Uso de Pix no comércio eletrônico quase dobrará em 2025, revela estudo internacional

Na contramão da tendência internacional, transferências bancárias para pagamentos de compras online se manterão em alta para os próximos anos, confira os dados da pesquisa!

Em um e-commerce, oferecer diversas formas de pagamento para os clientes, contribui e  muito  para o sucesso das vendas.

E entender quais formas de pagamento são as favoritas do seu público é ainda melhor para os resultados no final de cada mês.

Afinal, o que o brasileiro pensa sobre o Pix? (pagamento eletrônico instantâneo gratuito do Banco Central do Brasil)

Pix no comércio eletrônico brasileiro

Uma pesquisa realizada pela empresa norte-americana de tecnologia financeira FIS.

Afirma que no Brasil, as transferências bancárias no comércio eletrônico são bem populares.

Ou seja, em 2021, esse tipo de transação correspondeu a cerca de 10,9%. E essa fatia só tende a aumentar.

Para o ano de 2025, por exemplo, está previsto que esse número quase dobre, chegando a  quase 18%.

Cobrança Pix ou boleto bancário: qual o melhor para a sua loja virtual?

Transferência bancária a nível global

Por outro lado, a nível global as transferências eletrônicas não possuem previsão de crescimento.

Acredita- se que até 2025, o valor diminua para 6,2%. Hoje, as transações desse tipo estão em 7,4%.

E essa estatística, inclui países vizinhos ao Brasil como Peru (que de 8,8% cairá para 3,8%) e Colômbia (previsto sair de 16,5% para menos de 10%).

Sucesso do e-commerce no Brasil

 A mesma pesquisa, revela ainda, que as vendas do e-commerce no brasil deverão avançar e ser ainda mais sucesso.

O setor crescerá cerca de 95% até 2025 e isso resultará em 79 bilhões de dólares.

Ou seja, um nível muito superior ao crescimento mundial estimado que está em 55,3% com 8 trilhões de dólares.

Que o setor de e-commerce é sucesso não temos dúvidas e você?

Já começou a vender online? Se ainda não, confira nosso e-book gratuito:

Começando do zero: como vender online em uma loja virtual!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário