Atacarejo: o que é, como funciona e suas principais características

O atacarejo é um modelo de negócio inovador que reúne as principais características do varejo e do atacado em um único lugar. O objetivo final dessa união é oferecer preços mais acessíveis aos consumidores.

O atacarejo é um modelo de negócio que utiliza as vantagens do atacado e do varejo para oferecer diversos benefícios aos consumidores.

É um modelo que já conquistou bastante adesão dos consumidores no mundo e no Brasil.

É um tipo de varejo muito eficiente por oferecer, em um mesmo local, um centro de distribuição e de compras sem precisar de processos logísticos muito complexos.

No entanto, ainda existem muitas dúvidas sobre o que é e como funciona.

Por mais que grandes nomes do mercado já trabalhem com esse modelo há muito tempo e ele se mostre como uma das principais tendências do varejo e atacado, é preciso conhecer as principais características, bem como o perfil dos consumidores, para que seja possível iniciar um negócio nesse modelo.

Quer saber tudo sobre o atacarejo e entender quais são as suas principais características? Confira!

O que é atacarejo e como surgiu?

O atacarejo é uma nomenclatura para caracterizar duas tradicionais maneiras de comercialização: o varejo e o atacado.

Além da junção do nome, o atacarejo também reúne os atributos dessas duas práticas comerciais.

Portanto, nesses ambientes, que costumam ser bem grandes e espaçosos, é possível encontrar produtos diversos com preços muito mais competitivos.

Ainda, no atacarejo, a variação de valores pode se dar em acordo com o número e o volume de produtos adquiridos por um único cliente.

Por exemplo, caso um consumidor leve três itens de um mesmo produto, o valor cobrado é X. Agora, se esse mesmo consumidor levar 6 itens de um mesmo produto e marca, o valor é menor do que X.

Logo, essa é uma modalidade de mercado bastante interessante para pessoas físicas e também para empresas.

Apesar de já bastante disseminado no Brasil, o atacarejo é um modelo que é “importado” dos EUA e Europa, que costumam utilizar a ideia do cash and carry, que em tradução livre seria: pague e leve.

O objetivo principal é trabalhar com a ideia de autoatendimento aliada a preços muito mais vantajosos do que outros locais.

Dessa forma, o atacarejo disponibiliza os produtos que seriam vendidos apenas no atacado, em grandes quantidades e mais exclusivos a empresas, à disposição direta do consumidor final, sem atendimento e com preços muito mais vantajosos.

Esse modelo, que já espalhou por países no mundo todo, teve seu crescimento mais expressivo nos Estados Unidos, na década de 70, com o Walmart.

Quais as suas características?

Para ficar mais fácil de compreender quais as diferenças do atacarejo para o atacado e varejo, é preciso conhecer as principais características que fazem desse um modelo com forte potencial de crescimento e adesão do consumidor. Veja a seguir!

Estrutura mais enxuta

Por mais que sejam espaços grandes, costumam ser caracterizados por grandes galpões que não oferecem uma estrutura especializada em conforto ou layout, como os mercados e supermercados.

Além disso, o modelo de pegar e pagar gera uma maior economia com colaboradores e atendimento.

Com isso, é possível investir em produtos com preços mais baixos do que os mercados tradicionais, que investem em experiências de compra mais sofisticadas para os consumidores.

Preços diferenciados

Alguns motivos fazem com que o atacarejo possa praticar preços extremamente competitivos quando comparados com outros formatos de mercado.

Logo, os clientes que buscam por essa modalidade sabem que vão encontrar melhores preços e aproveitar muito mais as promoções oferecidas.

Confira também: Precificação de produtos: você sabe como fazer de forma correta?

Alto volume de vendas

Um motivo para que preços competitivos possam ser praticados é o alto volume de vendas que esse modelo de negócios oferece.

Boa parte dos consumidores que realizam compras nesses locais aproveitam para fazer compras grandes.

É possível observar esse comportamento no próprio local.

Muitos preços são ofertados com um determinado valor para quem comprar X produtos e outro valor para quem comprar um número inferior a X.

Dessa forma, os clientes são mais facilmente induzidos a aproveitarem as promoções e adquirirem um número maior de produtos.

Autosserviço

Como base do cash and carry, o autosserviço é predominante no atacarejo.

Nesses casos, ocorre o mínimo de contato com colaboradores. O cliente pega os produtos na prateleira e realiza o pagamento no caixa.

Quando não há necessidade de intermédio do estabelecimento, é possível diminuir o número de funcionários e oferecer melhores preços nos produtos.

Omnichannel: o que é e como aplicar essa estratégia de diferentes canais em seu negócio!

Como é o mercado de atacarejo no Brasil?

No Brasil, esse modelo de mercado com varejo e atacado unidos chegou em 1972 com a rede holandesa Makro.

A principal estratégia era conquistar e fidelizar clientes por meio dos preços baixos e da redução de todos os custos possíveis, fazendo com que o lucro fosse possível e bastante rentável.

Com o sucesso desse modelo, outros grandes players do mercado se posicionaram e passaram a oferecer o atacarejo para os milhares de clientes já acostumados e satisfeitos com os preços mais baixos e as opções mais fartas de produtos.

Mais à frente, falaremos sobre os grandes nomes do atacarejo no país.

Atualmente, esse formato de mercado é um dos que mais cresce no Brasil.

No ano de 2020, o atacarejo apresentou um crescimento de mais de 26%, enquanto os tradicionais hipermercados não tiveram crescimento superior a 13%, segundo pesquisas.

Logo, como os sinais são promissores e os números mostram que esse formato ainda vai crescer muito, é preciso entender mais sobre esse modelo, que tem faturamento superior a R$ 4,5 bilhões ao ano.

Além disso, é fundamental entender o comportamento e o perfil do público consumidor de atacarejo. Veja a seguir!

Qual o perfil do consumidor do atacarejo?

Desde os primeiros momentos, o brasileiro demonstrou interesse pela junção entre atacado e varejo.

No entanto, como já mencionado, o ano de 2020 apresentou um crescimento bastante expressivo nas compras realizadas nesses ambientes.

Isso ocorre por múltiplos fatores que influenciam no poder de compras do consumidor.

O índice de desemprego aumentou desde o ano de 2020, fazendo com que os consumidores buscassem por alternativas mais viáveis e vantajosas.

A alta da inflação que apresenta crescimento constante faz com que o preço dos produtos aumente bastante, tornando necessário buscar por alternativas que façam com que as compras mensais possam ser supridas com a verba disponível.

Outro fator que pode ter sido decisivo para os índices de inflação e taxa de desemprego, que por sua vez influenciaram a decisão de compras dos consumidores, foi a pandemia vivida no mundo todo.

Logo, os principais consumidores do atacarejo, como pessoas físicas, são as famílias pertencentes às denominadas classes C, D e E que contam com renda familiar inferior às demais classes sociais.

Outro forte consumidor do atacarejo é o pequeno comerciante e microempreendedores individuais (MEI), que buscam por esse mercado de atacado e varejo para comprar produtos mais baratos, em maior quantidade, para revendê-los.

Outro fator muito característico é que os pontos de venda (PDV) do atacarejo costumam ser grandes galpões, com estrutura rústica e largos espaços de circulação.

Dessa maneira, é preciso contar com bastante estratégia de exposição de marcas, para que possam chamar a atenção do consumidor.

O cliente do atacarejo busca por agilidade nas compras e preços baixos.

Logo, as embalagens costumam ser mais simples e com economia na produção, mostrando boas promoções e facilidades na aquisição dos produtos.

Confira também: Varejo 4.0: entenda o que é e conheça as inovações do Varejo na Era Digital!

Quais as vantagens e desvantagens do atacarejo?

Por mais atraente que esse modelo possa parecer, é preciso entender que, como em todo tipo de negócio, existem vantagens e desvantagens.

Portanto, preparamos este tópico com as principais vantagens e desvantagens. Confira!

Vantagens do atacarejo

O atacarejo permite que o proprietário faça uma boa economia com o espaço físico que será utilizado para a comercialização dos produtos.

Afinal, os produtos são vendidos no mesmo local em que são estocados, gerando uma boa economia com espaço físico.

Soma-se a isso o fato de o espaço físico não necessitar de infraestrutura robusta, muito pelo contrário, os espaços tendem a ser mais rústicos e com grande liberdade de circulação.

Como os produtos comercializados são estocados e vendidos no mesmo ambiente, a logística de distribuição é simplificada, eliminando a necessidade de grandes investimentos com transportes e entregas.

Outro fator determinante é que os clientes costumam fazer compras maiores, proporcionando um ticket médio bastante vantajoso para os proprietários.

O alto volume de vendas é uma das principais características do atacarejo.

Desvantagens do atacarejo

As desvantagens desse tipo de comércio envolvem a grande escalada de produtos necessários para que seja vantajosa.

Afinal, é preciso contar com uma enorme quantidade de produtos disponíveis para que um mesmo cliente realize uma compra mensal.

O mesmo acontece quando estamos falando de pessoas jurídicas ou MEIs, que preferem realizar apenas uma compra em um mesmo lugar.

Outro ponto de desvantagem é que a venda de produtos perecíveis pode se tornar um desafio.

É preciso contar com uma boa logística para que produtos como, verduras, carnes e legumes não estraguem.

Esse é, inclusive, um dos motivos por que alguns atacarejos não trabalham com determinados produtos.

Confira também: Os produtos mais promissores para vender na internet!

Exemplos de atacarejo

Agora que já sabemos muito mais sobre o mercado de atacarejo, é preciso conhecer quais são os principais nomes do mercado.

É isso que você vai ver nas próximas linhas. Não deixe de conferir!

Maxxi – Walmart

O Walmart, já muito conhecido dos brasileiros, está investindo na área do atacarejo e planeja conquistar uma grande parcela desse mercado nos próximos anos.

Com a utilização da nova bandeira, Maxxi, a empresa planeja converter a rede de hipermercados para o modelo de atacarejo.

Maxxi - o que é atacarejo

Extra – GPA Institucional

O grupo GPA, Grupo Pão de Açúcar, é outra potência que atua tanto no varejo como no atacado, e também no atacarejo.

É conhecido nacionalmente e tem forte participação em outros atacarejos, como o próprio Grupo Assaí, por exemplo.

Extra hiper - o que é atacarejo

Assaí Atacadista

Tido como uma referência nacional, com atuação em mais de 21 estados brasileiros.

Atualmente, a empresa teve 60% de suas ações compradas pela empresa Companhia Brasileira de Distribuição.

Assaí atacadista - o que é atacarejo

Grupo Mateus (GMAT3)

Esse é um grupo que conta com mercado atacadista, varejista e com o tipo de mercado atacarejo.

Com forte atuação no Nordeste, é um dos maiores atacarejos do país e apresenta forte e constante crescimento.

Grupo Mateus - o que é atacarejo

Como investir em atacarejo

Para quem deseja investir no mercado de atacarejo e também se beneficiar com as vantagens que esse modelo de negócios oferece, é preciso saber que existem boas práticas que ajudam o negócio a atingir bons resultados. Veja a seguir essas boas práticas.

Pesquisa de mercado

O planejamento é um fator determinante para conquistar bons resultados em qualquer negócio. Não seria diferente no modelo de atacarejo.

Com isso, é fundamental realizar uma pesquisa de mercado para entender como está o mercado consumidor, o mercado fornecedor e o mercado concorrente.

Escolha da localização

A escolha da localização também deve ser feita com bastante pesquisa e atenção.

Afinal, é preciso que esteja localizada em bons pontos comerciais e próximos dos centros urbanos, para que consumidores e empresas possam acessá-los com facilidade.

Como são espaços que necessitam de estruturas maiores que os super e hipermercados, é preciso contar com a legislação vigente e com uma boa estrutura.

Fornecedores

Os fornecedores são peças fundamentais, já que são os responsáveis por fornecer grandes volumes de produtos e com preços que fazem a revenda ser lucrativa.

Logo, busque por fornecedores confiáveis, de qualidade e que possam cumprir os prazos e as demandas necessárias.

Estoque

Como será preciso contar com um estoque farto para suprir a demanda de grandes compras, é fundamental realizar uma boa gestão de estoque que possa fornecer um giro eficiente dos produtos e ainda consiga colocá-los em boas posições de compras.

No atacarejo, o layout não é o mais importante, mas os produtos devem estar ao alcance dos clientes para que seja despertado o interesse pelas promoções ofertadas.

O atacarejo é o modelo que faz a união do varejo com o atacado.

Essa modalidade já conquistou milhares de brasileiros e é uma tendência do varejo que não para de crescer.

Preços competitivos, ofertas vantajosas, sistema de pegue e pague, e grandes espaços de circulação são algumas das principais características desse tipo de varejo.

Os consumidores buscam esses locais justamente pelos preços vantajosos e pela possibilidade de realizar grandes compras.

Logo, para quem deseja desfrutar das vantagens diversas que o atacarejo oferece, é preciso seguir o exemplo dos grandes players do mercado e entender as boas práticas para conquistar os resultados esperados.

Com as práticas corretas, as desvantagens que esse modelo apresenta podem ser minimizadas, fazendo com que seja um excelente negócio para as empresas do setor.

Para acessar mais conteúdos relevantes como este, e aprender tudo sobre o universo do e-commerce, nos siga também nas redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário