Infoproduto: o que são, tipos e como criar e vender o seu na prática

Infoproduto ou produto digital, são conteúdos didáticos produzidos com o intuito de transmitir conhecimento sobre algum tipo de assunto ao leitor, podendo ser de diversos tipos como: e-books, videoaulas, podcasts entre outros.

O crescimento cada vez mais acelerado do mercado online, principalmente do setor de e-commerce nos últimos anos, abriu possibilidades para a comercialização dos infoprodutos.

Esses são produtos digitais, que tendem a contar com uma abordagem simples, mas muito rentável para os empreendedores do mundo online.

Com o intuito de educar, informar, entreter ou ensinar uma audiência sobre determinado assunto, os infoprodutos tomaram o mercado e estão cada vez mais presentes.

Isso porque existe uma infinidade de tipos de produtos digitais que agradam aos mais variados nichos e públicos, inclusive do varejo digital.

Logo, é preciso saber como criar, divulgar e otimizar as vendas para conseguir um bom desempenho.

Como parte online da economia criativa, é possível tornar o conhecimento mais democrático e acessível por meio dos diferentes canais e formatos.

Assim, cada vez mais pessoas podem compartilhar conhecimentos e ainda ganhar dinheiro com isso.

Quer saber tudo o que é indispensável para criar infoprodutos e começar a ganhar dinheiro com os seus conhecimentos? Então, este artigo é para você. Boa leitura!

O que são infoprodutos?

Os infoprodutos, ou produtos digitais, são produtos didáticos e que transmitem algum conhecimento, no formato digital, que são comercializados online.

Esse tipo de produto geralmente está ensinando alguma pessoa a fazer alguma coisa, resolver algum problema, ou para ajudar a executar alguma tarefa importante.

Por mais que os infoprodutos tiveram seu crescimento com os conteúdos educativos, ainda mais com a popularização do ensino online e com a crescente revolução digital, existem muitos deles que têm como objetivo o entretenimento.

Enfim, são muitas as aplicações desse modelo de produto digital.

Hoje, esse é um modelo de conteúdo e produto muito disseminado na internet devido a diversos fatores, como a facilidade na compra e no consumo e a oportunidade de adquirir conteúdos de qualidade com preços mais acessíveis.

Quais são os benefícios de investir em infoprodutos?

Trabalhar com infoprodutos pode ser bastante vantajoso, principalmente para quem busca ganhar uma renda fora dos escritórios tradicionais.

Confira os benefícios de investir nesse mercado.

Facilidade para escolher o infoproduto

Qualquer pessoa dotada de um conhecimento aprofundado e especializado em um assunto pode começar a investir em infoprodutos.

As áreas podem ser as mais variadas, como saúde, ciências humanas, esportes, música, administração, ensino de línguas etc.

O infoproduto pode ser produzido para gerar uma renda extra e com o tempo se tornar uma boa fonte de lucro.

Baixo custo de produção e divulgação

A produção e o armazenamento de um infoproduto não exige um espaço físico, como acontece com produtos que precisam ser embalados e enviados para entrega.

A sua transferência acontece pela internet, sem taxa de entrega, e ele pode ser replicado inúmeras vezes, o que facilita o crescimento da lucratividade.

Quais são os principais tipos de infoprodutos?

Os cursos online são um dos tipos de infoprodutos mais conhecidos e já acessados.

Muito provavelmente, você já consumiu esse modelo de produto digital em algum momento.

No entanto, existem muitos outros formatos que já fazem parte do cotidiano dos consumidores e também geram bons resultados para as empresas que desejam trabalhar com eles.

É importante entender que qualquer produto digital vendido em ambiente online é considerado um infoproduto.

Com isso, separamos alguns principais formatos de infoprodutos para você conhecer.

Não deixe de conferir, a seguir!

E-book

O e-book, conhecido como livro digital, é um dos formatos mais simples de consumir e transmitir determinado conhecimento por meio do infoproduto.

É possível usar um e-book por meio de notebook, desktop, smartphone e tablet.

Muito utilizados para atrair novos clientes e engajá-los por meio de conteúdos de qualidade, muitas vezes, são oferecidos de graça para conquistar uma nova audiência para determinada empresa.

O e-book demanda um esforço inicial para a sua criação, que precisa de conteúdo de qualidade e excelente trabalho gráfico.

Porém, depois que estiver pronto, o e-book proporciona inúmeras vezes a venda de um mesmo produto para diferentes clientes.

Isso fez com que esse produto digital tenha se popularizado tanto.

Nesse modelo, existem livros digitais mais simplificados que podem ser ofertados de graça para atrair a atenção de uma audiência.

Mas também os materiais mais aprofundados que podem ser vendidos por preços acessíveis, mas que geram boas rendas.

Como fazer uma estratégia de marketing de conteúdo para e-commerce? Confira!

Videoaulas

As vídeoaulas contam com grande adesão do público porque oferecem um conteúdo informativo em formato de vídeo.

Assim, o consumo do material é muito facilitado, já que muitos consumidores preferem o formato de vídeo para se informar.

Apesar de demandar certos cuidados e conhecimentos, como uma boa edição de imagem, um cenário condizente com o conteúdo e uma comunicação audível (com legenda), por exemplo.

Após o material ter sido concluído, a qualidade oferecida é percebida pelos clientes do negócio.

Esse formato é ideal para conteúdos que demandam demonstrações, como as áreas de culinária, fitness, entre outras.

Outra vantagem desse formato é que os smartphones atuais contam com excelente tecnologia de câmera e até mesmo áudio, tornando o processo de criação acessível a praticamente todas as pessoas.

As videoaulas podem ser conteúdos mais completos e que seguem uma ordem cronológica de ensino, mas também podem ser conteúdos mais curtos com tutoriais e dicas práticas sobre determinado assunto.

Screencasts

O screencast é um modelo muito utilizado e que se apresenta como uma maneira mais facilitada e rápida de criar conteúdo visual.

O screencast grava apenas a tela do computador da pessoa que está apresentando a informação.

Esse é um modelo muito comum no mundo dos gamers, em que um apresentador está dando dicas práticas sobre um jogo e mostra como realizar certas ações para que outros jogadores realizem a mesma ação.

É também muito comum a demonstração de ferramentas digitais e softwares, com um apresentador mostrando, na prática, como determinada solução pode ser usada e resolver os problemas da audiência.

Um fator determinante para o sucesso dessa mídia é que o apresentador conte com um microfone de qualidade, já que ele estará “narrando” as dicas apresentadas durante a prática.

Audiobooks

Os audiobooks são livros compactados, geralmente no formato MP3, nos quais a história ou informação passada é narrada por um locutor.

É uma alternativa aos livros digitais e pode atender demandas mais específicas de quem não gosta ou não pode consumir um livro digital.

Uma grande vantagem desse modelo de produto digital é que ele pode ser consumidor em diferentes locais e ocasiões.

Afinal, é possível usar um audiobook enquanto estamos dirigindo, nos exercitando na academia e em muitas outras oportunidades.

Podcasts

Outra maneira de transmitir conhecimento é por meio dos podcasts.

É um formato de conteúdo por meio de áudio que agrada uma audiência já acostumada e que busca esse tipo de material.

A facilidade de ser consumido é uma grande vantagem desse infoproduto.

O podcast é uma união entre um conceito mais moderno e mais tradicional, por oferecer programas gravados em formato de áudio, que podem ser narrações, entrevistas, roda de conversa, debates e até mesmo histórias.

Esse conceito é muito similar a um formato já conhecido e que, por muitos anos, foi um dos principais veículos de comunicação: o rádio.

Por isso, muitos consumidores de conteúdo têm facilidade em se adaptar a esse formato de produto digital.

Além disso, é possível ouvir um podcast em praticamente qualquer lugar, bastando que o áudio seja de boa qualidade.

Área de membros

A área de membros, também conhecida como sites de membros, programa de membros, ou membership, são plataformas privadas que permitem o acesso apenas de membros autorizados, por meio do pagamento de uma mensalidade.

Ela dá direito de acesso aos conteúdos do site por tempo determinado.

Esse é um excelente produto digital para programas de coaching online e clubes privados.

Esses sites permitem conteúdos em diferentes formatos, como os áudios, textos e vídeos. Além disso, a liberação do conteúdo pode ser feita por módulos liberados com a frequência que for melhor para o site.

Close Friends: o que é e como utilizar o recurso de Melhores Amigos do Instagram para vender mais.

E-magazines

Esse é um modelo de assinaturas online, no qual as revistas eletrônicas (e-magazines) são disponibilizadas para que o leitor acesse o material em smartphones, tablets e similares.

A maioria dessas revistas é produzida no formato de PDF e de conteúdo privado.

Outra característica das revistas eletrônicas é que elas costumam ser periódicas, disponibilizadas semanal, quinzenal ou mensalmente.

Dessa forma, é assegurado ao cliente ou assinante que uma nova edição estará disponível.

Kits

Os kits são um conjunto de produtos digitais comercializados por uma mesma empresa.

Existem conteúdos que performam melhor quando produzidos em vídeos, já outros ficam melhores em áudio ou mesmo em formato de texto.

Logo, um kit é uma maneira de juntar diferentes conteúdos e distribuí-los nos formatos mais adequados para cada um deles.

Como tudo é produzido, comercializado e consumido digitalmente, os consumidores podem contar com uma gama de conteúdos, que podem, sim, ser os mesmos, mas em formatos diferentes, para que sejam consumidos da maneira que acharem melhor.

Assim, é possível conquistar a adesão de uma parcela maior de mercado, já que os conteúdos estarão disponíveis em diferentes formatos, agradando a diferentes públicos.

Webinar

O webinar é um evento digital, na maioria dos casos, com transmissão ao vivo, com o objetivo de oferecer conteúdos informativos, como palestras e workshops para um público grande.

É um modelo já bastante conhecido por diferentes públicos, já que existem muitas ferramentas e canais que disponibilizam essa transmissão ao vivo.

Esse produto digital agrada muito às empresas porque é um espaço para passar informações, educar o mercado e até mesmo fazer a apresentação de novos produtos.

É uma excelente oportunidade para convidar referências e influenciadores para lançar novidades e novas soluções.

Além disso, o webinar demanda pouquíssimos recursos para a sua realização e, por ser uma apresentação ao vivo, permite que a audiência interaja em tempo real com perguntas, reações, curtidas, comentários e muito mais.

Logo, é uma poderosa ferramenta de publicidade e engajamento.

Live commerce: como estruturar a sua Live Shop para vender ao vivo?

Whitepapers

Os whitepaper são conteúdos mais simplificados e contam com informações mais reduzidas, porém relevantes e de qualidade.

Eles lembram um pouco os infográficos, mas com menos apelo visual.

Ainda assim, são excelentes produtos para complementar uma informação, resumir uma palestra ou apresentação.

Ferramentas digitais

A maioria dos produtos apresentados até o momento tem como objetivo entregar um conteúdo que ajude o consumidor a resolver um problema ou obter uma informação.

Mas um infoproduto que também faz muito sucesso é o das ferramentas digitais.

Ao contrário dos conteúdos, essas ferramentas já são a solução para um problema do consumidor.

Ao invés de produzir um conteúdo falando sobre como criar um calendário editorial, uma empresa pode criar uma ferramenta com layout ou template prontos para serem usados pelo público consumidor.

Assim, ao invés de ensinar uma pessoa a fazer um calendário editorial, é oferecida uma ferramenta que fará esse calendário de forma intuitiva e automatizada.

Essas soluções podem ser gratuitas, pagas e por meio de um clube de assinatura.

É uma excelente maneira de resolver as dores da persona do negócio e ainda aumentar a receita da empresa.

Programa de mentoria online

O programa de mentoria é um produto em forte crescimento no mercado digital.

Nele, pessoas que são consideradas autoridades relevantes em determinado assunto reúnem-se com os mentorados em uma sala online, ou chat, para compartilhar conhecimentos e trocar experiências.

Assim, por meio de encontros online, que podem ficar gravados, as experiências são trocadas, e soluções são encontradas para os problemas reais e profissionais dos mentorados.

Quais são os infoprodutos mais vendidos no mercado?

Como um dos fatores que mais impulsionaram a comercialização de produtos digitais foram o crescimento e a popularização do mercado de ensino a distância, existe espaço para a venda de praticamente todos os tipos de infoprodutos.

Contanto que sejam conteúdos de qualidade e que ajudem as pessoas a resolverem algum problema ou alguma dor, as possibilidades são inúmeras.

Ainda assim, como em todos mercados e áreas de atuação, existem os segmentos que têm maior adesão do público e que são, em geral, mais procurados pela audiência online.

Logo, alguns dos segmentos de infoprodutos mais procurados e consumidos são:

  • dinheiro e finanças;
  • saúde e emagrecimento;
  • relacionamentos.

No entanto, como já falamos, é possível comercializar infoprodutos em praticamente todos os nichos de atuação.

Basta que sejam educativos o suficiente para que resolvam as dores do público-alvo pretendido.

Quais são os passos para criar o seu próprio infoproduto?

Por mais atraentes que os infoprodutos sejam, não é nada fácil criar e comercializar uma dessas soluções apresentadas anteriormente.

Isso porque, além de muito saturado, o mercado de produtos digitais conta com um público consumidor muito exigente.

Logo, é impreterível ter planejamento e muita qualidade nos materiais oferecidos.

Veja, a seguir, algumas boas práticas para criar um infoproduto. Acompanhe!

Escolha um tópico

A primeira ação que se deve tomar para criar um infoproduto é escolher um tema central.

Ou seja, é preciso escolher sobre o que vai ser falado nos produtos digitais.

Seria um erro começar um infoproduto falando de diferentes temas. Portanto, escolha um nicho, uma área de atuação.

Além disso, é vital ter um bom entendimento sobre a persona do negócio para saber quais assuntos mais interessam a ela.

Para isso, deve-se entender as dores, as necessidades e os desejos do público-alvo.

Após identificar quais são os assuntos mais relevantes para o consumidor do negócio, é necessário ter clareza quanto ao grau de conhecimento que você tem sobre esse assunto.

Portanto, concilia-se os assuntos que interessam ao consumidor com os assuntos que você domina.

Defina o tipo de infoproduto

Como vimos, existem muitas possibilidades de produtos digitais para serem comercializadas, sendo praticamente impossível começar com todos ao mesmo tempo.

Com isso, o ideal é pensar nos consumidores para escolher o melhor produto digital.

Assim, fica mais fácil saber quais os formatos que mais agradam a esse consumidor e o grau de conhecimento que ele já tem do conteúdo que será abordado.

Pensar no público faz com que não sejam criados conteúdos irrelevantes, ou que não estejam nos formatos que eles gostariam de consumir.

É, também, fundamental criar conteúdos relevantes e que ajudem a pessoa a resolver um problema.

Pesquise tudo sobre o tópico escolhido

Fazer uma pesquisa de mercado também é uma boa estratégia para lançar um infoproduto.

Isso porque, dessa forma, você consegue entender o que empresas com soluções similares às suas estão vendendo, como estão vendendo e se existe uma real adesão do mercado.

Com bons dados, quando você for lançar o seu produto digital, vai contar com excelentes informações mercadológicas, bom entendimento do público consumidor e análises de desempenho de produtos similares.

Produza o melhor conteúdo

O que mais vai diferenciar um infoproduto de outro é a qualidade e a relevância do conteúdo oferecido.

Esse é outro motivo que faz do conhecimento da persona e da pesquisa de mercado tarefas tão importantes.

Somente com boas informações e benchmarketing será possível criar um produto que se diferencie dos demais disponíveis online.

Com um tema interessante e que você domine, somados ao entendimento da persona e boa pesquisa, será muito mais fácil atrair a atenção dos consumidores e convertê-los em cliente.

Invista na apresentação do infoproduto

A apresentação funciona como uma primeira impressão.

Portanto, é obrigatório cativar o consumidor já nos primeiros momentos em que ele entra em contato com o material.

É necessário contar com boa estrutura, layout e cores em todos os pontos do produto.

Além de conteúdos bem editados, com imagens relevantes, cenários bem montados, entre outros, é primordial oferecer uma apresentação impecável para se destacar em um ambiente tão concorrido como o das vendas online.

Hospede o produto digital em uma plataforma

Mesmo para um produto digital, principalmente quando o volume de vendas começa a crescer, é essencial lidar com processos de pagamentos, entrega e suporte para os consumidores.

Fazer todas essas tarefas manualmente pode ser muito desgastante e improdutivo. Para essa tarefa, existem ferramentas digitais eficientes.

Com bons softwares de gestão e comercialização, é possível automatizar esses processos em um único sistema que faz todas essas partes automaticamente.

Com uma boa solução tecnológica, você poderá focar em estratégias de marketing para aumentar cada vez mais as suas vendas.

Como divulgar os seus infoprodutos?

Agora que você já sabe a importância e a relevância de produzir e comercializar produtos digitais, deve conhecer algumas técnicas que ajudam a otimizar os resultados de vendas, por meio de uma divulgação eficiente.

Afinal, de nada adianta contar com excelentes materiais, pensados para a persona, com conteúdos de extrema qualidade e nos formatos certos, se os potenciais clientes não tiverem acesso a eles.

Existe uma série de práticas e de ações estratégicas que ajudam os consumidores a encontrarem os seus infoprodutos. Algumas delas são:

  • landing pages – as landing pages são páginas de conversão com forte potencial para despertar o interesse e coletar dados do público-alvo;
  • redes sociais – com forte potencial de engajar, dialogar e persuadir consumidores, as redes sociais não podem ser deixadas de lado;
  • sites e blog – o site e o blog são canais próprios de comunicação com uma base de clientes, logo, é preciso criar posts sobre o infoproduto, bem como links e popups;
  • e-mail marketing – envie as landing pages e mais materiais informativos sobre o infoproduto para a sua base de contatos do e-mail;
  • SEO – com boas otimizações, o Google vai indicar o seu produto para pesquisas com assuntos e soluções relacionadas.

Como melhorar as vendas dos infoprodutos?

Após a realização das práticas para a divulgação do infoproduto, não basta esperar que as vendas aconteçam automaticamente.

É imperativo continuar avaliando as estratégias e fazendo as correções necessárias.

Por mais qualificado que um infoproduto possa ser, deve-se entender que não existe uma fórmula pronta para o sucesso, nem com os infoprodutos. Considere alguns pontos para que as vendas realmente aconteçam:

  • seja paciente – é necessário esperar, após planejar, executar e mensurar, para que as ações surtam efeito;
  • seja objetivo – como as ações levam tempo, é necessário manter-se objetivo e só realizar alterações caso seja analisado e constatada a necessidade de alteração;
  • tenha um processo de vendas – é indispensável contar com um processo completo de vendas, com captação, nutrição, conversão e pós-venda;
  • entregue valor – tanto nos produtos como no atendimento, é fundamental entregar o valor e entender exatamente o que o consumidor deseja;
  • diversifique – assim que possível, diversifique o produto, o formato e os conteúdos para conduzir os clientes para mais vendas.

O infoproduto é uma excelente opção para quem deseja empreender online e conquistar resultados financeiros muito expressivos. Isso porque qualquer produto comercializado online é considerado um infoproduto.

Com o crescimento do aprendizado online, a oportunidade de transmitir conhecimento no mundo digital cresceu muito e conquistou a adesão de milhares de consumidores, abrindo as portas para outros tantos empreendedores digitais.

Existem muitos tipos de infoprodutos disponíveis, e cada um contém formatos e especificidades próprios.

Logo, é vital conhecer as opções para entender qual melhor se encaixa no perfil dos consumidores que você quer alcançar e qual desses formatos melhor atende ao seu negócio.

Com as dicas apresentadas, é possível criar um bom infoproduto, fazer a correta divulgação e comercialização para alcançar os resultados esperados.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário