Como vender no Carrefour? Confira os 5 passos essenciais
Margem de contribuição no e-commerce: o que é e como calculá-la?

Marketing humanizado: o que é e como usá-lo a favor do seu negócio

Publicado em: • Última Atualização:

Você já ouviu falar em marketing humanizado?

É comum, diante da evolução tecnológica e todas as facilidades que ela agrega ao nosso dia a dia, ligarmos o modo automático para certas tarefas.

Repare bem, após aprendermos e dominarmos uma ação, deixamos de lado seus princípios básicos e passamos a tratá-la como rotina.

Quando tudo isso ainda era mato, cada pequeno avanço que favorecia a simplificação de processos, impactava todos os profissionais da área.

Isso ainda acontece nos dias de hoje, com a automação estamos habituados em desenvolver uma grande quantidade de tarefas em um curto período de tempo.

Contudo, mesmo com a disponibilidades dessas ferramentas, é fundamental usar um meio termo.

Vou explicar, quando lidamos com pessoas, estamos lidando também com suas emoções, afinal, como seres humanos somos movidos a sentimentos.

E é neste conceito que entra o marketing humanizado, somos humanos e queremos ser tratados como tal, sentir que a empresa não está interessada apenas em levar nosso dinheiro, mas em proporcionar uma experiência única.

Para compreender melhor este conceito, no próximo tópico esclarecemos o que é marketing humanizado.

O que é Marketing Humanizado

Como citamos brevemente, o marketing humanizado, nada mais é do que tratar o consumidor como único.

Podemos afirmar que um dos pilares que sustenta essa técnica é a empatia, ou seja, coloque-se no lugar do outro.

Para seguir esse princípio dentro do marketing, considere a abordagem que seria mais eficaz, caso fosse direcionada a você:

  1. Incontáveis propagadas na sua tela sobre tudo e qualquer coisa que a loja vende ou
  2. Um anúncio criado a partir dos seus interesses e necessidades.

Acredito que a segunda opção seria muito bem-vinda, não é mesmo? Além disso, enviar algo que seja de agrado do consumidor, gera uma campanha assertiva e, consequentemente, o fechamento de uma venda.

Entenda que não estamos dizendo para você deixar de lado todas as ferramentas que ajudam na execução do seu trabalho, a inteligência artificial, por exemplo, é uma ótima parceira para descobrir diversos dados sobre o consumidor.

O que muda aqui é como você fará uso das informações captadas.

No entanto, para colocar essa estratégia em prática, é essencial que você conheça melhor as características dessas pessoas. Continue a leitura e descubra como fazer isso.

Público-alvo x Persona

Conhecer seu público-alvo é um dos primeiros passos para o sucesso do seu negócio. Nesta etapa você deve analisar todos os aspectos de procura e oferta do seu produto, ou seja, quem são as pessoas que se interessariam pelo que você está vendendo.

Após definir esse grupo de pessoas, você estará mais perto para elaboração de estratégias., porém, para acertar em cheio nesta questão, já incluindo o marketing humanizado, é fundamental que você comece a criar personas.

E do que eu estou falando?

Para responder sua dúvida, imagine uma loja de perfumes femininos importados. Este seria seu público-alvo:

“Mulheres, com idades entre 18 e 50 anos, com vida social ativa e que tenham um certo poder aquisitivo”. Simples e objetivo.

Observe a diferença na criação de uma persona:

“Laura, tem 31 anos, solteira, atua como advogada e tem seu próprio escritório. Em momentos de lazer, frequenta barzinhos junto com as amigas. Prefere perfumes com aromas adocicados”.

Agora você sabe que enviar um e-mail marketing sobre perfumes cítricos para Laura, não é uma boa ideia. Desse modo, com essas informações, fica mais fácil direcionar campanhas que sejam realmente efetivas.

Ficou clara a diferença entre público-alvo e persona? Prossiga e conheça quais estratégias podem ser usadas no marketing humanizado.

Redes sociais

Nem preciso dizer o quanto é importante estar presente nas redes sociais para a divulgação da sua loja, certo?

Com a popularidade dessas plataformas, fazer uso delas é uma mão na roda para que os consumidores encontrem e conheçam você.

Para humanizar esse processo, tire um tempo do seu dia para curtir e responder comentários, se essas pessoas estão acessando sua página significa que algo chamou a atenção, então, aproveite essa oportunidade.

Interaja também nas publicações em que sua loja foi marcada, essa atitude renderá um bom engajamento, além de aproximar você do cliente em potencial.

Grandes marcas praticam essa técnica, mesmo não conseguindo responder a todos, em razão do grande número de seguidores, estão sempre interagindo com os usuários.

Por exemplo, a Netflix transforma os pedidos mais frequentes de filmes ou séries, que ainda não fazem parte do seu catálogo em postagens descontraídas, que geram milhares de reações, comentários e compartilhamentos.

Recentemente foi feita uma postagem no Instagram com as “previsões para 2020”. Nela a streaming reuniu as principais “reclamações” dos usuários e transformou em humor. A publicação tem mais de 500 mil curtidas ultrapassou a marca de 25 mil comentários.

Surpreenda o cliente com pequenos gestos

Vamos voltar um pouquinho no tempo e relembrar a troca de bilhetes e cartas. Se você não faz parte dessa época, converse com quem viveu esse período e pergunte sobre a emoção de receber algo tão simples e especial ao mesmo tempo.

Calma! Não estou dizendo para que você escreva uma carta quilométrica, porém, um pequeno recadinho despertará diversas sensações no seu cliente.

“Mas como é que eu vou escrever um bilhete para todas essas pessoas?” Escolha datas esporádicas, ou seja, datas comemorativas, participação em sorteios, promoções ou felicitação pela primeira compra na loja.

Em 2016, o Nubank ganhou destaque com uma ação de marketing humanizado. O caso chegou a repercutir em mídias como Estadão e Exame.

Tudo aconteceu depois de um cliente entrar em contato com o banco, pedindo a segunda via do cartão, já que a primeira havia sido comida pelo seu cachorro.

O Nubank enviou, além da segunda via do cartão, um presente para o pet e um cartão escrito a mão. Confira a postagem completa aqui.

Influenciadores digitais

Outro meio de humanizar o marketing da sua empresa é a parceria com os famosos “influencers”.

Nos últimos tempos esse trabalho tem atraído os olhares de muitas empresas, que fazem um trabalho em conjunto com influenciadores digitais para divulgar serviços e produtos.

E, de acordo com os números, a aceitação dos usuários tem sido positiva. Isso acontece porque os influenciadores conquistam a confiança dessas pessoas por meio de postagens que transmitam qualquer tipo de comoção.

Ou seja, compartilham alegrias, dificuldades, enfim, eles criam uma forte conexão com o público, que se identifica com as mais variadas situações.

A partir daí esses seguidores passam a confiar nos influenciadores, e estão mais propensos a seguirem suas dicas e recomendações.

Essa parceria pode custar um pouco mais, porém, renderá bons resultados.

 Seja presente

Outra importante regra é estar sempre presente para atender as necessidades do consumidor.

Esteja pronto para resolver qualquer questão relacionada ao seu produto, serviço e empresa. Busque entender o desejo do seu cliente e chegar o mais próximo de realizá-lo.

Em hipótese alguma abandone seu cliente no meio do atendimento, dê o suporte necessário e deixe bem claro seu objetivo em esclarecer qualquer contratempo.

Lembra que mencionamos a empatia como princípio básico para o marketing humanizado? Mostre seu lado humano e solidário para lidar com as questões que envolvem o consumidor.

Conclusão

Neste artigo você aprendeu mais sobre marketing humanizado e como usá-lo na sua empresa.

Tendências mudam constantemente, porém, a humanização está sendo um dos diferenciais que mais tem agradado os consumidores, influenciando na sua decisão de compra.

Centralize o cliente em todas as suas estratégias de marketing, assim, as campanhas serão elaboradas com mais exatidão, aumentando as chances de resultados positivos.

Ofereça um atendimento personalizado e esteja pronto para qualquer eventualidade.

Vale a pena se atentar a este conteúdo e colocar em prática nossas dicas. Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Marketing humanizado: o que é e como usá-lo a favor do seu negócio
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *