Quando oferecer frete grátis no e-commerce
Centauro aposta alto e aumenta oferta pela Netshoes

Nomes para lojas virtuais: entenda como escolher o seu

Publicado em: • Última Atualização:

A escolha de nomes para lojas virtuais é tão importante quanto a escolha dos produtos e não é difícil entender o porquê. A marca é a primeira impressão da sua empresa e tudo o que o público associa ao nome da empresa vai ser levado em consideração em poucos segundos, podendo ser uma experiência positiva ou negativa.

Se você vende somente por marketplaces, deve conhecer a dificuldade de posicionar a sua marca no mercado. Os clientes sempre consideram o dono do site como responsável pela experiência de compra, como é o caso do Mercado Livre.

É muito importante garantir uma marca exclusiva, criando a sua própria história. Se você quer saber como acontece o processo de escolha de nomes para lojas virtuais, continue a leitura deste post!

Princípios básicos para a criação da marca

Você pode argumentar que todos os nomes para lojas virtuais que você pensou já foram registrados. Calma! Você não precisa pagar valores exorbitantes para os revendedores de domínios. Tudo pode ser resolvido com um pouco de dedicação e criatividade.

Uma saída inteligente é utilizar os TLDs (Top Level Domains). Assim, você pode trocar o famoso “.com.br” por outras palavras como:

  • .me;
  • .net;
  • .love;
  • .digital;
  • .site, entre outras opções.

Você pode até incorporar o TLD na sua marca, como “sapatos.love”.

Antes de embarcar na busca por grandes ideias, existem alguns princípios básicos que você deve considerar. A sua marca precisa:

  • ter planos de longo prazo — considere os produtos ou serviços que você pretende oferecer no futuro;
  • refletir as necessidades e os desejos dos clientes e, ao mesmo tempo, a personalidade da empresa;
  • ser exclusiva — a associação a outras marcas, principalmente famosas, pode causar confusões e até processos judiciais;
  • ser memorável — tome cuidado com frases longas e expressões estrangeiras, optando por um nome simples e de fácil pronúncia;
  • ser atemporal — evite expressões que podem ficar obsoletas com o tempo, utilizando o nome de algum produto famoso como o nome da sua marca, por exemplo.

Para garantir o registro além da internet, faça uma busca pelo nome no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) para evitar problemas. O pedido para registro pode ser feito diretamente pelo site.

Domínios ricos em palavras-chave foram desvalorizados nas últimas atualizações do Google. Criar o site “comprarsapatosonline.com”, por exemplo, não vai melhorar seus resultados de SEO (otimização para mecanismos de busca).

Além disso, um nome genérico vai apenas atrapalhar o seu negócio, sendo facilmente esquecido ou até ignorado. A construção da identidade da empresa se inicia com a escolha da marca.

Passos para descobrir os melhores nomes para lojas virtuais

Separe uma folha de papel e uma xícara de café para começar. Encontre um local confortável, silencioso e siga as dicas abaixo.

1. Conheça bem o seu cliente

Quem são os seus clientes? O que os motiva a comprar de você? Isso faz com que eles se sintam especiais, protegidos ou orgulhosos? Escreva o máximo possível desses sentimentos para entender a importância da sua marca para o público.

Crie um modelo de cliente ideal (persona), definindo idade, gênero, educação, estado civil, hobbies, região e classe social. Agora mentalize essa pessoa como se fosse um amigo bem próximo. Lembre-se: isso não exclui as outras pessoas, apenas ajuda a descobrir qual é a essência do seu negócio.

Nesse momento você tem uma imagem clara do seu cliente e uma grande quantidade de palavras que descrevem a importância do seu produto para ele.

2. Considere os produtos/serviços oferecidos

Em seguida, descreva seu produto ou serviço. Ele é rápido, sólido, bonito, fofo, simples, essencial ou saboroso? Talvez você faça as coisas de forma sustentável, completa, cuidadosa, artesanal, com apelo social etc.

Pense também em expressões ou símbolos para representar a sua proposta de valor, como a Nike: “a deusa da vitória”.

Tente evitar um foco excessivo em questões de preço. Você quer ser reconhecido pela qualidade na entrega, e não por ser o mais barato.

Não há respostas erradas. Rabisque no papel e lembre-se: ideias ruins são sementes para ideias geniais.

3. Defina o propósito do negócio

Agora pense na missão do negócio, o porquê da sua empresa existir. Se você não tem uma missão clara, agora é um bom momento para definir isso.

Não apenas para criar uma marca, sua missão deve ser um guia para as decisões da empresa. Como inspiração, veja a missão do Google: “organizar as informações do mundo e torná-las mundialmente acessíveis e úteis”. Avance para o próximo passo quando seu propósito estiver no papel.

4. Elabore uma lista de ideias

Agora que sua folha está transbordando de palavras e frases, é hora de reduzir e organizar as ideias. Reescreva a lista de palavras em outras listas menores. A segmentação não é importante, apenas organize tudo de forma clara.

Trabalhe em uma lista de cada vez, com o objetivo de reduzir todas pela metade. Remova palavras com o mesmo significado e mantenha os termos que sejam a junção entre cliente, produto e propósito.

Repita o processo e reduza novamente as listas pela metade, até que você tenha entre 4 e 6 palavras ou frases.

Combine esses termos de maneiras diferentes para ver o que se encaixa com o que. Não precisa ser uma frase convencional, apenas jogue ideias e veja o que acontece.

5. Verifique o registro de domínios

Depois de encontrar os termos finalistas, chegamos à parte mais temida: verificar a disponibilidade do domínio. Se estiver disponível, pode comemorar porque isso é raro. Aproveite também para registrar o nome nas redes sociais.

O mais comum é se deparar com “indisponível”. Nesse caso, você pode traduzir a sua marca para outra língua, combinar com os TLDs ou adicionar termos como “loja” ou “store”. Evite a tentação de erros de ortografia, pois isso apenas vai atrapalhar a sua comunicação.

Lembre-se que “.com” e “.com.br” são domínios diferentes. Imagine fazer campanhas de marketing para “lojanova.com.br”, mas seus clientes acabarem entrando na “lojanova.com”.

Seguindo essas dicas, você será capaz de encontrar excelentes nomes para lojas virtuais. Esse é apenas o primeiro passo da sua jornada. A próxima recomendação é escolher uma plataforma que atenda a todas as suas necessidades técnicas. Dessa forma você pode focar na parte mais importante: vendas.

Mais de 300 mil empreendedores recebem a nossa newsletter com dicas valiosas sobre o mundo do e-commerce. Cadastre-se agora e receba também!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Nomes para lojas virtuais: entenda como escolher o seu
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.