Como anunciar no Shoptime? Confira aqui o passo a passo
Buy box do Magazine Luiza: saiba o que é e como se destacar!

Entenda como funcionam os relatórios do Google Analytics para e-commerce

Publicado em: • Última Atualização:

Analisar com frequência os relatórios do Google Analytics é importante para que você consiga novos clientes e aumente as vendas de seu e-commerce. Para quem não sabe, o Analytics é uma ferramenta criada pelo Google para fazer o monitoramento de páginas na internet. Ele permite saber a quantidade de acessos em um site, blog ou landing page.

No entanto, nem todos sabem como utilizar essa poderosa ferramenta para aumentar o número de conversões de seu e-commerce. Por isso, aqui você vai encontrar informações completas sobre como funcionam os relatórios do Google Analytics, como são gerados e quais vantagens eles oferecem para seu negócio. Vamos lá?

Como são gerados e como funcionam os relatórios do Google Analytics

Para fazer o monitoramento de sua página na web, seja ela um blog, landing page ou loja virtual, é preciso inserir um código de rastreio, pois, dessa forma, é possível que o negócio tenha um banco de dados com informações relevantes.

Para inserir esse código, é preciso criar uma conta no Google Analytics. Para isso, basta acessar o site com uma conta do Gmail e copiar o código de rastreio no item “Administrador“. O código deve ser inserido na página de feedback, que é aquela visualizada pelo usuário quando ele finaliza a compra.

Vale ressaltar que, antes de instalar o código nas páginas de feedback, é preciso informar ao Google Analytics que o site em questão é uma loja virtual. Essa configuração é feita no painel “Administrador” e é bem simples.

Apesar de a ferramenta permitir o monitoramento de blogs e sites, há diferenciação das visitas entre um e outro. Enquanto para um blog o que importa é saber a origem e o sexo dos visitantes, por exemplo, em um e-commerce, o que é interessante de analisar são os relatórios.

Além do fato de os relatórios do Google Analytics para o e-commerce serem os primeiros a serem configurados, o dono do negócio deve entender sobre relatórios de conversão assistida. Se você não sabe com eles funcionam, vamos a um exemplo prático: “um usuário acessou um link no Facebook, que caiu direto em sua loja virtual, onde ele comprou o produto“. Mas esse mesmo usuários já tinha acessado seu e-commerce por meio de outros canais, como Google Ads.

Os relatórios de conversão assistida fornecem esse tipo de informação, o que é essencial para que você conheça a fundo a jornada de compra do consumidor. Entender toda essa trajetória é essencial para criar estratégias de marketing eficientes para atingir seu público-alvo e melhorar as taxas de conversão de seu e-commerce.

Como utilizar as informações dos relatórios do Google Analytics

O Google Analytics oferece a opção de fazer diversos tipos de relatórios, o que possibilita ter uma visão completa do desempenho de sua loja. Então, você terá acesso aos seguintes dados:

  • número de visitantes;
  • páginas que recebem o maior número de visitantes e páginas que têm a maior taxa de rejeição;
  • origem do tráfego, ou seja, de qual canal de comunicação as pessoas chegam até a loja;
  • horários de maior acesso.

Esses relatórios são prontos, ou seja, não é necessário fazer uma configuração na ferramenta e então, basta inserir o código de rastreio que o Analytics começa a fornecer números sobre esses dados.

No entanto, é preciso configurar o Google Analytics para que ele forneça relatórios sobre conversão assistida. Dessa forma, a ferramenta fornece relatórios com outras informações além daquelas pré-configuradas, que foram citadas neste tópico.

Personalizando os relatórios do Google Analytics

O primeiro passo é se perguntar quais dados ele precisa ter sobre seu e-commerce. É necessário fazer essa pergunta para depois usar a ferramenta a fim de que ela ofereça a resposta. Isso porque é comum que as pessoas utilizem o Google Analytics para obter diversos dados, mas não fazem uma pergunta para aqueles dados, e, por isso, eles não se transformam em informações úteis para o negócio.

Então, se você pretende usar o Google Analytics em seu e-commerce, uma boa dica que damos é que comece fazendo perguntas para descobrir quais informações precisa para, a partir disso, começar a utilizar relatórios que fazem sentido para o negócio.

Outra dica interessante é sobre os relatórios pré-configurados. Apesar de eles já virem prontos, existe uma ferramenta, o personalizador de URL, que consegue contar os parâmetros da URL. Ela permite ter informações completas sobre uma campanha no Facebook Ads, por exemplo, além daquelas fornecidas no relatórios tradicional do Analytics.

Caso você ache difícil fazer isso, o Google oferece um tutorial sobre como fazer essa configuração. Basta seguir as orientações informadas lá.

O que fazer com as informações coletadas no Google Analytics

Ao analisar os relatórios do Google Analytics, será possível tomar decisões mais embasadas com as necessidades e com a realidade do negócio. Isso porque os relatórios geram muitos insights.

Vamos citar a análise de um relatório demográfico. Por meio dele, você consegue identificar de quais cidades e estados vem a maior quantidade de visitas ou conversões. Em alguns casos, há muitas visitas e poucas vendas, e o dono do e-commerce precisa avaliar a razão desse problema.

Talvez o valor do frete para aquele estado esteja muito alto e, então, o consumidor desiste da compra. Se esse for realmente o problema, você deve buscar soluções como fazer parcerias com transportadoras para que elas entreguem os produtos naquela região com um valor mais acessível.

Esse é apenas um bom exemplo de como transformar informações geradas pelos relatórios do Google Analytics em uma ação útil, que gere resultados positivos para o negócio.

Cuidados que devem ser tomados com o uso do Google Analytics para e-commerce

Um erro que deve ser evitado a todo custo é se deixar enganar pelas métricas de vaidade. No caso de um e-commerce, quando há muito tráfego, mas que não gera venda, esse tráfego não serve para nada, a menos que você esteja utilizando o Google Adsense para ganhar com publicidade de terceiros.

O interessante é utilizar o Google Analytics para analisar se o tráfego e as campanhas pagas são de qualidade e trazem o retorno esperado para seu negócio. Além disso, é essencial que o Google Analytics seja configurado para fornecer apenas informações que sejam úteis para o negócio. Isso evita que você passe muito tempo configurando coisas que nunca vai utilizar em seu e-commerce.

Como você viu, os relatórios do Google Analytics são bastante úteis para seu negócio e podem ajudar o e-commerce a crescer exponencialmente, desde que você saiba usar a ferramenta da forma correta. O importante é ter foco e não gastar energia usando a ferramenta para obter dados que não gerem valor para sua empresa.

Gostou do post e quer saber mais sobre como funcionam os relatórios do Google Analytics? Então baixe agora mesmo o e-book que criamos especialmente sobre o assunto!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Entenda como funcionam os relatórios do Google Analytics para e-commerce
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *