1º trimestre registra aumento de 23,2% em compras online

Mais um sinal de como o e-commerce está ganhando cada vez mais espaço!  O primeiro trimestre de 2020 registrou um grande aumento […]

Mais um sinal de como o e-commerce está ganhando cada vez mais espaço! 

O primeiro trimestre de 2020 registrou um grande aumento nas compras feitas e pagas online, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). O aumento foi de 23,2% apenas em compras não presenciais, somando  R$ 86,7 bilhões.

E outro dado interessante, o aumento em março (início da pandemia no Brasil) representa 10,5% do total de compras faturadas de forma online neste período. 

Seguindo a mesma linha do e-commerce, as compra por aproximação, conhecida como NFC, cresceu 456% no período, movimentando R$ 3,9 bilhões. “A Covid-19 vai aumentar o uso dessa modalidade devido ao novo comportamento de distanciamento”, destacou Pedro Coutinho, diretor presidente da Abecs.

Imagem: Divulgação Samsung.

Impacto da pandemia 

O impacto já foi grande no primeiro trimestre, que contou com “apenas” 15 dias de isolamento social (a partir da metade do mês de março). Imaginem o quanto o número de transações online continua crescendo neste segundo trimestre, que passamos quase inteiro em isolamento social? 

Com as medidas de isolamento, o próprio diretor presidente da Abecs acredita que as compras no e-commerce e compras por aproximação deverão continuar crescendo. Isso porque, por mais que a quarentena seja flexibilizada, os cuidados de higiene serão mantidas com o distanciamento social

Ou seja, quem puder comprar e pagar online, continuará com este hábito. Quem comprar em loja física e puder pagar por aproximação, também deve seguir a mesma linha. 

O cenário onde as coisas voltem a ser exatamente como eram antes, não existirá mais. Todos os consumidores já descobriram a facilidade que a tecnologia pode trazer para a vida de cada brasileiro.

Por fim, podemos dizer que “o futuro” chegou antes do esperado e cabe a nós, continuarmos no processo de adaptação e reinvenção de negócios

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário