Empreendedorismo e Persistência: Conheça a História da Wbuscatti
Entrega expressa: o que é e como usar na sua loja virtual?

Intermediadores de pagamento: 5 dúvidas respondidas sobre o assunto

Publicado em: • Última Atualização:

Um dos grandes desafios do comércio online é driblar a desconfiança dos consumidores habituados a fechar transações da forma tradicional, isto é, frente a frente com um vendedor em uma loja física. Vendas realizadas na web precisam passar o máximo de comodidade e segurança possível para os clientes. Logo, um bom sistema de pagamento virtual é indispensável para o sucesso de um e-commerce.

Nesse sentido, intermediadores de pagamento podem ser uma solução a ser considerada para o seu negócio. Por meio desse serviço, o seu cliente encontrará diversas opções de pagamento na sua loja virtual. Neste artigo, respondemos 5 dúvidas comuns sobre intermediadores de pagamento. Confira quais são elas e boa leitura!

Aprenda mais com o quadro Escola Responde:

 
 

1. O que são intermediadores de pagamento?

Também conhecidos como subadquirentes, os intermediadores de pagamento são empresas especializadas em realizar pagamentos online. Caso você tenha o hábito de fazer compras pela internet, é bem capaz de já ter se deparado alguma vez com um intermediador de pagamento.

Após o consumidor colocar os seus itens de compra no carrinho de um e-commerce, o site o direciona para uma página com o objetivo de confirmar a forma de pagamento, como cartão de crédito, transferência ou boleto bancário. Ao fazer isso, o cliente está utilizando um intermediador de pagamento.

Yapay, Mercado Pago, PagSeguro, Paypal e Moip são exemplos de empresas que atuam como intermediadores de pagamento. Essas plataformas funcionam como uma ponte financeira fazendo a intermediação entre clientes e empresa.

Quando a transação é concluída, o intermediador realiza o pagamento, liberando o dinheiro da compra quando o e-commerce realiza a entrega ao consumidor. Nesse processo automatizado, os pontos de risco da operação são de total responsabilidade do intermediador de pagamento.

2. Como escolher a melhor opção desse serviço?

Antes de tudo, verifique com atenção os valores das taxas cobradas pelo seu intermediador de pagamento. Uma cobrança pode ser feita ao fazer a integração para o serviço e também é comum cobrar uma taxa a cada transação aprovada no e-commerce. Há ainda subadquirentes que não cobram taxas de adesão.

A questão do redirecionamento para outro site ao finalizar a compra também precisa ser avaliada. Essa etapa costuma gerar a desconfiança do cliente e, até mesmo, a desistência da compra, já que efetuar o pagamento em uma página diferente daquela em que selecionou os produtos pode gerar dúvidas. Sendo assim, procure escolher um intermediador de pagamento cuja página seja personalizada e integrada ao layout de seu e-commerce, esse processo é conhecido como checkout transparente.

Por fim, cheque a credibilidade do seu intermediador de pagamento em páginas como Reclame Aqui, na qual os consumidores relatam as suas experiências pessoais com a plataforma. É muito importante para o seu e-commerce que o consumidor se sinta seguro ao finalizar uma compra.

3. Quando os intermediadores de pagamento são indicados?

Em um gateway de pagamento, um e-commerce se conecta diretamente com as instituições financeiras. Para isso, são realizados contratos específicos com as operadoras de cartões. Gateways de pagamento não têm análise de risco e são comumente utilizados por e-commerces mais estabelecidos no mercado.

Intermediadores de pagamento são mais indicados para quem está iniciando as suas atividades, já que a comunicação é feita exclusivamente com esse sistema. Sendo assim, o serviço de intermediadores de pagamento é recomendado para pequenas e médias lojas virtuais.

E-commerces grandes são capazes de produzir os seus próprios gateways de pagamento por terem uma equipe de suporte técnico maior e mais recursos financeiros. Além disso, contam com pessoal especializado para tratar de detalhes mais burocráticos, com contratos de afiliação com bandeiras de cartões.

4. De que forma esse serviço é prestado em e-commerces?

Na prática, o funcionamento de intermediadores de pagamento é bem simples. Após a contratação do serviço, as opções de pagamento ficam visíveis para o cliente no momento em que ele faz uma compra no e-commerce.

O visitante seleciona os itens desejados que vão sendo colocados no carrinho do e-commerce. Em seguida, o cliente é direcionado para a página do intermediador do pagamento, na qual pode efetuar o seu login. O consumidor seleciona a sua opção de pagamento e insere os dados que são analisados pelo intermediador para aprovação ou não da compra.

Após o pedido ser aprovado, o vendedor realiza os procedimentos para envio da mercadoria. Quando o cliente a recebe, o valor é repassado à loja virtual. O valor recebido já vem descontado com a taxa que é repassada ao intermediador de pagamento.

5. Quais são as principais vantagens de ter intermediadores de pagamento?

Um intermediador traz mais opções de pagamento ao comprador. Por serem especializadas na área, as empresas que ofertam esse serviço oferecem diversas bandeiras de cartão, o que as torna capazes de atender um público consumidor mais amplo. Por meio de diversas formas de pagamento, o cliente pode se planejar mais adequadamente para adquirir um produto e pagá-lo conforme a sua conveniência.

Há ainda a vantagem de o dono de um e-commerce não precisar se preocupar com a questão burocrática dos pagamentos ao contratar os serviços de um subadquirente. Dessa forma, ele pode se dedicar exclusivamente às vendas. O sistema é responsável por receber os valores dos clientes e repassá-los, assumindo ainda os riscos da operação. A liberação da compra sempre é feita após a análise de crédito da plataforma.

Outro benefício é que um intermediador de pagamento dá mais segurança às transações comerciais, já que tem tecnologias antifraude e de proteção de dados. O subadquirente ainda é responsabilizado por eventuais problemas com o cliente, como cancelamento de compras, não reconhecimento de transações e cartões clonados. Dessa forma, a segurança do serviço abrange e protege tanto o e-commerce quanto o consumidor.

O serviço de intermediadores de pagamento é uma das possibilidades de fornecer diversas formas de pagar para o consumidor, indicado para pequenos e médios comerciantes virtuais. Quem tem uma loja virtual conta ainda com a alternativa de operar com gateways de pagamento, uma solução interessante para e-commerces maiores.

Como visto neste artigo, o sistema de intermediação entre clientes e e-commerce traz uma série de vantagens para ambos. O ideal é pensar em qual é a melhor solução para o seu negócio. Respondemos as suas dúvidas sobre intermediadores de pagamento? Tem mais alguma? Deixe um comentário abaixo!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Intermediadores de pagamento: 5 dúvidas respondidas sobre o assunto
5 (100%) 1 voto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.