Paleta de cores para loja virtual: como escolher as cores da sua marca?

Paletas de cores são conjuntos de cores pré-selecionadas e harmônicas que visam transmitir alguma sensação ou ideia para quem as visualiza, gerando assim a identidade visual de uma marca, por exemplo.

Definir uma paleta de cores para loja virtual é muito importante para fortalecer a identidade de marca.

Isso porque a psicologia das cores já demonstrou que elas têm um forte poder de causar estímulos emocionais e comportamentais nos consumidores.

Engana-se quem pensa que as cores devem ser decididas apenas pela estética. Elas têm capacidade de influenciar no comportamento de compras.

Portanto, é preciso saber como escolher as cores certas, correto?

Existem alguns critérios, teorias e práticas que devem ser realizadas e estudadas antes de escolher as cores que vão acompanhar a marca ao longo da jornada empresarial.

No entanto, quando falamos em identidade de marca e psicologia das cores, pode parecer complicado escolher a paleta certa, mas existem técnicas para auxiliar nesse momento importante do negócio.

Neste artigo, vamos explicar o que é a paleta de cores, entender como funciona a psicologia das cores e apresentar dicas para você escolher a melhor paleta de cores para loja virtual.

Não deixe de conferir!

A importância da paleta de cores para loja virtual

A paleta de cores para loja virtual é uma das ações necessárias para criar a identidade da marca.

Logo, é preciso que seja definida com atenção, para que o conjunto de cores estipulado consiga, com tonalidades harmônicas, transmitir a ideia da marca, bem como o sentimento do empreendimento e seus valores.

As cores fazem parte da identidade de marca porque são capazes de transmitir e despertar estímulos no inconsciente humano.

Elas têm a capacidade de despertar estímulos, que em muitos casos conseguem despertar emoções. Essas emoções podem ser decisivas e influenciar a decisão de compras dos consumidores.

Portanto, a paleta de cores é pensada e utilizada de maneira criteriosa por diferentes segmentos de mercado e as empresas de sucesso se dedicam a definir a paleta com as cores que estão mais alinhadas à cultura da organização.

Tudo para que tanto a mensagem do empreendimento quanto da marca seja transmitida de maneira harmônica, simples e eficiente.

A paleta de cores é fundamental para atrair um público interessado no produto, fortalecer a identidade de marca fortalecida e criar um reconhecimento de marca através de estímulos visuais eficientes.

Com isso, todas as ações da empresa, como layout do site, logotipo, redes sociais e botões de chamada para ação (CTAs), vão ser baseadas na paleta de cores definida.

Branding e design para e-commerce: vale a pena investir? Confira!

O que é a psicologia das cores?

Nos e-commerces, a paleta de cores vai influenciar diretamente a percepção que os clientes terão já no primeiro contato com a marca no ambiente online.

As lojas virtuais buscam por cores que tornem a experiência de navegação agradável ainda nos estágios iniciais de contato entre empresa e consumidor.

Em todas as áreas do design, as cores exercem uma grande influência na marca, muitas vezes utilizada de maneira ostensiva para moldar o comportamento de compras dos consumidores.

Por ser um estímulo visual, o contato que um cliente tem com a paleta de cores das marcas é muito grande.

Muitas vezes, esse estímulo visual é imperceptível, mas se bem observado, está em todos os lugares.

Esse fator é tão importante que estudos realizados na área indicaram que as cores de uma marca são responsáveis por 85% do reconhecimento de marca e que os anúncios coloridos têm 26% a mais de chances de serem reconhecidos do que os anúncios em preto e branco.

Dicas para escolher a paleta de cores para loja virtual

As cores são fundamentais para compor a identidade de uma marca e aumentar a percepção e o reconhecimento que os clientes terão ao entrar em contato com o empreendimento, seja em espaço físico ou digital.

Como no universo do e-commerce a concorrência é muito grande, empresas do mesmo setor competem entre si em poucos cliques.

Ainda, as empresas online disputam a atenção dos consumidores com assuntos diversos, já que o cliente tem acesso a uma infinidade de conteúdos e plataformas, como nas redes sociais.

Logo, é preciso escolher com muita atenção as cores que serão usadas na marca.

Para tanto, é preciso analisar alguns fatores para identificar as melhores possibilidades de cores para a paleta. Veja alguns desses fatores abaixo!

Conheça o significado das cores

Como já mencionamos, as cores têm um efeito no comportamento de compras que vai além da estética da marca.

Cada cor tende a gerar um estímulo e um apelo emocional diferentes e fundamentais para atrair ou repelir os potenciais consumidores da marca.

Em um universo tão competitivo como o mercado digital, é preciso conhecer o significado por trás das cores para se destacar em meio à concorrência.

Veja a seguir, de forma simplificada, o significado por trás de algumas cores:

Amarelo: descontração, otimismo e alegria;

paleta de cores

 

Laranja: vitalidade, prosperidade e sucesso;

paleta de cores

Vermelho: paixão, energia e excitação;

Paleta de cores

Roxo: criatividade e sabedoria e nobreza;

paleta de cores

Azul: calma, serenidade e tranquilidade;

paleta de cores

Verde: tranquilidade, saúde e natureza;

paleta de cores

 

Cinza: neutralidade, elegância e sofisticação;

paleta de cores

Preto: poder, sofisticação e neutralidade;

paleta de cores

Rosa: força, companheirismo e romance;

Branco: pureza, honestidade e paz.

Avalie o público-alvo

A persona (personagem semifictício baseado no perfil de compradores reais) da empresa deve ser consultada em todos os aspectos do negócio.

Afinal, a experiência de compra e a jornada do consumidor são fatores decisivos e que devem conduzir as ações das empresas.

Quando falamos de paleta de cores, existem diferentes percepções que variam de acordo com o gênero e a idade, por exemplo.

Com isso, ao definir e estabelecer o público-alvo do negócio, é preciso fazer testes e buscar pela paleta de cores que melhor se conecta com o público da marca.

De acordo com o público-alvo, as cores podem ser definidas de maneira embasada, utilizando pesquisas e dados coletados ao longo do tempo com a psicologia das compras.

Confira também: Estratégias para traçar o perfil do seu cliente ideal.

Analise o objetivo do negócio

Por mais que não seja uma ciência 100% precisa, a psicologia das cores pode indicar a coloração mais eficiente para cada tipo de negócio.

Cada segmento tende a utilizar uma paleta de acordo com a sua área de atuação.

O mercado de luxo, por exemplo, tende a utilizar a cor preta, que remete à sofisticação e ao luxo.

Já empresas que atuam com produtos naturais ou que tenham ligação com propostas ambientais dão preferência às cores verde e azul.

Portanto, para cada segmento de negócio, existem cores com maiores probabilidades de conquistarem os clientes, por meio de um processo de identificação com o público.

Adeque as cores aos produtos

Com base na psicologia das cores, as suas categorias dos produtos também devem ser pensadas na hora de selecionar a paleta de cores mais indicada para cada uma.

No entanto, é importante que as cores expostas nos produtos tenham relação com a paleta de cores selecionada para criar a identidade da marca.

Com isso, de maneira mais generalizada, podemos considerar os produtos utilitários que oferecem benefícios funcionais e o produto hedônico, que fornece benefícios sensoriais e sociais:

  • produto utilitário: preto, azul, verde e cinza;
  • produto hedônico: vermelho, amarelo, roxo e rosa.

Determine a quantidade de cores

Não existe uma quantidade certa para determinar a paleta de cores da loja virtual.

No entanto, quanto mais cores, maiores os estímulos e sensações, fazendo com que a informação seja muito pesada ou poluída.

No mundo digital, sistemas descomplicados tendem a conquistar a aceitação dos consumidores com mais eficiência.

Logo, a harmonia das cores deve ser priorizada para gerar uma experiência fluida e direcionada para as ações determinadas.

Trabalhe a hierarquia das cores

Em um e-commerce, conforme o comportamento dos usuários for analisado, fica constatado que os elementos visuais merecem destaque na plataforma, ou mesmo sessões da página que estão sendo trabalhadas para conquistar melhores resultados.

Nesses casos, a paleta de cores deve ser trabalhada com base na hierarquia das cores.

Para tanto, dependendo do objetivo, seja uma landing page ou um CTA, é preciso dar maior destaque e optar por cores com mais peso do que outras.

Cases de sucesso com paleta de cores

Muitas empresas já fazem um excelente uso da paleta de cores e são referência nesse assunto.

Isso porque os consumidores já fazem uma associação direta ao entrarem em contato com as cores que compõem a identidade dessas marcas.

Veja algumas dessas empresas a seguir!

Nubank

Basta dizer o nome da marca que muitos dos usuários associam o banco digital à cor roxa — inclusive, eles chamam o cartão da conta de “roxinho”.

A empresa facilitou a maneira como as questões financeiras e burocráticas funcionam.

Além disso, aderiu a uma comunicação inovadora, conferindo modernidade no mercado financeiro.

Coca-Cola

As cores que compõem a identidade da bebida já são tão fortes que só observando a silhueta da embalagem, todo mundo já sabe do que se trata.

A identidade da marca, com a cor vermelha em destaque, já está na mente dos consumidores há mais de um século.

A paleta de cores para loja virtual deve ser pensada com bastante cuidado.

As cores que vão compor a identidade de marca tendem a influenciar o comportamento de compras dos consumidores e serão associadas diretamente à marca.

Itaú Unibanco

O Itaú é um dos maiores bancos do Brasil e a história da identidade da marca é bem interessante.

Nos anos 80, as instituições financeiras eram todas semelhantes e com cores discretas.

Entretanto, um dos fundadores da empresa, teve uma ideia para destacar o banco dos demais e principalmente destacar o prédio do banco do cenário urbano, muitas vezes acinzentados nas grandes cidades.

Dessa forma, Francesc Petit, um dos fundadores da agência DPZ, sugeriu que o banco tivesse uma marca com a cor laranja.

Ele acreditava que a cor era uma boa aposta para o futuro e também uma cor jovem!

Google

Com a ideia inicial de usar as cores primárias, com o azul, vermelho, amarelo e verde, a logotipo do Google é inconfundível.

Quem tenta seguir o padrão das cores acaba se confundindo onde começa uma e termina a outra.

A ideia é exatamente essa, passar um ideal de que a empresa não segue padrões.

Shell

A empresa utiliza as cores vermelho e amarelo para tentar, no início da companhia, se destacar da concorrência por meio dessas cores mais vibrantes.

Outra motivação para a escolha da paleta de cores é porque segue os padrões da bandeira da Espanha.

BMW

Com uma visão popular de que a logotipo da empresa simbolizaria a hélice de um avião no céu, já que a empresa iniciou as operações no ramo aéreo, o motivo é outro.

O Azul e Branco, símbolo da marca, representam as cores oficiais da Bavieria, o estado alemão de origem da empresa.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos relevantes como este, assine agora mesmo a nossa newsletter e receba nossos materiais direto na sua caixa de entrada!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário