Privatização dos Correios: Magalu e Amazon estão na corrida

Há muitos anos se discute sobre a privatização dos Correios.  Existem quem seja contra, existe quem seja a favor para acelerar as […]

Há muitos anos se discute sobre a privatização dos Correios

Existem quem seja contra, existe quem seja a favor para acelerar as entregas. Independentemente disso, há empresas gigantes interessadas no processo de privatização da estatal. 

Além de Magalu e Amazon, DHL e FedEx também estão na disputa pela compra dos Correios, segundo o titular da pasta das Comunicações, Fábio Faria. 

“O importante é que já tem cinco players interessados. O Magalu é um deles, a Amazon, a DHL e FedEx. Já tem pessoas, grupos interessados na aquisição dos Correios, então isso é importante, porque não teremos um processo de privatização vazio.” Afirmou Fábio Faria, na última quarta-feira (16/09), durante transmissão ao vivo nas redes sociais. 

Privatização dos Correios: Por que os gigantes do e-commerce estão tão interessados?

De fato, os interesses de Magalu e Amazon são bem evidentes: reduzir os prazos de entrega de seus produtos e, assim, encantar e fidelizar cada vez mais seus clientes. 

Já o Magalu, tomou a decisão de abrir um centro de distribuição no estado do Rio de Janeiro ainda neste ano e lojas físicas a partir do ano que vem. A decisão foi devido ao aumento de compras dos cariocas no marketplace. 

No mais, no caso das transportadoras, DHL e FedEx, a ideia é reduzir a concorrência na hora das entregas, uma vez que, os Correios ainda é a opção mais utilizada pelos e-commerces e a opção mais escolhida por quem vai comprar — já que passa maior confiança para o consumidor.

Como funcionará o processo de privatização dos Correios

O Congresso Nacional deve decidir como funcionará o processo, segundo Faria. Dentre o processo de compra, o controle acionário e também as obrigações pré-definidas da empresa que conseguir comprar os Correios

“Tem empresas interessadas em ocupar esse espaço, e elas sabem que você recebe o bônus e o ônus também, mas é uma empresa saudável.”

Além disso, o ministro relatou seu pedido para que o tema ficasse sob sua responsabilidade no ministério. E que também terá uma conversa com líderes do Congresso e os presidentes da Câmara e do Senado para definir o método do processo de privatização.

Greve dos Correios 

Posteriormente, Fábio Faria citou a Greve dos Correios

Argumentou que uma greve como essa, em plena pandemia, não aconteceria em uma empresa privada, criticando a paralisação. 

“Eu nem entrei no mérito da greve, quem debateu isso foi o próprio presidente dos Correios. Acho que isso (a greve) foi muito ruim para eles, porque é um momento em que todos precisam dar o melhor de si.”

Foto: Correios entra em greve durante a pandemia do novo coronavírus. 

O que mudará para os lojistas? 

Como citamos anteriormente, a promessa de possíveis compradoras como Amazon e Magalu é proporcionar entregas mais rápidas

Entretanto, apenas na prática, poderemos saber como isso impactará os demais e-commerces: em relação a prazo de entrega, valores de transporte e processo de logística. 

E você, o que acha dessa possibilidade de privatização? Deixe nos comentários. 

Para saber mais sobre como contratar outras transportadoras, leia nosso artigo sobre o assunto

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário