Integração com os marketplaces e seus desafios

Somente quem já realizou uma integração completa com mais de um marketplace sabe a montanha-russa de emoções que é fazer essa configuração. […]

Somente quem já realizou uma integração completa com mais de um marketplace sabe a montanha-russa de emoções que é fazer essa configuração.

Para quem está começando uma operação ou até mesmo já tem o seu e-commerce estruturado, sem dúvida, hoje o caminho mais curto entre o produto e o consumidor são os marketplaces.

Nesse conteúdo vamos abordar alguns tópicos importantes para realizar uma integração com fluxo 100% e nos prevenir de possíveis entraves.

  • Utilize uma ferramenta de integração.

Se você tem em mente entrar em diferentes marketplaces de forma integrada, antes de tudo, você precisa escolher uma boa ferramenta de integração. As integradoras são um  mecanismo de controle dos marketplaces, muito importante e vital para quem deseja vender virtualmente no formato multicanal.

A ferramenta auxilia nas vinculações de categorias, marcas, atributos obrigatórios e principalmente no envio do produto para o marketplace, o que possibilita o controle de estoque de forma automática.

Além disso, também tem a funcionalidade de integrar os pedidos dos marketplaces com a plataforma da sua loja virtual ou sistema de gestão.

  • Cadastro do Produto

Os cadastros de produtos são os vendedores da sua loja virtual, precisamos deixar eles bem arrumados e com muito conhecimento para apresentar e vender o produto. 

Alguns pontos importantes sobre o cadastro de produto são necessários para uma integração perfeita:

  • Título do produto nunca ultrapasse a quantidade de 60 caracteres, por mais que existam marketplaces que aceitam títulos maiores, esse é um número o qual permitirá você integrar facilmente com todos.
  • Código do produto (sku) limite a quantidade dos caracteres em 25, evite utilizar símbolos especiais e espaço, lembre-se a integração se conecta através do sku, por isso após integrado nunca o altere.

  • Descrição do produto, com ênfase em seo é muito importante para as buscas orgânicas, mas também para o posicionamento dentro dos marketplaces, quanto mais palavras-chave você inserir na sua descrição, mais exposto seu produto vai estar nas vitrines, mas lembre-se de manter o conteúdo mais importante no número de 2.000 caracteres.

  • Vínculo de categorias:

Alguns marketplaces exigem a vinculação de categoria, basicamente você irá apontar a categoria da sua loja virtual ou sistema de gestão para a categoria compatível dentro da estrutura do marketplace.

  • Dica 1. Quando for vincular, acesse o marketplace em questão e pesquise pelo produto, ao acessar você poderá ver a árvore de categoria que foi utilizada no anúncio.
  • Dica  2. Na integração do mercado livre evite usar a categoria outros, pois seu produto estará automaticamente fora do mercado envios.

  • Vínculo de atributos:

Esse é um dos pontos que mais dão trabalho na integração, alguns marketplaces possuem seus próprios atributos obrigatórios, fazendo com que seja necessário criar no produto diferentes informações.

Por exemplo, você tem um produto que a cor dele é vermelha e não possui variação, o que significa que você cadastrou como produto simples.

Quando for integrar o produto o marketplace vai exigir essa informação e você precisará criar o atributo COR e preencher com o valor VERMELHO. Nesse momento uma boa integradora faz toda a diferença.

  • Os atributos mais exigidos são: COR, TAMANHO, MODELO.

  • Vínculo de marca:

Nem todos os marketplaces exigem esse vínculo, que, geralmente, é mais comum em nicho de moda, caso seja marca própria terá que solicitar ao marketplace para cadastrar sua marca antes de integrar.

  • Certifique-se que a sua conta do marketplace está aprovada.

Pode acontecer de solicitarem documentos para aprovação, sempre confirmar criando um cadastro de produto de forma manual para validar se está tudo ok.

  • Calcule os custos da operação

As integradoras possuem uma ferramenta que você pode subir o preço do produto para dentro de um determinado marketplace, essa é uma ação importante para validar sua lucratividade, pois dependendo da margem que você trabalha, pagar cerca de 20% de comissão sobre o bruto inviabiliza a operação, fique atento com esse ponto.

Agora que temos uma melhor noção do que é preciso para realizar a integração, vamos colocar a mão na massa e aumentar o alcance dos seus produtos da internet. Os marketplaces são uma ótima fonte de venda, devem ser tratados de forma individual sempre acompanhando resultado e posicionamento.

A integração pode se tornar uma tarefa trabalhosa, cansativa e muitas vezes demorada dependendo da quantidade de produtos que você possui na sua operação, por isso a dica é buscar por agências especializadas em integração para realizarem essa tarefa.

Espero que tenham gostado desse conteúdo. Ele é  resultado de experiências em integrações com diferentes nichos de mercado e marketplaces, mesmo sendo uma configuração trabalhosa, quando vemos os primeiros pedidos caírem na loja virtual é muito compensatório.

Após passar por várias experiências com integrações passadas, em diferentes nichos de mercado, atesto que, o processo de integração exige trabalho e atenção, mas se feito com dedicação irá compensar todo o esforço a partir da primeira venda nos marketplaces. 

Até a próxima, vendedores virtuais!

Vamos vender juntos!!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário