Entenda como criar newsletter para e-commerce com 7 dicas
Como utilizar gatilhos mentais no e-commerce para vender mais

Como montar uma loja virtual de produtos para bebê? Confira!

Publicado em: • Última Atualização:

Montar uma loja virtual para bebê parece uma missão impossível, principalmente se você tem um conhecimento digital bastante superficial e não sabe promover o negócio. Investir em um e-commerce pode parecer arriscado, mas montar um voltado para o público infantil tem se tornado cada vez mais lucrativo, mesmo em épocas de crise, afinal, esse segmento cresce mais a cada ano.

Quando você desenvolve uma ideia de negócio, inúmeras dúvidas surgem. São preocupações simples, como o que será vendido, até as que envolvem muita paciência e pesquisa para compreender toda a parte burocrática da abertura da loja.

Todas essas questões precisam ser levantadas e respondidas para que você tenha informações confiáveis para montar o seu empreendimento. Para ajudá-lo nessa tarefa, trouxemos um passo a passo muito valioso. Então, continue acompanhando e saiba como montar a sua loja virtual de produtos para bebê!

Analise as tendências do segmento

Se você está pensando que, só porque o seu público é infantil, não é preciso acompanhar e estudar as tendências do segmento, saiba que está completamente equivocado!

Bebês e crianças adoram super-heróis e desenhos animados e, por esse motivo, é interessante que você conheça o personagem do momento — ou seja, qual é o popstar infantil que está fazendo sucesso na mídia. Se você não se atentar a detalhes como esses, certamente correrá um grande risco de perder uma boa quantidade de clientes.

Esteja por dentro do mercado

No Brasil, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nascem aproximadamente 5 bebês a cada minuto. Além disso, a maioria das famílias desses recém-nascidos gastam cerca de 5 mil reais apenas com o enxoval.

Agora, pense você o quanto esse mercado se mantém em um crescimento constante. Esse dado é positivo e valioso para o seu negócio, mas lembre-se de manter os pés no chão.

Estude o máximo de informações que você conseguir sobre o seu público. Vale pesquisar na internet, em sites que apresentem pesquisas confiáveis e verdadeiras, perguntar a outros lojistas que você conhece (concorrentes similares ou diretos) e consultar o máximo de profissionais que você puder, como administradores, contadores e analistas de mercado.

Busque fornecedores dentro deste segmento

Saiba quais serão os seus fornecedores para que você seja capaz de determinar os custos com o seu empreendimento e o seu investimento inicial. É importante saber que alguns fornecedores vão exigir um número mínimo de compra.

O primeiro passo para escolher os seus fornecedores é procurar empresas que tenham objetivos e visão que estejam alinhados aos da sua própria loja. Assim, a relação comercial será bem mais fácil, uma vez que vocês terão pontos em comum em termos de negócio.

Estruture o melhor modelo de estoque

Algumas ferramentas podem ajudá-lo na gestão do seu estoque. O registro de itens é fundamental para que você conheça os produtos, podendo analisar a demanda e considerar as categorias.

Uma planilha de controle de estoque começa pela documentação das características, preço, quantidades e volume armazenado. Portanto, você precisará usar uma identificação precisa para cada tipo de produto, como um código numérico, por exemplo.

  • planilha de entrada e saída de materiais: o fluxo de entrada e de saída de materiais do inventário é outra dimensão do controle, afinal, diz respeito a controles de compras e vendas, além de itens como perdas;
  • planilha de giro de estoque: a rotatividade ou o giro de estoque é um indicador que aponta o ritmo de renovação do inventário. Uma planilha como essa vai permitir que você calcule o tempo médio de permanência de cada produto nas prateleiras e a velocidade de renovação;
  • sistema online de estoque: a tecnologia acaba tornando tudo mais fácil. Com um sistema de gestão integrado às diferentes áreas da empresa e ao estoque, você vai muito mais longe e bem mais rápido.

Defina os métodos de pagamento

Receber pagamentos é fundamental para manter a sua loja virtual funcionando de forma saudável. Dessa forma, o ideal é que você dê uma atenção especial a essa escolha. Há três formas de você receber pagamentos online:

  • intermediadores de pagamentos: eles são a solução mais indicada para aqueles que estão começando uma loja virtual. Afinal, são bem mais simples de usar que as outras alternativas e auxiliam o lojista em duas frentes: fazem adiantamento de recebíveis e assumem o risco de fraude;
  • gateways de pagamento: esses oferecem soluções bem mais robustas de pagamentos e asseguram conexões mais estáveis com as redes de adquirência;
  • integração direta com a adquirente: essa é a alternativa para empreendedores mais experientes que tenham equipes dedicadas de desenvolvimento e que saibam muito sobre segurança. Assim como acontece com o gateway de pagamento, você vai ter contato direto com o adquirente, podendo negociar taxas livremente.

Crie uma logística

A logística da sua loja virtual é imprescindível para o sucesso do seu negócio, uma vez que uma experiência ruim, sem dúvidas, marcará fortemente o cliente, fazendo com que ele não volte a comprar da sua marca. Por isso, é preciso dedicar tempo de planejamento para escolher o melhor modo de entrega da sua loja virtual. Existem duas maneiras de fazer isso:

  • por meio dos Correios: um meio bem mais simples de começar a fazer suas entregas. Há, contudo, um limite de 30 quilos por envio e também de dimensões. Além, é claro, do risco de ser prejudicado por greves e demais paralisações;
  • por meio de transportadoras: são bem mais estáveis que os Correios, afinal, o risco de greves é significativamente menor, sem contar que não há problemas com limitação de tamanho e peso. No entanto, essa opção não é interessante para quem tem uma operação pequena.

Monte a sua loja virtual para bebê

Para montar a sua loja virtual para bebê, você deve escolher uma plataforma de venda. Ela será a base da sua loja, ou seja, tudo o que você fizer estará apoiado nela. Portanto, é fundamental escolher uma plataforma flexível e de qualidade para que se consiga alterar as suas preferências e necessidades.

Um dos primeiros itens que um consumidor sempre procura é a segurança do site — e isso é algo que não se pode deixar de lado. Afinal, é muito importante que as informações dos seus clientes estejam sempre protegidas.

Para uma pessoa leiga, montar uma loja virtual para bebê pode parecer algo impossível de ser conquistado. Porém, depois de todo esse passo a passo que preparamos para você, percebe-se que não é uma tarefa tão difícil assim.

Lembre-se de que um estudo feito pelo Sebrae apontou que o mercado de roupa infantil apresenta um crescimento médio de 6% ao ano. Então, vai uma dica para você: montar uma loja virtual de vestuário infantil é extremamente lucrativo.

Seguindo todas essas dicas para montar uma loja virtual para bebê, você poderá ter toda a segurança necessária, fazendo com que os seus clientes confiem em seus produtos, aumentando cada vez mais as suas vendas!

Gostou das dicas e quer continuar aprendendo em nosso blog? Então aproveite para saber como encontrar bons fornecedores de produtos para uma loja virtual!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Como montar uma loja virtual de produtos para bebê? Confira!
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *