Como funciona o mercado de infoprodutos no Brasil? Entenda aqui!

Quer saber como parar de usar a internet de forma básica para se tornar alguém que faz dela sua fonte de renda? […]

Quer saber como parar de usar a internet de forma básica para se tornar alguém que faz dela sua fonte de renda? Então, está na hora de entender como funciona o mercado de infoprodutos!

Você com certeza já ouviu histórias de pessoas que estão fazendo dinheiro ao se tornarem empreendedores digitais. Trabalhar com infoprodutos é um dos meios para isso e, neste artigo, vamos explicar como é a dinâmica desse mercado e como é possível se inserir nele.

Quer entender como essa pode ser a oportunidade que você busca? Então, continue a leitura!

O que são infoprodutos?

Para começar, vamos explicar o que são os tão falados infoprodutos. Esse termo junta as palavras “produto” e “informação”; por isso, os infoprodutos são materiais ricos em algum tipo de conhecimento.

Há outra característica crucial, que é o acesso desses materiais por meios digitais. Se antes comprávamos nas livrarias e bancas de jornal apostilas com cursos de inglês, música e provas de concursos públicos, agora todos esses conteúdos são digitalizados e vendidos como infoprodutos.

Quem tem o know-how de algum assunto organiza seu conhecimento em forma de texto, áudio ou vídeo, monta o produto e o disponibiliza para compra, acesso ou download online. Não importa que o conhecimento seja extremamente segmentado! A internet possibilita que os mais diversos públicos consigam encontrar itens e informações que tenham valor de consumo para eles.

Quais são os benefícios de investir em infoprodutos?

Trabalhar com infoprodutos pode ser bastante vantajoso, principalmente para quem busca ganhar uma renda fora dos escritórios tradicionais. Confira os benefícios de investir nesse mercado.

Facilidade para escolher o infoproduto

Qualquer pessoa dotada de um conhecimento aprofundado e especializado em um assunto pode começar a investir em infoprodutos. As áreas podem ser as mais variadas, como saúde, ciências humanas, esportes, música, administração, ensino de línguas etc. O infoproduto pode ser produzido para gerar uma renda extra e com o tempo se tornar uma boa fonte de lucro.

Baixo custo de produção e divulgação

A produção e o armazenamento de um infoproduto não exige um espaço físico, como acontece com produtos que precisam ser embalados e enviados para entrega. A sua transferência acontece pela internet, sem taxa de entrega, e ele pode ser replicado inúmeras vezes, o que facilita o crescimento da lucratividade.

Quais são os principais tipos de infoprodutos?

Para você entender melhor do que estamos falando, veja a lista abaixo com alguns dos itens mais populares do mercado de infoprodutos.

E-books

E-books são os infoprodutos mais populares da internet e eficazes para captar a atenção do público. São materiais que apresentam detalhes sobre determinado assunto, explicações e dados que vão além da abordagem mais básica de um post de blog.

Uma das características do e-book é a exclusividade. Não são todos que têm acesso à abordagem de um e-book, uma vez que para recebê-lo o usuário precisa fazer uma solicitação, diferentemente de um blogpost, que já está compartilhado na página da empresa. Como recompensa, o usuário tem acesso a um conteúdo mais aprofundado.

Além disso, o e-book exige mais etapas de produção quando comparado a um conteúdo tradicional. Além de todo o planejamento e produção do conteúdo, é preciso investir no trabalho de design do material. Além de tornar a apresentação impecável, o design mais sofisticado facilita a leitura do material.

Audiobooks

Os formatos de conteúdo em áudio estão ganhando cada vez mais espaço no mercado de infoprodutos. Um dos principais produtos nesse sentido é o audiobook, que garante mais acessibilidade e comodidade durante o consumo do conteúdo. Afinal de contas, é possível ouvi-lo no caminho para o trabalho ou sentado no sofá de casa.

Existem alguns passos indispensáveis para a produção de bons audiobooks. Ao contrário do que alguns imaginam, não basta abrir o e-book e começar a ler. Por exemplo, a criação de um roteiro para a narração deixa o conteúdo mais agradável para os ouvidos, além de evitar trechos como “veja nesse infográfico” ou “leia abaixo”.

A gravação pode ser feita em estúdio ou em casa. Além disso, o locutor pode ser você mesmo ou um profissional. Para quem escolhe produzir em casa, é necessário investir em equipamentos de qualidade, como isolamento de som e filtro de microfone.

Podcasts

O podcast é outro formato de conteúdo em áudio que faz grande sucesso hoje em dia, muito por conta da popularidade de serviços de streaming, como o Spotify. Trata-se de programas gravados em áudio cujos temas podem variar, desde debates até histórias narradas, entrevistas, tutoriais e notícias sobre qualquer segmento.

A produção de um podcast passa por escolher os integrantes ou participantes, o que vai depender muito do formato. Por exemplo, se o programa é uma série de tutoriais, ele pode ser gravado por apenas uma pessoa. Mas se o formato do podcast é de entrevista, haverá necessariamente mais de um participante por programa.

Todo programa precisa de roteiros, equipamentos de qualidade (computador, acesso à internet e headset com microfone, por exemplo) e um lugar reservado para a gravação.

Videoaulas

As videoaulas representam um dos infoprodutos mais antigos da internet. Desde que as ferramentas de interação virtual se sofisticaram, os vídeos fazem grande sucesso.

A plataforma especializada em vídeos mais famosa é o Youtube, mas serviços que trabalham com videoaulas podem usar a plataforma como espaço de divulgação para levar os usuários a sites com domínio próprio.

Conteúdos exclusivos para membros

Conteúdos exclusivos para membros é a opção certa se você deseja compartilhar materiais úteis para seus clientes e gerar valor de forma contínua. Uma área exclusiva para membros pode ser feita no seu site ou blog e aceitar o acesso apenas de quem decidiu se tornar um membro.

Por que esse segmento está crescendo no Brasil?

Existem diversos fatores que estão tornando o mercado de infoprodutos muito popular no Brasil. O principal deles é o acesso à internet que está aumentando nos últimos anos nos lares brasileiros. Grande parte da população tem acesso a um computador ou celular.

Com isso, nos acostumamos a buscar informações na rede. É raro irmos a bibliotecas para fazer uma pesquisa, porque encontramos textos e vídeos na internet. Se o conhecimento necessário é mais específico, vale a pena contar com um especialista no assunto e pagar por um conteúdo que ele tenha elaborado.

Por esses motivos, o mercado de infoprodutos também está sendo conhecido como mercado de especialistas. É claro que, com o mercado tradicional em crise e com os altos índices de desemprego, esse é um caminho cheio de oportunidades!

Outros fatores que fazem esse setor ser bastante atrativo são o baixo investimento inicial e a escalabilidade. Você vai vender algo que você já tem, que é o conhecimento, e pode vendê-lo quantas vezes conseguir por um mesmo valor inicial de produção do material.

Depois da pandemia do coronavírus, o mercado digital como um todo cresceu bastante. Estima-se que 5,7 milhões de novos consumidores entraram no mercado digital durante os meses de pandemia. Nesse contexto, os infoprodutos ganharam visibilidade como grandes oportunidades de obter conhecimento sem sair de casa. Sem dúvidas, aqueles que experimentaram os benefícios dos infoprodutos voltarão a fazer negócio!

Como ingressar nesse mercado?

Ficou interessado pelas possibilidades desse segmento? Então, está na hora de saber quais são as formas de se inserir no mercado de infoprodutos.

Selecione um bom tipo de infoproduto

A primeira maneira é, claro, produzindo seus próprios conteúdos para infoprodutos. Se você é especialista em alguma área e se sente preparado para repassar o seu conhecimento, existem várias formas de fazer isso.

Você pode elaborar um curso completo ou apenas um e-book de algumas páginas para ensinar algo específico. Você também pode gravar videoaulas com tutoriais ou mesmo oferecer videoconferências particulares com você como forma de ensinar.

Se você tem o conhecimento, mas não sabe diagramar e-books ou editar vídeos, já existem inúmeras plataformas em que você pode criar seu material de forma intuitiva e com um design atrativo para seu público.

Veja o que já foi feito no mercado

Se você já sabe qual nicho pretender ingressar e o tipo de produto em que deseja investir, chegou a hora de saber o que já foi feito dentro dessas ideias. Assim, você vai conseguir saber como é o desempenho de determinado infoproduto, quais são as estratégias mais comuns e como você pode criar diferenciais competitivos.

Por exemplo, se você decide produzir e-books sobre armazenamento digital, voltados para analistas de sistemas e cientistas de dados, pesquise e-books e demais materiais sobre esses e temas similares voltados para o mesmo público.

Leia os materiais, entenda como eles foram divulgados e saiba se as empresas que produziram os e-books obtiveram um grande número de downloads ou se o feedback dos leitores foi ruim. Tudo isso vai ser fundamental para você criar um novo infoproduto, com uma abordagem diferente e capaz de reunir características que já fazem sucesso.

Seja um afiliado

Caso você não tenha nenhuma especialidade que queira compartilhar, ainda assim pode entrar no mercado de infoprodutos por meio dos programas de afiliados. Nessa modalidade, você se encarrega de divulgar e vender os materiais digitais.

Isso é bastante interessante porque você pode trabalhar com diversos infoprodutos simultaneamente, aumentando suas chances de lucrar. A cada produto vendido, você recebe uma comissão.

Você pode divulgar esses materiais em suas redes sociais, em seu site ou blog ou em seu e-commerce. Se você já cria conteúdo para internet, pode aproveitar a audiência que já tem para fazer clientes.

Qual o passo a passo para vender?

Agora que você já entende as vantagens e possibilidades do mercado de infoprodutos, está na hora de saber quais são os passos para começar a produzir e vender conteúdos ricos na internet. Acompanhe abaixo.

Planeje sua estratégia

Como qualquer empreendimento, um negócio online demanda planejamento e estratégia. Por mais que o investimento inicial não seja muito alto para vender infoprodutos, existe uma infraestrutura e um conhecimento que você vai precisar.

Além de um bom computador e internet, talvez você precise fazer algum curso ou ler conteúdos sobre ferramentas digitais ou administração das suas finanças. É preciso saber se você vai apenas revender infoprodutos ou se também vai produzi-los e, depois disso, estudar a área e a concorrência.

Escolha seu segmento

Seja como produtor ou afiliado, você precisa escolher o segmento em que vai se inserir nesse mercado. Ter um público-alvo bem definido aumenta suas chances de conduzir sua estratégia para o local onde terá mais resultados.

Produza ou encontre produtores

O próximo passo é produzir seus conteúdos ou encontrar os produtores do segmento escolhido. Se sua área será a de cursos de inglês, você pode trabalhar com videoaulas, audiobooks, kits completos e até mesmo com um campo exclusivo para estudantes no seu site. Se você quer vender cursos de finanças, pode apostar em apostilas e e-books, por exemplo.

Prepare uma plataforma de vendas

É claro que você vai precisar de um espaço online para vender esses produtos. Você pode colocá-los em landing pages, que são páginas específicas para conversão, em um site especializado em hospedar produtos digitais ou mesmo criar um e-commerce apenas para os infoprodutos que quer vender.

Trabalhe a divulgação

Para conseguir vender seus infoprodutos e alcançar um negócio lucrativo, é fundamental investir na divulgação. Existem inúmeras técnicas que você pode usar:

  • produção de conteúdos gratuitos que atraiam pessoas para comprar materiais específicos;
  • ser um digital influencer e usar sua influência para recomendar produtos;
  • criar campanhas de marketing digital nas redes sociais;
  • oferecer amostras gratuitas dos conteúdos para incentivar a compra;
  • trabalhar estratégias de SEO para atrair mais pessoas a sua página.

Como escolher os melhores canais para divulgação?

Dependendo da escolha, os canais de divulgação vão trazer maior ou menos retorno para o seu infoproduto. A melhor maneira de obter o máximo de aproveitamento é entender como os infoprodutos podem ser divulgados nos principais canais. Entenda mais detalhes abaixo.

Plataformas especializadas

Já existem plataformas voltadas especificamente para a comercialização de infoprodutos, como a Hotmart, que proporciona o ambiente ideal para o cadastro e a distribuição desse tipo de mercadoria.

Redes sociais

As redes socais podem ser ótimos canais de divulgação quando a empresa sabe quais são as redes da sua persona. Cada rede social apresenta um leque diferente de ferramentas voltadas para a divulgação de produtos. Por exemplo, no Facebook, é possível criar campanhas, além de gerar CTAs que levem o usuário às página do site oficial.

Blog

Fortaleça a presença online do seu infoproduto por meio do marketing de conteúdo. A criação de um blog voltado para a educação do seu público é uma ótima maneira de construir uma autoridade no mercado e fidelizar seus clientes.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a conhecer e se preparar para entrar no mercado de infoprodutos do Brasil. Esse com certeza é um segmento que ainda vai crescer bastante nos últimos anos e pode ser a sua oportunidade de ter o próprio negócio e ganhar dinheiro empreendendo na internet.

Está pensando em criar uma loja virtual? Para saber como se preparar para esse mercado, veja agora 5 dicas de como montar seu negócio online.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário