O que é SSL e qual é a importância do certificado de segurança para o e-commerce?

O certificado SSL (sigla em inglês para Secure Socket Layer — camada de soquete seguro, em tradução livre) é basicamente um tipo de proteção para manter uma conexão com a internet segura, garantindo a integridade da troca de dados entre dois sistemas. Entenda a importância do SSL para um e-commerce.

Após o cenário caótico de 2020, muitas pessoas optaram por comprar online.

E, apesar de alguns usuários ainda se sentirem desconfiados ao comprar pela rede, esse receio é cada vez menos frequente.

Esse aumento da confiança em e-commerces pode ser justificado pela ampla disponibilidade de sites de compra na internet, ofertas promocionais exclusivas, variedade de produtos e comodidade na entrega.

Contudo, outro fator importante cabe ser destacado: o desenvolvimento de tecnologias de segurança em páginas web.

Logo, o sucesso de uma loja virtual está atrelado a um ambiente seguro.

Por isso o SSL é como se fosse um pré-requisito para compradores online que se preocupam com a segurança e com seus dados.

Uma preocupação legítima, já que as aquisições pela internet exigem o fornecimento de informações pessoais, como endereço, formas de contato, CPF e dados bancários.

No entanto, você sabe o que significa essa certificação que oferece proteção extra e qual a sua importância?

Neste post, você descobrirá o que é, os seus benefícios, como obtê-lo e ainda, terá mais clareza sobre o assunto.

Confira!

O que é SSL?

O Secure Socket Layer (SSL), ou camada de soquete seguro, em tradução livre, é um mecanismo de criptografia para garantir a segurança da conexão com a internet, assegurando a integridade da troca de dados entre os dois sistemas.

Assim, esse certificado permite ao seu site um ambiente seguro para os seus clientes e para a sua marca.

Os indivíduos com intenções maliciosas, como hackers, são impedidos de acessarem e modificarem as informações sigilosas dos usuários, como o número de cartão de crédito e senhas de login.

A tecnologia base surgiu em 1970, para o trabalho de segurança, espionagem e contraespionagem nas comunicações britânicas.

Apenas em 1990, a infraestrutura de chave pública começou a ser comercializada e usada em certificados digitais.

Com o passar do tempo, esse recurso passou por inúmeras melhorias para chegar no que temos hoje.

O que o SSL tem a ver com o TLS?

O TLS que significa Transport Layer Security, ou Segurança na Camada de Transporte tem tudo a ver com o SSL.

Trata-se de uma tecnologia mais moderna com relação a comunicação dos servidores com os visitantes de um site, mas com correções de vulnerabilidades e protocolos atualizados.

Em outras palavras, é uma proteção aprimorada e mais eficiente, o que se considera sucessora do SSL.

No entanto, se você já tem um certificado desse tipo, significa que você já usufrui do TLS.

A mudança do nome não acompanhou a transição do recurso e, portanto, chamamos de SSL o que, na verdade, é TLS.

É possível que no futuro chamaremos pelo “nome verdadeiro”.

Por ora, basta saber que ambas as siglas cumprem o mesmo papel de proteger as suas páginas na web e os seus visitantes.

Como funciona o certificado SSL?

Na teoria, a segurança por trás dessa tecnologia é baseada na criptografia de codificação de mensagens por meio de chaves eletrônicas públicas e privadas, que codificam e decodificam o significado dos dados.

Ou seja, o resguardo proporcionado se baseia em dois princípios:

  1. a criptografia das informações;
  2. a autenticação.

Na prática, uma conexão usando SSL é iniciada pelos usuários ao acessar um site.

Após isso, o navegador web solicita o envio do certificado digital e verifica se ele é confiável, válido e está relacionado com o site que o enviou.

Uma vez confirmada essas etapas, em milissegundos e sem afetar o tempo de carregamento do site, a chave pública é transferida e as mensagens podem ser trocadas com proteção, pois só podem ser decifradas com a sua chave privada correspondente.

Ou seja, os algoritmos embaralham os dados em trânsito, impedindo a sua leitura por terceiros.

Vamos exemplificar. Imagine que cada letra deste texto está misturada e alguém pede para ordenar cada uma.

Essa tarefa será impossível, pois não há como saber a exatidão do que está escrito agora.

Visualmente, quando a instalação do certificado SSL é concluída, a URL passa para o formato HTTPS e um ícone de um cadeado verde sinaliza aos visitantes que estão a salvo de ataques contra os seus dados compartilhados.

É importante salientar que todos os certificados têm um prazo de validade que, após sua emissão, não é possível sofrer alterações.

Quando expira, é necessária uma renovação, ou seja, a compra de um novo SSL e uma nova instalação com antecedência mínima de três meses para não correr riscos.

O dono da página é responsável por renovar e deve tomar as providências cabíveis para tornar o espaço virtual seguro para os seus visitantes e consumidores.

Muitos hackers esperam o período expirar e atacarem, por isso, fique atento ao prazo de validade.

Além disso, nunca confie em certificados gratuitos, pois não possuem um nível de proteção garantido, não oferecem apoio técnico na instalação e nem garantias em caso de falhas.

Grosso modo, não há uma defesa resistente e nem suporte técnico necessário.

Quais são os tipos de certificados SSL?

Ainda que a função do SSL seja a mesma em todos os casos, nem todos os certificados são o mesmo.

Há diferenças no seu nível de autenticação e na forma como é feita a checagem.

De modo rápido, podemos dividi-los em três tipos, de menos para o mais rigoroso.

A seguir, você confere mais sobre eles.

Certificado de Validação de Domínio (DV)

A Validação de Domínio (Domain Validated, ou DV) é o mais básico e pode ser emitido rapidamente, em 30 minutos ou menos.

Isso se deve porque a sua verificação também está no mesmo patamar.

Por esse motivo, serve para sites com menores requerimentos de segurança, como blogs com formulários de captação de dados do cliente, aplicações com login e senha e servidores de e-mail.

Ao obtê-los, você exibe em seu site um selo estático de página segura, o que sinaliza a criptografia entre as comunicações.

Certificado de Validação Organizacional (OV)

O Certificado de Validação Organizacional (Organization Validation, ou OV) é mais indicado para criar um certificado para a sua empresa.

Assim, você confirma dados da sua marca junto à autoridade certificadora, para atrelá-lo à sua própria organização.

É adequado para qualquer serviço que realize algum tipo de cobrança do cliente, empresas que buscam garantir que a página não é falsa ou sistemas que manipulem dados bancários.

Há maior grau de tranquilidade dos seus clientes por perceber essa ligação direta da certificação com seu negócio.

Quando você o adquire, recebe um selo dinâmico no seu site, que pode ser clicado pelos visitantes e fornecer informações atualizadas em tempo real sobre a segurança.

Certificado de Validação Estendida (EV)

O mais rigoroso e respeitado entre todas as opções é o Certificado de Validação Estendida (Extended Validation, ou EV).

Também é o que leva mais tempo e investimento para ser emitido, pois é baseado em uma análise completa do site e da empresa.

É recomendado para e-commerces, páginas grandes, órgãos do governo ou internet bankings, devido ao seu grau máximo de verificação SSL.

Ao comprá-lo, você torna a barra do navegador dos usuários verde e mostra que se preocupa com a proteção deles.

Qual é a importância do certificado SSL para um e-commerce?

Assim como uma loja física implementa equipamentos e alarmes de vigilância em seu espaço interno, as que fazem vendas virtuais também precisam ter medidas de defesa à altura, como investir em um certificado SSL.

O seu objetivo é proteger um grande volume de informações, especialmente dos clientes, para não caírem em mãos de terceiros.

Tal camada de proteção traz vantagens para os donos dos domínios e para os seus visitantes.

Em e-commerces, o SSL é ainda mais importante devido à realização constante de transações financeiras.

Essas operações exigem a confidencialidade de dados para a segurança dos clientes, garantindo que comprem, afinal, ninguém quer adquirir algo e ter seus dados expostos.

Nesse sentido, o certificado SSL oferece um ambiente autenticado ao potencial comprador, estimulando a decisão de compra mais rapidamente, pois aumenta a credibilidade da loja virtual e confirma a sua identidade.

Com isso, há aumento das conversões, pois não há barreiras com relação à precauções contra pessoas mal-intencionadas.

As vendas acontecem até mesmo com os consumidores que não conheciam sua marca e/os produtos vendidos, mas se sentem tranquilos em concluir a transação no seu domínio.

Sem mencionar que com a certificação HTTPS você é capaz de ver os dados de referência tanto de sites seguros ou não, mensurando melhor sua visibilidade.

Por outro lado, um site HTTP não encontra nas ferramentas de análise, como o Google Analytics, de onde vêm as visitas, visualizando apenas que alguém digitou a URL na barra de endereços.

Outro ponto é que alguns fornecedores cobrem prejuízos causados pela perda de dados, caso ocorra.

Ou seja, é um investimento para a sua imagem empresarial e para o seu capital de giro.

Por mencionar no resguardo do seu caixa, o certificado também o ajudará com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que determina a padronização e preocupação com a segurança na hora de coletar e usar dados de clientes.

Isso impede que você receba multas ou outras punições com relação ao tratamento de dados dos consumidores.

Que impactos positivos o SSL pode causar no cliente?

O seu funcionamento mostra a importância do certificado SSL para as empresas, mas o que os clientes de um e-commerce podem ganhar com essa tecnologia?

Abaixo, você confere alguns dos impactos positivos.

Segurança de dados

Comércio eletrônico, serviços financeiros, redes sociais e outros ambientes virtuais atraem criminosos com conhecimento o suficiente para interceptar dados entre as redes do usuário e o servidor de destino.

Nesse cenário, os certificados oferecem sigilo durante todo o processo de troca. Esse é, sem dúvidas, o principal motivo para ativar o certificado.

Com essa segurança, o consumidor não sofrerá com as práticas de phishing — crime de enganar as pessoas para compartilharem seus dados, como senhas e cartões de crédito.

Imagine que um hacker consiga acesso ao seu site e descubra o e-mail dos seus clientes cadastrados.

Com isso, eles podem enviar mensagens a eles se passando pelo canal oficial da sua marca e conseguirem o que precisam para prejudicar esses indivíduos.

Para essa situação não ocorrer, o SSL serve como proteção tanto da organização, para não ter sua imagem manchada quanto para o consumidor final, que não cai em cibercrimes.

Credibilidade

A maioria dos usuários da internet, principalmente aqueles que compram assiduamente, já reconhece os sinais virtuais de um site seguro para compras e consideram isso antes de qualquer ação.

Quando se trata de aquisições virtuais, a confiança é a base dos negócios.

E para estabelecer essa relação são necessárias algumas ações que mostrem o cuidado com os dados de navegação de quem visita suas páginas.

Assim, se a sua loja deixa claro que promove a segurança dos seus visitantes, também consegue aumentar a sua credibilidade no mercado.

Isso pode até incorrer no marketing boca a boca positivo e trazer mais conversões se pensarmos o quanto a sensação de segurança pesa na decisão de compra virtual.

Opção de pagamento com cartão de crédito

Um dos principais motivos das compras online serem as preferidas de todos é a facilidade de pagamento por meio do cartão de crédito, muitas vezes, sem juros e com possibilidade de parcelar em muitos meses.

No entanto, é comum sentir receio em usar seus dados bancários em qualquer site devido aos inúmeros ataques cibernéticos que acontecem todos os dias.

Portanto, há prioridade daqueles que se preocupam com a segurança dessas informações.

Com o certificado SSL instalado, é possível integrar sistemas mais protegidos e oferecer mais esse método de pagamento aos seus consumidores.

Aliás, é uma exigência das operadoras de crédito para evitar problemas de roubos e fraudes.

Otimização de SEO

O Google define muitos fatores de ranqueamento para as páginas terem a oportunidade de aparecerem entre os primeiros resultados de busca e, por consequência, receberem mais cliques de potenciais compradores ou leads.

Desde 2014, as páginas com essa proteção extra contra golpes online adquirem autoridade no ranking do buscador, como o Google, o que ajuda a melhorar o tráfego da página e até o número de conversões.

A prova é que 40% das pesquisas têm pelo menos um site seguro na primeira página.

Embora tenha um peso menor do que outros elementos, como a qualidade do conteúdo publicado, é importante considerar o SSL para não excluir seu site da indexação e não afetar seu ranking pela sua taxa de rejeição.

A métrica dessa taxa diz respeito aos visitantes que acessam suas páginas e saem logo em seguida, o que pode apontar que não é relevante.

Portanto, o certificado aumenta as chances de elevar o tempo de navegação.

Qual a importância de manter o selo SSL atualizado?

Assim como o marketing do seu negócio deve ser frequente, o trabalho com a segurança das suas páginas na web também é contínuo.

Afinal, novas ameaças e vulnerabilidades surgem a todo momento.

Quando o seu e-commerce está com o SSL desatualizado, significa que naquele momento não há proteção.

Isso pode ser a porta de entrada para possíveis golpes, que acontecem em pouco tempo e podem trazer grandes prejuízos.

Uma das práticas mais usadas é o Man in the Middle, a qual consiste na interceptação de dados durante o trânsito.

Isto é, o hacker coloca armadilhas entre a vítima e sites que são difíceis de detectar, especialmente pelos inexperientes.

Por isso, manter seu certificado atualizado é uma maneira de garantir que o visitante não terá nenhum problema.

Para saber o período de renovação é preciso avaliar o tempo de contratação com o fornecedor de segurança digital, que pode variar de 1, 2 ou 3 anos.

Isso ocorre por medidas de segurança.

Como empresas, servidores e domínios mudam em períodos maiores, é a abertura ideal para haver abuso do sistema de verificação.

Como saber se meu site precisa do certificado SSL?

Uma coisa é fato, todos os negócios precisam se preocupar com o certificado SSL.

Desde um simples site que coleta dados como e-mail dos potenciais consumidores para suas comunicações até um e-commerce.

Isto é, o ideal é que todas as páginas da internet, sejam de pequenas ou grandes organizações, adquiram um certificado SSL para evitar golpes de qualquer espécie.

Proteger os dados, principalmente pessoais e financeiros, precisa ser prioridade em toda empresa.

Entretanto, a tecnologia é recomendada com ênfase para lojas virtuais ou aquelas que lidam com dados bancários, afinal, trata-se do compartilhamento de conteúdo sigiloso sobre pagamento.

Assim, usa-se o certificado para manter a confidencialidade de tudo que é coletado somado a um diferencial estratégico, que mostra o negócio como legítimo e preocupado com a segurança de seus clientes.

De todo modo, alguns exemplos de empreendimentos que devem usar o recurso são os que lidam com:

  • login e senhas;
  • dados financeiros (contas bancárias, números de cartões de crédito etc.) e pessoais (nome, CPF, data de nascimento, endereço etc.);
  • dados de propriedade das empresas;
  • documentos jurídicos e contratos;
  • informações comerciais;
  • registros médicos;
  • órgãos governamentais.

Como identificar um site seguro?

Todos os navegadores populares já têm certificados digitais incorporados, funcionando de forma automática quando um usuário se conecta a um servidor habilitado para o protocolo.

Por exemplo, a partir de 2018, o Google Chrome passou a exibir um aviso quando a página acessada é segura ou não.

Ele é simbolizado pelo cadeado fechado, tornando o site confiável e você pode informar os seus dados com tranquilidade.

Caso contrário, aparecerá um alerta de vulnerabilidade, com um aviso bem explícito de “Não seguro”.

Outro ponto que pode ser observado é a escrita da palavra “seguro”, na cor verde, quando passamos o mouse na barra de pesquisa ou quando clicamos sobre a informação do site, onde é possível até mesmo exibir o certificado digital.

Além disso, na barra de endereço do seu navegador, verifique se antes do WWW do endereço aparece a sigla HTTPS (não apenas HTTP).

Ela significa, em português, Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro.

Contudo, atenção: o HTTPS não dá totalmente a garantia que está livre de riscos.

Muitos sites falsos incluem essa sigla em seus endereços para serem considerados legítimos, já que o Google desestimula sites sem criptografia.

Portanto, considere todo o conjunto de fatores.

O que é preciso para a sua loja ter o certificado SSL?

Agora que sabe tudo sobre o assunto e quer ter o seu certificado SSL para a sua loja virtual, é hora de aprender como adquiri-lo.

Felizmente, o processo é bem simples e você não terá dificuldades.

O primeiro passo é procurar uma autoridade de certificação, que é uma entidade autorizada a emitir, distribuir e renovar os certificados digitais.

Após a compra, o recurso deve ser instalado e integrado ao servidor web.

Você deve seguir as orientações repassadas pela certificadora para concluir a integração do certificado no seu servidor.

Todas elas guiam você em cada etapa, para ser realizada com sucesso e sem problemas.

Na Locaweb, por exemplo, você tem à disposição diversos planos conforme a sua necessidade.

O processo para a instalação depende da hospedagem usada, portanto, procure o suporte para realizar essa tarefa.

Feito isso, você não precisa se preocupar em obter um certificado para cada subdomínio do seu site.

Um só cobre todas as páginas do domínio onde foi instalado.

Como comprar o SSL?

Escolher um bom certificado SSL é importante para proteger seu domínio com eficiência.

Não basta clicar em “comprar” qualquer um ou optar pelo gratuito. Antes disso, vale a pena seguir as dicas:

  • entenda suas necessidades antes de comprar. Isso ajuda a escolher o certificado certo e garante a segurança adequada;
  • conheça os tipos de certificado. Por exemplo, os de domínio único são suficientes para pequenas empresas, já os de vários domínios são úteis para gerenciar diversos deles com um só;
  • escolha o nível de validação necessário para o seu site, conforme os que foram citados no início deste artigo;
  • opte por um provedor de certificado SSL confiável e de sólida reputação. Ele deve ser equipado com uma boa infraestrutura para evitar falhas e deve dar o suporte adequado.

Se você tem um e-commerce, já sabe do que se trata e a importância de um certificado SSL para garantir proteção, aumentar sua credibilidade no mercado e ainda, as suas conversões em vendas.

Então, pesquise agora mesmo por soluções como essa quanto antes para investir nos inúmeros benefícios que ela traz!

Continue tornando a sua loja virtual mais segura e com autoridade.

Conheça os selos de segurança e como conseguir um!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário