Vale a pena vender no Magazine Luiza? Veja um panorama sobre
Vale a pena utilizar o Google AdSense na minha loja virtual?

O que um gerente de e-commerce faz na prática?

Publicado em: • Última Atualização:

Diante da alta competitividade que marca o cenário empresarial e às mudanças sistemáticas ocasionadas pela transformação digital, a busca por novas informações, metodologias e ações inovadoras se tornaram fatores de extrema relevância para o sucesso.

Nesse contexto, as lojas virtuais destacam-se pelo seu crescente faturamento, com um aumento de 7% nas vendas em relação ao ano de 2017. Diante disso, é essencial contar com bons profissionais para lidar com a parte técnica e impulsionar o crescimento desse negócio.

É aí que entra o gerente de e-commerce — um profissional capaz de proporcionar um trabalho criativo e interdisciplinar na sua empresa. Inclusive, essa é considerada uma das profissões virtuais mais promissoras atualmente, porém ainda com pouca mão de obra qualificada.

Devido à relevância desse profissional e a diferença que ele faz no negócio, abordaremos, neste artigo, o que um gerente de e-commerce faz na prática, destacando suas áreas de atuação, habilidades e salários. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Em quais áreas o gerente de e-commerce atua?

De forma simples e direta, o gerente de e-commerce é o grande responsável por reunir todas as informações importantes e passíveis de análise do seu negócio como um todo.

Ele atua em diversas áreas, como no processo de vendas online, na elaboração de relatórios, na análise de dados, no monitoramento da concorrência, na supervisão dos fornecedores e no cumprimento de metas. Portanto, é imprescindível que tenha habilidades e conhecimentos em coletar dados e explorar informações.

A escolha da infraestrutura tecnológica é uma das responsabilidades do gerente de e-commerce, que deve optar por ferramentas eficientes, com boa navegabilidade e design atraente para o público-alvo, a fim de atrair mais clientes e aumentar suas vendas.

As estratégias de marketing digital são a alma do negócio, responsáveis por atrair atenção para a marca e fidelizar clientes. Por isso, é necessário que o gerente de e-commerce domine essa área e acompanhe cada detalhe desse segmento.

Em algumas ocasiões, o profissional de e-commerce acaba também desempenhando as funções de gerente de mídias online. Alguns mecanismos podem tornar o comércio eletrônico mais atrativo, como as redes sociais e as suas diversas formas de interações, que possibilitam conhecer mais o público e oferecer produtos e serviços que atendem suas necessidades.

Além disso, o gerente de e-commerce deve saber escolher a melhor tecnologia de vendas disponível para adaptar-se ao seu modelo de negócio, bem como a segurança e certificações para as transações online em comércio eletrônico.

Por fim, a área de logística também é responsabilidade desse profissional, que consiste em acompanhar o controle de estoque, as operações, os pagamentos, a expedição e o pós-venda.

Cabe ressaltar que o gerente não necessariamente deve atuar em todas áreas simultaneamente, já que pode contar com parceiros em cada área da loja virtual. É preciso que ele conheça todas as áreas para delegar funções, acompanhar o trabalho e saber como lidar com as informações disponíveis.

Qual a estimativa de salário?

Com base nos valores indicados no VAGAS.com, em média, um gerente de e-commerce no Brasil ganha R$4.500,00, mas pode oscilar entre R$2.700,00 e R$7.600,00 dependendo da qualificação ou da experiência.

A grande maioria desses profissionais tem formação em Administração, seguido de Comunicação Social e de Informática. Para aqueles que não possuem capital para contratar um gerente já experiente, o ideal é investir na capacitação própria e dos colaboradores.

Como se capacitar para ser um profissional do ramo?

Em primeiro plano, para se tornar um gerente de e-commerce é preciso compreender a abrangência do seu trabalho. Sabemos que gerenciar não é uma tarefa fácil, além do conhecimento técnico da função, requer organização e atualizações constantes. Trata-se de um profissional multidisciplinar, que precisa entender de vários assuntos diferentes.

Conhecimentos sobre design, logística, informática, recursos humanos, marketing e, sobretudo, administração são importantes para desenvolver um bom trabalho. É preciso, ainda, para ser um bom gerente de e-commerce, dominar técnicas de análise de dados e resultados, que podem ser feitas com o auxílio de ferramentas.

Isso pode ser adquirido por meio de cursos online, presenciais e até mesmo de conteúdos gratuitos disponibilizados na internet. Com eles, você pode obter uma visão geral sobre todas as áreas e trabalhar com modelos mais assertivos que priorizem o sucesso do negócio.

Quais competências são necessárias para a função?

Os profissionais que lidam com e-commerce precisam de algumas habilidades especificas. Mas, de modo geral, um gerente tem competências de um administrador de empresas, analista de marketing, tecnólogo da informação e de um líder.

Um bom gerente de e-commerce tem capacidade analítica e estratégica, ou seja, ele deve conhecer as técnicas eficientes para coletar, analisar, interpretar dados e tomar decisões. Além disso, é importante saber desenvolver ações que melhorem a plataforma e os relatórios, evitem o abandono dos carrinhos de compras, aumentem as vendas, dentre outras atribuições que trarão benefícios para a empresa.

Ademais, ter uma certa experiência no varejo é uma competência essencial, mesmo no ambiente virtual, já que o setor varejista funciona de forma específica e exige um conhecimento sobre distribuição e logística.

Outra habilidade necessária para essa função é ter capacidade de liderança. Afinal, mesmo um negócio virtual precisa de uma equipe para se sustentar. Por isso, um bom líder deve saber lidar com o grupo, delegar as tarefas certas e trazer conhecimentos a eles.

Como abordado anteriormente, entender de marketing digital é um grande diferencial para o gerente de e-commerce. Prever as necessidades do consumidor, criar campanhas atrativas, interagir com os consumidores e melhorar as experiências oferecidas ao usuário são algumas estratégias que influenciam nos resultados.

Por fim, o gerente é elemento crucial no setor de e-commerce, devido à sua visão inovadora, otimista e criativa sobre o mercado. Ter bons profissionais no ramo faz com que o negócio ganhe destaque entre os concorrentes, garantindo a completa satisfação dos clientes e aumentando os lucros do negócio.

Gostou do nosso artigo sobre o que um gerente de e-commerce faz? Tem alguma dúvida ou sabe de mais informações importantes? Então deixe aqui o seu comentário e compartilhe a sua opinião e as suas ideias sobre o assunto!

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

O que um gerente de e-commerce faz na prática?
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *