Confira 6 sinais que indicam que chegou a hora de empreender!

Ser empreendedor quer dizer conquistar a independência financeira, possuir horários flexíveis e ter reconhecimento pelo trabalho duro prestado. É uma possibilidade para […]

Ser empreendedor quer dizer conquistar a independência financeira, possuir horários flexíveis e ter reconhecimento pelo trabalho duro prestado. É uma possibilidade para solucionar desafios, problemáticas e frustrações vividas em uma rotina fixa, além de criar as suas próprias oportunidades. Ou seja, você dita os rumos do seu negócio e da sua carreira.

Como resultado, segundo um levantamento feito pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 52 milhões de brasileiros (cerca de 37% da população) têm o seu próprio negócio. Por outro lado, três a cada dez pessoas pretendem começar, mas não sabem se chegou a hora de empreender.

Considerando tudo isso, separamos seis sinais para estar atento e guiar você ao longo do processo. Acompanhe!

1. Falta de interesse pelo trabalho

“Já é segunda de novo?”, “certeza que tenho que ir trabalhar amanhã?” ou que tal “todo dia a mesma coisa, não acaba nunca”. Desânimo, falta de realização profissional, ausência de propósito e preguiça são alguns indicativos de que é preciso mudar.

O trabalho faz parte da nossa identidade. Na maior parte dos casos, passamos mais tempo trabalhando do que aproveitando a vida ou curtindo com a nossa família. Logo, é fundamental buscar algo que traga satisfação e desperte interesse. Nesse momento, vale aplicar o antigo clichê “trabalhe com o que você ama e nunca mais precisará trabalhar na vida”.

2. Necessidade de inovar

Cansado de ter boas ideias e ser ignorado pelos seus superiores? Para algumas pessoas, que estão sempre pensando à frente e buscando formas de revolucionar o seu setor, a rotina em um escritório pode ser extremamente frustrante. Isso porque a repetição e a definição de processos, inimigos dos criativos, são passos fundamentais para a organização e gestão eficiente de grandes equipes.

Para mais, ainda que seja importante inovar, várias empresas optam pelo seguro para evitar a instabilidade e os riscos. Portanto, se você gosta de pensar em soluções criativas e inusitadas, e está cansado das coisas como são, é mais um indicativo de que chegou a hora de empreender.

3. Insatisfação com a renda

Por mais que você trabalhe, no final, sente que ainda não recebe o suficiente comparado a quanto você gasta ou gostaria de gastar? Ou, até mesmo, no fundo, sabe que se abrisse o seu próprio negócio, poderia aumentar o seu faturamento trabalhando menos? Outro indicativo.

É muito comum as pessoas começarem a empreender pelo interesse de aumentar a renda fixa. Para isso, escolhem hobbies e outras atividades que sabem que executam bem. No entanto, é igualmente comum após um tempo, quando o negócio começa a ter fôlego para se manter sozinho, o que era um plano B torna-se uma chance para crescer profissionalmente e conquistar objetivos.

4. Oportunidade no mercado

Você tem uma boa ideia e vê o que é preciso para ter resultados. Enxerga uma oportunidade e sabe que, em breve, tudo isso fará sentido e será uma aposta inteligente. Já tentou, de inúmeras formas, apresentar para o seu chefe, mas nunca deu certo. O empreendedorismo é uma opção para fazer acontecer.

Os melhores negócios surgem, na maior parte das vezes, de boas ideias. Um exemplo disso é o próprio Uber. É inegável que antes dele surgir já existiam inúmeras outras possibilidades de transporte público e privado. Porém, o grande trunfo de Garrett Camp e Travis Kalanick, criadores da multinacional, foi perceber a insatisfação do seu público-alvo e buscar formas de incrementar isso à sua solução.

Em outras palavras, eles utilizaram uma reclamação comum e uma “brecha no mercado” para lançar um serviço que revolucionou a história. Tudo surgiu de um ideal que, antes de ser perfeito, era somente uma boa ideia.

5. Reconhecimento das próprias capacidades

Como dito no tópico anterior, você viu uma oportunidade e sabe que pode ir além? Por que se limitar e evitar algo que pode ser tão certo? Um dos principais sinais de que chegou a hora de empreender é saber que você é capaz e pode oferecer um serviço melhor do que a maior parte dos seus concorrentes.

Para tanto, o autoconhecimento é fundamental. Conheça as suas habilidades, os seus pontos positivos e os negativos. Para auxiliar no processo, faça uma análise SWOT do seu negócio, mapeando as suas forças, oportunidades, fraquezas e ameaças. Potencialize o que você é bom e amenize o que pode ser prejudicial a curto ou longo prazo.

Entenda também o mercado em que pretende se inserir. Não adianta nada ter uma ideia genial se não é o momento para lançar a sua solução. Além disso, busque sempre se atualizar e oferecer algo além do básico. Por mais estudado e consciente que você seja do seu negócio, sempre há algo a mais que pode ser desenvolvido.

6. Sentir que chegou a hora de empreender

Mesmo que você ainda tenha dúvidas, o principal sinal de que chegou a hora de empreender é ter vontade de mudar e abrir o seu próprio negócio. É comum ter medo, se sentir perdido e não saber por onde começar. São raros os casos de empreendedores que sabem o que estão fazendo logo no início. Mas assim como em outras profissões, ao longo do caminho é completamente possível compreender e dominar o processo.

Para simplificar e guiar você ao longo dessa escolha, preparamos um passo a passo com algumas dicas.

Planeje antes de começar

Pesquise, estude e se planeje. Ainda que não seja possível controlar todas as variáveis ao longo do processo, essa é a melhor forma de evitar ser pego desprevenido. Crie metas a curto e longo prazo. Tenha capital reserva. Pesquise mais sobre direitos e deveres básicos da pessoa jurídica e busque um profissional qualificado para orientar você.

Crie um plano de negócio

O plano de negócio é um guia para alcançar todos os seus objetivos a curto e médio prazo. Nele, você organiza as informações coletadas, mapeia os seus principais concorrentes, onde a sua empresa estará localizada e porquê. Além disso, também controla as suas finanças, como será a entrada de capital, entre outras informações adicionais.

Encontre o seu público-alvo e saiba como atingi-lo

Independentemente se você vende um produto ou serviço, vendas é sobre relacionamento. Relacionar-se com alguém requer escutar, saber entender, confiar e compreender. E só se compreende quando você sabe a história daquela pessoa e o que é importante para ela. Informações simples, como faixa etária, idade, classe social e a forma com que consome a sua solução já são suficientes.

Monitore os seus resultados constantemente

Os resultados mudam constantemente. Algo que era sucesso algumas semanas atrás, pode, hoje, ser uma péssima ideia. Logo, monitore sempre os seus resultados, faça pesquisas e busque se informar, mesmo após o sucesso do seu empreendimento. Essa é a melhor forma de saber se o seu investimento está valendo ou valerá a pena.

Como vimos ao longo deste artigo, o empreendedorismo é uma oportunidade para conquistar a independência financeira, flexibilizar os horários e ter reconhecimento. Existem alguns sinais que apontam se chegou a hora de empreender. A falta de interesse pelo trabalho, a necessidade de inovar, a insatisfação com a renda, uma oportunidade, o autorreconhecimento e a sensação de que o momento chegou são todos sintomas disso.

Este conteúdo faz sentido para você? Compartilhe-o nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a dar o próximo passo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário