Produtos para idosos: veja como aproveitar essa tendência de mercado
Saiba como anunciar na Dafiti e Kanui de maneira eficiente

Inbound commerce: saiba o que é e como aplicar no seu negócio

Publicado em: • Última Atualização:

Já ouviu falar em inbound commerce? Bom, se não, você não é o único, principalmente se você é uma pessoa que não entende muito de marketing digital. Apesar de esse termo ser novo aqui no Brasil, ele já é difundido nos Estados Unidos há algum tempo.

No Brasil, esse conceito vem ganhando força recentemente e é apenas uma questão de tempo para que o comércio eletrônico comece a investir cada vez mais em ações de inbound commerce.

Ficou curioso e quer saber mais sobre inbound commerce? Então confira o artigo que criamos especialmente sobre o tema!

Aprenda mais com o quadro Escola Responde:

 

O que é inbound commerce?

O inbound commerce é uma adaptação do inbound marketing para as lojas virtuais, ou seja, ambos são estratégias bastante parecidas, mas o segundo é focado em atrair o público para um comércio eletrônico.

Apesar de serem bem parecidos, há algumas diferenças entre as duas estratégias. Os pilares do inbound commerce são:

Como funciona o inbound commerce?

O objetivo do inbound commerce é que  a própria loja virtual seja capaz de atender, principalmente, essa questão de atração, conversão e fidelização de clientes. Explicando em miúdos: as estratégias de inbound marketing que seriam utilizadas em diversos canais são centralizadas no próprio site da loja, visando otimizar a jornada de compra do consumidor.

Para ficar mais fácil de entender, vamos explicar o funcionamento desse conceito separando os três pilares que sustentam esse tipo de ação. Veja só!

Atração de tráfego

Quando um empreendedor começa a pensar nos três pilares já citados, é interessante focar na atração de tráfego, na produção de conteúdo e no SEO a ele relacionado. Tudo isso para criar um conteúdo otimizado.

Além da criação de um blog — que é comum nas estratégias de inbound marketing — para focar em ações específicas para comércio eletrônico, o ideal é criar conteúdo que seja capaz de enriquecer a própria loja virtual.

Vamos a um exemplo prático: em uma página de categoria do produto, é importante colocar um texto descrevendo o porquê daquela classe de itens, a função do produto em si e o que aquela categoria pode agregar.

Para criar uma estratégia de inbound commerce que gere atração, é essencial que na página do produto tenha a descrição trabalhada e enriquecida com pontos-chave, tanto em questão de palavras-chave quanto em pontos de interesse do cliente.

Por isso, é necessário produzir bastante conteúdo útil para as páginas dos produtos em vez de fazer apenas uma ficha técnica daquele item. Além disso, é importante que a página tenha conteúdo rico para divulgá-la em outros canais — por exemplo, criando links por meio de um blog em paralelo e divulgando em redes sociais.

Conversão

O segundo pilar de uma estratégia de inbound commerce é a conversão. Ela funciona porque, a partir do momento em que a persona entra no site para efetuar uma compra, ela é educada de acordo com a etapa do funil de vendas no qual ela se encontra.

Para gerar conversão para a loja, é importante o uso estratégico de CTAs, além de pensar na forma como os banners são colocados no site. Outro ponto essencial é observar a cor e o espaçamento entre os elementos no site e a forma como o conteúdo fica organizado na página. Todos esses detalhes influenciam no processo de conversão.

No entanto, é preciso entender que, quando falamos em conversão, não estamos nos referindo apenas às vendas, mas também à aquisição de leads. Então, quando você consegue capturar um e-mail do usuário a partir de um cupom de desconto ou de uma landing page, significa que as estratégias estão dando certo.

Fidelização de clientes

Por fim, após a conversão, é hora de encantar os clientes. Então, depois que o usuário deixa o e-mail ou realiza uma compra, a loja deve trabalhar com a nutrição desse lead, pois, dessa forma, esse consumidor vai fazer novas transações em seu e-commerce.

Mas, como a nutrição é destinada para uma pessoa que comprou recentemente, provavelmente ela não vai comprar novamente tão cedo. Por isso, deve ser distribuído um conteúdo educativo ou curioso, para que a empresa fique na cabeça do consumidor e seja lembrada em uma próxima compra.

Para o inbound commerce, deve ser adotado o viés de trabalhar no ambiente da própria loja virtual. Às vezes, é preciso ter um blog e uma estratégia de marketing de conteúdo para ajudar no ranqueamento do site. Isso porque é muito difícil para um e-commerce ranquear e “ganhar” dos marketplaces — então, quanto mais opções de ranqueamento tiver na internet, melhor.

Então, quanto mais fortalecidas forem as próprias páginas do e-commerce com conteúdo, otimização para conversão e geração de leads dentro dele, melhor. O ideal é fazer esse alinhamento e procurar executar aquelas ações que são feitas em um blog, praticando-as dentro do e-commerce.

Quais são as vantagens do inbound commerce?

Uma das principais vantagens é, sem dúvida, a fidelização de clientes. Com o inbound commerce, você consegue educar seu público-alvo. criando uma aproximação e gerando maior engajamento — fatores que contribuem para tornar sua empresa sempre presente na memória e na vida do consumidor.

Esse engajamento maior pode, consequentemente, aumentar a recompra. Se o consumidor tiver uma boa experiência de compra, ele pode se tornar um cliente assíduo, comprando sempre de seu negócio.

Outra vantagem do inbound commerce é que ele possibilita a manutenção de uma melhor experiência com o cliente. Além disso, esse tipo de estratégia ajuda a otimizar a própria loja virtual, pois você consegue conhecer a fundo o público-alvo de seu negócio.

No mais, o aumento do engajamento com o público permite tirar insights — informação que pode ser aproveitada para direcionar sua verba em marketing ou para mudar a forma de se comunicar com seu público-alvo.

Vamos a um exemplo prático: você criou uma ação de comunicação X e uma Y e a primeira trouxe melhores resultados nos quesitos engajamento e vendas. Então, você pode mensurar quem é esse público e pode investir em estratégias que atraiam pessoas com esse perfil para sua loja.

Resumindo: a grande vantagem do inbound commerce é que ele permite a você conhecer a fundo o perfil de seu público-alvo e atrair e fidelizar consumidores com esse perfil. Esse tipo de ação ajuda ao e-commerce a identificar se as estratégias estão alcançando a persona de seu negócio.

Como usar as estratégias de inbound marketing no e-commerce?

Parece complicado implementar esse tipo de estratégia, mas, como toda ação, é preciso planejamento. A seguir, vamos explicar como usar o inbound commerce em sua loja de forma correta. Vamos lá?

Capriche na descrição dos produtos

Um erro bastante comum que empreendedores digitais cometem é cadastrar rapidamente seus produtos para começar a vender logo. Depois disso, vem todo o trabalho de gestão, e as páginas de produtos nunca são melhoradas.

Então, o primeiro ponto para implementar as estratégias de inbound marketing é fazer descrições bem feitas dos produtos, ressaltando suas qualidades e os benefícios que eles oferecem para quem compra.

O conteúdo deve ser organizado, sem erros e você deve dar atenção especial aos produtos com maior saída.

Identifique quais CRMs devem ser utilizados

Utilize programas de CRM, mas é preciso saber quais softwares são adequados para seu negócio. Eles devem ser utilizados tanto para a aquisição dos leads (taxas de captura e landing pages) como parte de nutrição.

Acompanhe as métricas de desempenho

Enfim, é preciso acompanhar as métricas de desempenho para saber o que está dando certo e quais pontos devem ser melhorados. Dessa forma, você consegue identificar se está conseguindo atrair as pessoas certas para sua loja.

Ao longo do processo, mudanças serão necessárias. Então, você pode validar, reestruturar o conteúdo, implementar o CRM e, por fim, fazer análise dos números, disparos e relacionamento com os clientes. Isso serve para dar mais força ao que está dando resultado e corrigir o que não é útil.

Esse é um dos grandes benefícios do inbound commerce: deixar o negócio mais inteligente, pois a forma de trabalhar o marketing da empresa se torna mais estratégica e gera melhores resultados para o negócio.

Gostou do post e quer ler outros conteúdos interessantes sobre como gerar leads e melhorar as conversões para seu e-commerce? Então leia nosso e-book sobre marketing de conteúdo para lojas virtuais.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Inbound commerce: saiba o que é e como aplicar no seu negócio
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *