Aprenda como definir o orçamento de marketing do seu negócio!

O orçamento de marketing é todo o dinheiro e investimento destinado às diferentes estratégias de marketing que uma empresa pode realizar. 

O orçamento de marketing, ou budget de marketing, é um importante documento que irá definir a quantidade de verba que estará disponível para o time de marketing realizar ações.

Toda ação de marketing deve gerar um retorno para o negócio, desde que feita de forma planejada e estratégica.

Definir um orçamento de marketing é fundamental para garantir esse investimento e fazer com que a empresa use seus recursos e esforços em ações que gerem resultados realmente significativos. 

Do contrário, dinheiro e tempo serão perdidos.

Para cada negócio físico ou loja online, existe um valor necessário para fazer com que o setor tenha um bom desempenho, já que demanda por profissionais, ferramentas, canais e estratégias variadas e condizentes com as necessidades de cada empresa. 

É preciso, então, saber como fazer um orçamento de marketing com eficiência.

Neste artigo, vamos mostrar tudo o que é preciso para criar um orçamento de marketing para o seu e-commerce. 

Não deixe de conferir nas próximas linhas.

O que é o orçamento de marketing?

O orçamento de marketing é todo o dinheiro e investimento destinado às diferentes estratégias de marketing que uma empresa pode realizar

Toda empresa tem um valor ideal que pode ser distribuído para investir em ações de relacionamento, marketing digital, publicidade, branding e outras opções que gerem retorno para o negócio.

Orçamento de marketing é um documento que a empresa tem para alinhar todas as estratégias de divulgação e promoção da marca com a realidade financeira da empresa. 

É possível dizer também que serve para converter o plano de marketing estabelecido no plano de negócio em número reais e condizentes com a situação atual da empresa.

Qual a importância do orçamento de marketing para o lojista?

Como existem muitas estratégias possíveis para o marketing da empresa, estratégias que veremos em um tópico mais adiante, é preciso definir um orçamento que consiga abranger as estratégias que a empresa precisa implementar para que o objetivo final do marketing seja alcançado.

Para estabelecer um valor para o orçamento de marketing, é preciso entender as necessidades atuais da empresa, bem como o faturamento do negócio

Com um orçamento definido, o empreendimento garante que gastos desnecessários sejam evitados, que o ROI seja vantajoso, entre outros benefícios.

Por que fazer um orçamento de marketing?

Existem diversos motivos que ajudam a explicar a necessidade de criar um orçamento de marketing estratégico. Separamos alguns dos principais para você ver agora. Vamos lá!

Definir as ações possíveis

Como existem muitas ações possíveis, como investir em marketing de conteúdos, redes sociais, materiais impressos, divulgações pagas, Inbound, outbound marketing e muito mais.

É preciso saber quanto de verba o setor de marketing têm, para que seja corretamente distribuído entre as estratégias definidas pelo empreendimento

Contratar ferramentas

As boas ações de marketing, principalmente no meio digital, demandam por ferramentas que possam otimizar o fluxo de trabalho, criar sistemas automatizados, realizar a integração de sistemas e gerar dados, bem como insights, para que tudo o que for realizado possa ser mensurado e avaliado.

Ferramentas como o software de CRM, pipeline e gerenciadores de redes sociais, são muito comuns nas equipes de marketing digital e a empresa precisa saber quais ferramentas poderão ser contratadas sem gerar gargalos financeiros no setor de marketing.

Aumentar as chances de sucesso

Existem empresas que já destinam uma verba fixa para o setor de marketing e outras que demandam por um budget semestral ou anual. 

Em cada caso, é preciso estudar os concorrentes, analisar o histórico de resultados de investimentos passados, entre outras ações, para definir um valor certo para cada estratégia que ajude a empresa a alcançar os objetivos de longo e curto prazo.

Aumentar o ROI

Como é preciso investir recursos financeiros para que a estratégia de marketing aconteça, também é fundamental potencializar o retorno sobre o investimento (ROI). 

Uma das melhores formas de garantir que o retorno acontecerá dentro do prazo e do esperado, é com planejamento e distribuição correta do orçamento.

Entenda agora todas as siglas e KPI’s de e-commerce e saiba quais as mais importantes para o seu negócio.

Como definir um orçamento de marketing para a empresa?

Agora que já está mais claro o porquê da criação de um orçamento de marketing, é preciso saber como criar um para a sua empresa. 

Veja abaixo algumas ações que não podem faltar ao planejar o marketing do negócio.

Faça o diagnóstico dos resultados anteriores

Se a empresa já utilizou alguma estratégia de marketing, é possível usar os dados passados para definir o que precisa ser utilizado no momento atual. 

A ideia aqui, é conseguir referências para saber quanto disponibilizar para esse orçamento.

Como exemplo, uma empresa que já contratou uma agência de marketing, pode utilizar esses dados passados para saber quanto precisará para contratar uma nova agência. 

Assim como uma empresa que já investiu em anúncios pagos, também pode tirar uma base para saber quanto será preciso investir novamente.

Conheça o seu público

Conhecer o público também é muito importante para definir um orçamento. 

Isso porque com um conhecimento sobre a persona, fica mais fácil saber onde elas se encontram, meios digitais, canais offline, entre outros.

Se o público-alvo está majoritariamente nos canais online, na hora de fazer negócios, o ideal é que o orçamento seja condizente com as necessidades de investimento nas estratégias de marketing digital.

Defina objetivos claros

Definir objetivos de marketing, de curto e longo prazo, também é indispensável. Isso porque uma empresa pode definir como objetivo de marketing aumentar o acesso ao site da empresa. 

Logo, os investimentos devem ser feitos para potencializar o tráfego do site, por meio de anúncios pagos no Google, publicações patrocinadas nas redes sociais, SEO e muito mais.

Trace estratégias e metas

Como vimos acima, os objetivos devem ser acompanhados de metas e etapas. Portanto, quando o objetivo é definido, fica mais fácil entender quais passos devem ser dados para alcançá-lo. 

O conjunto de estratégias, dividido por metas, garantem que o objetivo final seja seguido. 

Dessa forma, torna-se possível analisar os resultados, fazer correções e otimizar determinados fluxos de marketing.

Faça cotações e distribua a verba disponível

Com as ações, apresentadas até o momento, realizadas, será possível entender de quanto investimento a empresa necessita e onde e como o investimento precisará ser distribuído para que o resultado esperado seja conquistado.

Tenha uma margem de segurança

É muito importante contar com uma margem de segurança, que seja condizente com a capacidade e a realidade da empresa. 

Ao longo do desenvolvimento da estratégia implementada, podem surgir insights e oportunidades que demandem por novos investimentos, quando a empresa separa uma margem de segurança, essas oportunidades não são perdidas.

A margem de segurança também funciona para contornar momentos de crise e para superar imprevistos. 

Por mais que um bom planejamento seja feito, imprevistos acontecem e a empresa precisa superá-los.

12 exemplos de ações de marketing para o e-commerce

Quando falamos de marketing, existem diversas ações que podem ser contempladas pela empresa. 

Uma boa estratégia conta com ações que se complementam e alcançam um número satisfatório de pessoas nos diferentes meios de comunicação da empresa.

Portanto, é necessário conhecer as ações para saber quais fazem mais sentido para o público-alvo, para a necessidade do negócio, para a capacidade de investimento, entre outros fatores. 

Pensando nisso, separamos 12 exemplos de ações de marketing para o e-commerce. Acompanhe!

1. Eventos

Nos canais digitais, é possível realizar diferentes eventos que podem abranger um e-commerce. 

Por exemplo, com o uso das redes sociais, você pode fazer um webinar ou uma Live para apresentar as funcionalidades de um produto ou fazer um lançamento.

É uma boa maneira de agrupar potenciais compradores e fazer demonstrações, bem como oferecer brindes e descontos para os participantes.

2. Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo trabalha com o inbound marketing, que é voltado para criar conteúdos interessantes e relevantes que consigam atrair, despertar o interesse e converter potenciais clientes por meio do marketing de atração. 

É uma forma muito positiva de engajar leads e aumentar as vendas de uma forma menos invasiva.

3. Gestão de redes sociais

As redes sociais são canais muito necessários para criar um relacionamento e aumentar as chances de vendas, já que milhões de consumidores estão utilizando as redes para encontrar marcas e até mesmo fazer negócios.

4. SEO

O SEO é uma ação voltada para o tráfego orgânico indispensável para otimizar os resultados nos principais motores de busca. 

Ou seja, ele investe em otimizações que fazem com que um site ou blog seja encontrado na primeira página de respostas do Google, por exemplo.

5. E-mail marketing

O e-mail marketing é excelente para a necessária nutrição de leads. 

Com o uso de materiais ricos e relevantes, os gestores conseguem segmentar e impactar leads para que sejam nutridos e qualificados para os times de vendas.

Essa ação demanda por ferramentas, já que os disparos de e-mail precisam ser muito bem planejados e documentados. 

Dessa forma, um usuário que acessou o seu blog, começa a receber materiais direto na sua caixa de entrada.

6. Mídia paga

Por mais que existam métodos de mídias orgânicas, como o marketing de conteúdo e o SEO, as mídias pagas também funcionam muito bem, além de complementar uma estratégia completa. 

Quando a marca fizer ações em redes sociais, por exemplo, poderá ser necessário patrocinar publicações e gastar com ads.

7. Automação de marketing

A automação de marketing se faz cada vez mais necessária com o amadurecimento do marketing da empresa. 

Isso porque cada vez mais potenciais clientes se tornarão leads, cada vez mais canais digitais serão utilizados e cada vez maior será o público impactado pelas ações de marketing.

Portanto, em um determinado nível de amadurecimento das ações da empresa, realizar as atividades de forma manual será praticamente impossível. 

É preciso, também, entender o grau de maturidade da empresa para definir as ferramentas e softwares de automação necessários para o desenvolvimento do processo de marketing.

8. Layout de loja virtual

Um e-commerce precisa de um bom layout para encantar o público consumidor. 

Esse layout não basta ser bem organizado e visualmente agradável, ele precisa estar otimizado para aumentar as conversões de vendas, bem como ser estruturado para os diferentes dispositivos, como tablets, smartphones e notebooks.

Como a disposição do e-commerce funcionará como uma vitrine online, bem como o canal de vendas, é preciso investir em um layout de qualidade e que ofereça uma boa experiência de compras aos clientes do negócio.

9. Design e criação de peças para campanhas novas

Uma boa ação de marketing, conta com campanhas constantes e que são adaptadas para a necessidade e realidade da empresa, bem como para as necessidades dos consumidores. 

De forma constante, será preciso criar e recriar peças publicitárias que demandam por profissionais, freelancers e uma verba extra.

10. Digital influencers

O influenciador digital já é uma tendência e necessidade para muitos negócios. 

Essas personalidades, impulsionadas pelo constante uso das redes sociais, ajudam muitas empresas a conquistar novas audiência, aumentar o alcance da marca e potencializar as vendas do negócio.

Por mais que possam ser usados os microinfluenciadores, essa estratégia demanda por investimentos que devem fazer parte do orçamento de marketing disponível, caso sejam utilizados.

11. Contratação de freelancers

Uma empresa pode contar com uma agência de marketing, com uma equipe interna ou com freelancers para determinadas tarefas. 

Caso seja utilizado um blog para a empresa, será preciso de um profissional para planejar, criar e publicar os conteúdos.

Um freelancer pode ser uma alternativa viável, caso o e-commerce não tenha um responsável interno para realizar essas tarefas fundamentais para o sucesso do blog.

12. Publicidade offline

Ao contrário do que muitos podem pensar, a publicidade offline não está fora de jogo. 

Muito pelo contrário, ainda existem muitos investimentos sendo feitos nos rádios, revistas, jornais e televisão. 

Por mais que seja uma forma de publicidade mais cara do que a online, pode ser que a empresa constante que a sua audiência está majoritariamente nos canais offline.

Portanto, no momento do planejamento da estratégia de marketing é que os gestores entenderão se fará ou não sentido, destinar uma verba para investir nos canais offline disponíveis no mercado atual.

O orçamento de marketing é uma importante etapa do plano de marketing da empresa, porque definirá os valores e investimentos necessários para alcançar os objetivos e metas estabelecidos para cada momento da empresa. 

É preciso considerar alguns dos fatores que definem o que deve ser contemplado nesse orçamento, como a persona, faturamento, as necessidades atuais da empresa e muito mais.

Como existem muitas ações de marketing, que envolvem aspectos online e offline, é fundamental entender a necessidade da empresa. 

Com uma boa análise interna, do público-alvo, concorrentes e histórico de ações anteriores, será mais fácil entender quais das 12 ações de marketing apresentadas, fará mais sentido para a empresa e gerará os melhores resultados para o negócio.

Entenda ainda mais sobre o assunto e saiba agora mesmo como criar estratégias de marketing digital para o seu negócio.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário