O que é empreendedorismo? Dicas para começar seu negócio do zero e tirar esse sonho do papel!

O empreendedorismo é identificar problemas e/ou oportunidades na sociedade que se vive, para investir seus recursos e habilidades em um negócio, projeto ou movimento que gere um impacto positivo nesse ambiente, trazendo benefícios a todos os envolvidos. Em resumo, fazer a diferença no mundo!

Para a maioria das pessoas, tornar-se o próprio patrão é um sonho. Horários flexíveis e a possibilidade de construir um negócio lucrativo no varejo, são algumas das boas razões para se tornar um empreendedor.

Porém, há muito trabalho nos bastidores! Boa parte da vida de um empreendedor envolve planejamento, execução de estratégias, gestão de funcionários e monitoramento das ações.

Se você sempre quis essa rotina, mas ainda não sabe por onde começar, criamos este guia completo que vai servir como ponto de partida.

Continue a leitura e entenda o que é empreendedorismo, quais são os tipos e desafios do empreendedor. Ao final, separamos 13 dicas para você começar do zero. Confira!

O que é empreendedorismo?

Empreendedorismo é o ato de criar um negócio ou vários negócios para gerar lucro. Mas, como uma definição básica de empreendedorismo, essa é um pouco limitante.

Uma definição mais moderna de empreendedorismo é dizer que empreender é transformar o mundo resolvendo grandes problemas.

O empresário é, então, alguém capaz de identificar problemas e trabalhar para tornar a vida das pessoas mais fácil, inclusive a sua.

Do ponto de vista de quem já empreende, o empreendedorismo pode ser considerado o que você pode fazer para colocar sua carreira e os seus sonhos em suas mãos e conduzi-los na direção que deseja.

É sobre construir uma vida da sua própria maneira. Sem chefes. Sem restrições de horários.

Ao mesmo tempo, os empreendedores também são capazes de dar o primeiro passo para tornar o mundo um lugar melhor para todos.

começando do zero sua loja virtual

Empreendedorismo no Brasil: como está o cenário atual?

O empreendedorismo é um assunto muito discutido no Brasil, afinal, em qualquer roda de conversa é possível encontrar aquela pessoa que sonha em ter seu próprio negócio um dia.

Por vários motivos, o número de empreendedores tem crescido ano após ano no país.

Hoje, são 14 milhões de pessoas de 18 a 64 anos que comandam um negócio com mais de 3,5 anos no Brasil. O percentual representa uma alta de 1,2 ponto percentual em relação aos dados do ano de 2020.

É o equivalente a 9,9% da população adulta do país inteiro que está à frente de um negócio com mais de três anos.

Os dados são da Global Entrepreneurship Monitor GEM) 2021, levantamento global sobre empreendedorismo que, no Brasil, é feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP).

O levantamento também mostra que o Brasil saiu da 13ª posição no ranking de empreendedorismo global para chegar à 7ª posição.

Estamos atrás apenas da Coreia do Sul, Grécia, Guatemala, Cazaquistão, Polônia e Turquia quando o assunto é número de empreendedores estabelecidos.

Isso mostra que um número grande de empreendedores brasileiros conseguiu manter seus negócios vivos e atravessar os anos da pandemia da Covid-19.

Nos últimos anos, houve também uma grande parcela de brasileiros que decidiu investir em um negócio próprio porque teve uma redução da jornada de trabalho.

O Brasil, assim como o mundo todo, enfrenta uma crise financeira potencializada pela pandemia da Covid-19, com inúmeras consequências para diversos setores.

O desemprego continua sendo um motivo para buscar formas de empreender, embora o país também tenha um número crescente de empresas bem estabelecidas.

Quais as vantagens de ser um empreendedor?

Pergunte aos empreendedores as motivações que os fizeram criar seus negócios e provavelmente você encontrará respostas diferentes.

Há uma série de razões pelas quais as pessoas optam por se tornar empreendedoras em vez de seguir caminhos profissionais mais tradicionais.

Confira algumas dessas razões a seguir.

Ser seu próprio chefe

Se você gosta de estar no controle e exercer sua própria liderança, esta é a carreira para você.

Você pode até recorrer a colegas e conselheiros para tomar decisões importantes, mas, em última análise, a gestão do negócio será completamente de sua responsabilidade.

É uma chance de praticar a liderança e ajudar as outras pessoas da sua equipe a tirarem o que há de melhor nelas.

Escolher quando e onde trabalhar

Ser empreendedor é um dos caminhos profissionais mais flexíveis que existem.

Ao se tornar proprietário de uma empresa, você define seu próprio cronograma, julgando quando trabalhar duro e sabendo quando fazer uma pausa.

Em tese, também é possível trabalhar de onde quiser.

Mesmo que você precise de um ambiente físico, muitas decisões podem ser tomadas de forma remota no ambiente digital.

Pode ser um presente adequar um trabalho ao seu estilo de vida, e não o contrário, principalmente se você sempre sonhou em trabalhar com o máximo de autonomia.

Ganhar a vida fazendo o que ama

Startups são alguns dos lugares mais emocionantes e dinâmicos para se trabalhar. As coisas estão mudando constantemente, então, você não ficará entediado.

Você desfrutará do desafio de competir com outras empresas para fornecer o melhor serviço ou produto a um grupo de clientes.

Você também pode criar um negócio de sucesso a partir de um assunto pelo qual você tem uma genuína paixão.

Aumentar a renda

Ao contrário de trabalhar para uma empresa, em que o seu salário é decidido por outras pessoas, a sua renda é decidida apenas por você ao se tornar um empreendedor.

Se você trabalhar duro e o negócio for um sucesso, você obterá uma recompensa satisfatória.

Ser um empreendedor é uma atividade de alto risco, mas também de alta recompensa: você pode ganhar milhões ou não ganhar nada.

Mas o potencial de ganhos é maior do que quase qualquer outra carreira.

Aprender novas coisas

Administrar um negócio não é nada fácil, e você precisará ter coragem para aprender novos assuntos, assumir riscos e acreditar em si mesmo.

Um empreendedor que decidiu aproveitar as habilidades com artesanato e começar a vender peças na internet também precisará entender como gerenciar um negócio online, como criar estratégias de marketing digital, como investir e poupar dinheiro etc.

Empreender é sair da zona de conforto. Você também precisará ser capaz de resolver problemas e admitir quando algo der errado.

Escolher com quem você trabalha

Ao administrar seu próprio negócio, você constrói sua própria equipe.

Você pode se cercar de pessoas que compartilham sua visão e trabalham da maneira que você deseja.

Ser capaz de nutrir novos talentos e tirar o melhor proveito de seus colegas é uma das coisas mais gratificantes de ser um empreendedor.

Deixar um impacto positivo

Iniciar e administrar um negócio é uma oportunidade de causar um impacto positivo no mundo.

O seu negócio pode servir de exemplos sobre como ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade, liderar negócios sustentáveis ​​ou simplesmente criar empregos em sua comunidade local.

Percorrer um caminho recompensador

Construir seu próprio negócio de sucesso é uma grande conquista.

Sempre haverá desafios, mas isso se torna mais gratificante quando as coisas vão bem.

Você será capaz de olhar para suas conquistas e saber que elas foram devidas ao seu próprio trabalho árduo.

Quais são os desafios do empreendedor?

O empreendedorismo pode proporcionar liberdade, riqueza e a capacidade de construir um estilo de vida ideal.

Mas também existem muitos desafios que podem impedir você de alcançar esses objetivos e até tornar o empreendedorismo mais difícil.

Aqui estão alguns dos desafios mais comuns para todo empreendedor.

Escolher um produto para vender

O primeiro desafio do empreendedorismo é descobrir que tipo de produto ou serviço oferecer.

Um empreendedor pode ter as habilidades e a paixão necessárias para iniciar uma empresa, mas um fator importante para de fato começar um negócio é decidir o que vender.

Você quer dar vida a uma ideia ou explorar setores que já estão em alta? Ter uma resposta para essa pergunta é um bom começo.

Dependendo da sua motivação para empreender, ficará mais fácil entender qual produto merece seu tempo e esforço para ser comercializado.

Se a ideia é explorar setores que estão em alta em marketplaces, por exemplo, você já tem uma mira para onde analisar e encontrar o produto ideal.

Se você quer se dedicar ao produto de um setor específico, chegou a hora de entender mais sobre esse setor.

Produtos para revenda: 25 itens lucrativos e dicas de onde e como revender!

Contratar as pessoas certas

Em um certo ponto de um empreendimento, você não poderá fazer tudo sozinho.

Os empreendedores que desejam crescer devem buscar ajuda, mas encontrar as pessoas certas é um grande desafio.

No início, antes de a sua empresa ter o seu próprio departamento de recursos humanos, você precisará aprender a identificar de que tipo de pessoas você precisa, como avaliá-las e como integrá-las para que sejam partes vitais da empresa.

Será preciso investir tempo na revisão de credenciais e candidatos para não contratar os candidatos errados.

Gerenciar o tempo

Muitos empreendedores lutam para gerenciar o tempo da melhor maneira possível, e uma das causas principais é a procrastinação.

Quando uma pessoa é forçada a fazer tudo sozinha, inevitavelmente haverá atividades mais temidas do que outras, o que dará espaço para procrastinar.

O que a maioria das pessoas não percebe é que a procrastinação pode ser um sinal de que, no fundo, existem coisas melhores nas quais você poderia estar colocando sua energia.

A razão pela qual a maioria das pessoas procrastina é porque estão colocando sua energia em atividades que não exploram suas melhores habilidades.

Você pode, então, concentrar-se nos projetos maiores e mais importantes, enquanto permite que outros cuidem das tarefas que você está temendo.

Manter o fluxo de caixa sempre positivo

O dinheiro está sempre correndo para os empreendedores. Então, você deve guardá-lo com cuidado.

É um desafio garantir que a receita da empresa possa sempre cobrir os custos e a folha de pagamento dos funcionários.

A última coisa que você quer fazer como empreendedor é começar a pagar os funcionários com atraso porque você não planejou o fluxo de caixa.

Um fluxo de caixa mal gerenciado pode resultar em contas atrasadas e funcionários sem salários em dia, desmotivados com a empresa.

Fluxo de Caixa: entenda o que é, seus benefícios e como fazer um eficiente para um aumentar os seus lucros!

Conseguir financiamento

Antes de se preocupar tanto com o fluxo de caixa, um empreendedor precisa de capital para decolar e fazer sua empresa escalar.

Esse é um dos desafios mais enfrentados por empreendedores, principalmente aqueles que se lançam por conta própria e não estão bem conectados a investidores do mercado.

Sem recursos financeiros suficientes, um empreendimento estará fadado ao fracasso. Você precisará de capital para espaço, equipamentos ou desenvolvimento do seu produto.

Assim como um empreendedor deve ser um bom vendedor para conseguir que os clientes adquiram os seus produtos ou serviços, você também deve comercializar o conceito da empresa para potenciais investidores.

O que é preciso para ser um empreendedor de sucesso?

Ao contrário das profissões tradicionais, em que muitas vezes há um caminho definido a seguir rumo ao sucesso, o caminho do empreendedorismo é intrigante para a maioria.

O que funciona para um empreendedor pode não funcionar para o próximo, e vice-versa.

Tornar-se um empreendedor requer a capacidade de definir as diferenças dos outros negócios e identificar os elementos únicos que são necessários.

Dito isso, existem lições gerais que a maioria — senão todos — dos empreendedores de sucesso tiveram que aprender. Veja quais são elas a seguir.

Ser capaz de identificar um problema

Um ditado simples do mundo corporativo diz que o produto ou serviço de uma empresa precisa resolver um problema, seja para outra empresa ou para consumidores.

É um ditado que continua sendo verdade. Ao identificar um problema, um aspirante a empreendedor é capaz de criar um negócio em torno da solução desse problema.

É importante saber analisar tudo como um observador externo. Isso fornece a um aspirante a capacidade de reconhecer um problema que outros não conseguem.

Então, um aspirante a empreendedor pode se familiarizar com o mundo ao seu redor para que possa olhar as indústrias com uma nova perspectiva.

Essa familiaridade pode vir por meio de podcasts, livros, artigos e palestras, mas também por meio da experiência obtida com a atuação nas indústrias.

Reconhecer pontos fortes e fracos

Como empreendedor, você não precisa se destacar em tudo. Mas você precisa entender quais são os seus pontos fortes e onde estão as suas fraquezas.

Ter uma compreensão clara desses pontos permitirá que você tome as melhores decisões em termos de parceiros que você encontra, funcionários que você contrata e negócios que você persegue.

Reunir pessoas em torno do seu propósito

Ao saber onde estão as suas fraquezas, você terá uma compreensão clara de quem precisa contratar para criar e fortalecer uma equipe.

Essa é uma das habilidades mais importantes que um empreendedor pode ter. Contar com ótimas pessoas em sua equipe dará acesso a novas qualidades, além de construir uma cultura da empresa da qual as pessoas querem fazer parte.

Vender e negociar

Vendas é uma tarefa difícil, mas se você vai estar à frente de uma empresa, precisa ser capaz de aprender a negociar e fechar bons negócios.

Muito antes de vender produtos ou serviços para clientes, você terá que vender o conceito do seu negócio para investidores em potencial e terá que vender a sua empresa para funcionários em potencial se quiser atrair os profissionais mais talentosos.

Tendo em mente que a habilidade de vendas mais crítica é saber como apresentar uma solução, e não um produto, você poderá dar os primeiros passos e se preparar para vendas mais complexas no futuro de empresa.

Lidar com o fracasso

Um empreendedor de primeira viagem vai precisar saber lidar com altos e baixos.

Até porque o sucesso não é uma linha reta: todos os grandes empreendedores experimentaram o fracasso várias vezes antes de chegarem ao sucesso.

Certamente, você ouviu falar da trajetória de Steve Jobs, o cofundador da Apple.

Até conseguir fazer com que a marca se tornasse o que é hoje, Jobs passou por inúmeros problemas, chegando a ser demitido de sua própria empresa.

Ao ser demitido, ousou recomeçar. Comprou uma produtora e fechou uma parceria com a Disney, criando assim a Pixar!, um dos maiores estúdios de animação do mundo.

Ao voltar para a Apple, Jobs revolucionou com o lançamento de vários aparelhos, como iPhone, iPad e iMac.

O fracasso não é o fim de um empreendimento. É simplesmente uma oportunidade de aprender uma lição. Ensine a si mesmo certos hábitos que permitem lidar com o fracasso.

Querer causar um impacto positivo no mundo

A melhor maneira de ter sucesso nos negócios e manter a motivação é fazer uma mudança positiva no mundo.

Não significa necessariamente acabar com o desmatamento ou com a fome no mundo — embora essas não sejam ideias ruins.

Fazer uma mudança positiva pode acontecer de várias formas, desde a criação de um produto que facilite a vida diária das pessoas ou ajude outras empresas locais a crescer.

Fornecer um valor real é o que permite ao seu negócio se destacar onde os outros falham.

Quais são os tipos de empreendedorismo?

Decida o que você quer antes de lançar um negócio.

Você só quer ganhar dinheiro? Você quer ganhar dinheiro, mas ajudar o mundo ao mesmo tempo? Ou você só quer ser seu próprio patrão?

Responder a essas perguntas ajudará a decidir que tipo de empreendedor você quer ser.

Até decidir isso, não é sensato avançar com a ideia de empreender.

A seguir, confira uma lista com os principais tipos de empreendedorismo e veja com qual você mais se identifica.

Empreendedorismo digital

O empreendedor digital é uma pessoa focada em criar e vender produtos ou serviços no ambiente digital.

O produto ou serviço oferecido pode ser comercializado e consumido exclusivamente no ambiente digital, como acontece com os infoprodutos.

O produto também pode ser comercializado no ambiente digital, mas consumido fora dele, como acontece em muitos produtos vendidos em e-commerces e marketplaces.

Empreendedorismo social

Os empreendedores podem reconhecer um problema social e desenvolver serviços ou produtos para resolvê-lo. Essa é a principal característica do empreendedorismo social.

Em vez de obter mais lucros e gerar riqueza, o objetivo desse tipo de empreendedorismo é provocar uma mudança social para tornar o mundo um lugar melhor para viver.

A mudança social desejada está ligada a uma causa maior defendida pela empresa, como a conservação do meio ambiente, a proteção dos direitos dos animais e a atividade filantrópica para comunidades carentes.

As Organizações Não Governamentais (ONGs) são os melhores exemplos de empreendedorismo social.

Empreendedorismo cooperativo

Quando um grupo de empreendedores se junta para conquistar objetivos comuns, é possível alcançar resultados que não seriam viáveis se cada um buscasse de forma individual.

Nesse modelo, em vez de ter apenas um dono, uma empresa pode ter as suas decisões tomadas por um grupo de empreendedores de forma democrática.

Os cooperados, que mantêm sua autonomia e independência, são coproprietários e têm voz na gestão da cooperativa.

Franquia

Em uma empresa franqueada, o proprietário (o franqueador) concede a seus franqueados permissão para usar sua marca, produtos ou serviços.

O franqueado, então, pode conduzir uma unidade da franquia de forma independente, desde que respeite as diretrizes da empresa e se mantenha em dia com os pagamentos.

Abrir uma franquia é uma opção interessante para empreendedores que querem criar um negócio de rápida expansão.

Ser franqueado, por sua vez, pode ser uma alternativa para as pessoas que desejam entrar em um modelo de negócio seguro e já estruturado.

Passo a passo: aprenda como abrir uma franquia e conquiste o sucesso!

Empreendedorismo individual

No empreendedorismo individual, o único proprietário é o responsável pela empresa e tem direito exclusivo aos lucros.

O empreendedor, nesse caso, é um profissional autônomo que pode prestar serviços ou vender produtos para pessoas e empresas.

Sendo o único responsável pela empresa, o empreendedor pode ter uma flexibilidade com o local de trabalho e organizar seus próprios horários.

Além disso, o autônomo pode ter a sua empresa regularizada perante a lei, dependendo de uma série de fatores como faturamento e infraestrutura.

Como começar? Confira 13 dicas para empreender agora!

Agora que você já sabe o que é empreendedorismo, confira as nossas dicas para começar com o pé direito.

1. Encontre um nicho de mercado

O nicho é uma fatia do mercado que está disposto a comprar os produtos ou serviços que você vai oferecer.

Encontrar um nicho de mercado, portanto, abre espaço para que você seja mais certeiro em todas as ações da empresa.

2. Valide a sua ideia

Uma ideia pode parecer incrível, mas você só saberá se ela pode dar vida a um negócio testando na prática com pesquisas de mercado.

Entreviste potenciais clientes, fale sobre os futuros produtos para familiares, amigos e pessoas do seu convívio para entender como eles reagem às propostas do seu futuro negócio.

3. Conheça o seu público

Apenas compreendendo bem o perfil do seu cliente, um empreendedor é capaz de criar uma comunicação personalizada e desenvolver produtos ou serviços para atender às necessidades específicas.

4. Estude o seu produto

É fundamental saber se o produto ou serviço disponível atende às demandas do mercado atual ou se está na hora de ajustá-lo.

Ser capaz de reconhecer as limitações dos produtos e, em seguida, alterá-los conforme necessário é uma parte vital do empreendedorismo.

5. Formalize a empresa

Com a formalização e o registro, a sua empresa tem mais chances de fechar parcerias, acessar linhas de crédito exclusivas, além de exportar e receber subsídios do poder público.

Sabe como abrir uma empresa? Entenda todo o processo burocrático!

6. Faça um plano de negócios

O plano de negócios é um documento que reúne as principais particularidades do negócio que pretende abrir, como parceiros estratégicos, recursos e competências importantes.

O documento também traz uma previsão de vendas realista e possíveis cenários diversos em casos de incerteza.

O principal objetivo do plano é conduzir as ações do empreendedor nesse início de jornada.

7. Invista nas redes sociais

Hoje, é impensável manter uma empresa fora das redes sociais. Por meio delas, os negócios criam um relacionamento mais próximo com os clientes.

Para escolher as melhores redes, é preciso entender como elas funcionam e quais delas condensam a maior parte do público da marca.

8. Saiba delegar tarefas

Muitos empreendedores acabam acumulando atividades e atrasando os processos porque o prazo para executar tudo é curto.

Para evitar que isso aconteça no seu novo empreendimento, é importante saber que delegar tarefas otimiza o tempo, evita a sobrecarga e ainda cria um espírito de equipe.

9. Conheça a sua concorrência

Ao analisar a concorrência, é possível conhecer as empresas que disputam clientes com você e realizar um comparativo com os seus processos internos para identificar pontos que merecem ser aprimorados.

10. Busque aprender sempre

O aprendizado contínuo faz com que você se mantenha conectado com as tendências do seu setor e sempre pensando em novas formas de obter uma maior produtividade.

Por exemplo, existe uma lista de livros de empreendedorismo que todo aspirante a empreendedor deveria ter na sua estante.

11. Precifique da maneira correta

Fazer uma precificação dos produtos corretamente mantém a saúde financeira da sua empresa, pois colocar um preço alto demais em relação à concorrência afastará os clientes, enquanto colocar um preço muito baixo comprometerá o seu fluxo de caixa.

12. Frequente feiras e eventos

O networking é fundamental para quem está começando a empreender do zero. Palestras, congressos e feiras são maneiras de conseguir contatos de potenciais parceiros e até possíveis clientes.

13. Comece agora: não deixe para depois!

Os aspirantes a empreendedores precisam, muitas vezes, deixar de lado a segurança de um salário estável e um emprego diário e enfrentar os altos e baixos.

Pode levar um tempo para que um negócio seja lucrativo, mas o resultado é recompensador, apenas não deixe para depois.

Entrar no negócio para si mesmo pode ser divertido e emocionante, mas também pode ser assustador e desafiador. Primeiro, pergunte a si mesmo se você está com disposição para iniciar um negócio a longo prazo.

Para começar a vender, é necessário, em primeiro lugar, escolher um nicho para atuar.

Se você ainda não escolheu um, aproveite para baixar o guia grátis da Escola de E-commerce sobre Nicho de E-commerce e tire suas dúvidas!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário