O que é, quais os benefícios e como fazer um planejamento estratégico!

O planejamento estratégico de uma empresa é o processo que envolve a criação de uma estratégia para alcançar um determinado objetivo. Um caminho para entender onde nós queremos chegar e em seguida começar a traçar o caminho que nós faremos até lá. Importante ressaltar que imprevistos podem acontecer e um planejamento está em constante adaptação.

Abrir uma empresa no Brasil definitivamente não é uma tarefa fácil, e conseguir mantê-la sem quebrar pode ser uma tarefa realmente desafiadora.

Independentemente de estarmos falando de e-commerces ou comércios físicos, o planejamento estratégico se prova um elemento fundamental para que seja possível fazer a sua loja prosperar.

Para muita gente, isso pode parecer um daqueles assuntos sem muita conexão com a vida real, daquelas coisas que, na prática, não fazem muita diferença, mas claramente esse não é o caso.

Um bom planejamento pode ser de grande ajuda para que você consiga não só visualizar onde você deseja que a sua empresa esteja daqui a alguns anos, mas também como chegar lá.

Mas é claro que para que você consiga aproveitar todos os benefícios que essa ferramenta pode lhe trazer, você precisa saber a forma certa de usá-la, não é mesmo?

Por isso nós preparamos esse texto para você, onde nós explicaremos tudo que você precisa saber sobre um bom planejamento estratégico!

Está preparado?

Então siga com a gente!

O que é planejamento estratégico?

O primeiro passo é compreendermos adequadamente o que é o tal do planejamento estratégico.

Isso é algo extremamente importante e que todo e-commerce precisa saber para conseguir se aproveitar ao máximo dos benefícios que essa ferramenta traz.

Quando nós falamos em planejamento, nós estamos nos referindo a formulação de abordagens e métodos que nos permitam alcançar determinado objetivo que nós estejamos almejando. Enquanto a estratégia diz respeito ao entendimento da situação, para que então seja tomada a melhor decisão.

O planejamento estratégico se trata de todo o processo que envolve a criação de uma estratégia que visa alcançar um determinado objetivo.

Ou seja, é um caminho de entender onde nós queremos chegar e em seguida começar a traçar o caminho que nós faremos até lá.

Entretanto, é importante ressaltar, que muitas vezes as condições podem mudar, imprevistos podem acontecer, e por tanto tudo precisa ser adaptado a essas condições.

Por isso mesmo que um planejamento estratégico não é construído do dia para noite, porque, na verdade, ele está em constante construção, atualização e adaptação.

Algumas empresas gostam de traçar um novo plano anualmente, enquanto outras preferem fazer novas reuniões com mais frequência, com intervalo de alguns meses.

Há também aquelas circunstâncias onde a empresa opta por apenas readaptar, atualizar, ou até mesmo construir um novo planejamento estratégico, alguns anos após o primeiro.

Tudo isso depende de diversas variáveis como o que mudou no mercado nesse período, quais os problemas que a sua empresa está tendo que lidar, e até mesmo se os objetivos continuam os mesmos.

Independentemente do caso, mesmo a melhor das empresas precisará de um bom planejamento estratégico se quiser prosperar e crescer.

Por que o seu e-commerce precisa de um planejamento?

Certo, você pode ter conseguido entender qual é o conceito de um planejamento estratégico, mas por que o seu e-commerce precisa de um?

Essa é uma dúvida real, e que é mais que justa, afinal, toda essa história parece muito distante da realidade, não é?

Calma que nós vamos te ajudar a entender.

Acontece que mesmo que a sua empresa tenha sido fundada com bases fortes, focada em ideais, princípios e objetivos claros, com o tempo, isso pode se perder.

Isso não acontece por má intenção, acontece que o tempo passa, o mundo muda, as coisas ao nosso redor também, e nós mesmo acabamos nos transformando juntos.

Em meio a tudo isso, enxergar quais são os verdadeiros pontos fortes e fracos da empresa, e a onde ela pode chegar se torna mais difícil, e às vezes é necessário um olhar diferenciado para aperceber.

Características que não eram o foco da empresa quando surgiu, podem ter se tornado verdadeiros potenciais, enquanto outros pontos mais prioritários podem ter ficado para trás e perdido funcionalidade.

Com um bom planejamento estratégico você conseguirá mapear esses pontos fortes e fracos da sua empresa, e a partir disso entender qual o melhor futuro para ela.

Com um objetivo claro no horizonte, ficará bem mais prático desenvolver novas abordagens estratégias para levar a sua empresa até lá.

Com isso claro, tudo isso começará a ser passado também para os funcionários da sua empresa, que conseguirão visualizar o futuro da empresa, e o deles também.

Tudo isso irá corroborar para um clima de ajuda, dedicação, e trabalho duro, para que o seu negócio possa crescer e se desenvolver em meio ao mercado.

Quais os benefícios de fazer um planejamento estratégico?

Pensando em todas as dúvidas que possam estar passando em sua cabeça sobre se realmente vale a pena ou não adotar o planejamento estratégico em sua empresa, nós preparamos esse tópico. Aqui nós apresentaremos diretamente algumas das principais vantagens que essa abordagem pode proporcionar para a sua empresa.

Ficou curioso?

Então continue com a gente para descobrir tudo sobre os principais benefícios de um bom planejamento estratégico!

Melhora da organização

Um dos principais pontos que podem beneficiar tanto a você, quanto a sua empresa, são os ganhos de eficiência e otimização gerados pela melhora da organização.

Afinal, com um planejamento estratégico bem estruturado, a empresa passará a reconhecer alguns pontos como prioritários em relação a outros que podem não ser tão importantes.

Além disso, as ações da empresa passam a estar direcionadas, o que facilita a tomada de decisão, além de também ajudar a padronizar ações e comportamentos.

Tudo isso ajuda a melhorar a produtividade e a eficiência da sua empresa, diminuindo custos e agilizando procedimentos e outras práticas comuns.

Saber quais os pontos fortes e fracos

Outra das principais vantagens de se traçar um bom planejamento estratégico, é tentar trazer uma nova visão ou perspectiva para avaliar as características da empresa.

Isso é particularmente importante, pois, como estamos sempre olhando de dentro, e imersos naquela rotina e cotidiano, acabamos muitas vezes ficando com nossas análises viciadas, deixando passar uma série de fatores.

Ao precisar traçar, e apresentar um bom planejamento, será necessário explicar cada uma das decisões administrativas que você toma ou tomou em determinado período.

Com isso, será necessário apresentar análises, projeções, e estudos de caso, que deem respaldo para justificar essas decisões.

Esse processo de precisar estudar e embasar melhor a sua tomada de decisão contribuirá para combater e desmontar alguns vícios que você pode ter adquirido com o tempo.

Afinal, esses vieses cognitivos podem levar você a basear mal as suas decisões, e assim prejudicar o desenvolvimento da empresa.

Um exemplo de viés cognitivo é o “efeito de recência”, em que o indivíduo tende a escolher a opção mais recente, por estar mais fresca em sua mente.

Além dele, existe também o “viés de confirmação”, onde a pessoa, mesmo que apresentada a diversos dados, tende a ignorar aqueles que afrontam as suas convicções, e enxergar e absorver apenas aqueles que são mais convenientes.

Esses são apenas dois exemplos, e acredito que ambos já conseguem dar uma boa ideia do mal que o viés pode causar na administração de uma empresa, não é mesmo?

Para que você consiga identificar quais os verdadeiros pontos fortes e fracos da sua empresa, você não pode se permitir realizar essa análise com as lentes da conveniência, e por isso que a adoção de métodos é tão importante.

Saber onde está e onde quer chegar

Ao implementar um plano estratégico em seu e-commerce, você consegue começar a estipular uma série de métricas de análise de desempenho dentro da sua empresa.

Utilizando os KPIs adequados você conseguirá realizar uma análise muito mais completa do desempenho e das condições da sua empresa.

Com todas essas informações obtidas para a realização da sua análise, é que você conseguirá determinar onde a sua empresa está, e a partir disso, para onde deseja ir.

Observando esses dados, e rastreando esses indicadores de desempenho será muito mais prático tirar esse retrato completo do seu negócio.

Traçar metas

E por fim, vamos falar do último benefício que separamos para você hoje, mas que é provavelmente um dos mais importante.

Afinal, toda empresa almeja algo, e para saber o que você vai fazer hoje, é necessário saber onde deseja estar amanhã, ou seja, é necessário possuir os tais objetivos.

O que nós estamos dizendo aqui, é que um planejamento estratégico de qualidade, bem-feito, e embasado, pode te ajudar a visualizar o futuro da sua empresa.

Com todos os critérios e dados dos últimos dois tópicos, você já se torna capaz de realizar uma análise muito mais elaborada da sua empresa, entendendo qual caminho ela deve seguir, como é melhor para ela crescer.

É óbvio que isso implica também em possuir esses objetivos definidos, em uma maior facilidade de estipular metas de objetivos de curto prazo.

Com isso, você está sempre visualizando o futuro, mas sem deixar de realizar as coisas no presente, para construir o caminho que te levará até lá.

Aproveite para conferir o passo a passo para montar sua loja virtual do zero!

Como fazer um planejamento estratégico?

Realmente os benefícios de se possuir um planejamento estratégico são dos mais diversos, não é mesmo?

E com certeza, após ter sido apresentado a todos eles, é muito provável que você tenha ficado bastante interessante em desenvolver e aplicá-lo na sua empresa.

Entretanto, é importante dizer, que isso não pode, nem deve ser feito de qualquer maneira.

Como nós comentamos no começo do texto, por mais útil que essa ferramenta possa ser, você apenas conseguirá aproveitar os seus benefícios se ela for bem utilizada.

No caso contrário, ela pode não servir de nada, ou até mesmo te levar a tomar decisões equivocadas baseadas em uma leitura distorcida.

Por isso, é muito importante ter cuidado, dedicação, e método na hora de começar a construir o seu plano estratégico.

Por isso, preparamos um passo a passo para ajudar você a entender o mínimo de como montar o seu próprio planejamento estratégico.

Então siga com a gente!

Diagnóstico

Também podendo ser chamado de análise SWOT, a primeira coisa que você deve fazer ao tentar implementar um planejamento estratégico na sua empresa, é possuir um diagnóstico dela.

Afinal, não tem como um médico prescrever uma receita para um paciente sem ao menos ele saber os sintomas que ele vem apresentando, não é mesmo?

Aqui é a mesma coisa.

É necessário reunir toda a sua equipe, e realizar uma análise profunda, entendendo quais as vantagens e desvantagens da sua empresa em relação ao mercado.

Além disso, este é outro ponto importante: não é só a sua empresa que precisa ser examinada, como também todo o mercado!

Dessa forma você poderá entender o que está ocorrendo nele, e buscar oportunidades e brechas existentes que podem te beneficiar.

Ou seja, identificar quais as demandas que você pode suprir, e quais os pontos que serão mais difíceis de você conseguir competir.

Definir a Missão

O segundo passo no processo de construir o plano estratégico da sua empresa, é a definição da missão dela.

Isso pode ter soado estranho, então vamos explicar!

Quando falamos na missão de uma empresa, estamos nos referindo à razão principal pela qual a sua empresa existe, ou seja, o que ela veio fazer aqui.

A missão de uma empresa, é um dos componentes da sua identidade organizacional, que serve como um guia para as políticas da sua empresa.

Ter definida a missão da sua empresa, significa saber o que ela se propõe a resolver e oferecer para as pessoas.

Visão e os Valores da organização

Continuando a falar da identidade organizacional da sua empresa, outros dois fatores muito importantes em meio a isso são a visão e os valores da sua organização.

A visão está diretamente atrelada aos objetivos dela, ou seja, aquilo que a empresa aspira e deseja se tornar, onde vocês se veem no futuro.

Enquanto isso, os valores representam os princípios que guiarão você e a sua empresa ao longo desse caminho.

São aqueles pontos que são irremediáveis, e guiarão toda a cultura e dinâmica da empresa.

Metas e indicadores

Nós já falamos um pouco sobre a importância de desenvolver metas para a sua empresa, e é agora que pretendemos desenvolver isso um pouco mais.

Após ter passado pelas etapas anteriores, você já conseguiu identificar as vantagens e desvantagens relativas da sua empresa, e definiu para onde você deseja levá-la.

Entretanto, para que isso possa ocorrer, você precisa começar a colocar as coisas em prática, e é justamente essa a função que as metas têm.

Independentemente de serem para vendas, para a conversão, ou até mesmo para o marketing da sua empresa, ao determinar metas desafiadoras, porém realistas, você cria um incentivo e um objetivo palpável para ser alcançado.

Além disso, essas metas devem ser traçadas e depois reavaliadas com os famosos indicadores de desempenho.

São eles que fornecerão as informações que permitirão que você entenda porque não foi possível bater a meta, e como corrigir isso, ou então, se é possível até mesmo aumentá-la.

Plano de ação

O plano de ação é o momento onde toda a sua estratégia começa a ser posta em prática.

Tanto as metas quanto os objetivos que nós definimos ao longo dos tópicos anteriores precisam ser alcançados de alguma maneira, e isso não deve, nem será feito, de qualquer forma.

Será o plano de ação quem definirá a forma como as coisas serão conduzidas, e guiará o funcionamento da empresa para alcançar aquelas métricas determinadas.

Isso significa que nós teremos o estabelecimento tanto de um cronograma para a realização das atividades, quanto também dos responsáveis pela execução dessas ações.

Documentar e registrar de forma eficiente todos esses processos é fundamental para o bom funcionamento da estratégia, e pode fazer toda a diferença.

Afinal, nós estamos falando justamente do processo de definir quais tarefas deverão ser executadas, e quem deverá executá-las, presumidamente por ser o mais apto para tal.

Além disso, é muito importante lembrar que nem todas as coisas têm a mesma importância.

Na verdade, é muito mais provável que determinadas atividades tenham uma relevância muito maior do que outras, e, portanto, devem ser priorizadas.

Dar prioridades a alguns pontos não é banalizar nem menosprezar os outros pontos, mas saber que existem algumas coisas que não podem fracassar de jeito algum.

No fim, é melhor pelo menos garantir o sucesso desses pontos cruciais, do que acabar falhando em tudo, não é mesmo?

Quais os 8Cs do planejamento estratégico?

Para garantir que o seu planejamento estratégico funcione bem, existem ainda alguns princípios que podem ter um grande papel nessa missão.

Conhecidos como “eight organization principles”, os 8Cs do planejamento vão direcionar e agilizar toda a dinâmica da sua empresa.

Então continue com a gente para descobrir os 8Cs do planejamento!

1. Conhecimento

O primeiro princípio já pode ser visualizado ao longo de diversos tópicos anteriores, mas pode ser mais explicitado agora.

O conhecimento é a base para que todo o planejamento estratégico ocorra!

Seja o conhecimento sobre o mercado, sobre os clientes, ou até mesmo sobre a sua própria empresa, quanto mais conhecimento melhor.

2. Coragem

Mudanças nunca são fáceis. Além do desconforto, há também a insegurança, além do medo de ter que lidar com uma zona totalmente desconhecida.

Mudar toda a forma como a sua empresa era encarada até agora, traçando novos planos e objetivos do zero, é mudar drasticamente toda a sua base, e não é algo simples de se fazer.

Para tomar todas essas atitudes, e lidar com tantos receios e inseguranças, a coragem é mais que necessária, e não teríamos onde ir sem ela.

3. Confiança

As dúvidas são sempre positivas e nos trazem mais conhecimento.

Entretanto, na hora de tomar uma grande decisão, a convicção é fundamental.

A confiança não deve ser cega, mas todas as dúvidas precisam ser esclarecidas, para que não restem nenhuma, quando chegar a hora da decisão.

4. Competência

Convenhamos que se colocarmos um atacante como goleiro, por melhor que seja o nosso time, nós não iremos muito longe, não é mesmo?

Essa é a importância da competência!

Não adianta de nada ter o melhor dos planejamentos e estratégias se as ações não forem bem executadas!

Por isso, distribua as ações da forma correta, priorizando as capacidades de cada um, e garantindo que todos são aptos para lidar com as suas responsabilidades.

5. Controle

O controle é o que vai nos permitir entender onde estamos, a quanto tempo estamos aqui, e como chegamos nesse local.

Estar de olho nos prazos, na evolução das métricas e nos indicadores de desempenho é uma ótima forma de se antecipar a contratempos e seguir aperfeiçoando a sua empresa.

6. Comunicação

O compartilhamento de informações é a melhor forma de se ganhar eficiência e evitar contratempos.

Com ela é possível identificar mais rapidamente quando algo está fora dos trilhos, e buscar a forma mais ágil e eficiente de se resolver a questão.

7. Colaboração

A colaboração de todos na empresa é fundamental.

De nada adianta um belo planejamento que as pessoas não se disponham a lidar e engajar com as tarefas e metas necessárias para cumpri-lo.

É necessário que as pessoas busquem colaborar com o trabalho que está sendo feito, para que todos consigam remar para o mesmo lado.

8. Comprometimento

É fundamental entender os impactos que cada decisão tomada pode ter no projeto e, portanto, a responsabilidade e o peso da sua função.

Metas são feitas para serem alcançadas, mas isso não significa que isso será fácil, sem comprometimento, é muito pouco provável que se consiga ir muito longe.

Quer aprender a vender pelo WhatsApp? Confira o vídeo que preparamos:

O que não pode faltar no seu planejamento?

Dentro do seu planejamento estratégico, existem diversos pontos que não podem faltar de forma alguma para que ele consiga ser bem executado.

Seja o cronograma, o uso de KPIs, o desenvolvimento de objetivos e metas claras, o seu plano de ação, ou até mesmo o seu público-alvo.

Esse último é digno de muita atenção, apesar de não ter sido tão mencionado ao longo do texto.

Afinal, é a partir da segmentação, e do entendimento de quem é o seu público, que você conseguirá entender para quem os seus serviços e propagandas devem ser direcionados, de forma a maximizar os seus resultados.

Bônus: 5 etapas do planejamento estratégico para criar um e-commerce!

Já sabemos que um planejamento é extremamente importante, pois é como uma bússola que vai ajudar a empresa a entender o melhor caminho a ser seguido com base no conhecimento adquirido por meio de uma análise do próprio mercado.

Quer saber quais são as principais etapas para organizar o planejamento estratégico da sua loja virtual? Acompanhe!

1. Definição de objetivos e metas

A etapa inicial do seu planejamento estratégico para criar um e-commerce é a definição de objetivos claros, mensuráveis e realistas.

Quando o assunto é objetivo, é fundamental ressaltar que ele tem que ser algo palpável, como vender 500 itens de um determinado produto ou vender R$ 100 mil por mês de produtos.

Então, garanta que as suas metas sejam:

  • alcançáveis;
  • temporais;
  • mensuráveis;
  • realistas;
  • específicas.

Uma dica valiosa é que você crie metas micro e macro. Quer um exemplo de como fazer isso? Confira:

  • micro: conquistar 100 novos clientes por mês;
  • macro: aumentar a receita da loja em 40% a cada semestre.

2. Definição de personas

Para que os propósitos da sua loja virtual sejam atingidos, é importante entender para quem a sua marca deseja vender.

Você está trabalhando com um tipo de produto que uma grande parte da população pode comprar, por isso considera que essa etapa não deve ser seguida?

Se sim, saiba que esse pensamento está errado.

A estratégia sempre tem mais sucesso e resultados incríveis quando se atua com foco.

Então, tenha sempre em mente que, quando mais segmentada for a sua abordagem, maiores vão ser as chances de conquistar mais vendas.

Sabe por que isso ocorre?

Porque fazendo isso, você passa a trabalhar sua comunicação de forma mais precisa e a direcionar melhor as ofertas da sua loja online.

E não se fala mais em público-alvo nas estratégias de marketing digital.

Agora, é o momento das personas, ou seja, dos personagens semifictícios que representam os seus clientes ideais.

Mas, afinal, como definir personas para o meu e-commerce?

Bom, essa definição tem como base muita pesquisa, já que o objetivo é obter a maior quantidade de informações sobre quem tem interesse na sua marca.

A persona é uma definição bem mais profunda do público-alvo, com o estabelecimento de interesses, comportamento e dados demográficos desse público.

Ao criar personas, você passa a entender os problemas, os desejos e as necessidades do grupo que você tanto quer atrair e transformar em clientes da sua loja.

3. Criação de um plano de ação para atração

Após definir metas, objetivos e personas, é a hora de elaborar um plano de ação que oriente as atividades do negócio.

Não se esqueça de que é preciso contemplar nesse plano todas as frentes da empresa.

A equipe tem que dedicar um tempo para colocar em uma lista todas as ações práticas do planejamento de marketing para o comércio eletrônico.

Ou seja, devem ser listadas todas as ações de marketing que vão ser colocadas em prática.

Conheça algumas das principais estratégias:

  • SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para mecanismos de busca);
  • anúncios pagos;
  • e-mail marketing;
  • redes sociais;
  • links patrocinados;
  • marketing de influência;
  • marketing de afiliados.

4. Construção de uma estratégia para conversão

Bom, as ações sobre as quais falamos no tópico anterior são necessárias para atrair os visitantes para a loja virtual.

A etapa seguinte, que merece uma atenção muito especial, é fazer a conversão dos usuários em clientes do e-commerce.

Otimizar a conversão no seu negócio é um processo contínuo, no qual você precisa segmentar clientes e melhorar a proposta de valor da empresa.

Algumas dicas são muito relevantes quando se fala em converter clientes:

  • faça a qualificação dos leads;
  • desenvolva e coloque em prática ações para as diferentes etapas do funil de vendas (topo, meio e fundo);
  • crie ações infalíveis de retenção de clientes.

5. Acompanhamento dos resultados

Para que você possa ter a certeza de que o seu planejamento estratégico de loja virtual esteja realmente funcionando de forma adequada, a última etapa é dedicada à criação de métricas de desempenho.

É fato que os resultados devem ser acompanhados diariamente, pois assim você vai ter noção do que está garantindo ótimos retornos e daquilo que está deixando de entregar resultados. Fazer esse acompanhamento dos resultados vai permitir que você altere a estratégia, sempre focando na otimização e na aceleração dos resultados.

Tenha em mente que o planejamento simplesmente não vai funcionar caso você se descuide da definição dos KPIs (Key Performance Indicators). Veja quais são os principais de vendas:

  • volume de vendas;
  • ticket médio;
  • churn (ou taxa de cancelamento);
  • tempo médio de resposta;
  • taxa de conversão.

Lembre-se de que é fundamental que esses KPIs tenham relação com os seus objetivos que foram definidos anteriormente.

E, claro, conte com o apoio da tecnologia para fazer a coleta e a análise desses dados tão importantes para entender o resultado do seu planejamento estratégico para e-commerce.

É o planejamento estratégico que ajuda no alcance das metas, contribui para a tomada de decisões, torna o negócio mais competitivo, promove melhores resultados e permite que os setores da empresa se mantenham sempre alinhados e cientes se estão no caminho certo ou não.

Na hora de criar um e-commerce, o planejamento estratégico acaba assumindo uma importância ainda maior, pois antecipa oportunidades e ameaças em um cenário que está sempre mudando muito e de forma tão rápida.

Então, em meio a um mercado em constante mudança, cada vez mais saturado e tão concorrido, é imprescindível que você reserve um tempo para criar seu planejamento e garantir resultados satisfatórios no seu comércio eletrônico.

E aí, gostou de conhecer as principais etapas do planejamento estratégico para criar um e-commerce? Aproveite e confira agora quais as principais métricas para e-commerce.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário