Veja como atrair clientes para o marketplace usando o Inbound Marketing

Desde que se iniciou a navegação na internet, as mudanças radicais no comportamento do consumidor exigiram que as empresas criassem novas formas […]

Desde que se iniciou a navegação na internet, as mudanças radicais no comportamento do consumidor exigiram que as empresas criassem novas formas de conquistar e manter a atenção de potenciais clientes. O Inbound Marketing surge do contexto de transformação digital para lidar com a jornada do consumidor atual.

Atrair os usuários que realmente têm alguma chance de comprar o seu produto vale mais a pena do que simplesmente empurrar um produto para o cliente, como geralmente acontece em comerciais de TV. Isso acontece porque as ferramentas digitais favorecem uma empresa a sanar dúvidas do seu público e a entender quais são os seus reais dilemas.

Se a realidade é outra, ela merece outro tipo de abordagem. Uma dessas abordagens é o Inbound Marketing, uma maneira de fazer o público chegar ao seu negócio. Para entender mais sobre o assunto, acompanhe o nosso guia completo e veja como isso pode ajudar você a atrair clientes para o marketplace!

Aliás, essas dicas servem para levar clientes para sua loja no marketplace e também para a sua própria loja virtual!

Conceito de Inbound Marketing

Se os clientes vêm até a sua empresa e são atraídos pelas suas mensagens, torna-se mais agradável apresentar a solução que você tem a oferecer, transformá-los em clientes e garantir que eles promovam a sua marca para amigos e parentes. Por isso, o Inbound Marketing também pode ser chamado de Marketing de Atração.

Em resumo, podemos dizer que o Inbound Marketing é um conjunto de estratégias de marketing digital que visam criar e divulgar conteúdos ricos e informativos para determinado público, com a intenção de atrair usuários e conquistar a permissão expressa de se comunicar com eles para apresentar suas soluções de forma mais direta.

O conceito de Inbound Marketing é frequentemente confundido com Marketing de Conteúdo. No entanto, trata-se de estratégias diferentes. Enquanto o Inbound é uma abordagem usada para arquitetar diferentes maneiras de interagir e conquistar a atenção dos usuários, o Marketing de Conteúdo lida com a produção de conteúdo em vários formatos para engajar pessoas nas diferentes etapas do funil de vendas.

Isso significa que o Marketing de Conteúdo é usado para alimentar a estratégia de Inbound Marketing. É por meio do Marketing de Conteúdo que uma empresa consegue implementar o Inbound Marketing e conquistar os seus objetivos.

Origem do Inbound Marketing

O Inbound baseia-se na simples ideia de que o consumidor atual não quer ser persuadido, mas ensinado. Por isso, simplesmente empurrar um produto ao usuário e mostrar os seus benefícios já não é mais uma maneira eficaz de fazer negócios.

A abordagem mais útil é ensiná-lo a como solucionar seu dilema. Isso porque o consumidor da internet tem a noção de controle de tudo o que consome. Logo, o que não representar para ele uma intenção de conquista dificilmente será absorvido. A partir daí, as estratégias das empresas precisam cada vez mais de planejamento estratégico e inteligência.

Diferentemente dos comerciais de TV e rádio, que apresentam soluções de forma direta, blogposts e e-books — ou seja, táticas de Marketing de Conteúdo — podem ajudar os usuários e despertá-los para um contato inicial. As abordagens a que eles estão acostumados a ver desde sempre fazem partem do que se denomina como Outbound Marketing, metodologia que se difere do Inbound Marketing.

No Outbound, a comunicação é unilateral (unicamente da empresa para o interlocutor), e não bilateral, como acontece no Inbound Marketing (da empresa para o usuário e vice versa). A empresa anuncia o produto para uma grande audiência, o que impede que os resultados sejam mensurados com exatidão. Além disso, a oferta da solução é direta e garante menos engajamento.

Já as estratégias de Inbound Marketing, que incluem blogs, redes sociais, e-mails, apresentam um custo menor quando comparadas às estratégias tradicionais de Outbound Marketing. São meios mais personalizados, que visam focar os esforços nas pessoas certas, com potencial real de se converterem em clientes e promotores da marca.

Com um relacionamento de confiança, a mensagem da marca é transmitida de forma contínua e aberta, sem interrupções e nos momentos para apropriados para o cliente. É um tipo de abordagem que gera um potencial de engajamento muito maior .

4 etapas do Inbound Marketing

Até aqui, já sabemos que o princípio do Inbound é atrair os clientes para criar relacionamentos mais úteis e duradouros. São quatro as etapas que fazem do Inbound um processo eficiente. Confira!

1. Atração

A primeira etapa do Inbound Marketing se baseia na ideia de tornar desconhecidos visitantes regulares e valiosos para as iniciativas da empresa. Isso é colocado em prática por meio de conteúdo no blog, em redes sociais, além de estratégias de SEO, que significa Search Engine Optimization (otimização para mecanismos de busca).

2. Conversão

A segunda etapa do Inbound Marketing tem o objetivo de transformar o máximo de visitantes engajados em leads, ou seja, usuários com real potencial de vendas. Isso pode ser feito por meio de calls-to-action, e-mails marketing, landing pages e meios de automação de marketing.

3. Venda

A terceira etapa do Inbound Marketing consiste em transformar os leads em clientes. Alguns meios podem melhorar a experiência de compra e aumentar as chances de o cliente voltar a fazer negócio, como reuniões, ligações e e-mails personalizados.

4. Encantamento

A quarta etapa do Inbound Marketing é uma das mais importantes. Depois que a venda é feita, o contato com o cliente precisa continuar, pois nesse momento se inicia uma nova jornada, que consiste em fidelizá-lo e torná-lo um promotor da marca. Newsletters e canais mais abertos de comunicação podem ser bastante úteis nesse caso.

O processo de Inbound Marketing se assemelha muito com a jornada do cliente no funil de vendas. Cada uma das etapas do funil de vendas agrega pessoas com demandas semelhantes, o que exige diferentes estratégias por parte das empresas. Portanto, é importante sempre levar em consideração o funil de vendas no Inbound Marketing.

Importância do Inbound Marketing

Atrair os usuários certos por meio de conteúdos ricos e atrativos gera vantagens que não são encontradas nas estratégias mais antigas de Outbound Marketing. Por isso, o Inbound é tão utilizado por empresas de vários portes, que estão presentes em vários nichos. Abaixo, veja mais sobre a importância dessa estratégia para o mundo atual.

Bom relacionamento com o cliente

Uma relação de confiança, na qual há uma comunicação bilateral e constante, permite que o público fique mais aberto a ouvir e receber recomendações focadas nas suas necessidades. Um conteúdo muito bem segmentado sustenta a ideia de que a empresa está ali para resolver uma situação específica do cliente.

Como vimos, um dos diferenciais do Inbound Marketing não é a quantidade de pessoas alcançadas, mas a capacidade de alcançar as pessoas certas para criar relacionamentos com potencial de gerar negócios futuros.

Análise exata de resultados

A grande vantagem das estratégias de marketing digital é que elas estão sujeitas a análises exatas e em tempo real para você entender tudo o que está funcionando ou não, de modo a implementar mudanças. O conjunto de ferramentas de Inbound permite que você estruture as etapas sempre de olho no que pode ser otimizado.

É o monitoramento de perto que permite a criação de simulações para saber o que pode dar certo. A análise de dados oferece uma grande quantidade de informações para basear as decisões e auxiliar no planejamento da jornada do cliente. Com dados precisos, as simulações se aproximam ainda mais da realidade do mercado.

Redução de custos

Quando se aplica uma estratégia de Inbound Marketing, não é do dia para noite que a empresa começa a gastar menos. Mas podemos dizer com tranquilidade que as ferramentas de Inbound são mais baratas do que as estratégias tradicionais de Outbound. O melhor de tudo é que a sua empresa não sofre com perda de qualidade.

Com um orçamento enxuto, você tem mais recursos para potencializar estratégias realmente eficazes. Isso faz com que o seu retorno sobre os investimentos sobre cada vez maior, tornando a empresa mais sustentável. Além disso, os números exatos obtidos com o Inbound permitem que sua empresa tenha uma visão geral dos custos e consiga otimizar os investimentos.

Maior lucratividade

O Inbound Marketing garante um poder maior de convencimento à sua empresa, pois uma decisão de compra se constrói com informações sólidas, o que geralmente não acontece de maneira imediata. Isso acontece porque o Inbound se baseia na ideia de que a sua persona vai receber o conteúdo que ela precisa para acelerar a jornada e finalizar a sua compra.

Com conteúdos altamente personalizados, você consegue diminuir o tempo necessário para converter um visitante em lead e colocá-lo mais cedo na etapa de compra. O resultado é o aumento do número de vendas e uma receita mais significativa.

Os leads qualificados, ou seja, potenciais clientes que foram informados com conteúdos de qualidade ao longo do funil de vendas, se sentem mais confiantes para fazer negócio com a sua empresa. Por isso, o valor médio gasto por cada cliente, conhecido como taxa de ticket médio, também tende a ser maior com o conjunto de estratégias de Inbound Marketing.

Inbound Marketing para plataformas de marketplace

O principal objetivo do Inbound Marketing é atrair clientes para os serviços oferecidos por uma empresa. Quando a estratégia é usada para atrair o máximo de usuários para a plataforma de marketplace, existem algumas estratégias específicas que podem sem colocadas em práticas de marketing e gerar resultados significativos. Veja abaixo!

Investir em assuntos ligados aos produtos do marketplace

Uma boa estratégia de Inbound Marketing é conduzir o visitante em uma jornada de compra que o leva até o serviço da sua empresa. Se as etapas do Inbound se basearem em dados equivocados sobre o perfil do público, é possível que o caminho da jornada não leve até o seu serviço. Nesse caso, seus conteúdos estarão encurtando o ciclo de venda de outras empresas.

Em uma estratégia bem planejada, com uma persona bem definida, os conteúdos produzidos estarão relacionados de alguma forma aos produtos vendidos no marketplace. Das necessidades, dúvidas e preocupações da persona, nascerão os assuntos dos conteúdos produzidos. Se o seu nicho é de roupas femininas, por exemplo, um post sobre “X dicas para um look incrível de ano novo” pode chamar a atenção das pessoas certas.

Desenhar o funil de vendas

Não basta produzir conteúdos com base apenas no nicho de atuação da empresa. As etapas do funil de vendas é que vão estruturar a divisão dos assuntos. No topo do funil, os usuários estão interessados em conteúdo mais abrangentes, que despertem a curiosidade para problemas comuns.

No meio do funil, o número de usuários é mais reduzido se comparado ao topo do funil. Os usuários já sabem dos seus desafios e estão procurando conteúdos mais aprofundados para entender melhor o que estão enfrentando. No fundo do funil, você pode promover cases de clientes, depoimentos e outros conteúdos que detalhem determinada solução conduzem a decisão do usuário.

Usar influenciadores digitais

Influenciadores são pessoas com autoridade em determinado nicho de atuação. Eles geralmente produzem conteúdos para Instagram, YouTube e outras redes sociais. Recomendações e dicas feitas por influenciadores provocam um bom engajamento de seus respectivos públicos. Por isso, muitas empresas fecham parcerias com essas personalidades.

Os influenciadores digitais cobram para realizar campanhas para os seus canais de relacionamento. Por outro lado, o pagamento pode ser feito tanto com uma transação financeira quanto com o produto oferecido gratuitamente. A divulgação pode ser feita com um post de agradecimento, uma foto postada no Instagram ou qualquer outro meio negociado antecipadamente com o influenciador.

Estratégias de Inbound Marketing para atrair clientes e fornecedores

Vimos que Atração, Conversão, Venda e Encantamento são as quatro etapas de uma estratégia de Inbound Marketing perfeita. Mas não adianta entender apenas os conceitos sem se aprofundar nas estratégias usadas. Por isso, separamos, a seguir, as estratégias que não podem ficar de fora de cada uma das etapas da metodologia de Inbound. Confira!

Estratégias para a etapa de atração

Na atração e nas outras etapas de Inbound, o compartilhamento de conteúdos relevantes é o pilar central. O que variam são as abordagens nos diferentes canais. Um blog oficial, por exemplo, pode ser usado para reunir todos os conteúdos voltados para as necessidades da sua persona, de acordo com as diferentes etapas do funil de vendas.

Ao receber a sua mensagem, o visitante naturalmente vai se sentir atraído pelo serviço que a sua empresa oferece. Por isso, é importante manter, em paralelo ao blog oficial, uma secção do e-commerce na qual a sua empresa possa adotar uma abordagem centrada nos benefícios que a sua solução tem a proporcionar. Assim, você também consegue usar o Inbound no e-commerce.

Estratégias para a etapa de conversão

Para a etapa de conversão, cujo objetivo é converter visitantes em leads, ainda é importante focar na produção de conteúdo. As diferentes ferramentas para essa etapa vão permitir que os conteúdos tenham um maior poder de convencimento.

Landing pages, por exemplo, são feitas para convencer os visitantes do seu blog/site a aceitarem materiais gratuitos em troca de informações pessoais. É importante que a landing page e os e-mails focados na conversão do visitante apresentem em destaque um call-to-action (CTA), que é um convite para uma ação direta por parte do visitante.

A criação dos materiais focados na conversão precisa conter informações mais aprofundadas sobre possíveis soluções para a persona. Posts comuns no blog e infográficos são úteis nesse momento, mas a função de um e-book é criar uma expectativa no usuário em torno de um conteúdo mais aprofundando.

A expectativa é criada desde o preenchimento do formulário para receber o material até o material enviado no e-mail de recebimento do e-book.

Estratégias para a etapa de venda

A etapa de venda exige estratégias que visem converter os leads em clientes reais da empresa. Isso pode ser colocado em prática com as ferramentas de automação de marketing, com as quais é possível manter a personalização e conduzir o usuário ao longo do funil de vendas.

O e-mail marketing também ajuda na conversão ao proporcionar um diálogo particular e direto com o público da sua empresa. Por isso, aposte na nutrição de leads, que é a sequência de e-mails para manter um diálogo regular com o usuário e conduzi-lo para sua solução.

Estratégias para a etapa de encantamento

Para oferecer um serviço de pós-venda, a sua empresa precisa se concentrar em estratégias que visam manter os clientes satisfeitos e interessados em voltar a fazer negócio. A prática de Sucesso do Cliente, por exemplo, vai garantir que ele recomende seu serviço a outras pessoas.

Também é importante manter um contato frequente com os leads pelas redes sociais e com uma newsletter. Conteúdos com temas específicos sobre as suas necessidades vão chamar atenção e manter o engajamento.

Ferramentas de Inbound Marketing

As ferramentas são os componentes adicionais que vão otimizar os resultados da sua estratégia de Inbound Marketing. Em outras palavras, é possível permanecer com uma estratégia de Inbound sem certas ferramentas, mas utilizá-las é o suporte necessário para alcançar resultados expressivos em um tempo reduzido. Veja quais são a seguir!

Integração com marketplace

Um bom software de integração com marketplaces vai permitir que você centralize a gestão várias plataformas e administre o mesmo estoque a partir de recursos automáticos. Para lojas físicas, é uma ótima chance de migrar para o universo digital com o pé direito, conseguindo aproveitar a popularidade dos maiores marketplaces.

Para os e-commerces, o software de integração vai reduzir inúmeros obstáculos e permitir a gestão de vários marketplaces simultaneamente. Você cadastra seu produto uma vez de forma rápida e integrada com todas as plataformas disponíveis e acompanha os resultados gerais e por canal de vendas.

Google Analytics

O Google Analytics é uma poderosa ferramenta de análise de dados. A partir de um código instalado na página do site, o software coleta informações sobre visitas dos usuários e as transforma em relatórios.

O Google Analytics é gratuito, tem uma interface intuitiva e de fácil integração com outras plataformas do Google. Por meio dele, você pode analisar o número de visitantes do site em determinado período, a taxa de rejeição (quando o usuário visita apenas uma página e sai sem interagir com o conteúdo) e o tempo de permanência na página. Você também sabe quantas vezes o usuário retorna ao site e o número de páginas visitadas.

A configuração da ferramenta é muito simples. É preciso ter uma conta no Google para criar uma conta na plataforma. Em seguida, basta preencher os dados solicitados e seguir o passo a passo para integrar o Google Analytics ao site e começar a obter resultados.

Automação de e-mail marketing

O e-mail marketing é uma forma aliada na estratégia de Inbound Marketing. É uma estratégia que se mostra rentável ao trazer resultados com alto potencial de retorno. Para garantir todo o potencial desse recurso, é indispensável investir em uma ferramenta de automação.

Por meio dela, você pode segmentar o seu público em diferentes perfis e enviar conteúdos personalizados de forma automática, sem precisar gastar tempo com tarefas manuais e cansativas. Assim, é possível estabelecer uma comunicação mais próxima com os leads e clientes.

Até aqui, vimos que o Inbound Marketing é uma estratégia do nosso tempo, aplicada por empresas de diferentes ramos para atrair potenciais clientes pela internet. Com as dicas deste guia completo, vai ser mais fácil dar início a essa abordagem e atrair o seu público. Mas continue aprofundando os seus conhecimentos, pois há muito mais para aprender, se você quiser resultados significativos em pouco tempo.

Gostou das nossas dicas? Então, se você quiser acompanhar outras informações e novidades sobre e-commerce, estratégias de gestão e marketing digital, curta a fanpage da Escola de E-commerce no Facebook e acompanhe nossos posts!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário