Logística para e-commerce: veja a importância e as opções para fazer a sua

Engana-se o lojista que pensa que apenas garantir um produto de qualidade fará com que o consumidor fique satisfeito. Traçar uma estratégia […]

Engana-se o lojista que pensa que apenas garantir um produto de qualidade fará com que o consumidor fique satisfeito. Traçar uma estratégia na logística para e-commerce pode, também, impactar a visão que o cliente tem da marca.

O motivo é simples: aquele que compra online quer se ver livre da burocracia e dificuldade enfrentada, muitas vezes, numa compra presencial. O consumidor digital busca praticidade e conforto, já que optou por adquirir o item no aconchego de sua casa.

Com isso, escolher ações de logística, como o modo de entrega, com Correios ou transportadoras, pode ser um influenciador na validação final da aquisição. Isso porque essas empresas garantem que o produto chegue ao cliente na data marcada e em perfeito estado.

Quer saber mais sobre a importância da logística para seu e-commerce e como organizar os processos desse setor tão importante? Continue a leitura!

Funcionamento do processo de logística para e-commerce

Engana-se quem pensa que fazer uma boa gestão de logística é apenas ter um controle de estoque eficiente. Na realidade, o processo vai muito além disso. A logística em um e-commerce consiste no planejamento e na execução de ações que controlam a movimentação dos produtos dentro e fora do negócio com o objetivo de garantir que as entregas sejam feitas dentro do prazo.

Para ter um setor de logística eficiente, é preciso cuidar de diversas áreas, como o estoque, que envolve a compra de produtos, o acompanhamento das vendas, a escolha da embalagem e da transportadora, etc.

A seleção de fornecedores também é de responsabilidade do setor de logística, que tem um papel muito importante no sucesso do negócio. Isso porque uma logística desestruturada vai afetar as vendas e a imagem da empresa.

Realidade dos transportes de mercadorias no Brasil

A malha rodoviária é responsável pela grande maioria do escoamento das mercadorias no país. Com isso, os lojistas brasileiros precisam ter em mente que terão de lidar com alguns desafios, como a lentidão para que o produto chegue ao destino e o roubo constante de mercadorias. Sem contar situações imprevisíveis, como uma greve de caminhoneiros.

Tal problema se iniciou ainda com JK, devido à falta de investimento em grandes ferrovias. Na ocasião, o governo deu prioridade a estradas rodoviárias e seguiu com a filosofia do tal “american way of life”, que acabou influenciando a forma de consumo dos brasileiros, que acabaram encantando-se com a possibilidade de terem seus próprios automóveis. Isso motivou ainda mais o investimento em rodovias.

Além disso, o número de transportadoras regulares de cargas tem diminuído no país, o que colabora para que o lojista tenha que superar desafios de atrasos e escassez.

Correios versus transportadoras

Ainda que exista a opção de o comerciante contar com a entrega dos Correios, ele ainda enfrenta outro problema: a empresa pública tem o monopólio de atuação no setor. Ou seja, a falta de concorrência obriga todos a aceitarem os valores e prazos impostos.

No entanto, podemos avaliar algumas vantagens de ambas, como a seguir.

Vantagens dos Correios

Aqui, podemos falar em credibilidade, alcance e modalidades de entrega. Por estar presente há tantos anos no Estado, os Correios ainda contam com certa confiança por parte dos consumidores. O fato de o comprador poder acompanhar a mercadoria e rastreá-la conquista-o.

O alcance também é inquestionável, já que a empresa consegue fazer entregas em quase qualquer parte do país. Com relação à modalidade de entrega, o cliente tem a opção de escolher, por exemplo, PAC e Sedex, de acordo com a pressa e a disponibilidade em pagar um valor maior.

Vantagens das transportadoras

Transportadoras também têm suas vantagens, como a disponibilidade, a flexibilidade com a carga e a possibilidade de negociação.

Ao contrário dos Correios, que de vez em quando entram em greve, transportadoras não costumam tomar esse tipo de decisão. Além disso, o fato de ter mais concorrência faz com que a possibilidade de encontrar boas parcerias seja maior.

A flexibilidade com a carga diz respeito ao problema enfrentado pelos Correios, que se limita a enviar mercadorias com dimensões muito grandes. As transportadoras não costumam impor tais limites.

Também é importante citar que a maior concorrência permite que o comerciante faça negociações com descontos, o que beneficia tanto clientes quanto o próprio varejista.

A importância da logística para e-commerce

Não importa o tamanho da empresa e o nicho do negócio: o cliente quer ser bem atendido, sentir confiança de que seu produto chegará perfeitamente e ter tudo isso sem precisar ter que lidar com muitas barreiras.

Assim, desde a abertura do comércio virtual, é aconselhável que o lojista dê importância à logística de todos os processos necessários para que as etapas, como a aquisição de matéria-prima e a entrega ao consumidor, ocorram das melhores formas possíveis.

Diferencial competitivo

Diferencial competitivo é aquela característica que fará com que a loja se destaque à frente das demais. Consumidores sempre enxergam com bons olhos as empresas que aparentam ter consciência do que fazer para satisfazê-los e que não medem esforços para tal. São ações desse tipo que conquistam clientes, tornando-os fiéis à marca.

Reduz custos e desperdícios

Um lojista que não dá atenção à logística inerente ao bom funcionamento dos processos corre o risco de ter mais custos com erros e desperdícios de materiais.

O planejamento de todas as ações, inclusive com transportes, evita que ocorram atrasos nas entregas de matérias-primas, o que postergaria, também, todas as atividades dependentes delas, por exemplo.

Diminui o nível de reclamações

Insatisfações grandes geram reclamações, que param em redes sociais ou sites, como o Reclame Aqui. Quando visualizadas por outros consumidores, a tendência é a de que eles se voltem contra a marca e evitem fazer aquisições dela. Isso porque eles se tornam inseguros em passar pela mesma situação. Cuidar da logística, então, faz com que quase não existam falhas entre os processos e, assim, clientes não se frustrem.

Dicas para melhorar a logística de seu e-commerce

Organizar a logística para e-commerce é um grande desafio para muitos empreendedores, principalmente para os mais inexperientes. Porém, é muito importante deixar o setor bem organizado, pois qualquer falha nesse processo pode causar grandes transtornos para seu negócio como atrasos na entrega e falta de produtos no estoque.

Atente-se à armazenagem do produto

Alguns produtos precisam de cuidados especiais para serem armazenados. Falamos de itens perecíveis ou sensíveis como aparelhos de TV, celulares e diversos outros. O local do estoque deve ser bem ventilado, seco e arejado para que não haja umidade que possa danificar as mercadorias.

Além disso, os produtos devem ser armazenados de forma organizada, separados por categoria, ou seja, eletrônicos de um lado, roupas de cama em outro e assim por diante.

Tenha um programa de controle de estoque

Fazer o controle de estoque é um dos trabalhos mais complexos de quem faz a gestão da logística para e-commerce. Utilizar planilhas pode ser bastante útil no início das atividades, quando o estoque é pequeno e o volume de vendas não é muito alto.

No entanto, quando as vendas aumentam, é essencial ter um programa de controle de estoque. O sistema vai otimizar o trabalho do gestor, pois ele terá um controle absoluto sobre todos os processos logísticos, desde o volume de vendas até a data da entrega das mercadorias para o cliente.

Mantenha o estoque sempre atualizado

Apesar de ser um erro bastante grave, é comum clientes comprarem na internet e depois receberem mensagem de que aquele produto não está disponível.

Então, o cliente fica frustrado e vai comprar em outra loja. Essa situação ainda prejudica a imagem do e-commerce. Para evitar esse tipo de erro, é importante manter seu estoque sempre atualizado e sempre repor imediatamente os produtos com muita procura.

Diversifique o frete

O serviço de envio de mercadorias dos Correios é utilizado pela maior parte dos e-commerces brasileiros. Apesar de a empresa ser bastante eficiente, há outras opções de entrega. Para vendas regionais, contratar motoboys é uma boa opção, pois as mercadorias chegam rápido à casa dos clientes.

Já para vendas em cidades vizinhas, o serviço de transportadoras é mais vantajoso do que os Correios. Mas, para outros estados, a opção mais viável é dos Correios mesmo.

Diversificar o frete é importante para melhorar a capacidade de entrega e reduzir os custos com este serviço.

Adote plataformas eficientes

O sucesso da logística para e-commerce começa desde a escolha da plataforma que será utilizada. Isso porque a boa navegabilidade e a rapidez de carregamento da página melhoram a experiência do cliente, o que influencia na decisão de compra.

Uma plataforma que faz integração com um sistema de gestão de estoque também otimiza o trabalho do setor de logística e melhora o desempenho de toda a equipe envolvida no processo.

Ofereça a possibilidade de troca do produto

Ter um processo de logística reversa é essencial para a boa reputação de um e-commerce e para o sucesso nas vendas. Isso porque quando o cliente tem a certeza de que pode trocar ou devolver um produto, ele se sente mais seguro para comprar em sua loja.

Então, é importante que seu e-commerce tenha estratégias eficientes para que o cliente consiga trocar ou devolver o produto, sem estresse. Adotar esse tipo de medida é uma questão de respeito com o consumidor.

Garanta um bom atendimento

A qualidade no atendimento é um fator que pesa muito na decisão de compra do cliente. Para um e-commerce, ainda é mais importante que o consumidor se sinta bem atendido. Isso porque a pessoa pode simplesmente trocar de loja com alguns cliques.

Por isso, é importante ter ferramentas de suporte ao cliente como chats e e-mails, e ser ágil para responder às dúvidas, reclamações e sugestões do consumidor.

Treine sua equipe

O setor de logística para e-commerce só será eficiente com uma equipe bem treinada. Todos os envolvidos no processo devem estar preparados para lidar com determinados tipos de situação, inclusive aquelas mais delicadas como produto com defeito ou extraviado.

Então, pague cursos de capacitação e, caso você não tenha recursos, estimule a equipe a consumir conteúdos sobre o tema. No mais, há cursos online acessíveis e até mesmo, gratuitos.

Seja realista em relação ao prazo de entrega

Para ganhar credibilidade do cliente, é preciso estabelecer datas realistas em relação aos prazos de entrega. Embora a tentação de concorrer com grandes lojas — que entregam rápido — seja grande, entenda que quem está começando terá mais dificuldade em oferecer prazos menores.

Oferecer ao cliente formas de rastrear pedidos e verificar cada etapa do processo de entrega é fundamental para que o consumidor fique seguro em relação ao recebimento de sua compra.

Selecione bem os fornecedores

Fazer uma boa parceria com os fornecedores é essencial para ter um setor de logística eficiente. Não adianta ter um local grande, um bom sistema de gestão, mas comprar mercadorias de empresas que atrasam a entrega. Se isso acontece, vai faltar produtos no estoque, o cliente vai receber suas compras em atraso e seu negócio terá prejuízos.

Por isso, é essencial estabelecer um rigoroso processo de seleção de fornecedores que permitem avaliar a qualidade dos produtos, o cumprimento dos prazos de entrega, as condições de pagamento e outras questões importantes.

Outros tipos de transportes

Uma loja virtual pode contar com várias opções de transportes para melhorar sua logística. Então, não há necessidade de ficar preso somente a uma ou duas formas de entrega. Confira algumas a seguir.

Courier

Utilizada para entregas rápidas e urgentes. No entanto, a taxa de entrega costuma ser alta para compras internacionais, devido aos impostos e valor referente ao desembaraço de mercadoria.

Especializadas

Trabalham com cargas especiais, como as que precisam de armazenagem diferenciada ou outros cuidados. Um exemplo é a entrega de medicamentos que precisam seguir as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Transportadora com entrega expressa

entrega expressa pode ser usada para cativar o cliente e tornar a loja mais valorizada. É possível que o comerciante faça parcerias com empresas, a fim de ambos os lados saírem ganhando.

Social delivery

Ainda não é muito comum no Brasil, mas já está se expandindo. Também chamada de entrega colaborativa, o social delivery é feita por pessoas comuns, as quais se responsabilizam pela retirada e depois entrega do produto. Algumas plataformas facilitam a comunicação entre o entregador e a empresa.

Transporte rodoviário

Como já mencionado no começo do artigo, é o meio de transporte mais comum no país. Ainda que não trabalhem diretamente com o cliente final do e-commerce, o lojista pode utilizá-lo para comprar materiais para a loja ou intermediar a entrega entre transportadores de cada cidade.

Uma logística para e-commerce é necessária a fim de que as atividades e obrigações da empresa possam ter eficiência e os consumidores tenham mais satisfação em suas aquisições. Negligenciar tal procedimento é um caminho para ficar atrás dos concorrentes e correr o risco de ter que fechar as “portas” de seu negócio.

Agora que você já sabe a importância da logística sua loja virtual, está na hora de conhecer alguns dos maiores desafios desse setor e como superá-los!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário