8 técnicas de vendas para colocar em prática no e-commerce
Afinal, o que é empreendedorismo e como acontece no mundo online?

Planejamento empresarial: saiba como fazer para um negócio online

Publicado em: • Última Atualização:

Apesar de não ser uma tarefa simples, o planejamento empresarial é fundamental para garantir o sucesso do negócio. Por meio dele, é possível elaborar estratégias que vão deixar a sua loja virtual bem posicionada no mercado, atraindo cada vez mais clientes e aumentando as vendas.

Pensando nisso, resolvemos elaborar um conteúdo bem detalhado a respeito da criação do plano, sua importância e quais passos devem ser seguidos para um desenvolvimento acertado. Quer saber mais sobre o assunto? É só continuar com a leitura!

O que é o planejamento empresarial?

O planejamento empresarial é uma ferramenta que tem como finalidade:

  • definir os objetivos e os resultados a serem alcançados;
  • determinar as ações a serem tomadas;
  • levantar a necessidade de recursos;
  • orientar a tomada de decisão e a execução das rotinas.

Para que ele contribua para o alcance do desempenho esperado, precisa ser absorvido pelas equipes e contemplar todos os departamentos — desde os mais operacionais até os mais estratégicos. Sendo assim, podemos dividi-lo em três partes fundamentais, que listamos a seguir.

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico é feito pensando no longo prazo, por isso deve ser muito bem detalhado. De tempos em tempos — a cada 6 meses ou toda vez que alguma ideia for alterada — ele deve ser revisto e, se necessário, ajustado.

O ideal é que ele seja definido pela alta gestão e desmembrado entre os níveis tático e operacional, com o objetivo de torná-lo acessível e simples.

Planejamento tático

Agora que o planejamento estratégico está pronto, é chegado o momento de organizar os objetivos em metas mais simples. A partir daí, delega-se as tarefas de acordo com a responsabilidade que cada setor tem para alcançar os resultados esperados.

Ele foca no médio prazo e faz a ligação entre a parte estratégica e a operacional. Aqui, o foco está bem voltado para dedicar os recursos necessários para a execução dos planos estabelecidos. Por essa razão, ele fica a cargo dos gestores das áreas.

Planejamento operacional

É o planejamento do trabalho mais pesado, no qual as coisas realmente acontecem e as atividades são executadas. Por isso, os prazos são menores (durando cerca de 6 meses) e é necessário envolver as equipes — visto que os colaboradores é que são responsáveis por colocar o plano em prática e ajudar a monitorar os resultados.

Como ele afeta os negócios na prática?

O planejamento empresarial é a peça mais básica para o sucesso de qualquer negócio. Quanto mais detalhado e bem elaborado ele for, melhor será a tomada de decisão. A partir daí, é possível alcançar ganhos em eficiência, produtividade e engajamento dos colaboradores.

Com isso, percebe-se maior entendimento dos profissionais (em relação ao que precisa ser feito), agilidade na execução das tarefas e melhor aproveitamento dos recursos (com redução de desperdícios), por exemplo.

Para que tudo isso se torne possível, vale lembrar a necessidade de incorporar o plano à cultura empresarial, tornando um hábito as práticas relacionadas a ele. Dessa forma, aumenta-se a qualidade dos produtos e serviços oferecidos para os clientes.

Afinal, como ele pode ser feito?

Existem alguns aspectos cruciais que devem ser considerados no seu planejamento. A seguir, falaremos sobre eles por meio de 5 dicas que vão ajudar você na criação. Confira!

Defina os objetivos

Em primeiro lugar, é necessário definir a missão, a visão e os valores da sua empresa. Sendo que:

  • a missão é a razão de ser do seu negócio;
  • a visão é onde se espera chegar no médio e longo prazo (5 a 10 anos);
  • os valores são os princípios que regem os negócios.

Todo o planejamento será pautado nessas políticas e as ações devem estar de acordo com elas. Assim, cria-se um alinhamento entre o plano no longo prazo e as crenças da organização.

Quando esse trabalho já está pronto, é o momento de definir quais são os objetivos — de longo prazo, como explicado no tópico anterior. A partir daí, as ações serão praticadas em sinergia com todos os aspectos.

Identifique seus pontos fortes e fracos

Nessa fase, você deve fazer um diagnóstico do ambiente interno da sua empresa. É importante listar quais são os fatores de sucesso e as possíveis falhas que podem afetar os resultados esperados.

Para ter uma noção mais clara do que pode ser feito, analise os seus concorrentes, identifique as melhores práticas de mercado e veja como elas se aplicam ao seu negócio. Com isso, você aumenta as chances de adotar estratégias que podem aumentar as chances de sucesso.

Faça um diagnóstico do seu mercado

Agora é chegado o momento de analisar o seu mercado. Se sua loja virtual vai trabalhar com moda, por exemplo, é preciso fazer um levantamento a respeito de informações sobre esse nicho e verificar se sua empresa pode ser afetada pelas oportunidades e ameaças que o ambiente externo apresenta.

Isso significa que é necessário identificar questões como:

  • situação econômica do país;
  • possibilidade de novas leis surgirem;
  • mudanças nos hábitos de consumo;
  • tendências do mercado;
  • cenário dos concorrentes;
  • quadro de fornecedores.

Portanto, tudo que deve ser contornado ou pode contribuir para potencializar os resultados precisa ser descrito no plano, bem como as ações necessárias para cada uma dessas questões.

Defina um plano de ação

Como os objetivos, pontos fortes e fracos, ameaças e oportunidades já foram identificados, agora é necessário definir quais ações precisam ser adotadas — com base nos objetivos estratégicos.

Monitore as ações adotadas

O monitoramento da implementação serve para analisar se a estratégia está sendo eficaz ou se é preciso rever alguns pontos. Uma excelente forma de fazer esse trabalho é estabelecendo métricas e indicadores, que devem ser atualizados periodicamente.

Entre algumas opções que podem ser adotadas durante a rotina, estão:

  • nível de satisfação dos consumidores (NPS);
  • evasão de clientes (churn);
  • faturamento;
  • lucratividade;
  • retorno sobre o investimento (ROI).

Vale lembrar que a escolha desses indicadores deve estar de acordo com as metas do plano. Se a ideia é atrair e reter os consumidores, por exemplo, o NPS e o churn devem ser acompanhados bem de perto.

O planejamento empresarial é o guia que fornecerá todas as informações que você precisa ao longo do tempo para tomar decisões e implementar novas estratégias. É nele que se encontram todas as particularidades do seu negócio e qual caminho deve ser seguido para que os objetivos sejam alcançados.

Gostou deste post? Então aproveite para saber o que é o m-commerce e por que ele cresce a cada dia!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Planejamento empresarial: saiba como fazer para um negócio online
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *