Como emitir nota fiscal eletrônica para a loja virtual? Entenda aqui!
Como funciona o mercado de infoprodutos no Brasil? Entenda aqui!

Greve dos Correios: funcionários anunciam paralisação nesta quarta-feira

Publicado em: • Última Atualização:

Uma nova greve dos Correios foi anunciada pelos funcionários da estatal brasileira, que através da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares), entregaram um ofício ao presidente dos Correios, Floriano Peixoto, informando os motivos da paralisação. 

Por que os Correios vão entrar em greve?

Nesta terça-feira (30), aconteceu a última reunião do calendário de negociação entre funcionários e os Correios, porém o encontrou acabou sem um resultado satisfatório para os funcionários da estatal brasileira. 

Em pauta estava o baixo reajuste salarial de 0,8% e a retirada de direitos históricos da categoria, como a exclusão dos pais dos funcionários como dependentes nos planos de saúde e o aumento para 30% no valor da coparticipação dos mesmos nos convênios.

Segundo Fischer Moreira, secretário de imprensa da Fentect, o reajuste salarial seria irrisório. 

Além desses pontos principais, há outras propostas feitas pela empresa que não estão agradando a categoria, como:

  • Exclusão do Vale Cultura;
  • Redução do adicional de férias de 70% para 33% ou ⅓;
  • Redução do adicional noturno de 60% para 20%;
  • Redução de 4 tickets fornecidos mensalmente;
  • Exclusão do Vale Extra (Ticket Peru);
  • Exclusão do Vale Refeição nas Férias (pagando apenas o Vale Cesta);
  • Exclusão do Ticket nos afastamentos;
  • Redução de 200% para 100% no trabalho em dia de repouso;
  • Aumentar o compartilhamento dos tickets, passando de 0,5% para 5, 10 e 15%, conforme NM e NS;
  • Aumentar 50% a mensalidade do Postal Saúde;
  • Aumentar a coparticipação (de 30% para 40%) nos procedimentos médicos;
  • Alterar a cláusula de responsabilidade civil em acidentes de trânsito, acabando com a comissão paritária;
  • Índice de reajuste de 0,8% do INPC.

 

Greve dos Correios: funcionários anunciam paralisação nesta quarta-feira
Pop-up apresentado no site da Fentect

 

Quando será a greve dos Correios?

Como não houve avanços na negociação, os representantes da Fentect anunciaram que o início da greve dos Correios acontecerá nesta quarta-feira (21) às 22h.

Entretanto, mesmo com o anúncio da paralisação das atividades, a categoria está disposta a negociar para alcançar um acordo que seja satisfatório para ambos.

Alexandre Davoli, Gerente do Frete Fácil (intermediador de frete da plataforma Tray), deu a sua opinião sobre o que ainda pode acontecer:

“As postagens podem ser realizadas normalmente nas agências franqueadas dos Correios, porém a parte que geralmente sofre mais impacto é a distribuição. A expectativa é que a empresa adote seu plano de continuidade dos negócios, realocando pessoal de áreas administrativas para o tratamento e distribuição, minimizando os impactos da greve e garantir o fluxo postal de cartas e encomendas, porém mesmo com a realocação os prazos de entrega serão maiores para postagens com a estatal.”

Além disso, Alexandre complementou com algumas dicas:

“Para lojistas que trabalham com e-commerce é fundamental que as opções de envio não seja exclusivamente por Correios, pois o consumidor pode desistir da compra ao ter somente essa opção para envio de sua compra, recomendamos que tenha pelo menos mais uma transportadora privada, aumentando a credibilidade do comprador e a possibilidade de efetivar suas vendas e postagens.”

Impacto da greve dos Correios no e-commerce

Para os varejistas que atuam no e-commerce, essa paralisação dos Correios é motivo de tensão, pois a estatal detém uma participação significativa nas operações logísticas do segmento, o que pode significar uma baixa nas vendas e problemas nas entregas.

O que fazer nessa hora em um e-commerce?

Para Vinicius Guimarães, Gerente de performance na Tray com mais de 6 anos de atuação em comércio eletrônico, não se pode ficar parado! Destacando 3 pontos:

Desenvolva fornecedores de transporte: caso ainda não tenha, o proprietário de e-commerce deve desenvolver mais opções de fornecedores de transportes seja de forma direta, através de gateways de frete ou soluções de envio — que como parte vital do negócio, tem que haver opções de fornecimento. Afinal, seu negócio não pode parar.

Avise os clientes com pedidos em transporte: ter transparência é essencial! Levante todos os seus clientes que estão com pedidos já despachados por meio dos Correios sem entrega efetuada, faça um informativo pelos canais que puder (e-mail, SMS, WhatsApp, etc.) explicando a greve e que a entrega dele pode atrasar em relação ao prazo inicial.

Faça estratégias regionais: nem sempre será possível obter uma solução com relação prazo/preço como os Correios, porém na própria cidade com certeza há inúmeras (motoboy, transportadores expressos, moto taxi, veiculo próprio). Então, por que não mudar as estratégias de divulgação (principalmente em mídia paga) para promover entrega no mesmo dia ou em até 24 horas para a cidade? — Essa costuma ser uma estratégia pouco explorada e, que, deve ser contínua mesmo fora da greve, segundo Vinicius.

Para finalizar, Vinicius defende que toda crise abre oportunidades e que, principalmente nesses casos, é importante forcar na solução e não nos problemas.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Greve dos Correios: funcionários anunciam paralisação nesta quarta-feira
5 (100%) 10 votos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *