Walmart encerra vendas online de seu marketplace no Brasil
Bumper Machine: YouTube utilizará ferramenta para criar anúncios em vídeo automaticamente

Descubra o que é retargeting e como usar a estratégia no e-commerce

Publicado em: • Última Atualização:

De acordo com o estudo “Cenário do E-Commerce no Brasil”, as lojas virtuais já chegaram a 1,6 bilhão de visitas ao mês. No entanto, cerca de 25,9 milhões realmente viraram compra — ou seja, isso corresponde a 1,6% do total. É, portanto, um grande desafio para os profissionais de marketing. Sendo assim, o que fazer para reverter o restante que saiu sem comprar nada? A resposta é simples: retargeting.

Mas, afinal, o que é retargeting? Ele é uma estratégia usada para lembrar o cliente de seu interesse inicial, levando-o de volta para o seu site de modo a fazê-lo finalizar a compra. Na tradução do inglês, a palavra significa algo como “mirar em um alvo outra vez”.

Falaremos mais sobre o conceito a seguir e vamos explicar a você de que forma o seu e-commerce pode se beneficiar e adotar essa estratégia para aumentar as vendas. Ficou curioso? Então continue acompanhando e confira! Boa leitura!

O que é o retargeting e como funciona essa estratégia?

Certamente você já teve a experiência de acessar uma loja online, conferir os produtos, mas acabar deixando o site sem finalizar uma compra. Então, ao continuar acessando outros sites, você, sem dúvidas, encontrou anúncios do mesmo produto que conferiu e não comprou — isso é retargeting!

Essa é uma ação que pode trazer ótimos resultados, mas é preciso usá-la com certo cuidado, afinal, muitos consumidores acabam desistindo da compra se o retargeting for muito intenso. Essa estratégia funciona como um lembrete para o comprador que, depois de passar em uma loja virtual e ter as suas preferências identificadas, recebe anúncios, em outros sites, com os produtos que o interessaram.

Quer saber quais são as etapas do processo? Bom, os internautas são identificados em sua e-shop e são seguidos devido a um cookie anônimo, que os reconhecem em outros sites. Então, o banner aparece com o produto de interesse, direcionando o usuário para a página da sua loja virtual.

De que forma o e-commerce pode se beneficiar ao adotar o retargeting?

O retargeting apresenta um impacto bem maior do que uma campanha publicitária online tradicional, afinal, a mensagem, que é altamente direcionada, só será destinada para os internautas que já visitaram a sua loja e, consequentemente, são mais suscetíveis de se tornarem clientes da sua marca.

A taxa de conversão (a quantidade de visitantes que se transformaram em consumidores) também é fundamental, graças à personalização do banner que será exibido com os produtos que interessam o usuário.

E quais são as desvantagens de adotar esse modelo de anúncio? Bom, a reciclagem publicitária não trará novos clientes para o seu e-commerce, uma vez que ela é destinada somente para os usuários que já conhecem a sua loja virtual. Uma vez que o produto foi adquirido pelo usuário, a campanha permanece visível nos banners. Dessa forma, esse problema diminui o número de cliques.

Os internautas podem recusar essa reciclagem de acordo com a convenção de respeito à privacidade. Assim, eles se tornam eventuais consumidores “a menos” para a sua campanha, mas isso não mudará nada em relação ao gasto da campanha, ou seja, o custo por clique.

Qual é o passo a passo para colocar a estratégia em prática?

É necessário desenvolver uma estratégia bem planejada para conquistar bons resultados com sua campanha. Trouxemos algumas dicas que podem ajudá-lo a criar um plano de retargeting para a sua loja virtual. Confira!

Criar o retargeting

Para que você comece a usar o retargeting, é preciso definir onde vai anunciar, se será em pesquisa, redes de display, redes sociais etc. Depois isso, você precisará instalar a TAG do pixel de retargeting com o código do site, que funciona como um identificador das ações do cliente, oferecendo anúncios relacionados a esse mesmo IP.

Você pode criar regras específicas, como anúncios distintos para quem apenas visitou o seu e-commerce, foi até o carrinho e abandonou a compra, comprou efetivamente ou outros que sejam interessantes para a sua estratégia.

Padronizar os anúncios

O consumidor pode usar devices diferentes para acessar a sua loja, e por isso, ele precisa ser impactado de modo padronizado em todas elas. Os anúncios, portanto, devem ter tamanhos de textos e de imagens equivalentes.

Cuidar da frequência

É indispensável que você defina a frequência com que os anúncios vão ser lançados para cada perfil de cliente. Lembrando que não se pode apresentá-los somente uma vez, afinal, pode ser que o cliente não tenha vontade ou necessidade da compra naquele determinado momento, mas também não é indicado seguir o cliente com anúncios em todas as interações dele com outros sites.

Não se esqueça de que, caso não seja bem feitas, as campanhas de retargeting podem se tornar um grande incômodo para o cliente. Por isso, configure a quantidade de vezes o seu anúncio será exibido de acordo com o perfil de clientes, podendo ter uma frequência diária, semanal ou mensal.

Qual é a frequência ideal? Cada e-commerce terá as suas especificidades, e é por esse motivo que deve-se realizar testes A/B, monitorando como o seu público responde para determinar onde estão os melhores resultados.

Definir seu público alvo

É imprescindível que se apresente o produto certo para o cliente certo. Isso certamente aumentará as suas chances de conversão. Para tanto, é importante criar os filtros necessários para evitar o anúncio de SKUs que não vão fazer sentido para o cliente.

Segmentar os anúncios

O anúncio precisa ser baseado no histórico do consumidor na loja virtual. Caso ele tenha buscado por calçados, por exemplo, jamais ofereça lençóis ou cortinas. A campanha precisa ser focada em produtos similares e/ou visualizados.

Outro detalhe importante: não ofereça o mesmo produto muitas vezes, principalmente se ele estiver bem mais barato, pois isso pode frustrar o internauta.

Se você promover condições diferenciadas de pagamento ou até mesmo preços mais competitivos, não deixe de comunicar a oferta aos clientes que demonstraram interesse.

Monitorar as campanhas de retargeting

Um dos maiores desafios de toda a sua campanha de divulgação será a mensuração e o controle desses dados, uma vez que os anúncios são feitos em plataformas distintas. Mas, com um software de gestão de campanhas de performance, tudo se resolve!

Em apenas um dashboard você pode integrar XML da sua loja virtual com todas as plataformas de retargeting e consegue, ainda, pausar anúncios, gerenciar e interromper as campanhas de retargeting e comparadores de preços e afiliados.

É possível, também, identificar o ROI (Retorno sobre Investimento) de cada uma das campanhas, por produto, por categorias e por canal que podem ser adequados para as necessidades do negócio.

Bom agora que você sabe o que é retargeting e que é uma ferramenta muito eficiente, é preciso tomar muito cuidado para que ele não seja muito invasivo. Bombardear os seus clientes com os anúncios pode mostrar que você tornou o seu e-commerce em um Big Brother, que vigia tudo o que os consumidores fazem, desrespeitando a sua privacidade. Então, não cometa um erro grave como esse!

Você gostou de saber mais sobre o retargeting? Quer continuar aprendendo em nosso blog para aproveitar a visita? Então, aproveite para saber se, com a ascensão das redes sociais, ainda vale a pena investir em e-mail marketing.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Descubra o que é retargeting e como usar a estratégia no e-commerce
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *