Dicas rápidas de como escolher uma agência de marketing digital para e-commerce
Black Friday 2018 bate recordes na Tray e consolida a plataforma como uma das mais completas do mercado

Loja online ou marketplace: quando cada um vale a pena?

Publicado em: • Última Atualização:

Mesmo em momento de instabilidade econômica, o comércio eletrônico continua apresentando crescimento, o que motiva empresários e novos empreendedores a investirem nesse tipo de negócio. Uma dúvida recorrente, entretanto, é se vale mais a pena investir em uma loja online ou marketplace.

A dúvida é muito comum, pois os dois canais de vendas possuem vantagens e desvantagens, sendo necessário avaliar os objetivos da marca para definir em qual deles compensa mais investir ou mesmo se em ambos. Conheça mais sobre essas opções a seguir.

Como funciona uma loja online?

Uma loja online é um canal de vendas alocado em um site próprio, normalmente utilizando uma plataforma de e-commerce, para realizar a gestão mais adequada do negócio, ter mais controle e aumentar a rentabilidade.

Nesse modelo, apenas o mix de produtos da loja é comercializado no site e o lojista fica responsável por todas as estratégias envolvendo a loja virtual, como logística, segurança da informação, antifraude, soluções de marketing, métodos de pagamento, relacionamento com o cliente e outras.

Assim, apesar de um pouco trabalhoso, consiste em um espaço exclusivo da loja virtual e com autonomia em todas as áreas.

Como funciona o marketplace?

O marketplace, por sua vez, consiste em um modelo de negócio no qual o lojista utiliza o espaço de outra loja que já seja consolidada, funcionando como uma vitrine para o e-commerce.

Nesse modelo, os produtos são comercializados lado a lado com as mercadorias de outros vendedores, sendo paga uma taxa ao marketplace para cada item vendido. Estratégias como de marketing, captação de clientes, segurança e logística são responsabilidades da parceira ou realizadas em conjunto.

Entre os principais marketplaces no Brasil estão o Mercado Livre, Amazon, Americanas, Submarino, Casas Bahia e outros.

Como escolher entre loja online ou marketplace?

Muitos lojistas ficam em dúvida sobre qual investimento é mais vantajoso, se a loja online ou marketplace, tanto considerando os resultados de curto prazo quanto os de longo. Para isso, a empresa precisa avaliar uma série de características do negócio para determinar qual será o que trará melhores resultados e vendas.

A seguir destacamos quatro fatores a serem analisados e como a loja online ou marketplace destacam-se em cada um deles.

Lucratividade

A lucratividade almejada é um dos aspectos que devem ser considerados. Potencialmente, o marketplace tem melhores condições para proporcionar lucros imediatos do que uma loja virtual iniciante, devido ao parceiro já ter um tráfego de consumidores consolidado.

Entretanto, em longo prazo ou com uma loja mais estabilizada também há esse potencial, principalmente por garantir um menor custo de operação e pelas melhores margens de lucro que são possíveis.

Uma opção também é iniciar a atuação pelo marketplace e quando estiver com um caixa mais garantido, iniciar um investimento em uma plataforma de e-commerce, ou vice-versa para que já possui o site próprio e quer expandir as vendas.

Infraestrutura

A infraestrutura também é um peso que deve ser considerado na decisão. O marketplace entrega boa parte desse quesito inicialmente, sem a necessidade de se preocupar com algumas questões logísticas, estratégias de marketing, segurança, meios de pagamento e outros.

Por sua vez, nesse modelo, a loja online fica completamente dependente das parceiras, podendo ter mudanças no funcionamento ou viabilidade do contrato.

Na loja virtual própria demanda-se alguns investimentos e esforços para consolidar a infraestrutura, como uma boa plataforma de e-commerce, segurança, implementação dos meios de pagamento. Entretanto, após adotadas essas soluções, há mais tranquilidade na operação do negócio.

Marca

Outro quesito importante que deve ser avaliado é o potencial de crescimento e consolidação da sua marca. Mais do que conseguir boas vendas, é preciso que os consumidores consigam associar seu nome e ter recorrência nas compras, fidelizando os clientes.

Essa estratégia é bastante restrita nos marketplaces, pois a compra é normalmente definida pelo preço e a marca promovida acaba sendo a da empresa parceira.

Já na loja virtual própria os clientes conhecem mais a marca e as características dela, como linguagem, identidade visual, valores, entre outros quesitos que podem ser determinantes na definição de uma marca para comprar recorrentemente, principalmente nos negócios de nicho.

Relacionamento com o cliente

O relacionamento com o cliente também apresenta mais vantagens quando desenvolvido em uma loja virtual. Isso porque no marketplace os dados dos consumidores ficam com a parceira, de forma que não seja possível enviar newsletters, promoções e desenvolver uma relação próxima.

Na loja online, por sua vez, os consumidores esperam uma postura mais proativa da marca, com descontos, promoções, informações e outros. Pode-se desenvolver estratégias em outros canais para melhorar o relacionamento, como nas mídias sociais, um blog, e-mail marketing e outras.

Unindo a promoção da marca com o relacionamento com o consumidor, garante-se melhores chances de consolidação no longo prazo, viabilizando solidificação do negócio.

Como melhorar o desempenho do e-commerce?

A escolha entre loja online ou marketplace não é fácil, pois ambas as soluções possuem benefícios e limitações, sendo importante que o lojista defina quais fatores são mais relevantes para o negócio considerando a estrutura já disponível.

Também não se deve desmerecer a possibilidade de atuar nessas duas frentes, disponibilizando tanto a loja virtual própria que permita consolidar a marca, o relacionamento com o cliente e a infraestrutura disponível do negócio, quanto o marketplace, aumentando a lucratividade e a captação de clientes.

O fundamental de uma escolha de integração entre loja online e marketplace é contar com as ferramentas apropriadas para facilitar a gestão do negócio, principalmente no caso de lojistas que ainda não conseguem se dedicar integralmente ao e-commerce.

A escolha da plataforma de e-commerce é essencial nesse sentido, pois uma boa parceira permite a integração rápida e prática com diferentes marketplaces, o que viabiliza fazer um controle de estoque automatizado, evitando erros e prejuízos.

Os benefícios também se estendem a outros requisitos, como precificação mais eficiente, aceitar diferentes meios de pagamento, dar a opção ao cliente de onde ele realizará a compra, entre outros.

Com isso, além de entender do que se trata cada canal de venda no comércio eletrônico, você fica mais apto para escolher entre loja online ou marketplace considerando as características e objetivos do seu negócio, assim como a possibilidade de integrar as duas soluções, formando um e-commerce mais completo.

Quer saber mais como fazer seu e-commerce ter sucesso? Acesse o nosso conteúdo exclusivo sobre gestão de e-commerce: quais são os segredos do sucesso e saiba mais!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Loja online ou marketplace: quando cada um vale a pena?
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *