7 motivos para montar o próprio negócio e começar a vender online

Não é novidade para ninguém que vivemos em uma realidade cada vez mais conectada, certo? A verdade é que a internet fomentou uma verdadeira revolução na forma como interagimos, trabalhamos, nos comunicamos e até mesmo consumimos! Responda rapidamente sobre si mesmo: com que frequência recorre à internet para pesquisar sobre produtos, empresas ou serviços que pretende contratar? Regularmente, não é verdade?

De fato, o universo online já se tornou parte indissociável dos nossos hábitos e das nossas rotinas. Por esse motivo, é praticamente impensável articular um negócio sem lançar mão da internet como ferramenta estratégica ou ao menos tê-la como instrumento para solucionar pendências cotidianas. Nesse sentido, são cada vez mais comuns os negócios que se desenvolvem exclusivamente online, deixando de lado as dispendiosas estruturas físicas.

Os pontos positivos desse modelo de negócio são diversos e podem ser decisivos para quem pretende empreender. Você sabe quais são eles? No post de hoje reunimos uma listinha apontando quais são as principais vantagens de se vender online. Preparado? Então continue acompanhando!

1. Os custos são mais baixos

Negócios tradicionais exigem uma série de gastos que, somados, normalmente resultam em um montante nada modesto. Estamos falando aqui de aluguel, contas de água e luz, IPTU, transporte para funcionários, mobília e assim por diante. Por outro lado, ao optar por um modelo de negócio online, todas essas despesas são minimizadas ou até mesmo completamente poupadas!

Inicialmente, os gastos para se empreender no varejo online estão relacionados à criação e à manutenção do site, sendo que os custos de manutenção costumam ser bem baixinhos. Logo, você precisará basicamente de uma boa hospedagem e de uma plataforma confiável.

No início do empreendimento online, seu escritório poderá ser até mesmo na sala de casa ou em um quartinho vago, o que poupará gastos com aluguel e alvarás. Além disso, como são diversas as ações que podem ser automatizadas com soluções tecnológicas, você pode tocar o empreendimento totalmente sozinho ou, se achar melhor, com a ajuda de uma pequena equipe, eliminando assim gastos com trâmites trabalhistas.

Caso o volume de produtos comercializados seja grande, você também precisará, com o decorrer do tempo, de um ambiente que funcione como estoque — desde que seu negócio venda produtos próprios, claro. Se decidir vender mercadorias de terceiros, até o espaço de estoque será dispensável.

Para começo de conversa, é por tudo isso (e muito mais) que a venda online é bem mais viável para aqueles gestores e empreendedores que não querem ou mesmo não podem investir um capital elevado já no início de suas operações. E então, é esse o seu caso?

2. As chances de sucesso são grandes

É cada vez mais elevado o número de pessoas que prefere fazer suas compras pela internet do que por lojas físicas. E essa tendência pode ser justificada pelos mais variados fatores, indo de preços mais competitivos, comodidade e segurança a uma maior diversidade de escolhas.

Com isso em mente, não é nada difícil entender por que ter um negócio online é estar ligado a um público cada vez mais amplo, não concorda? E o melhor é que tudo isso acontece sem a necessidade de fazer investimentos altos, o que torna suas chances de sucesso muito maiores!

3. A segmentação do público é certeira

Quem quer empreender online deve se atentar às particularidades da sua audiência, estudando quais são os anseios e as necessidades do seu público-alvo para chegar a conclusões seguras sobre o tipo de abordagem que deve ser mais eficaz e as campanhas que trarão melhores retornos.

Essa segmentação é positiva em diversos aspectos, pois evita o desperdício de investimentos com campanhas genéricas e com usuários que não estão realmente interessados no seu produto, bem como permite um conhecimento de mercado mais detalhado, o que favorece as campanhas de fidelização e possibilita a avaliação detalhada de métricas, dentre várias outras vantagens.

É preciso saber o quanto antes que recursos como Facebook Ads, Google AdWords, inbound marketing e tantas outras soluções do marketing digital são os pilares de um comércio online cada vez mais customizado — tanto para quem vende quanto para quem consome.

Nesse cenário, você só gastará com aquela publicidade que realmente chega ao público interessado nos seus produtos. Do outro lado, a audiência só é abordada por campanhas relacionadas a temas pelos quais já demonstrou interesse, por meio de pesquisas realizadas online.

Em outras palavras: o marketing digital faz a ponte entre quem quer vender e quem quer consumir, independentemente de distâncias geográficas ou limitações físicas. Tudo isso torna suas chances de sucesso no varejo online muito mais significativas do que as de quem investe em um modelo tradicional de negócio.

Cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre e-commerce
4. O alcance do meio é bem maior

Como mencionamos brevemente no tópico anterior, em um negócio online não existem limitações físicas ou geográficas. Por isso, você não precisará, por exemplo, rodar a cidade em busca de um ponto comercial favorável para seu nicho de mercado. Com uma loja online e uma boa esquematização para a entrega dos produtos, você pode ter clientes de qualquer lugar do mundo!

Para tanto, amplie a variedade de canais com os quais a clientela pode se comunicar com sua empresa. Já disponibiliza um telefone? Então parta para as redes sociais, divulgue um endereço de e-mail e crie um plantão para o chat do site, por exemplo. O cliente deve conseguir alcançá-lo!

5. A rigidez dá lugar à flexibilidade

Uma tendência que tem se mostrado cada vez mais forte entre novos empreendedores é a valorização da flexibilidade em relação ao trabalho. Para quem tem esse objetivo, portanto, criar um negócio online provavelmente é a solução mais adequada.

Pense bem: nesse contexto, você será seu próprio chefe, poderá fazer seus próprios horários e ainda terá a possibilidade de trabalhar de onde desejar, como bem entender. Imagine, por exemplo, como deve ser libertadora a sensação de fechar um negócio na beira do mar, tomando uma água de coco. Tentador, não é mesmo?

6. A possibilidade de crescimento é acelerada

O simples fato de não ser preciso contar com uma estrutura física grande já faz do varejo online uma excelente alternativa de negócio, com altas chances de sucesso. Some isso aos demais fatores mencionados ao longo do post para ter como resultado um quarteto poderoso: flexibilidade, amplo alcance, facilidade de segmentação e custos baixos.

Tudo isso resulta em um cenário altamente favorável para que um empreendimento prospere, ainda que em um cenário econômico e político desfavorável. Isso porque, ao optar por vender online, você estará de certo modo imune a perigos como especulações imobiliárias que encarecem o aluguel ou a compra de imóveis, bem como fugirá de cargas tributárias e trabalhistas elevadas para empresários com muitos empregados, por exemplo.

7. A concorrência tende a ser mais leal

Ao empreender na internet, seu alcance dependerá essencialmente do planejamento estratégico feito e do marketing digital, o que torna a concorrência muito mais leal do que o que acontece no comércio físico. Nesse caso, estabelecimentos em localizações mais privilegiadas costumam sair à frente da concorrência, por exemplo, ainda que comercializem produtos de qualidade inferior. No universo virtual parece mais justo, não acha?

E então, convencido a empreender e vender online? Se deseja ficar por dentro de outros conteúdos como este, com dicas sobre empreendedorismo digital, não deixe de seguir nossos perfis no Facebook e no LinkedIn! Esperamos você por lá!

Curtiu? Compartilhe!

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

Inscreva-se na nossa newsletter!

Receba notícias, dicas, ebooks e webinars diretamente em seu e-mail e torne-se um expert em e-commerce!

Obrigado por se inscrever!

A partir de agora você faz parte da nossa newsletter, vamos te enviar e-mails que irão te ajudar a se tornar um mestre do e-commerce.