Como preparar o seu e-commerce para o Natal
Como montar uma loja virtual de material de construção?

Loja virtual e Mercado Livre: como é feita a integração?

Publicado em: • Última Atualização:

Felizmente, o comércio eletrônico continua crescendo no Brasil. É uma boa notícia, mas isso também representa maior concorrência pela atenção do consumidor. Então, como aumentar as chances de ganhar a preferência dos clientes? Uma das formas é promovendo a integração entre a loja virtual e o Mercado Livre.

Dados compilados na 38ª edição do Webshoppers, da E-bit/Nielsen, confirmam que os marketplaces realmente caíram no gosto dos compradores online. Para você ter ideia, entre 2016 e 2017 o segmento teve um crescimento nominal de 62,4%.

Esses bons resultados não têm sido obtidos por acaso. Essas operações investem muito na geração de tráfego para suas plataformas. Para os lojistas de pequeno e médio porte, sem dúvida vale a pena colocar os seus produtos nesses espaços. É uma forma de ganhar escala.

Porém, isso não quer dizer que você deve abrir mão da sua loja virtual. O ideal é atuar de forma integrada, aproveitando a força dos marketplaces para potencializar os seus negócios, ao mesmo tempo em que trabalha para fortalecer a sua marca própria.

Você ainda tem dúvida de como fazer a integração entre o Mercado Livre e a loja virtual? Então está no lugar certo. Vamos explicar passo a passo como isso pode ser feito. Acompanhe!

Entenda a importância do Mercado Livre

Antes da parte prática, vamos entender porque é importante colocar os seus produtos no Mercado Livre. Reunimos alguns números que ajudam a compreender a dimensão dessa operação, que nasceu na Argentina, em 1999, e hoje está presente em 18 países:

  • trata-se do maior marketplace da América Latina. Segundo os dados divulgados pela própria empresa, referentes ao ano de 2017, são 211 milhões de usuários registrados na região.
  • outro dado impressionante: são 10 milhões de vendedores e 34 milhões de compradores ativos.
  • foram computadas, em 2017, cerca de 6 mil buscas e 9 vendas por segundo!
  • no Brasil, o Mercado Livre é o 5º site mais acessado do país, está entre as 10 maiores audiências e conta com 52 milhões de visitantes únicos.

Mercado livre e loja virtual: saiba como fazer a integração

Entendida a importância do maior site de comércio eletrônico do Brasil, vamos ver o que a sua loja precisa fazer para participar desse marketplace e, claro, aumentar as chances de gerar novos negócios. Ou seja, conseguir mais vendas!

O primeiro aspecto a ser considerado é a escolha da sua plataforma de e-commerce. Vai facilitar bastante o seu trabalho se ela integrar o Mercado Livre de forma nativa. Na prática, isso significa que a ferramenta tem os recursos para que você consiga administrar tudo numa plataforma única.

Para você ter uma ideia de como isso funciona na prática, no caso da plataforma da Tray, você consegue:

  • criar os anúncios de forma automatizada;
  • obter templates personalizados;
  • fazer a gestão das vendas;
  • importar e sincronizar os anúncios;
  • integrar estoque e frete;
  • gerenciar as qualificações diretamente no painel da loja.

Como garantir uma integração bem-sucedida

Para conseguir realizar uma integração com sucesso entre o Mercado Livre e a loja virtual, você deve seguir alguns passos. Veja quais são alguns deles!

Pré-requisitos para a integração

Para que o seu processo de integração ocorra sem maiores complicações, é importante atentar para alguns detalhes. São especificações que devem ser seguidas no Mercado Livre e, portanto, a sua loja deve cumpri-las para estar presente no marketplace:

  • os títulos devem ter no máximo 60 caracteres e o texto das descrições devem ser feito em letras minúsculas;
  • é preciso especificar a dimensão dos produtos em centímetros e o peso, em quilos ou gramas.
  • cor, voltagem e material de confecção do produto devem ser indicados no item “especificações técnicas”.
  • para que o zoom das suas imagens funcione de forma adequada, grave arquivos com no mínimo 800 pixels.

Fazendo a integração

Se a sua plataforma é integrada ao Mercado Livre e você já tem uma conta no marketplace, basta fornecer os dados e solicitar a ativação.

O próximo passo é indicar os produtos que estão na sua loja virtual e que também serão comercializados no Mercado Livre. Detalhe: para fazer isso você deve incluir “novos anúncios”, fazendo a indicação se fará a seleção por produto ou categoria.

Cadastrando produtos

Ao fazer o cadastro dos produtos (conforme indicado acima) você deve estabelecer as regras de preços. Pode optar por trabalhar com valores iguais ao da loja, com preço fixo ou oferecer acréscimos ou descontos.

A escolha dessas modalidades depende da estratégia da sua loja, lembrando que, no Mercado Livre, é importante criar alguns diferenciais para se destacar da concorrência, que é alta no ambiente.

Tipos de anúncios

O Mercado Livre atua com valores diferentes para cada tipo de anúncio. No momento de definir sua estratégia, lembre-se de que produtos de maior valor podem justificar mais investimento, uma vez que o seu retorno será melhor.

Não deixe de aproveitar as possibilidades oferecidas. Os anúncios podem trazer gráficos, textos, descrições, fotos e vídeos.

Pagamentos e entregas

É preciso indicar na plataforma as políticas de pagamento e entrega. A partir daí, o trabalho do lojista é facilitado. O Mercado Livre gera a etiqueta dos pedidos, paga o frete e inclui o código de rastreio.

Se a sua loja estiver numa plataforma integrada, automaticamente essas informações vão para o sistema e ficam registradas no painel administrativo.

Por que investir na integração?

Agora que você já sabe como fazer a integração da sua loja online ao Mercado Livre, não perca mais tempo. Se ainda tem dúvidas sobre a necessidade de tomar essa iniciativa, lembre-se de que estar presente em um marketplace como o Mercado Livre gera:

  • mais visibilidade para a sua loja, uma vez que essas plataformas têm um alto tráfego.
  • mais confiança para o consumidor, que geralmente se sente mais seguro em comprar nas grandes redes.
  • mais vendas, na medida em que a proposta é que você consiga ganhar escala, ou seja, alcançar um número maior de clientes. Isso pode, inclusive, justificar os eventuais descontos concedidos para enfrentar a concorrência em condições mais adequadas.

Como mostramos neste artigo, não é complicado fazer a integração entre loja virtual e mercado livre. E o esforço pode valer a pena, principalmente se você escolher uma plataforma que conte com os recursos necessários para facilitar a operação do seu processo de venda.

Gostou do artigo? Quer mais dicas para aumentar o volume de negócios da sua loja? Assine a nossa newsletter, porque assim terá acesso a conteúdos exclusivos sobre o assunto!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Loja virtual e Mercado Livre: como é feita a integração?
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *