Mercado Livre: Veja os Impactos que as Mudanças no Frete podem causar aos Vendedores

Vendedores do Mercado Livre tem sofrido com os novos custos dos fretes praticados. Isso porque, com o aumento nas taxas dos correios […]

Vendedores do Mercado Livre tem sofrido com os novos custos dos fretes praticados. Isso porque, com o aumento nas taxas dos correios o marketplace também realizou algumas mudanças em seus custos.

Muitos vendedores não viram essa mudança de forma positiva, isso porque para muitos deles, as novas regras impactam diretamente na margem de lucro de seus produtos.

Para esclarecer melhor o que de fato está ocorrendo, trago nesse artigo as mudanças e os impactos que os vendedores do Mercado Livre estão enfrentando com as novas regras de frete impostas pelo marketplace.

Os novos custos de frete pelo Mercado Envios

Uma das mudanças foi o aumento nos fretes, que chegou a 50% do seu valor, e que segundo o Mercado Livre foi reflexo da inflação nos Correios.

Para se ter uma ideia da mudança, agora o custo depende do peso do produto, da sua reputação e da categoria do item.

 

Novas condições de frete grátis.

Recentemente o Mercado Livre lançou o Programa de Pontos, em que dependendo do nível do comprador ele é beneficiado com frete grátis, isso caso a somatória dos produtos chegue a R$120,00. A questão é que o custo do frete grátis oferecido pelo Mercado Livre para o comprador, é descontado diretamente do vendedor.

Desse modo, muitas vezes o vendedor não consegue prever em quais produtos será aplicado o frete grátis, fazendo com que sua cadeia de custos se torne imprevisível.

Dependendo do preço do produto comercializado, o vendedor pode ver sua margem chegar a zero, pois além de arcar com os custos do frete grátis, oferecido pelo programa de pontos, ele também precisa pagar a comissão ao marketplace, que varia de acordo com o plano do vendedor, sendo 11% para o plano Clássico e 16% ao Prêmio.

A recomendação do Mercado Livre, é que os vendedores ajustem seus preços para não sofrerem surpresas em suas vendas. Caso o vendedor passe por esta situação, existem duas saídas, que são; arcar com os prejuízos ou cancelar a venda.

Sendo assim o vendedor se encontra em um impasse, pois cancelar a venda implica gravemente na reputação da loja, por conta da penalização ao optar pelo cancelamento.

 

Limpeza do Mercado Livre!

O Mercado Livre é hoje o maior marketplace Brasil, tendo milhões de usuários dentro de sua plataforma, por conta desse grande fluxo existem muitos vendedores que comercializam seus produtos de forma irregular.

Por conta disso o marketplace busca diminuir esse tipo de prática, aplicando novas formas de frete em seu sistema.

A intenção é forçar os vendedores a reajustarem seus preços, dessa forma muitos que comercializam produtos com procedência duvidosa, acabaram tendo que aumentar seus preços para manter uma margem viável.

O que acaba se tornando um problema para aqueles que não tem o mesmo volume de vendas como as grande lojas, pois é difícil manter uma margem de lucro pequena em seus produtos.

Assim, não tendo a possibilidade de trabalhar com uma margem mínima, precisa aumentar os preços de seus produtos, refletindo diretamente em suas vendas.

 

A solução eminente para seu negócio

Como qualquer empresa privada e de capital aberto como é o caso do Mercado Livre, se faz necessário gerar lucro para seus investidores mantendo o negócio sempre rentável.

Sendo assim, para empreendedores onde essas condições não são vantajosas, procurar sua identidade própria é a solução.

Busque a identidade do seu negócio, a maneira mais prática e segura de se fazer isso é criando a sua própria loja virtual.

Procure primeiramente escolher uma plataforma de e-commerce confiável e que atenda a sua real necessidade.

A escolha da plataforma para loja virtual é fundamental para garantir o sucesso de um empreendimento na internet e deve ser realizada a partir da análise de diversos critérios.

 

  • Empresas de logística, permitindo rastreamento de mercadorias, por exemplo;
  • Ferramentas de marketing, como o Google Shopping, chat online entre outros.
  • Softwares de automação, para o disparo automático de e-mail marketing etc
  • Ferramentas como CRM e ERP, que ajudam na gestão de relacionamento com o cliente e também na gestão financeira e operacional
  • Meios de pagamento
  • Integração com os Marketplaces (Amazon, Cnova, Mercado Livre…)

 

Apesar de todos os critérios apresentados, é importante que o lojista considere a sua real necessidade e aonde se quer chegar, para encontrar a plataforma ideal para seu negócio.

Gostou desse artigo? Então compartilhe em suas redes sociais.

Webinar: Os segredos de quem saiu do zero para um faturamento de 200 mil em 11 meses

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário