5 mudanças do iOS 14 que Apple causou em seu e-commerce e no seu Facebook

A Apple, através da última atualização do seu software, o IOS 14, resolveu participar diretamente da transparência de dados digitais (Iapp), com […]

A Apple, através da última atualização do seu software, o IOS 14, resolveu participar diretamente da transparência de dados digitais (Iapp), com intuito de proteger os seus usuários contra práticas de traqueamentos (“espionagem”)  de dados de navegação que as pessoas não concordarem.

O procedimento é simples, os usuários serão perguntados se querem ou não compartilhar os dados de navegação com sites ou apps. E a Apple vai apenas interromper as tags das empresas, bloqueando acesso dos dados daqueles usuários que não permitirem esta captura.

Segundo o site tech The Verge, o Facebook começou, neste mês de Fevereiro, a mostrar um prompt em seu aplicativo móvel para iPhone e iPad, para convencer os usuários a permitirem o rastreamento de anúncios.

Isso dará ao FB uma visão de como essa mudança de privacidade da Apple  pode afetar os negócios da rede social, antes mesmo da atualização planejada da Apple, que tornará a solicitação de adesão 100% obrigatória pelos sites e apps no início da primavera (do hemisfério norte). Assim o Facebook deu um passo além e começou a travar uma guerra de relações públicas contra a Apple por causa destas mudanças, reclamando que ela prejudicaria as pequenas empresas e acusando a Apple de ser egoísta.

Se isso preocupa a receita do FB com certeza é porque poderá mudar o jogo também para quem anuncia, ou seja, para vendedores digitais, seja através de serviços ou produtos. 

Vamos entender melhor como funciona o data tracking do FB e o que muda já neste momento para o seu e-commerce e também o que já devemos fazer.

O que é o pixel do Facebook ?

O pixel do Facebook é um código de programação, instalado em sites, que funciona como se fosse um sistema neural, interligando dados de navegação de usuários, de todos esses sites que tenham o pixel instalado, também capturando dados de navegação das redes sociais do Facebook (Instagram, WhatsApp e o próprio Facebook). Todos esses dados são as ações que as pessoas têm em toda a internet, e são acumulados num “cérebro central”.

O Facebook registra o que as pessoas fazem, como por exemplo, o que elas procuram, o que elas compram, quanto elas gastam, com qual frequência, etc. São rastros digitais, para que assim, o “cérebro de dados” consiga entender comportamentos de grupos de pessoas e detectar qual é a melhor oferta e o melhor momento para o Facebook direcionar anúncios nas próprias ferramentas (redes sociais), com objetivo de sempre convertê-los em vendas.

Este assunto de captura de dados de usuários na rede, seja em sites, apps ou redes sociais, sempre foi um assunto muito polêmico e está em alta com o crescimento da internet, ganhando até mesmo um filme na Netflix, “O Dilema das Redes”, que mostra como empresas de tecnologia possuem muito controle na maneira em que pensamos, agimos e vivemos. O filme é feito com algumas pessoas que eram cabeças destas grandes empresas do Vale do Silício e revelam como as plataformas de mídias sociais estão reprogramando a sociedade e sua forma de enxergar a vida, muito além do consumo.

As 5 principais mudanças: o que já mudou para o Facebook e os anunciantes 

1 – Verificação de Domínio

2 – Seleção de apenas oito Eventos de otimização de conversão

3 – Cada alteração de evento pode levar até 72 horas para ser atualizada

4 – Eventos de maior para menor prioridade

5 – O público “refinado” para anúncios deve diminuir

  • 1 – Domínio verificado > o que significa e como fazer

A primeira exigência da Apple é a verificação do seu domínio dentro do gerenciador de negócios do Facebook. Isso ajuda a evitar o uso indevido do seu domínio por outras pessoas e empresas, e só quem tem acesso ao código do seu site ou ao DNS conseguirá fazer esta verificação, garantindo que apenas funcionários e parceiros de confiança representem a sua empresa.

Como fazer:

– Acessar > Configurações do negócio do Business Manager do Facebook 

– No menu esquerdo > Segurança de Marca > Domínios

– Nesta página aparecerá 3 opções para você escolher e fazer a verificação:

1 – Adicionar uma meta-tag na  <head> do site através 

2 – Adicione um registro TXT do DNS ao host

3 – Carregue um arquivo de verificação HTML no seu site. Para fazer isso, você precisa de acesso de administrador à pasta raiz do seu site

OBS: o código e os arquivos são fornecidos nesta mesma página, basta apenas copiar e executar qualquer uma das 3 opções.

É um passo simples de executar, caso tenha alguma dúvida, confira o guia do próprio FB 

  • 2 – Cada domínio pode selecionar apenas 8 Eventos de otimização 

O que é evento?

A definição de evento no Facebook: eventos são ações que acontecem em sites ou apps, são padrões predefinidos pelo Facebook e são usados para registrar ações.

Para o Facebook existem 17 eventos de conversão em páginas que não são do Facebook. Você pode conferir todos os dezessete aqui.

E o que são eventos de otimizações?

Nas criações das campanhas dentro do Facebook a ferramenta de anúncio pede ao anunciante que seja selecionado 1 único evento, ou seja, qual ação que você está buscando que as pessoas realizem ao verem aquele anúncio, vendas? Tráfego ao site, etc? Assim, o “cérebro” do Facebook irá buscar as pessoas mais favoráveis possíveis para aquela ação, escolhida por quem criou a campanha. 

Antes da Apple oferecer ao usuário a opção de bloqueio de captura de dados, o anunciante poderia escolher todos os eventos possíveis pelo facebook, e agora são apenas oito. Mas, a Apple não deixa de ter razão, oito já são mais que suficientes para você capturar dados dos usuários. Neste caso, não há com o que se preocupar.

Os principais para e-commerces são:

  • Compra
  • Adição ao carrinho de compras
  • Iniciação de finalização de compra
  • Inserir dados de pagamentos
  • Visualização de conteúdo (visualizações de página de produto)

Como Fazer:

Você pode configurar esses oito eventos de conversão no gerenciador de eventos. Cuide ao editar, escolhendo os eventos que enviarão os dados mais valiosos para a sua empresa. Os eventos também são inicialmente pré-atribuídos pelo Facebook com os eventos que o FB acredita serem mais importantes para a sua empresa com base nos investimentos recentes em campanhas de todas as contas de anúncios que anunciam nesse domínio.

  1. Acesse o Gerenciador de Eventos.
  2. Clique no pixel que deseja usar.
  3. Sob Mensuração de evento agregado, selecione Editar eventos.
  4. Leia as telas de introdução e clique em Avançar.
  5. Encontre o domínio para o qual deseja configurar eventos.
  6. Clique em Verificar domínio. Se você já verificou o seu domínio, pode pular para a próxima etapa. Se você não puder editar eventos porque outra empresa possui o domínio, entre em contato com o proprietário do domínio para obter assistência.
  7. Clique em Editar eventos. Lembre-se de que você pode configurar no máximo oito eventos de conversão. A ativação da Otimização de valor usa alguns dos oito eventos de conversão. É possível ver o número de Vagas de evento preenchidas na parte superior da tela conforme você edita a sua configuração.
  8. Selecione o pixel ou a conversão personalizada em Pixel/conversão personalizada.
  9. Escolha o evento que deseja configurar em Nome do evento.
  10. Se você escolher um evento de compra, terá a opção de ativar ou desativar a Otimização de valor.
    Observação: você deve ativar a Otimização de valor na sua configuração se quiser usá-la nas suas campanhas de anúncios do iOS 14. Para garantir um desempenho ideal, os eventos com a otimização de valor ativada devem ser posicionados em vagas de prioridade mais alta. Saiba mais sobre a otimização de valor.
  11. Selecione o número de conjuntos de valores que deseja configurar em Eventos atribuídos.
    A coluna Eventos atribuídos informa quantos vagas de evento cada configuração de evento está usando. Para eventos de compra com otimização de valor ativada, você pode escolher quantas faixas de conjunto de valores deseja nos Eventos atribuídos. Quanto maior o número, mais faixas de valores você enviará com o seu evento. Os conjuntos de valores ocupam várias vagas de eventos, o que reduz o número total de eventos que você pode configurar. Saiba mais sobre os conjuntos de valores.
  12. Repita as etapas oito a onze para todos os eventos que deseja configurar.
  13. Arraste os eventos de prioridade mais alta e os solte na parte superior, e os eventos de prioridade mais baixa na parte inferior.
    Usamos a prioridade do evento para escolher o evento de conversão a ser enviado em uma janela de conversão. Receberemos apenas um evento de conversão atribuído por usuário. Saiba mais sobre a prioridade de eventos.
  14. Clique em Concluir.
  15. Analise as configurações do evento e quaisquer impactos nos seus anúncios e conjuntos de anúncios. Se as alterações estiverem corretas, clique para marcar a caixa ao lado de Sim, eu confirmo essas alterações.
  16. Clique em Confirmar.
  • 3 – Até 72 horas para qualquer alteração de evento 

Ao atualizar os eventos de conversão no Gerenciador de Eventos ou importar um novo esquema de conversão de um aplicativo parceiro, os seus conjuntos de anúncios ou as suas campanhas poderão ser pausados automaticamente. A atualização leva até 72 horas para ser concluída. Depois que as alterações forem aplicadas, as campanhas caso foram pausadas não se reiniciarão sozinhas, você terá que ativá-lo manualmente.

O que fazer para se prevenir?

Apenas deixe 100% pronto de acordo com as estratégias que você precisa para o seu negócio. Os eventos raramente precisam ser alterados se as estratégias ou ferramentas (plataforma do site) permanecerem as mesmas.

  • 4 – Eventos de Maior a menor prioridade

Segundo o Facebook, “Apenas o evento de prioridade mais alta será enviado sempre que um cliente realizar várias ações durante uma janela de conversão. Por exemplo, se alguém adicionar um item ao carrinho e fizer uma compra em uma sessão, apenas o evento de prioridade mais alta será registrado. Portanto, todos os outros eventos poderão registrar números abaixo do esperado, mesmo se fizerem parte dos oito. Esses eventos ainda poderão estar acontecendo, mas talvez não sejam refletidos nos relatórios.”

Se você alterar a ordem de prioridade ou remover um evento, os anúncios e conjuntos de anúncios afetados precisarão ser pausados por até três dias.

Para priorizar os eventos, você apenas vai arrastá-los, soltando-os na ordem desejada, com o evento mais importante como a prioridade mais alta e o evento menos importante como a prioridade mais baixa. Isto será feito junto com a escolha dos oito eventos que falamos no item três.

  • 5 – O público “qualificado” do Facebook vai diminuir

Os quatro primeiros tópicos comentados aqui são sobre mudanças técnicas de configurações. Já este último é uma mudança que não é possível prever o que realmente irá acontecer, é apenas uma especulação e preocupação que o próprio FB tem, com uma queda de receita, pois, se os anunciantes tiverem dificuldades para obter vendas, eles diminuirão o orçamento nesta mídia, consequentemente diminuindo a receita do Facebook.

E como o público e as vendas podem cair?

Se muitos daqueles bons clientes (usuários qualificados para o seu produto/serviço) optarem por bloquear o rastreamento de navegação, o banco de dados do Facebook será menos “inteligente”, pois terá menos informações para classificar e montar os públicos dos anunciantes. As pessoas não sumiram das redes sociais, mas, estarão escondidas do “cérebro” do Facebook para organizar quais são os melhores anúncios a mostrar para cada pessoa.

Temos que lembrar que o mérito das gigantes receitas das ferramentas digitais (Google, YouTube, Facebook, etc) são a tecnologia por trás da inteligência artificial de qualificação de cada usuário, quanto mais qualificado, mais vendas, e mais vendas, mais investimento dos anunciantes.

Outros problemas que surgirão, são problemas de verificação de conversões, e menos dados de informações nos relatórios.

Isto é realmente bom para o consumidor?

Temos que relembrar que as redes sociais e sites de pesquisas como o Google e YouTube são gratuitos, e sabemos que não existe nada grátis, o produto é o próprio usuário, que são vendidos aos anunciantes, que por sua vez tem a oportunidade de vender algo para um público qualificado por ações e interesses.

Então, a resposta se isto é bom para o usuário é NÃO, pois, o Facebook continuará mostrando a mesma quantidade de anúncios, porém, sem saber quais os assuntos e interesses, por consequência o facebook mostrará anúncios não relevantes as pessoas que optarem pelo bloqueio.

Imagine uma situação que você está precisando de uma bolsa, um tênis, um serviço de jardinagem ou qualquer outro em um certo momento. Se você optar por bloquear os seus dados, você perderá a oportunidade de receber bons anúncios, promoções, conhecer novos lugares, como restaurantes, hotéis, passagens, etc. 

E o Google como fica ?

 

 

Ainda não é oficial, mas o Google também está avaliando um recurso anti-rastreamento para o Android, seguindo o exemplo da Apple, porém, poderá não ser tão severo quanto a transparência, de rastreamento de aplicativos e sites, desenvolvido pela Apple.

  • Mais profissionalismo

De fato, teremos muitas mudanças no mercado de mídias digitais. O nível de profissionalismo terá que aumentar dentro das empresas. As mudanças irão além de dificuldades maiores nas partes técnicas das ferramentas como também na inteligência de criação de anúncios, na escolha de públicos, nas otimizações, na leitura dos relatórios, etc.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário