Como funcionam as cotações de frete no e-commerce
O poder do E-mail Marketing para lojistas virtuais

Venda mais: como organizar as categorias da sua loja virtual!

Publicado em: • Última Atualização:

Você com certeza está ciente de que a facilidade em comprar é um dos principais diferenciais de uma loja online. Mas, será que a sua loja realmente está preparada para entregar essa facilidade ao cliente?

Pensando nisso, resolvi trazer algumas informações de como organizar de maneira eficiente o menu de categorias e as páginas de categorias da sua loja, afinal, são elas que apresentam grande parte dos seus produtos e, quando bem organizadas, tornam-se peça chave do seu negócio.

Mas vamos ao princípio: você configurou corretamente o menu de categorias da sua loja virtual?

Infelizmente, grande parte dos lojistas não dão a atenção devida ao menu e suas páginas de categorias, deixando-as mal organizadas. Isso impacta diretamente no fluxo de visualizações de produtos e consequentemente nas vendas, pois quando otimizadas corretamente, podem atrair um bom fluxo de visitas vindas através dos mecanismos de busca.

Ao cadastrar as categorias no menu, você deve estar ciente de que o menu estará presente em todas as páginas da loja, ou seja, elas serão um convite constante ao seu cliente. Boa parte dos produtos, com o tempo tendem a entrar e sair da sua loja virtual, mas as categorias geralmente permanecem.

Por isso, o mais indicado é criar categorias sempre com uma estrutura pensada na experiência do cliente, um critério importante de organização é o modelo mental do cliente, ou seja, como ele percebe a categorização do produto em questão. Como ele acredita que o produto é classificado.

Aconselha-se criar uma estrutura com no máximo 7 categorias raízes, onde as principais posições do menu sejam ocupadas pelos seus produtos ou termos mais importantes.

Salvo lojas de grandes departamentos, que oferecem inúmeros produtos de diversos segmentos, lojas que apresentam muitas quantidades de categorias, acabam dificultando a localização dos produtos.

Em parte, manter esta estratégia de utilizar um limite de categorias e a escolha correta dos termos que serão utilizados é uma boa prática de SEO, pois ao organizar desta maneira, cada página de categoria terá sua autoridade para os motores de busca.

Organizando categorias de produtos

Ao organizar suas categorias de produtos, verifique se elas não são muito amplas ou específicas. É frustrante para quem deseja comprar um produto, navegar em categorias com centenas de produtos, enquanto outras têm apenas alguns poucos produtos.

Veja a lista inicial de itens que você oferecerá e organize suas categorias para que cada página tenha um número gerenciável de produtos que possam ser facilmente pesquisados.

Nomes de categorias também são importantes. Ao usar nomes de categorias descritivas e reconhecíveis, seus visitantes poderão determinar rapidamente onde encontrar o produto desejado.

Para decidir sobre os melhores nomes de categorias, use ferramentas como o Google Trends ou a Ferramenta de palavras-chave do Google para ver o que as pessoas estão pesquisando na internet.

Utilizar palavras de alta pesquisa como nomes de categorias ajudará seu SEO e tornará a experiência de compra mais eficiente para os visitantes. Porém, caso você esteja disposto a investir no Google Adwords, para melhor posicionar as suas categorias, saiba que quanto mais procura a palavra tiver, mais caro você irá pagar por ela.

Jamais coloque as suas categorias de produto em uma sequência aparentemente aleatória, seus clientes buscam facilidade e praticidade em sua loja e desta maneira você estará dando a eles uma péssima experiência de compra.

Uma organização por mais simples que seja, como por exemplo ordem dos produtos mais procurados ou ordem alfabética, facilitará os visitantes a encontrarem os itens específicos em sua loja virtual.

E as subcategorias?

Dificilmente você conseguirá manter o mesmo número de subcategorias que o número de categorias. De qualquer maneira, é de suma importância organizar criteriosamente as subcategorias de acordo com as necessidades de seus clientes, pois, ao acessarem alguma categoria ou subcategoria, eles poderão visualizar de maneira rápida diversos produtos na página de listagem, inclusive filtrar por características individuais de produto.

Estruturação de subcategorias

Quando se trata de atribuir produtos a categorias e subcategorias, você precisa pensar na objetividade e na simplicidade desta ação. Procure reduzir ao máximo o caminho do cliente até o produto desejado, afinal, quanto mais distante os seus produtos estiverem da página inicial, mais difícil será a venda.

É ineficiente para os mecanismos de busca indexar sites complexos e enormes todos os dias. Como o Google tem um limite de taxa de rastreamento para todos os websites, é melhor manter a estrutura do site limpa e simples.

Otimizando as páginas de categoria

Agora que você já sabe que é essencial otimizar suas categorias, embora não exista uma fórmula mágica para isso, existem algumas recomendações que você pode seguir para melhorar também a página de categorias:

  • Adicionar descrição da categoria: além de informar ao visitante o que ele irá encontrar na categoria, consequentemente essa boa prática contribuirá com o SEO da sua loja.
  • 241 palavras é a média de palavras recomendadas para a descrição da categoria: este campo serve como uma introdução a própria página, ao visitá-la o objetivo do cliente é encontrar o produto com facilidade, portanto, seja breve na descrição e informe apenas o necessário.
  • Utilizar imagem de banner no topo da página da categoria: banners podem ser utilizados como estratégias de marketing, ao adicionar banner na sua página de categoria, você poderá atrair a atenção do visitante a algum produto em promoção, informá-lo sobre novidades, oferecer cupom de desconto, entre outras ações que possam ajudar na conversão.
  • Manter um equilíbrio entre o número de produtos cadastrados em cada categoria: não é uma boa experiência para o usuário quando uma categoria apresenta pouquíssimos produtos (que talvez não o atenda) enquanto as demais estão sobrecarregadas de produtos (tornando difícil encontrar o que procura). Por isso, ao realizar o cadastro de produtos nas categorias, tome cuidado para estabelecer este equilíbrio em sua loja.

Manter categorias, subcategorias e listagens de produtos ordenadas é a maneira mais eficaz de organizar a loja e facilitar a compra. Afinal, se os compradores não puderem encontrar os produtos que desejam comprar, eles não os comprarão. Pelo menos não na sua loja virtual.

Devemos lembrar que nem todos os visitantes navegam da mesma maneira ou têm as mesmas necessidades. Portanto, é de seu interesse fornecer uma variedade de opções de categoria para que todos os tipos de compradores possam localizar e comprar rapidamente os produtos que desejam.

Tipos de Categorias

Categorias de tipos hierárquicos

A maneira mais essencial de vender seus produtos é classificando-os de maneira hierárquica. Isso significa que você terá um conjunto de categorias principais de produtos com um ou dois níveis de subcategorias abaixo. Quanto menor a categoria na hierarquia, mais específica ela será.

Por exemplo: uma loja de móveis pode configurar categorias por ambientes; dentro de um “ambiente”, o visitante procurará por um tipo de produto mais específico. Assim, em uma categoria de mobília de “Quarto”, a loja poderá ter subcategorias para “Prateleiras”, “Armários” e “Camas”. Dentro de camas poderá ter “Estrados de Cama”, “Cabeceiras” e “Colchões”.

Esses são os tipos mais comuns de categorias de produtos e, portanto, são esperados pela maior parte dos visitantes da sua loja.

Categorias baseadas em atributos

Se muitos de seus produtos tiverem recursos em comum, uma solução é configurar categorias de produtos com base em atributos. Esse método de organização abrange as categorias mais focadas nos atributos do produto e pode atrair um comprador mais focado no estilo ou focado no recurso.

Por exemplo, uma loja online que vende videogames que já são categorizados por gênero (tipo) também pode querer oferecer categorias baseadas em sistema operacional ou plataforma.

Um varejista de televisão deve considerar a oferta de categorias com base em recursos como resolução, polegadas ou número de entradas HDMI.

Pense nos atributos que são importantes para seus clientes e exponha-os como elementos de navegação por meio de categorias.

Categorias baseadas em funções

É seguro assumir que as pessoas estão comprando em sua loja, porque precisam de um item para fazer alguma coisa. Isso, poderia ser qualquer coisa, desde cozinhar uma refeição para comemorar um aniversário, até uma viagem programada para a praia no final de semana.

Se houver formas funcionais ou baseadas em ocasiões para categorizar seus produtos e você achar que eles podem ser úteis para os compradores, não há motivo para não oferecer.

Por exemplo, uma loja de utensílios de cozinha pode oferecer categorias de produtos por tipo de cozinha, como “Misturar”, “Cortar”, “Cozinhar” ou “Grelhar”. Como alternativa, uma loja de presentes pode oferecer categorias com base na ocasião (“Aniversários”, “Casamentos”, etc.).

Independente do segmento de atuação do seu negócio, a estrutura do menu de categorias, das categorias raízes (principais), subcategorias e das páginas de listagem de produtos deve ser planejada para facilitar a compra de quem visita a sua loja.

A boa experiência de compra, é um dos principais motivos da recompra online, não desperdice essa oportunidade!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Venda mais: como organizar as categorias da sua loja virtual!
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.