Guia do Google Ads: Como fazer uma campanha em 2021

O tráfego orgânico é o desejo de todo lojista.  Entretanto, até que as estratégias de SEO comecem a dar certo, leva um […]

O tráfego orgânico é o desejo de todo lojista. 

Entretanto, até que as estratégias de SEO comecem a dar certo, leva um certo tempo. Por isso, é essencial que novos lojistas invistam em campanhas pagas. No mais, mesmo após receber tráfego orgânico, as lojas seguem realizando campanhas pagas

Isso acontece porque nenhum lojista quer perder visibilidade para a concorrência e muito menos, no caso do Google Ads, que o concorrente apareça primeiro quando o nome de sua loja for pesquisada. 

Assim, vamos fazer sobre Google Ads e como realizar uma campanha na prática. Tutorial atualizado para 2021.

O que é Google Ads? 

O Google Ads é uma ferramenta de anúncios do Google. Com ele é possível anunciar dentro do próprio buscador, mas também fora dele, com remarketing e anúncios no YouTube. 

O ideal é que os anúncios do Google Ads sejam feitos por pessoas que estudam e entendem do assunto, pois, a segmentação e a estratégias são fundamentais para que uma campanha funcione. 

Fora isso, será apenas um desperdício de dinheiro. 

Quais os formatos para Google Ads? 

Como citamos no tópico anterior, o Google Ads é uma ferramenta de anúncios do Google. Com ela é possível anunciar em diferentes lugares, com diferentes formatos. 

Rede de pesquisa (Search): 

Os anúncios de Search são o formato mais conhecido do Google Ads e muita gente acha que a ferramenta se resume apenas a ele. 

Nessa altura, você já sabe que existem diversos formatos, mas a Rede de Pesquisa ou Search, devem estar presentes nas maiorias das estratégias. Pois, trabalham com palavras-chave procuradas no maior buscador do mundo.

O anúncio Search é aquele que aparece destacado no topo da página ou no final dela. Além disso, as páginas aparecem com a tag Anúncio, para que o consumidor tenha plena consciência de aquele link é uma publicidade. 

Os anunciantes dão lances nas palavras desejadas e, quando bem feito, o resultado é imediato.

Lembrando que todo o texto é você quem insere na plataforma. Vamos falar disso em nosso passo a passo. 

Display: 

Os anúncios de Display são usados mais para branding e podem possuir imagem. 

Eles podem ser exibidos na página de pesquisa do Google ou na Rede de Display do Google (GDN). GND são sites que fazem parte da rede de anunciantes do Google Ads. Eles sedem seus espaços para a publicidade dos anunciantes. 

Ao selecionar os assuntos de interesse de seu público-alvo, o Google poderá fazer essas exibições em sites e blogs com conteúdo relacionado. 

Além disso, se seu site tiver pixel, seu anúncio pode “perseguir” o consumidor em diversos sites que façam parte da GND.

Google Shopping: 

O Google Shopping, sem dúvida, é o anúncio mais atrativo dentro das possibilidades do Google Ads.

De fato, não é para todos os seguimos, para quem vender serviço, por exemplo. Entretanto, o fato de exibir título, imagem, preço, loja anunciantes e até tag de promoção, faz com que essa seja uma estratégia impressionante. 

Entretanto, o Google Shopping requer muita atenção. Sua loja pode ter sérios problemas caso alguma das informações esteja divergente na página final. Além disso, muitos produtos acabam e o anúncio continua rodando no Google Shopping. Esse acontecimento traz grande frustração para o consumidor. 

Vídeo: 

O Google comprou o YouTube já há bastante tempo e desde então, é quem controla os anúncios exibidos na plataforma de vídeo mais consumida do mundo. 

Deste modo, os anúncios em vídeo no YouTube também são feitos pelo Google Ads. 

São infinitas possibilidades. O anunciante pode fazer um vídeo de poucos segundos, para que o usuário não tenha tempo de pular, para uma ação de branding. Ou cortar uma parte incrível de um vídeo e tentar fazer com que o usuário se interesse e clique.

O importante, neste caso, é usar o curto espaço de tempo da melhor forma e fazer com que sua marca fique na cabeça do clique, ou que ele interaja com o anúncio. 

Vale ressaltar que a estratégia de vídeo pode estar atrelada a algum anúncio estático na mesma página, como vemos no exemplo a seguir. 

Lembrando que o “não pule esse vídeo” já está bastante ultrapassado. 

Quais nichos devem anunciar no Google Ads? 

O Google Ads possui vários formatos. Ou seja, um deles, sem dúvida, se encaixa em seu negócio. 

Ou seja, absolutamente todo negócio que tenha um site, blog ou landing page, pode e deve anunciar no Google Ads. 

De fato, algumas palavras-chave possuem valor mais alto por clique ou visualização. Entretanto, é importante ficar de olho no retorno dessas campanhas para saber se estão dando lucro. 

Como realizar anúncios do Google Ads Search na prática

Aqui vamos ficar nos anúncios de Search e Display. Os demais seguirão mais ou menos a mesma linha, mudando por suas especificações. 

Lembrando que aqui explicaremos o passo a passo na prática. A estratégia para vender vai depender de seu negócio e do especialista. 

  1. Crie sua conta no Google Ads ou acesse se já tiver cadastro. É importante lembrar que é necessário ser uma conta Gmail. 
  2. Clique em Nova Campanha ou no símbolo de + e selecione o objetivo. 
  3. Selecione qual o formato de anúncio que deseja realizar. Aqui, selecionamos a rede de pesquisa para exemplificar.
  4. Insira seu site, blog ou landing page e clique em continuar. 
  5. Insira um nome para a campanha. Aqui, você poderá deixar selecionado apenas a rede de pesquisa ou incluir os anúncios de display. De fato, para uma estratégia mais assertiva, é melhor realizar a campanha de display de forma individual. No exemplo mantivemos selecionado para melhor otimização de tempo.
  6. Defina todos os detalhes da campanha, início, término e dias da semana.
  7. Segmente seu público-alvo. Esse é um passo muito importante! Você poderá anunciar para o mundo inteiro ou apenas para a sua cidade. Então, é essencial ficar atento a esse passo.
  8. Aqui você selecionará os idiomas para quais seus anúncios serão distribuídos. Recomendamos manter o português e também o inglês, pois, muitos usuários utilizam navegadores no idioma inglês.
  9. Agora é o momento de especificar mais sobre seu público-alvo ou persona. Em alguns casos essa segmentação é óbvia. Em outras, requer um pouco mais de estudo para maior assertividade.
  10. Nessa tela, você definirá seu orçamento. Lembrando que no bloco Orçamento, se trata de um orçamento diário. Ou seja, o quanto essa campanha gastará por dia.
    No bloco Lances, você definirá em qual métrica a campanha deve focar. Se o foco for vender, recomendamos manter a opção Conversões. 
  11. Insira informações adicionais para melhorar a performance de seu anúncio. Clique em Salvar e Continuar. 
  12. Aqui é momento de inserir suas palavras-chave. Apenas pela URL, a ferramenta fará uma série de recomendações. Entretanto, é importante verificar se essas palavras fazem sentido com o seu objetivo. Além disso, não é necessário inserir milhares de palavras por anúncio. Muitas vezes menos é mais.
    Além disso, você poderá renomear seu Grupo de Anúncios.
  13. O próximo passo será criar seu anúncio. Utilize suas Palavras-chave, não ultrapasse o limite de caracteres e preencha os títulos, ao menos até o título 2. Na lateral, você verá uma prévia de como ficará seu anúncio.
  14. Insira a URL final para onde direcionará o anúncio. Caso queria, é possível inserir um parâmetro personalizado e uma URL diferente para acessos via dispositivos móveis.
    Após isso, clique em Salvar e Continuar. 
  15. Por fim, revise sua campanha, analise os parâmetros e fique atento ao orçamento. Se estiver tudo certo, clique em Publicar.

Observação importante: 

A simulação foi feita em uma conta previamente configurada com meio de pagamento. Quando for a primeira campanha, será necessário optar pela forma de pagamento. Que pode ser boleto (os créditos ficarão na conta e a campanha interrompida quando os créditos acabarem) ou cartão de crédito, onde a cobrança é feita automaticamente. 

Para lojistas que estão começando a anunciar, recomendamos o pagamento de boletos para melhor controle de orçamento. Com os créditos em sua conta, você terá certeza de que a campanha não ultrapassará aquele valor. 

Analise os resultados 

A campanha está gastando muito e não está convertendo? Pause e tente uma nova estratégia. 

A falta de resultados pode ter diversas origens, como: público-alvo mal segmentado, excesso ou escassez de palavras-chave, baixo orçamento etc. 

Ou seja, é importante acompanhar os resultados para otimizar seu investimento. 

Curtiu o conteúdo? Deixe nos comentários se ele te ajudou!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário