Da loja física para a virtual: 6 dicas para a transição
Quais foram as maiores tendências do comércio eletrônico em 2016?

Loja virtual: entenda por que ela é um bom investimento na crise

Publicado em: • Última Atualização:

Especialmente em um cenário de recessão econômica como o que vivemos hoje, a palavra de ordem é atualização. É preciso se reinventar constantemente para manter a renda ou mesmo tentar uma grana extra para alavancar o orçamento. E não são só as pessoas que sofrem com esse cenário, viu? O varejo tradicional também tem sido fortemente impactado pela crise da economia brasileira — tanto no que se refere ao fluxo de consumidores como em relação ao faturamento das vendas. Para sobreviver no mercado em meio a esses desafios, criar uma loja virtual pode ser um ótimo investimento.

Sabia que o e-commerce surgiu há mais de 15 anos no Brasil? Desde então, está em pleno crescimento. Aliás, a estimativa de vendas da E-bit é de que, até o final de 2016, o faturamento das vendas on-line totalize 44,6 bilhões de reais, o que representa um acréscimo de 8% em relação a 2015. E não dá para simplesmente ignorar esse percentual, não concorda? Mas você ainda tem dúvidas quanto ao custo-benefício garantido ao empreendedor que pensa em atuar no e-commerce? Então precisa mesmo acompanhar nosso post para entender como uma loja virtual é um bom negócio!

Alcance ampliado

Os produtos expostos em uma loja física são visíveis apenas pelos consumidores que frequentam a região onde o comércio está. Por outro lado, a visibilidade dos produtos (e, consequentemente, da marca) é significativamente ampliada com uma loja virtual. Isso acontece porque, no universo eletrônico, seu negócio consegue atender clientes dos mais diversos lugares não só do Brasil, mas do mundo!

Entenda: para os e-commerces, não há barreiras entre os produtos que deseja vender e os consumidores que precisa alcançar. Assim, partindo do pressuposto que não existem mais limites geográficos para atender clientes, mais pessoas passam a ter acesso à loja, aumentando as possibilidades de fechar vendas.

Custo reduzido

E não são só as possibilidades de venda e o alcance do consumidor que aumentam com a loja virtual. A criação de um e-commerce também apresenta um custo inferior em comparação com a abertura de uma loja física. E esse é o cenário perfeito para um momento de crise econômica!

Acredite você ou não, o baixo custo é sim uma realidade do e-commerce. Afinal, não é preciso gastar com implantação e manutenção do empreendimento, tampouco com aluguel, contas de luz, água e telefone, contratação e treinamento de funcionários, entre outros encargos. Pelo menos a princípio, nada disso faz parte dos custos de uma loja on-line! Nesse caso, os gastos se resumem à aquisição de uma plataforma e aos trâmites operacionais para a entrega ao consumidor.

Perfis diversificados

A mudança de comportamento dos consumidores também é mais que favorável para quem deseja investir em lojas virtuais. No fim das contas, o que acontece é que o mercado eletrônico está ganhando novos perfis de compradores, o que só reforça a importância de atuar no mercado eletrônico. Veja!

Melhor idade

Para a melhor idade, por exemplo, a tecnologia não é mais um problema. Sabia que o número de idosos conectados aumentou quase 1000% nos últimos 8 anos? De acordo com pesquisa da Telehelp, 66% dos idosos brasileiros usam regularmente a internet e 45% fazem compras on-line regularmente. Essa nova audiência do e-commerce está cada dia mais incluída digitalmente, acumulando conhecimento e perdendo o receio comprar pela internet.

Acesso mobile

Outro público específico é o que opta pelo acesso mobile para comprar em lojas virtuais. O mobile commerce começou na Europa e na Ásia, mas vem ganhando terreno no Brasil — que, aliás, lidera o uso na América Latina. Vale destacar que, segundo estudos, o m-commerce cresce 300% mais rápido que o e-commerce. Não dá para ficar de fora dessa!

Estratégias atualizadas

Ter uma loja virtual facilita a atualização de estratégias de vendas, de acordo com o cenário do mercado. O gerenciamento por meio de uma plataforma on-line permite infinitas e instantâneas atualizações no e-commerce. Quer atualizar preços, criar promoções, campanhas e ações de marketing, oferecer gratuidade do frete, incluir ou excluir produtos, alterar informações e fotos, modificar banners e alterar o layout? É tudo muito simples.

Essa dinamicidade contribui para o incremento das vendas, já que permite o rápido diagnóstico de estratégias que não vêm dando certo, bem como o remanejamento para que os resultados sejam sempre positivos. E até as táticas de marketing são mais eficazes no comércio eletrônico! Nesse meio, a propagação de informações acontece em tempo real, de forma praticamente gratuita e muito bem direcionada ao público-alvo. No marketing off-line, por outro lado, os esforços são destinados às massas, encarecendo as ações e as tornando menos assertivas.

Acompanhamento controlado

Com pouquíssimos cliques, já é possível controlar e acompanhar o desempenho de um negócio na web. Basta investir em uma boa plataforma de e-commerce para avaliar cada detalhe da loja virtual. Aí entram questões relativas a estoque, número de visitas de potenciais clientes, páginas mais acessadas, tempo de permanência, preferências dos consumidores, alcance das publicações, abandono de carrinho, eficiência de fornecedores, relatórios com dados de clientes, faturamento e o que mais que for preciso mensurar. E o melhor: tudo em tempo real!

É importante lembrar que todas essas informações ficam armazenadas e organizadas de uma forma extremamente segura. A partir da análise desses dados, você pode pensar em ações para obter resultados melhores para o negócio. Avalie principalmente os investimentos que geram mais retorno e invista aí!

Crescimento constante

Mesmo em um cenário de instabilidade econômica, o e-commerce brasileiro não para de crescer. O consumidor realmente deu uma sumida das lojas físicas, mas acabou se encontrando no mercado eletrônico. Enxergou ali uma ótima oportunidade para pesquisar preços, formas de pagamento, funcionalidades e o que mais achar interessante, optando pela melhor compra assim que se sente seguro.

Além disso, a comodidade de não precisar sair de casa, gastando além da compra em si, é outro grande atrativo. Nesse caso, não é preciso desembolsar nada com o combustível do automóvel que levará o consumidor até o centro de compras ou mesmo com o estacionamento para deixar o carro enquanto bate perna procurando o que deseja. É fácil se acostumar com o que é bom, não é mesmo?

Para saber mais sobre os benefícios de empreender e ter uma loja virtual, assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro do mercado do comércio eletrônico!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Loja virtual: entenda por que ela é um bom investimento na crise
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *