Social commerce irá movimentar US$ 1,2 trilhão até 2025, segundo levantamento global

As vendas por s-commerce serão movimentadas, principalmente pelas gerações Z e Y, se tornando um complemento essencial nas vendas online. Confira os dados completos desse levantamento divulgado pela Accenture.

Você costuma comprar através das redes sociais? Se sim, saiba que essa será mais uma das modalidades de compra dos próximos anos!

Assim como foi no e-commerce, o s-commerce está se popularizando de forma muito rápida e poderá alcançar resultados surpreendentes em todo o mundo.

Dados levantados pela Accenture (gigante global de marketing) afirmam que esse tipo de comércio deverá crescer até três vezes mais rápido que o comércio tradicional, por exemplo.

Social commerce irá movimentar US$ 1,2 trilhão em três anos

As vendas realizadas através das redes sociais, movimentam hoje, cerca de US$ 492 bilhões em todo o mundo. Estimativas afirmam que esse número poderá saltar para US$ 1,2 trilhão em 2025.

Quer vender através do seu e-commerce e redes sociais?

Confira nosso: Pack Social Commerce: Conteúdo completo, desenvolvido por especialistas e totalmente gratuito!

Gerações Z e Y serão os responsáveis por esse resultado

Essa tendência de comércio social, será impulsionada principalmente pelas gerações Z e Y (também conhecida como Millennial). Afinal, elas acompanharam de perto toda a evolução do setor de compras online.

E juntas, essas gerações, poderão fazer história, correspondendo a 62% do comércio social global em 2025, por exemplo.

Por que estão apostando tanto no s-commerce?

A resposta está nos resultados alcançados em outubro de 2021 na China. 

Segundo o levantamento realizado pela Accenture, em apenas um dia as duas maiores influenciadoras chinesas Li Jiaqi e Viya — ambas extremamente populares no país, venderam cerca de US$ 3 bilhões em produtos. 

Ou seja, para se ter uma ideia, esse valor é três vezes maior que o alcançado em vendas diárias da gigante americana Amazon, por exemplo.

O social commerce, tem se destacado por ser uma experiência de compra revolucionária.

Isto é, nesse tipo de negócio, são os produtos que encontram as pessoas através das redes sociais.

E esse tipo de comércio, ainda conta com o apoio de influenciadores digitais. O que proporciona uma interação ainda mais próxima com o público. E esse engajamento com os consumidores, torna a experiência de compra ainda mais prazerosa.

E-commerce e s-commerce, uma junção inteligente

No Brasil, essa estratégia conjunta de vendas entre comércio eletrônico e plataformas sociais tem gerado um resultado muito positivo para os empreendedores.

Até mesmo o Meta (antigo facebook) encomendou uma pesquisa para a Accenture, que mostrou que cerca de 83% dos consumidores brasileiros utilizam o WhatsApp para consumir produtos ou serviços

Confira também: Como vender pelo WhatsApp? Confira 7 dicas essenciais!

Ou seja, esse tipo de compra também é popular no nosso país e ganha força aos poucos à medida que avançam os anos.

“A pandemia mostrou o quanto as pessoas usam as plataformas sociais como ponto de entrada para tudo o que fazem online – notícias, entretenimento e comunicação. O aumento constante do tempo gasto nas mídias sociais reflete como elas são essenciais em nossa vida diária”. Afirma, Robin Murdoch, líder global da Accenture.

Ele continua.“Essas plataformas, estão reformulando a forma como as pessoas compram e vendem e o que elas fornecem às plataformas. Também marca novas oportunidades para experiências do usuário e fluxos de receita”. Finaliza, Murdoch.

Consumidores não confiam completamente em redes sociais 

Da mesma forma que foi necessário muito tempo e um árduo trabalho para os consumidores confiarem nos e-commerces, as redes sociais estão indo pelo mesmo caminho.

A pesquisa mostrou ainda, que metade dos usuários de redes sociais, afirmam que não confiam completamente nelas. Ou seja, falta segurança para adquirir produtos ou serviços através das redes. 

Estimativa de produtos mais comprados através das redes sociais em 2025

A pesquisa prevê ainda, quais serão os produtos mais comprados através de redes sociais no futuro, a lista segue a sequência:

  • Beleza e cuidados pessoais lideram com 40%;
  • Roupas vem logo em seguida, com 18%;
  • Eletrônicos e alimentos empatam com 13% da intenção de compra;
  • Artigos de decoração fecham a lista com 7%.

Em resumo, em 2022 ter uma estratégia de marketing conjunta para vender através das redes sociais e e-commerce, será ainda mais essencial. 

É importante fornecer esses diversos meios de contato com seu cliente, além de mais vendas, é claro que ações desse tipo ainda promovem o fortalecimento da sua marca!

Rated 5 out of 5
13 de janeiro de 2022

Excelente ! Foi pensado nisso que criamos a Canalfy.com ela simplesmente transforma o ecommerce tradicional em um S-Commerce apto a fazer Social Selling de forma pratica e rapida

(17) 9913-09550

Deixe seu comentário