Veja como importar da China e vender os produtos online!

Os produtos chineses são muito baratos e, por isso, muitas pessoas compram para revender, pois mesmo quem trabalha com revenda consegue comercializar […]

Os produtos chineses são muito baratos e, por isso, muitas pessoas compram para revender, pois mesmo quem trabalha com revenda consegue comercializar a mercadoria com preços competitivos. Mas como importar da China? Essa é uma dúvida bastante comum entre pessoas que desejam entrar no ramo de importados.

A vantagem de trabalhar com importados da China para vender online é que não é necessário ter estoque. Você pode montar seu e-commerce no modelo drop shipping, pois, dessa forma, a compra é feita diretamente com o fornecedor e ele fica responsável pela entrega. Grandes empresas como Amazon e Alibaba trabalham nesse modelo.

Para você, que quer saber como importar da China para vender em seu e-commerce e ter bons lucros, separamos algumas dicas. Confira!

Busque fornecedores de qualidade

Antes de aprender como importar da China, você deve definir qual será seu nicho de atuação. Depois disso, você precisa pesquisar bastante para conseguir fornecedores de qualidade. Isso porque mercadorias com defeito e demora para entregar os produtos são situações que deixarão os clientes frustrados e insatisfeitos com sua loja.

Atualmente, existem diversos sites chineses que vendem produtos de qualidade com preços competitivos. É possível encontrar de tudo em sites como AliExpress e Wish, desde artigos de beleza até eletrônicos. Mas é preciso ficar atento na hora de comprar dessas lojas, pois elas trabalham com diversos vendedores. Por isso, antes de fechar negócio, verifique a reputação do comerciante.

Outro site interessante é o DealExtreme. O diferencial dele é que ele não é um marketplace, ou seja, todos os produtos comercializados são da própria loja, o que torna o e-commerce mais confiável. Porém, há outras lojas chinesas e você deve pesquisar bastante para encontrar uma que atenda melhor às suas necessidades.

Defina meios seguros de pagamento

Você vai comprar seus produtos para revender da China, então deve se preparar para pagar suas compras em moeda estrangeira. Alguns sites comercializam seus produtos em dólar e, até mesmo, em euro, mesmo sendo chineses.

Mesmo que usar o cartão internacional seja seguro, é preciso avaliar as tarifas cobradas pelo banco para esse tipo de transação. Além disso, é sempre bom analisar a cotação do dólar e outras moedas, pois assim você evita pagar mais caro em suas compras.

Algumas lojas aceitam o pagamento via boleto, o que pode ser vantajoso e, é seguro — desde que o fornecedor seja de confiança.

Não erre na precificação

Saber como importar da China não é o suficiente para ter sucesso nos negócios. Você precisa saber precificar seus produtos adequadamente. Para colocar preço em sua mercadoria, leve em conta o valor pago por cada item e os custos com impostos e frete, além de outras despesas, como manutenção do e-commerce.

Além disso, é necessário calcular a margem de lucro para, enfim, chegar a um valor que seja atrativo para o consumidor e interessante para seu negócio. O ideal é fazer uma pesquisa de mercado para saber quais são os valores praticados pela concorrência na venda de produtos importados.

Vale lembrar que, no caso de produtos importados da China, os consumidores buscam preços atrativos. Então, não adianta colocar os valores lá em cima para ter uma margem de lucro maior. Para que seu e-commerce tenha sucesso nas vendas, é precisa que as mercadorias tenham um preço competitivo.

Pesquise sobre normas de importação

Para trabalhar com importação, é preciso entender as leis do País em relação a essa prática. No Brasil, produtos que custam mais de 50 dólares podem ter taxação de até 60% o valor da compra. Mas, mesmo com esse carga de impostos alta, ainda vale a pena importar diversos tipos de mercadorias.

Há alguns meios de comprar mercadorias importadas sem ter que pagar taxas altas para o governo — tudo dentro da lei. Então, para “fugir” das altas tarifas de tributação, estude sobre o que pode ser feito legalmente para importar seus produtos e ter bons lucros.

Defina a forma de importação

Nem todas as pessoas querem revender produtos importados no País, há diferentes formas e importação. A seguir, vamos citar quais são as principais. Veja lá!

  • drop shipping: nesse tipo de negócio, a loja não tem estoque, apenas divulga o produto de um terceiro em seu e-commerce e a loja terceira envia o produto para o cliente;
  • importação direta: nesse tipo de importação, há necessidade de estoque já em território nacional. Para atuar dessa forma, precisa de uma licença chamada Licença Radar, que vai ajudar você a passar por todo o processo aduaneiro;
  • trading: nesse caso, as empresas fazem intermediação da importação em troca de um valor de comissionamento. Apesar de ser vantajoso para quem está começando e não conhece sobre as burocracias sobre produtos importados, os custos podem não valer a pena;
  • Importa Fácil: essa é a forma de importação via Correios. O comprador pode fazer compras de até 3 mil dólares de cada vez, desde que o peso da caixa não ultrapasse 30 quilos. É uma boa opção para empreendedores iniciantes.

Use as redes sociais para fazer a divulgação

Para ter sucesso nos negócios, é preciso fazer a divulgação de sua loja. Para ter bons resultados, utilizar as redes sociais é fundamental, pois o alcance dessas mídias é muito grande. Além dos resultados orgânicos, você deve apostar em publicidade paga, principalmente nas principais mídias sociais como Facebook e Instagram.

A vantagem de investir em campanhas pagas nessas redes é que é possível conseguir uma boa visibilidade com um orçamento enxuto. Além disso, ambas as plataformas têm a loja, onde as empresas podem colocar fotos, preços e links para facilitar o processo de compra pelos clientes.

Agora que você já sabe como importar da China, está na hora de colocar seu plano em prática e pesquisar sobre os produtos que deseja vender. Lembre-se de que importar é o processo menos trabalhoso, pois, para manter seu negócio competitivo, é preciso investir em ferramentas de relacionamento com cliente e oferecer um excelente atendimento. Dessa forma, você consegue fidelizar seu público.

Gostou do post e quer saber como aumentar as vendas em sua loja virtual? Então baixe o e-book que criamos especialmente sobre o assunto!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário