Plataformas de e-commerce: As 15 melhores opções do mercado e como escolher a ideal para seu negócio!

Plataforma de e-commerce é um software que possibilita a criação de uma loja online em poucos cliques. A solução, não exige experiência do empreendedor e nem mesmo uma formação técnica. É preciso escolher um tema, fazer o upload de algumas fotos de produtos, configurar os meios de pagamentos e pronto! A loja estará pronta para realizar suas primeiras vendas!

Escolher a plataforma de e-commerce para o seu negócio virtual é uma decisão importante.

A experiência do cliente com a sua loja e a gestão de vendas e pedidos dependem diretamente dessa ferramenta.

Por isso, é essencial conhecer as melhores opções do mercado.

Neste artigo, reunimos as principais plataformas de e-commerce que estão à disposição para os lojistas no Brasil.

Existem inúmeras opções, para diferentes portes de empresas, segmentos e verbas.

Mas vamos ajudar você com uma seleção de ferramentas reconhecidas no mercado online, com seus pontos positivos e negativos.

A lista não se esgota com essas opções, mas aqui estão as nossas recomendações para você fazer uma boa escolha.

Depois, vamos explicar melhor a você como funciona uma plataforma de e-commerce e como escolher a ferramenta que melhor atenda ao seu negócio.

Acompanhe agora para saber tudo e tomar a melhor decisão.

As 15 melhores plataformas de e-commerce do mercado

Reunimos aqui as ferramentas mais indicadas pela nossa equipe. São marcas reconhecidas no mercado online, utilizadas por milhares de lojistas.

Mas elas apresentam diferentes características e planos que podem atender a diferentes perfis de negócio.

Conheça agora as melhores opções de plataformas de e-commerce para a sua loja virtual:

1. Tray

A Tray é a escolha da Escola de E-commerce. É uma das plataformas de e-commerce líderes no Brasil, fundada em 2005 e adquirida pela Locaweb em 2012.

Oferece uma ferramenta robusta, segura, estável, totalmente customizável e integrada com os maiores marketplaces do mercado e redes sociais.

Mercado Livre, Amazon, Magazine Luiza, Americanas, Netshoes, Dafiti, Mobly, Kabum entre outros marketplaces estão presentes na plataforma.

Além da Loja do Facebook, Sacolinha do Instagram e WhatsApp Business: você pode vender em todos esses canais e administrar todas as vendas em um só painel.

Além de marketplaces e social commerce, a plataforma também tem integrações com plataformas de anúncios como: Google Shopping, Facebook Ads, TIkTok Ads etc.

A ferramenta conta ainda com Google Analytics, intermediadores de pagamento, comparadores de preço, sistemas de ERP, dropshipping e muito mais.

São mais de 500 aplicativos para turbinar a sua loja virtual.

Mesmo com tantas integrações e possibilidades, a plataforma Tray conta com inúmeros recursos nativos, como a ferramenta de desconto progressivo, programa de fidelidade, recuperação de carrinho, personalização de fluxo de pedidos e muito mais.

Dessa forma, você não precisa contratar outros diversos serviços para executar as tarefas do e-commerce.

A Tray oferece suporte técnico desde a implementação por e-mail em todos os planos e, nos planos mais avançados, por chat e telefone também.

São cinco opções de planos para atender a diferentes perfis de e-commerce e crescer com o seu negócio.

Site Tray E-commerce

2. Dooca

Dooca Commerce é uma plataforma de e-commerce focada em PMEs, com todas as ferramentas necessárias para vender pela internet.

Foi criada em Novo Hamburgo (RS) em 2015 e adquirida pela Locaweb em 2021.

Sua proposta é facilitar a criação de lojas virtuais, sem deixar de oferecer as melhores funcionalidades para a gestão do e-commerce e a experiência do usuário.

Conta com temas customizáveis, recursos de SEO e integração com as principais ferramentas de pagamento, frete, CRM, marketing e vendas.

Na plataforma, também é possível encontrar integrações com os maiores marketplaces do Brasil como: Mercado Livre e Shopee, por exemplo.

Um dos seus diferenciais é o plano gratuito, que oferece produtos, visitas e usuários ilimitados, suporte por e-mail, domínio próprio, entre outros recursos.

Site Dooca Commerce

3. Bagy

Bagy é um aplicativo de celular para criação e gestão de lojas virtuais. É uma plataforma brasileira, criada em Belo Horizonte (MG) e adquirida pela Locaweb.

Seu objetivo é profissionalizar a atuação de pequenos lojistas e microempreendedores, que ainda não tenham uma loja virtual ou vendam apenas por WhatsApp e Instagram.

Para isso, oferece um app fácil de mexer, até mesmo por leigos no universo digital, que podem criar a loja em apenas alguns passos, usando apenas o celular.

Na plataforma, é possível adicionar produtos, imagens e descrições rapidamente e integrar a loja com marketplaces (Mercado Livre e Shopee).

Os lojistas podem também integrar as vendas com a Sacolinha do Instagram e a Loja do Facebook e publicar seus produtos nas redes sociais.

Site Bagy

4. WooCommerce

WooCommerce é um plugin em código aberto, gratuito, que oferece todas as funcionalidades de uma plataforma de e-commerce.

O plugin pode ser instalado em qualquer site desenvolvido em WordPress, com recursos customizáveis e fáceis de mexer.

A plataforma é facilmente gerenciada pelo painel administrativo do WordPress, que costuma ser intuitivo até mesmo para iniciantes.

Os recursos básicos de um e-commerce são nativos do plugin.

É possível ainda utilizar temas e extensões do WooCommerce para personalizar a loja virtual, inclusive integrar com sistemas de pagamento, logística, marketing e vendas.

Destaques da plataforma

  • Ferramenta gratuita
  • Altamente customizável
  • Suporte da comunidade do WordPress

Pontos negativos

  • Funcionalidades avançadas exigem extensões (gratuitas ou pagas)
  • Limitado a sites em WordPress
Site WooCommerce

5. Magento Open Source

Magento Open Source é uma plataforma de vendas online de código aberto, baseada em PHP e MySQL, lançada em 2008.

É a versão gratuita da Adobe Commerce, plataforma de e-commerce com uma taxa de licença, voltada para médias e grandes empresas.

Em 2018, a Adobe adquiriu a Magento.

Então, em 2021, a empresa reposicionou a marca com um novo nome, Adobe Commerce, mas manteve a versão gratuita Magento Open Source, que tem uma comunidade ativa de desenvolvedores, sempre em busca de melhorias e novas soluções.

A plataforma em código aberto da Magento é voltada para pequenas empresas e permite adicionar funcionalidades e extensões para potencializar as lojas virtuais.

Destaques da plataforma

  • Plataforma gratuita em código aberto
  • Altamente customizável
  • Suporte da comunidade Magento

Pontos negativos

  • Depende de conhecimento em programação
  • Baixa escalabilidade
Site Magento Open Source

6. Shopify

Shopify é uma plataforma de e-commerce global, fundada em 2004 e sediada no Canadá.

Atualmente atende mais de 1,7 milhão de empresas em 175 países. Desde 2018, a plataforma está disponível em português, inclusive no suporte ao cliente.

A Shopify oferece diversas opções de temas responsivos, pagos e gratuitos, que foram pensados para diferentes segmentos de negócio e podem ser personalizados pelos lojistas.

A plataforma pode ser integrada a mais de 6 mil aplicativos, que potencializam os recursos das lojas virtuais.

Além da mensalidade do plano, a Shopify cobra uma taxa por transação, que chega a 2% no plano básico. Você pode testar a plataforma por 14 dias gratuitos.

Destaques da plataforma

  • Variedade de temas e layouts
  • Variedade de aplicativos para integração

Pontos negativos

  • Dependência de aplicativos externos
  • Preços sujeitos à variação do dólar
Site Shopify

7. Nuvemshop

A Nuvemshop é uma plataforma de e-commerce brasileira voltada para pequenas e médias empresas, com mais de 100 mil lojas ativas.

Oferece uma solução completa e profissional para criação de lojas virtuais.

A Nuvemshop oferece integração com marketplaces, redes sociais, lojas físicas, além de meios de pagamento, logística, comunicação, marketing e vendas.

A plataforma é otimizada para dispositivos móveis e tem mais de 30 layouts profissionais gratuitos para customizar a loja.

A ferramenta tem um plano gratuito para iniciantes, com produtos ilimitados. Para negócios com operações mais complexas, a empresa oferece o Nuvemshop Next.

Destaques da plataforma

  • Plano gratuito para iniciantes
  • Layouts profissionais gratuitos

Pontos negativos

  • Suporte limitado no plano gratuito
Site Nuvemshop

8. Loja Integrada

A Loja Integrada é uma plataforma de e-commerce simples e fácil de usar, ideal para quem quer começar no comércio eletrônico.

Oferece um plano gratuito para até 50 produtos e 5 mil visitas ao mês.

Essa opção serve para quem deseja entrar no mercado online e testar as vendas dos seus produtos, sem pagar mensalidades nem taxas.

A Loja Integrada tem uma loja de aplicativos para integração com ferramentas de atendimento, pagamento, frete, gestão, vendas, entre outras.

Além disso, tem também uma loja de temas, com opções inclusas nos planos pagos, para você criar um layout diferenciado e customizado para o seu e-commerce.

Destaques da plataforma

  • Plano gratuito para iniciantes
  • Facilidade de uso
  • Variedade de integrações

Pontos negativos

  • Não oferece suporte telefônico
Site Loja Integrada

9. JET e-business

A JET foi criada em 1999 com foco em e-commerce e hoje tem mais de 15 mil lojas ativas, entre negócios B2C, B2B e marketplaces.

A Plataforma JET oferece soluções e integrações para permitir operações omnichannel, com uma gestão integrada de pedidos, estoque, logística e marketing.

Você pode vender em marketplaces, lojas físicas, WhatsApp, redes sociais, televendas e revendedores.

Além de otimizar a sua loja tanto para desktop quanto para mobile commerce.

É possível explorar mais de 40 formas de promoção da loja virtual, utilizar o sistema otimizado de checkout e ainda aproveitar o modelo de clube de assinatura que a plataforma disponibiliza.

Destaques da plataforma

  • Experiência no mercado
  • Solução para clubes de assinatura
  • Checkout otimizado

Pontos negativos

  • Planos sob consulta
Site JET e-business

10. VTEX

A VTEX, fundada em 1999 no Rio de Janeiro (RJ), é uma multinacional de tecnologia com que atende grandes marcas como Sony, Walmart, Carrefour, Nestlé e Coca-Cola.

Seu principal produto é a plataforma de comércio eletrônico VTEX Cloud Commerce.

A plataforma VTEX é bastante robusta, voltada para grandes empresas, com todas as soluções para vendas online B2C e B2B, marketplaces e operações omnichannel.

É uma ferramenta ideal para integrar diferentes canais de venda em um só lugar, com a gestão centralizada de pedidos, estoque, logística e marketing.

A plataforma é totalmente personalizável, com um conjunto de APIs, apps e componentes open-source para atender às demandas específicas de cada negócio.

Com o armazenamento na nuvem, a ferramenta também garante segurança, disponibilidade e escalabilidade para as operações da loja virtual.

Soluções de logística para seu e-commerce: quais estratégias utilizar?

Destaques da plataforma

  • Solução completa para B2C, B2B e marketplaces
  • Boa reputação no mercado

Pontos negativos

  • Planos focados em grandes empresas
Site VTEX

11. OpenCart

OpenCart é uma plataforma gratuita e de código aberto, baseada em PHP, para criação e gestão de lojas virtuais.

É uma ferramenta simples e fácil de usar, com todas as funcionalidades de e-commerce que outras plataformas também oferecem.

Para quem tem conhecimento em códigos e bancos de dados, o OpenCart pode ser instalado facilmente e permite explorar uma grande variedade de recursos.

Foi desenvolvida para ser leve, rápida e intuitiva.

A ferramenta oferece cadastro ilimitado de produtos, temas responsivos, meios de pagamento e frete já embutidos no sistema.

Além de diversas extensões (pagas e gratuitas) para expandir suas funcionalidades.

Destaques da plataforma

  • Plataforma gratuita e em código aberto
  • Tutoriais e suporte da comunidade de desenvolvedores

Pontos negativos

  • Exige conhecimentos em código e programação
  • Muitas extensões pagas para turbinar a loja
Site OpenCart

12. Webnode

Webnode é uma plataforma de criação de sites que conta com uma funcionalidade de criação de lojas virtuais.

Você pode criar um e-commerce do zero ou adicionar a loja online ao seu site já criado.

A plataforma oferece um painel de gestão de pedidos, templates responsivos e customizáveis.

Métodos de pagamento e frete já incluídos, contas de e-mail com o seu domínio, entre outros recursos básicos de e-commerce.

Apesar de não ter muitas integrações disponíveis, pode ser uma boa opção para quem quer ter uma loja virtual simples, com planos acessíveis.

A ferramenta é tcheca, mas a empresa tem uma equipe dedicada ao Brasil, com todos os recursos em português e preços em reais.

 Destaques da plataforma

  • Plataforma completa de criação de sites
  • Configuração simples
  • Planos acessíveis

Pontos negativos

  • Poucas integrações com outras ferramentas
Site Webnode

13. Wix

Wix é uma das principais ferramentas de criação de sites da web, que também permite criar a sua loja virtual.

O construtor de sites do Wix é bastante intuitivo, com um recurso de arrastar e soltar que facilita a criação.

Você pode começar o layout do zero ou usar uma série de templates customizáveis que a ferramenta oferece.

O e-commerce do Wix oferece cadastro ilimitado de produtos e categorias, pagamentos online com intermediadores ou com a sua própria solução (Wix Pagamentos).

Além disso, oferece também ferramentas de SEO e integração com soluções de marketing.

Se você vende em outros canais, como Facebook, Instagram e Amazon, pode gerenciar todos os pedidos e estoques pela plataforma.

A ferramenta ainda oferece um recurso de dropshipping de produtos de impressão sob demanda (camisetas, bonés, acessórios para celular etc.).

O serviço é ideal para oferecer itens customizados aos seus clientes.

Destaques da plataforma

  • Plataforma completa de criação de sites
  • Configuração simples
  • Mais de 500 templates disponíveis

Pontos negativos

  • Integrações e plugins limitados
Site Wix

14. iSet

A iSet é uma plataforma de e-commerce brasileira fundada em 2007, na cidade de Belo Horizonte.

A plataforma é bem completa e oferece integração com marketplaces, redes sociais e meios de pagamento.

Além disso, ela também disponibiliza alguns temas gratuitos para iniciar o site de e-commerce.

A empresa possui apenas planos pagos. E os valores variam de acordo com o número de visitas mensais à página de venda e também a quantidade de produtos cadastrados na loja.

Destaques da plataforma

  • Integração com marketplaces e redes sociais

Pontos negativos

  • Não há planos gratuitos e pagamento variável de acordo com o número de visitantes dos sites e produtos cadastrados
Site iSet

15. CartPanda

A CartPanda é um ecossistema de vendas que oferece a construção de uma loja online com checkout transparente e pagamentos.

Seu plano de entrada custa apenas R$ 4,99 por mês e inclui temas e suporte via  live chat.

Destaques da plataforma

  • Preço atrativo para começar a loja virtual

Pontos negativos

  • Suas funcionalidades são básicas perto de outras plataformas disponíveis no mercado
Site CartPanda

O que é uma plataforma de e-commerce?

Uma plataforma de e-commerce é a estrutura que permite gerenciar as operações de uma loja virtual e disponibilizar produtos e serviços para vendas online.

É uma solução pronta para criar e administrar lojas virtuais, com diversos recursos de customização para os lojistas.

As plataformas de comércio eletrônico oferecem duas interfaces: a loja que os clientes visualizam para fazer suas compras e a área administrativa que os lojistas utilizam para gerenciar o negócio.

Na interface da plataforma com o consumidor, estão as páginas de produtos, categorias, vitrines e todo o processo de checkout para finalizar uma compra.

As plataformas de e-commerce devem oferecer recursos para proporcionar a melhor experiência de compra aos clientes, de maneira que eles fiquem satisfeitos e voltem mais vezes.

Já na interface da plataforma com o lojista, está o painel administrativo, que deve oferecer funcionalidades para gerenciar pedidos, pagamentos, entregas, promoções e outras diversas atividades.

As plataformas devem permitir que os lojistas tenham autonomia para fazer essa gestão e oferecer funcionalidades para potencializar as vendas da loja virtual.

Qual a importância da plataforma de e-commerce para o seu negócio?

A plataforma de e-commerce é a base da sua loja virtual.

É o ambiente que operacionaliza o negócio e onde acontece a relação comercial com os seus clientes. Portanto, é determinante para o sucesso das vendas.

A experiência do cliente está diretamente relacionada com a qualidade da plataforma de e-commerce.

O usuário deve se sentir bem atendido, informado e localizado no e-commerce, sem dificuldades de encontrar e realizar o que deseja.

Por isso, a plataforma deve ter recursos para que a loja possa oferecer a melhor usabilidade e navegação.

Dessa forma, você tem mais chances de conquistar a satisfação e a fidelização dos clientes.

Além disso, a plataforma de e-commerce é importante também para a sua gestão.

É por meio dessa ferramenta que você vai disponibilizar os produtos na internet, receber os pedidos, controlar estoque, criar promoções, entre outras atividades de gerenciamento da loja.

Por isso, a plataforma também deve ter um painel administrativo com usabilidade e recursos eficientes, que facilitem e otimizem a gestão do seu negócio.

Isso impacta diretamente nos resultados e conversões da loja.

7 benefícios de uma plataforma de e-commerce para o seu negócio

Você já entendeu a importância da plataforma de e-commerce, não é? Porém, talvez ainda pense se é necessário investir nisso.

Afinal, você ainda pode vender apenas em marketplaces, redes sociais ou até pelo WhatsApp.

Porém, existem vantagens importantes em criar a sua própria loja virtual com uma plataforma de e-commerce. Vamos elencar agora quais são as principais:

1. Profissionalizar as vendas online

Outros canais de vendas da web são importantes para expandir suas operações online.

Porém, podem não demonstrar profissionalismo aos clientes.

Assim, muitos se sentem inseguros com as compras. A loja virtual, por outro lado, profissionaliza as suas vendas pela internet e transmite confiança aos clientes.

2. Oferecer segurança aos clientes

Não é por acaso que as lojas virtuais são canais confiáveis. As plataformas de e-commerce contam com protocolos de segurança que protegem os dados das transações.

Dessa forma, você não apenas transmite confiança aos consumidores, mas também corre menos riscos de roubos e fraudes e cumpre as determinações da LGPD.

3. Aumentar a satisfação do cliente

Uma boa plataforma de e-commerce deve oferecer os melhores recursos de usabilidade e navegação aos clientes.

Por isso, essa ferramenta pode proporcionar uma melhor experiência aos consumidores, que têm mais segurança e praticidade para fazer suas compras.

4. Otimizar a gestão das vendas

As plataformas de e-commerce oferecem um painel completo para a gestão da loja virtual, que inclui desde o cadastro dos produtos até a análise das conversões.

Dessa forma, você tem maior controle sobre o seu negócio e pode obter melhores resultados.

5. Integrar com o ecossistema digital

As integrações das plataformas de e-commerce com outras diversas ferramentas potencializam as suas vendas online.

Você pode integrar a loja a outros sistemas de marketing digital, vendas, atendimento, frete, logística etc., que nem sempre estão disponíveis em outros canais de vendas.

6. Contar com o atendimento da plataforma

As plataformas de e-commerce têm equipes de suporte técnico e sucesso do cliente.

Enquanto o suporte resolve qualquer dúvida ou problema que você tiver, o sucesso do cliente se preocupa em fazer com que você tenha os melhores resultados com a plataforma.

Portanto, você está sempre acompanhado.

7. Monitorar os resultados e conversões

Outro grande benefício das plataformas de e-commerce é oferecer relatórios de desempenho, que podem ser nativos ou integrados a ferramentas de análise como o Google Analytics.

Assim, você pode monitorar o comportamento dos usuários e as métricas de e-commerce para melhorar suas estratégias.

Quais são os tipos de plataformas de e-commerce?

Na lista que apresentamos neste artigo, você deve ter visto que existem diferentes tipos de plataformas de e-commerce.

Elas podem ser classificadas em três tipos: SaaS, Open Source e On-Premise.

Embora o modelo SaaS seja o mais utilizado atualmente, é importante conhecer as outras opções para escolher a melhor plataforma para o seu negócio.

Entenda agora o que são e quais as diferenças entre eles:

SaaS

Plataformas de e-commerce SaaS funcionam no modelo software-as-a-service (software como um serviço).

Esse serviço inclui um software completo para o lojista, disponibilizado na nuvem e pronto para as operações de comércio eletrônico, com inúmeras funcionalidades de vendas e gestão.

Nesse modelo, os lojistas contratam o serviço da plataforma como se fosse um aluguel e podem usá-la enquanto estiverem com sua assinatura ativa.

Geralmente as plataformas adotam o pagamento mensal ou anual, mas também podem ser cobradas taxas por transação.

Entre as plataformas que apresentamos, a maioria funciona como SaaS. Como exemplos, temos a Tray, a Dooca e a Bagy.

Open Source

As plataformas Open Source são disponibilizadas em código aberto, o que significa que qualquer pessoa pode utilizar sua estrutura para criar uma loja virtual e personalizá-la como quiser.

O download e o uso do código são gratuitos, mas geralmente há custos de implementação e customização, já que é necessário ter profissionais com conhecimentos em codificação e bancos de dados.

Geralmente existem comunidades de desenvolvedores que se ajudam e fazem melhorias para que esses sistemas se mantenham seguros e atualizados.

Entre as plataformas que listamos acima, a Magento Open Source e a OpenCart são exemplos desse modelo.

On-premise

O modelo on-premise consiste na cedência de uma licença para uso da plataforma de e-commerce.

Assim, os lojistas adquirem a propriedade da plataforma, que deve ser instalada em seus servidores e desenvolvida pela sua equipe.

É o menos utilizado e costuma atender grandes empresas, já que esse tipo de plataforma demanda altos custos de aquisição, implementação e manutenção.

Além disso, plataformas sob licença costumam oferecer maior segurança sobre o código, o que também é uma preocupação das grandes empresas.

Entre as plataformas de e-commerce que citamos na lista, não há nenhuma sob licença.

Mas a Adobe Commerce, que adquiriu a Magento, é um dos exemplos de plataformas on-premise.

Como escolher a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio?

Na hora de escolher a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio, muitos gestores miram apenas no preço.

Ficam de olho nos planos mais em conta, que cabem no seu bolso — e é claro que isso é importante —, mas deixam de analisar uma série de fatores que são determinantes para a qualidade do serviço.

Por isso, vamos ajudar você a estabelecer alguns critérios para tomar essa decisão. Confira agora pontos importantes para analisar antes de contratar uma ferramenta:

Analise o seu negócio e mercado

O primeiro passo para escolher uma boa plataforma de e-commerce é olhar para o seu próprio negócio. Dessa forma, você faz um mapeamento antes de tomar a sua decisão.

Analise os produtos e categorias que você vai vender, as suas necessidades de marketing e vendas, a composição da sua equipe e a sua capacidade de investimento nessa ferramenta.

Considere que as plataformas geralmente demandam um custo mensal e, em alguns casos, comissões ou taxas sobre as vendas.

Pode ser necessário também investir em temas, extensões e treinamentos para a equipe.

Além disso, olhe também para o mercado e analise seus concorrentes (geralmente você encontra no rodapé do site o nome da plataforma utilizada).

Observe quais plataformas eles utilizam e quais são as possibilidades de recursos e personalização.

Observe também se há alguma ferramenta que atenda melhor à sua área de atuação.

Observe as funcionalidades da loja virtual

Depois de entender melhor o seu negócio e o mercado, analise as funcionalidades da plataforma.

Entenda quais são os recursos indispensáveis para o seu e-commerce e se as plataformas oferecem o que você precisa.

A seguir, listamos os principais recursos que você deve observar:

  • Disponibilidade de temas e templates;
  • Possibilidades de customização do layout;
  • Acesso ao HTML, CSS e JavaScript;
  • Apresentação de produtos (fotos, vídeos, zoom, 360°, manuais etc.);
  • Design responsivo;
  • Facilidade de navegação;
  • Formas de pagamento e frete;
  • Certificado de segurança SSL;
  • Ferramentas de SEO;
  • Usabilidade do checkout;
  • Recuperação de carrinho;
  • Sistema de reviews de clientes;
  • Integração com outros canais de vendas (omnichannel);
  • Usabilidade do painel administrativo;
  • Criação de ofertas, promoções e descontos;
  • Relatórios de desempenho.

Observe as integrações disponíveis

Além dos recursos nativos na plataforma de e-commerce, é importante também observar quais integrações estão disponíveis.

Elas são essenciais para expandir as funcionalidades da ferramenta e se integrar com outros sistemas que a sua empresa já utiliza.

Estas são as principais integrações que você deve observar se a plataforma de e-commerce oferece:

  • Marketplaces (Mercado Livre, Shopee, Americanas, Amazon etc.);
  • Social commerce (Loja do Facebook, Loja do Instagram etc.);
  • Comparadores de preços (Buscapé, Zoom, Uol Shopping);
  • Intermediadores, gateways e adquirentes de pagamento;
  • Transportadoras e fornecedores de logística;
  • Ferramentas de marketing (Google Ads, Facebook Ads, Google Shopping, e-mail marketing etc.);
  • Ferramentas de SAC e chat online;
  • Sistemas de ERP e CRM.

Investigue sobre o fornecedor

Por fim, além de avaliar as funcionalidades das plataformas que estão na sua mira, analise a reputação dos fornecedores. Entenda se eles realmente entregam o que prometem.

Você pode procurar avaliações e reclamações sobre as plataformas no Google ou até entrar em contato com clientes para investigar mais a fundo. Analise estes pontos principais:

  • Estabilidade do servidor e índice de SLA (disponibilidade do site);
  • Suporte e atendimento ao lojista em e-mail, chat, WhatsApp ou telefone;
  • Atualizações da plataforma (segurança, layout, correção de bugs etc.);
  • Facilidade de migração (caso seja preciso mudar de plataforma no futuro);
  • Escalabilidade (capacidade da plataforma de crescer com o seu negócio).

Fornecedores de Dropshipping Nacional: conheça os 15 melhores para começar a vender  online sem estoque!

Enfim, essas são as nossas orientações para escolher a melhor plataforma de e-commerce para o seu negócio.

Não caia na armadilha de escolher uma ferramenta apenas pelo preço ou ficar com a primeira opção que aparecer.

Conheça e investigue as opções do mercado, de acordo com o perfil e as necessidades do seu e-commerce.

Agora, aproveite para baixar o nosso e-book sobre como começar uma loja virtual do zero e receba muitas outras dicas de sucesso para o seu e-commerce.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário