiliza as mídias em toda a experiência de compras dos consumidores.

Pesquisas apontam, que o consumidor atual gosta de fazer negócios através das plataformas sociais.

Um em cada três consumidores, usa mídias sociais para fazer negócios, por exemplo.

Um dos fatores que mais influencia esse crescimento exponencial é que, ainda hoje, a opinião de pessoas próximas e influentes é um fator que altera a capacidade de decisão dos consumidores.

Nas redes sociais, é possível uma interação que outras ferramentas online não permitem.

Além de conhecer as marcas, é possível interagir com elas e conhecer mais sobre os produtos e as pessoas por trás deles.

Essa troca de informações entre consumidores online torna a experiência de compras mais segura, já que os clientes estão conhecendo a marca e os produtos ao mesmo tempo.

Essa interação com outros consumidores, por meio das opiniões, avaliações, comentários e indicações é muito importante e reflete no resultado final — vendas.

Como colocar o social commerce em prática?

Para entender como colocar em prática o social commerce, é preciso fazer a análise de duas frentes: uma é a do cliente e a outra é a do empreendedor.

Do ponto de vista do lojista, é preciso fazer a integração da loja virtual com as mídias sociais.

Essa integração pode ser feita para otimizar a empresa no WhatsApp, Facebook, Instagram e Pinterest, por exemplo.

Com isso, o empreendedor pode potencializar as ações de criação de conteúdos, disponibilizar catálogos de produtos, melhorar o alcance da marca, criar coleção de produtos, analisar as métricas de cada mídia e muito mais.

O ponto de vista do consumidor é mais simplificado, mas se alinha à experiência de compras que ele deseja ter nos diferentes canais, como as compras pelo celular.

Afinal, o social commerce se apresenta como um facilitador para consumir produtos diversos.

Com boas estratégias de social commerce, é possível que o cliente se depare com páginas visualmente bonitas, catálogos completos, descrição de produtos, além de ser encantado pela marca e realizar a compra sem precisar sair da rede social.

Quais as vantagens do social commerce para o seu negócio?

Que o social commerce é uma tendência de comércio muito potente já não é novidade.

Mas para quem ainda tem dúvidas sobre a importância de estar corretamente posicionado nas redes sociais para integrar as vendas e aumentar as taxas de conversão, separamos algumas das principais vantagens de investir nessa estratégia. Veja a seguir!

Rede social como vitrine da loja

As principais redes sociais que possibilitam o social commerce contam com uma base de usuários com bilhões de contas ativas.

Portanto, o fator da visibilidade e alcance da marca é ilimitado.

Com isso, essas redes disponibilizam os recursos necessários para encontrar os clientes de maneira segmentada, com ferramentas que fazem com que o conteúdo se torne extremamente atraente.

A possibilidade de gerar autoridade, engajamento e de se valer da prova social é outra das grandes vantagens que o social commerce oferece às empresas.

Um recurso bastante valioso é o live commerce, em que as marcas podem realizar demonstrações ao vivo sobre os produtos e funcionalidades da empresa, interagindo instantaneamente com a base de usuários da marca, permitindo que as vendas aconteçam de maneira simultânea.

Custo-benefício em relação ao marketing

Como as ações de marketing acontecem dentro das redes sociais e contam com uma base de usuários gigantesca, é muito mais fácil que as ações se revertam em resultados positivos.

Afinal, somente no Brasil, os usuários permanecem em média 3 horas por dia utilizando as redes sociais.

Além da enorme base de usuários que se tornam potenciais clientes para as empresas, esses canais são baseados em interações sociais, em que o diálogo pode ser mais próximo, personalizado e informal.

Essa humanização na comunicação faz com que os clientes se tornem mais engajados e se sintam mais confiantes em fazer negócios com uma marca que eles conhecem e admiram.

Relacionamento mais aberto com o cliente

As empresas que conseguem boas posições nas redes sociais costumam investir tempo e recurso em conhecer o cliente e em estreitar a relação entre consumidor e marca.

Construir uma relação com os clientes é muito mais fácil nesses canais do que em outros.

Como essas redes permitem e incentivam a interação entre marcas e clientes, é possível construir uma relação mais próxima e duradoura com a audiência da empresa.

Inclusive, essa proximidade é buscada por clientes em toda a jornada de compras que eles percorrem até efetivar uma compra.

Outro fator que potencializa a relação com os clientes é o fato das redes sociais permitirem uma comunicação menos formal e, em alguns casos, até descontraída durante a comunicação com a audiência.

Logo, é possível ir além das mensagens diretas e FAQ.

A empresa precisa realmente conversar com a sua audiência e escutá-la para que o relacionamento seja genuíno.

Melhor análise de resultados

Uma maneira de analisar os resultados que somente as redes sociais permitem é o feedback espontâneo que os clientes tendem a deixar nas páginas das empresas.

Isso ocorre porque as pessoas se sentem mais seguras e confiantes para expressar a sua opinião no mundo online.

Com isso, as empresas passam a contar com uma poderosa avaliação dos seus produtos, serviços, conteúdos e da percepção da marca no mercado.

Logo, é preciso saber ouvir e responder de maneira adequada. Quando os clientes elogiarem, compartilharem e comentarem nas publicações, é importante responder com atenção, responsabilidade e da maneira mais personalizada possível.

As críticas também são excelentes veículos de mensuração das ofertas, mesmo as negativas.

Os negócios devem ouvir as críticas como uma maneira de deixar os serviços oferecidos cada vez mais capacitados e profissionais.

Outro ponto forte que as redes sociais oferecem para analisar resultados é a seção de analytics disponível nas principais redes.

Nesses espaços, o empreendedor tem acesso a dados atualizados sobre o desempenho de suas ações, campanhas pagas e conteúdos orgânicos.

Com isso, fica muito mais fácil entender o que está dando certo e o que não está sendo eficiente.

Assim, a marca consegue concentrar seus esforços no que está gerando resultado positivo e alterar o que não está funcionando, tudo com base em dados e feedbacks.

Em quais redes sociais é preciso estar presente?

Agora que já entendemos mais sobre a relevância do social commerce e da importância de usar essa estratégia, é preciso saber como e onde se posicionar.

Um grande erro, principalmente nos primeiros momentos, é tentar gerar bons resultados em todas as redes sociais existentes.

Isso porque a empresa precisa dedicar tempo e dedicação para conquistar bons resultados com o social commerce.

Logo, separamos algumas das principais redes disponíveis para que a sua empresa esteja presente. Não deixe de conferir!

Website

Esse canal digital funciona como porta de entrada para uma empresa no mundo online.

Afinal, as pesquisas realizadas nos principais motores de busca, como o Google, vão resultar principalmente na página online, o site da sua empresa.

Nesse momento, o consumidor começa a dar os primeiros passos na jornada de compras dele e vai conhecer os seus produtos, os preços praticados, as avaliações e tudo o que diz respeito às soluções ofertadas pela sua empresa.

Além disso, o seu site é um canal de comunicação próprio do seu negócio.

Diferente do Instagram e do YouTube, por exemplo, o seu site não está sujeito aos algoritmos dessas redes.

Logo, é recomendado criar uma plataforma atrativa e caprichada para expor a sua marca.

WhatsApp

Assim como nas outras empresas do grupo Meta, o WhatsApp conta com uma ferramenta específica para potencializar as vendas.

Essa opção também oferece às marcas uma aba destinada à compra de produtos.

Essa opção permite a visualização de catálogos de produtos de lojas, com a opção de realizar a comunicação diretamente com os responsáveis pela venda e negociações dos produtos.

Para que o social commerce fique completo nessa rede, a empresa está investindo no aprimoramento da experiência de compras no próprio WhatsApp, como novos recursos de busca visual e com anúncios dinâmicos em realidade aumentada.

Com fortes pretensões tecnológicas, a plataforma social que faz parte da Meta, dona do Facebook e do Instagram, já anunciou que está investindo em ferramentas que vão possibilitar a busca a partir de uma fotografia tirada pelo usuário.

Além disso, será possível clicar em uma foto para ter as informações e detalhes sobre o produto, bem como realizar a compra direta.

Instagram

O Instagram não para de investir em recursos que fazem desta uma importante ferramenta para o social commerce.

Em áreas como o Instagram Shop, em que os usuários da rede já estão navegando em busca de marcas e produtos para fazer negócios, já é possível realizar anúncios específicos e segmentados.

Essa rede social é uma importante ferramenta para os negócios, em que é possível conectar-se com o público de maneira mais personalizada.

É possivel, expandir o alcance das marcas por meio de anúncios e tráfego orgânico e aumentar as receitas das vendas online na própria plataforma.

Com o Instagram Reels Ads, a empresa possibilitou que criadores de conteúdos e empresas disponibilizassem vídeos de até 60 segundos para criar conexão, expor produtos e produzir conteúdos relevantes que despertam o interesse do público.

Facebook

O Facebook (Meta) é outra rede social poderosa para vendas.

Muito utilizada inclusive para vender produtos através do seu próprio marketplace, a rede social hoje é umas das principais quando falamos em divulgar produtos.

Com inúmeras possibilidades dentro da rede social, é comum que as empresas criem uma conta profissional para incluir uma página de produto, por exemplo.

O bacana da rede social é que você também pode integrá-la com a sua conta do Instagram profissional e assim, alcançar ainda mais pessoas.

Sem esquecermos é claro, do Facebook ads,  grande aliado para vender mais!

Confira também: Como promover campanhas de alto desempenho para redes sociais utilizando o Facebook Ads.

Tik Tok

Teoricamente nova, a rede social tem feito bastante sucesso não somente com o público, mas também com as empresas que já viram o potencial da rede social.

Muito usada para ganhar dinheiro, umas das formas mais eficientes é a venda/divulgação de produtos.

Diferente de outras redes sociais, o algoritmo do Tik Tok  facilita muito a visibilidade na plataforma.

Muitas visualizações,  consequentemente traz mais pessoas conhecendo sua marca e isso sim, pode te trazer mais vendas!

Vale a pena estudar e entender se essa rede social faz sentido para sua persona.

Tipos de social commerce

Existem diferentes tipos de social commerce e cada um gera benefícios e facilidades que atendem a diferentes segmentos e nichos de mercado.

Portanto, cada empreendedor deve identificar qual tipo de social commerce é o mais indicado para o seu negócio.

Para ficar mais fácil, vamos explicar cada um dos tipos de social commerce a seguir. Vamos lá!

Entre pessoas

Esse tipo de social commerce está relacionado àquelas plataformas que permitem o diálogo direto entre vendedor e comprador.

Plataformas como Mercado Livre e Enjoei funcionam dessa maneira: os vendedores ficam responsáveis pela exposição do produto, com foto, descrição, precificação e promoções.

Logo, o comprador que se interessar pelo produto entra em contato direto com o vendedor para fazer as negociações.

Vendas em redes sociais

Com as vendas em redes sociais, as marcas utilizam redes como o Pinterest para impulsionar as vendas.

Algumas das redes sociais permitem que seja adicionada uma aba ou funcionalidade de loja na página da empresa.

Blogueiros e influenciadores já utilizam bastante as redes para fazer reviews de produtos falando sobre os benefícios e qualidades de roupas, calçados, utensílios domésticos e muito mais.

Esses influenciadores conseguem aumentar a venda das empresas, mostrando que o poder do boca a boca, bem como a prova social, fazem com que as marcas consigam melhorar o seu faturamento e a percepção da empresa.

Caixa de recomendações e opiniões

A caixa de recomendação gera bons resultados ao permitir que, de maneira rápida, o consumidor confira avaliações de outros consumidores sobre o produto pesquisado.

Essa funcionalidade ajuda a marca a influenciar outros clientes ao disponibilizar opiniões e reviews de consumidores reais.

Empresas como Magazine Luiza e Submarino permitem que os clientes façam essa avaliação sobre os produtos que a empresa comercializa.

Compras coletivas

Esse tipo de social commerce permite que os clientes participem de parte do processo de produção de um determinado produto, bem como o financiamento para a produção desse produto.

As pessoas que doaram para que o produto seja produzido recebem alguns benefícios personalizados, como o nome na capa de um livro ou CD.

Fóruns e chats

Os fóruns e chats já são conhecidos dos consumidores, e muitas plataformas permitem que os clientes se conectem para trocar informações e experiências sobre os produtos que já foram comprados com a marca.

Assim, é possível criar uma comunidade em torno da empresa e incentivar a avaliação dos produtos, com elogios e críticas construtivas. É uma maneira eficiente da marca dialogar com clientes e potenciais clientes.

Como adotar a estratégia do social commerce?

Até o momento, já deu para perceber como o social commerce é importante para alavancar as vendas e melhorar toda a experiência de compras, bem como a percepção de marca, correto?

Portanto, é preciso saber quais são as principais maneiras para adotar essa importante estratégia nos negócios. Veja abaixo!

Foque nos melhores produtos

Quando a loja virtual é integrada a essa ferramenta de social commerce, nos primeiros momentos, fica difícil selecionar todos os produtos do e-commerce.

Afinal, é preciso dedicar esforços para disponibilizar boas fotos, layouts atraentes e boas descrições.

Portanto, é fundamental selecionar aqueles produtos que geram boa lucratividade e já contam com a aceitação do mercado.

Utilize as ferramentas certas

Para que a estratégia seja eficiente, é preciso conhecer e utilizar as ferramentas certas.

Cada rede social oferece funcionalidades específicas, e o empreendedor deve entender qual é a ideal para o seu negócio.

Ainda, será preciso utilizar ferramentas para edição de imagem e vídeos, bem como gestão e monitoramento das redes sociais escolhidas.

Faça parcerias

As parcerias com influenciadores ajudam a empresa a alcançar uma audiência maior e que conta com a credibilidade desse influencer.

Estimular a prova social na rede é outro fator determinante para alavancar as vendas.

Monitore as interações

As redes sociais oferecem diferentes métricas para o negócio e precisam ser constantemente avaliadas.

Logo, é importante fazer o monitoramento da marca para entender o que os clientes estão falando sobre o negócio e qual é a percepção dos consumidores em relação aos produtos e serviços ofertados.

O social commerce já vem auxiliando as empresas ao oferecer ferramentas de venda online otimizadas e que facilitam a experiência de compras dos consumidores.

Essa estratégia de comércio nas redes sociais gera diversos benefícios para as marcas, mas é preciso conhecer as opções disponíveis para entender como adotá-la.

Com a diversidade de tipos de social commerce, com certeza a sua empresa vai encontrar um que se alinhe ao seu negócio.

Se você quer se aprofundar no assunto, temos um conteúdo desenvolvido por especialistas, com dicas e estratégias que funcionam de verdade.

Baixe agora mesmo o Pack Social Commerce!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário