KPIs de E-commerce: as 15 principais métricas para acompanhar

O KPIs são indicadores que mostram o desempenho de um negócio. Com ele os empreendedores podem ver como está a performance de diversas áreas de sua empresa como marketing, vendas, atendimento ao cliente entre outros. No e-commerce não seria diferente e alguns indicadores como taxa de conversão, abandono de carrinho e ticket médio precisam ser monitorados constantemente.

Os KPIs de e-commerce são fundamentais para que as decisões sobre o negócio e as estratégias implementadas sejam avaliadas por meio de dados precisos e extremamente relevantes.

Métricas de vendas e marketing, por exemplo, geram informações que ajudam os gestores e donos dos negócios a entenderem a fundo o andamento da operação

Logo, para continuar com ações efetivas e fazer a correção das ações que não funcionam, é preciso entender e conhecer as principais métricas para acompanhar diariamente, semanalmente ou mensalmente.

São muitos os indicadores de desempenho disponíveis, e tentar medir todos seria um erro — se não uma atividade impossível.

Portanto, é extremamente importante entender quais são os mais relevantes para o varejo.

Para te ajudar a identificá-los preparamos este artigo com os 15 principais KPIs de e-commerce, vamos lá?

O que são KPIs de e-commerce?

O KPIs, ou Key Performance Indicators, são indicadores que determinam o desempenho de um negócio seja online ou não.

Assim, os KPIs — que em tradução livre para o português seriam indicadores-chave de desempenho — são os indicadores necessários para mostrar a performance de diversas equipes de um negócio.

Equipe como de marketing, vendas, atendimento ao cliente e muito mais.

Assim, ao definir as métricas e os KPIs certos, a empresa passa a contar com informações que auxiliam os gestores a tomarem decisões baseadas em dados reais, atualizados e relevantes para o negócio.

Contar com análises como essas é fundamental para os gestores e líderes entenderem mais sobre o negócio como um todo e também como um conjunto de processos que devem se complementar até chegar ao objetivo final.

Uma estratégia eficiente conta com KPIs que são realmente relevantes para o empreendimento, alinhados a objetivos específicos e prazos estabelecidos.

Afinal, alguns indicadores-chave de performance são relevantes para determinados objetivos e irrelevantes para outros.

Como definir os KPIs de e-commerce?

Todas as ações online podem ser medidas e os resultados mensurados.

Existe uma infinidade de dados que ações digitais fornecem aos gestores, e elas devem ser avaliadas com atenção e dedicação.

Ainda assim, é preciso entender que nem todo KPI é relevante para determinado objetivo ou momento do negócio.

Um erro que muitas empresas cometem, além de não estipularem e medirem seus KPIs, é tentar analisar todos os dados sem a definição de um objetivo.

Se não houver planejamento, fica difícil entender quais dados são importantes e como interpretar esses dados para se tornarem informações que auxiliem nas tomadas de decisão.

Um bom KPI é escolhido com base em objetivos específicos, que podem ser medidos, que gerem informações relevantes para o negócio e por um período previamente estipulado.

Veja abaixo alguns fatores que devem ser considerados para estabelecer indicadores-chave de performance.

Objetivos do negócio

É preciso entender qual o objetivo mais urgente do e-commerce de modo a definir quais são indicadores que devem ser acompanhados.

Existem muitos objetivos de curto e longo prazo, e cada empresa deve estabelecer o seu.

O ideal é que sejam objetivos que demonstrem o desempenho geral e também os mais específicos.

KPIs mensuráveis

É preciso escolher indicadores que possam ser mensuráveis, quantificáveis e revertidos em insights que ajudem a melhorar o desempenho do empreendimento.

Afinal, os dados coletados devem ser interpretáveis e convertidos em ações que melhorem os processos do negócio.

Estágio de crescimento da empresa

Opte por KPIs que acompanhem o desempenho da empresa, já que existem muitos indicadores, e o seu nível de importância é medido pela necessidade atual da empresa.

Um e-commerce passa por diferentes momentos de crescimento, logo, diferentes análises e dados se tornam necessários para acompanhar esse crescimento.

E-commerce do zero

Efetividade do indicador

De nada adianta medir KPIs que não são relevantes para a empresa ou que não vão gerar mudanças e otimizações nos processos nem nos diferentes setores do negócio.

Assim, o ideal é entender qual processo precisa ser avaliado e quais mudanças podem ocorrer de acordo com determinados dados.

Os 15 principais KPIs de e-commerce

Existem muitos indicadores de performance que podem ser medidos para ajudar as equipes a entenderem o desempenho de uma loja virtual.

Mas, como já mencionado, tentar mensurar tudo é, se não impossível, um desperdício de tempo e de esforços.

Pensando nisso, separamos alguns dos principais KPIs que ajudam os e-commerces a otimizarem seus resultados. Confira!

1. Taxa de conversão

A taxa de conversão de vendas diz respeito à proporção de vendas realizadas em um determinado espaço de tempo.

É um importante indicador porque apresenta como está a saúde financeira de um qualquer negócio.

Para os e-commerces, esse indicador está relacionado ao número de visitas que um site ou loja virtual recebe e o total de vendas realizadas. O cálculo é feito da seguinte maneira:

Taxa de conversão = Número de vendas / Número de visitas x 100

Taxa de Conversão: O que é e como aumentá-la na sua loja virtual!

2. Taxa de rejeição

Esse KPI é excelente para indicar irregularidades ou pouca eficiência em sites e e-commerces.

Isso porque ele mede o número de pessoas que entraram no site e saíram dele sem realizar nenhuma outra ação.

Caso esse número seja alto, isso pode indicar que a página do e-commerce não está agradando os usuários e que modificações devem ser feitas para que a taxa de rejeição seja cada vez menor.

Existem muitos motivos que podem influenciar isso, como baixa funcionalidade, pouca usabilidade, fotos pouco atraentes, descrições de produtos muito simples, demora no carregamento da página, conteúdos irrelevantes e muito mais. O cálculo desse indicador é:

Taxa de rejeição = Número de sessões de página única / Número de sessões x 100

3. Abandono de carrinho

A taxa de abandono de carrinho mede o número de visitantes que estão prestes a realizar uma compra, mas desistem e saem da página sem efetivá-la.

Esse é um importante índice porque revela com mais precisão o que faz com que os visitantes desistam da negociação e saiam do site.

Esse KPI, que impacta diretamente as conversões de vendas, revela importantes motivos de desistência, que podem ser:

  • preço do produto;
  • processo de compra complicado;
  • frete alto;
  • insegurança dos consumidores.

O cálculo é feito assim:

Abandono de carrinho = Número de compras efetivadas / Número de carrinhos criados x 100

4. Ticket médio

O ticket médio diz respeito ao montante que um consumidor único gasta com a sua empresa ao longo do tempo, ou seja, o valor médio das compras realizadas por ele.

Contudo, é preciso entender que o ticket médio varia de acordo com o preço do produto.

Produtos com valores mais elevados, como carros, tendem a realizar menos vendas do que produtos de beleza, mas podem ter um ticket médio maior do que uma empresa de cosméticos.

Para fazer o cálculo do ticket médio, é preciso utilizar a fórmula:

Ticket médio = Valor total de vendas / Quantidade de vendas x 100

5. Custo de aquisição de cliente (CAC)

Esse é um indicador de performance que revela quanto custa para a loja trazer um novo cliente. Ou seja, considera todos os gastos para atrair e converter um cliente.

O CAC envolve todos os processos de vendas e de marketing. O cálculo é:

Custo de aquisição de clientes = Total de custos com marketing e vendas / Número de novos clientes x 100

6. Lifetime value (LTV)

O lifetime value, ou valor do ciclo de vida do cliente, indica quanto o seu cliente comprou do seu e-commerce durante o período em que ele se relacionou com a sua marca.

É importante entender esse KPI, porque após uma primeira compra, o ideal é que um cliente continue consumido da empresa.

Afinal, é mais barato manter um cliente ativo do que captar um novo cliente. Para saber quanto um cliente gasta com a sua loja ao longo do tempo, é preciso fazer o seguinte cálculo:

LTV = Ticket médio x Número de repetições de compras x Tempo em que o cliente se relacionou com a marca

7. Retorno sobre o investimento (ROI)

Esse é um dos KPIs mais básicos, porém importante para medir os resultados de todas as estratégias de um e-commerce. Ele indica qual foi o retorno de todos os investimentos feitos com o negócio.

Com esse KPI, é possível entender qual foi o lucro obtido com os investimentos feitos com marketing, fornecedores, despesas totais e muito mais. A fórmula para esse indicador é:

ROI = (Receita – Custo) / Custo x 100

8. Taxa de saída

A taxa de saída mede o número de visitantes que saíram de uma página específica.

Portanto, ela faz uma mensuração mais específica para indicar uma página que não está agradando aos usuários.

Dependendo da página e dos objetivos do KPIS, essa métrica pode indicar problemas na página de pagamentos e muito mais.

Esse importante indicador pode ser observado em muitos analytics de sites e vai mostrar qual foi a página que correspondeu à última sessão dos usuários.

9. Número de vendas

É muito importante saber qual é a taxa de vendas realizadas em qualquer negócio, e no e-commerce não seria diferente.

Esse indicador pode ser respaldado em quantidade, como o total de pedidos feitos em um período, mas também em valor monetário — o total de faturamento em um período.

Alta performance em vendas: como alcançar o melhor resultado? Confira as melhores dicas!

10. Tráfego

Entender o tráfego de um e-commerce também revela dados muito relevantes sobre a plataforma no geral.

O principal deles é entender se o site está realmente atraindo visitantes que podem ser convertidos em clientes.

Outros dados que podem ser interpretados e influenciam diretamente o tráfego são:

  • site responsivo;
  • tempo de carregamento;
  • navegabilidade;
  • experiência do usuário;
  • SEO.

11. Origem do tráfego

A origem do tráfego revela dados importantes para o negócio e para as equipes de marketing.

Afinal, analisando o analytics da plataforma, é possível visualizar exatamente a quantidade de visitantes que estão sendo gerados por meio das estratégias em redes sociais, blogs, busca orgânica nos motores de busca.

O resultado revela diretamente onde os esforços de atração de leads estão surtindo maior efeito.

12. Tempo de permanência no site

Medir o tempo de permanência no site ou e-commerce é importante para entender se as necessidades dos consumidores estão sendo atendidas ao entrarem em contato com a loja online ou página web.

Afinal, quanto mais tempo um visitante passa no seu site, maior a chance de aumentar o engajamento.

Esse é um indicador que aparece nas sessões de analytics de todas as plataformas.

13. Visualizações de página por visita

A visualização média por visita ajuda o e-commerce e o blog da marca a entenderem se os conteúdos e os produtos estão agradando aos visitantes.

Altos índices página por visita em blogs podem indicar que os usuários estão gostando do que estão encontrando e por isso continuam percorrendo os demais conteúdos.

Já para os e-commerces, esse indicativo também pode ser um bom sinal, mas também pode mostrar que o visitante está tendo dificuldades para encontrar o produto que deseja.

Logo, é preciso unir essa análise com outros KPIs.

14. Duração média de sessão

A duração média da sessão diz respeito ao tempo que um visitante passa navegando no site, blog ou e-commerce.

Caso a duração média seja alta, isso pode indicar que os visitantes estejam gostando dos conteúdos do blog ou site e que se interessaram pelos produtos disponibilizados no e-commerce.

Caso contrário, pode ser que a empresa tenha que reavaliar as estratégias.

Para o e-commerce, quando a duração média de sessão é acompanhada de poucas conversões, por exemplo, é preciso reavaliar a descrição e as imagens de produtos, bem como a fonte de tráfego para a loja online.

15. Qualidade das avaliações dos produtos

As avaliações dos produtos são excelentes indicadores de qualidade para os visitantes que entendem essa métrica como uma prova social para os e-commerces.

Portanto, é preciso monitorar essas avaliações constantemente para que permaneçam sempre com bom desempenho, pois insights valiosos podem ser tirados das avaliações dos clientes.

Os KPIs de e-commerce são importantes indicadores de performance das diferentes ações envolvidas para comercializar produtos online.

Quando a mensuração é feita de maneira certa, os gestores podem direcionar esforços com base em dados reais sobre o andamento do negócio.

Contudo, existem muitos indicadores para serem avaliados, e tentar medir tudo é um erro.

Como estão os KPIs da sua empresa? Você faz a analise periódica destes índices? Nos conte sua experiência nos comentários!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário