2 pontos de atenção que você deve tomar cuidado na sua gestão de loja virtual

Trabalhar os indicadores e analisar os resultados das vendas é uma tarefa que passa quase despercebida por muitos gestores de empresas. Isso […]

Trabalhar os indicadores e analisar os resultados das vendas é uma tarefa que passa quase despercebida por muitos gestores de empresas.

Isso acontece por conta de alguns fatores e neste artigo vamos falar de cada um deles para te ajudar a ter uma visão clara dos seus resultados!

Quais pontos preciso ter atenção?

Essa é uma pergunta que você pode estar se fazendo neste exato momento e para isso, logo abaixo, vamos tratar de duas possíveis causas esse problema.

Produtos tomadores de caixa

Dizer que um produto é tomador ou gerador de caixa é fazer referência ao capital de giro unitário do mesmo, ou seja, o impacto dessa venda no caixa.

Enquanto o produto gerador de caixa, como o próprio nome diz, gera caixa, o produto tomador de caixa faz menção à quantidade de capital necessária na conta para realizar a venda.

Esse valor engloba desde o pagamento do produto ao custeio da venda.

Mais à frente, vamos falar das métricas que podem influenciar a venda, mas por enquanto é importante ter em mente que se há produtos tomadores de caixa, significa que cada vez mais a nossa loja vai precisar de capital de giro para manter as suas operações em dia.

Logo, quanto maior esse indicador, maior será a sensação de vender e não ver a cor do dinheiro.

Precificação incorreta

O segundo possível motivo que você precisa ter atenção na sua gestão é a sua precificação.

Negligenciar essa etapa é prejudicial às vendas, pois acarretará em uma série de outros problemas como vender no prejuízo e não ter clareza quanto à saúde do negócio.

Como por exemplo:

Se você compra um produto à R$10,00 e simplesmente multiplica esse valor por um markup de 100%, o preço de venda será de R$20,00, certo?

Mas e a margem de lucro? Ela não vai ser de R$10,00…

Há outros custos e taxas que são considerados no cálculo da margem de contribuição, além do fato de que sem a análise correta dos demais indicadores, como podemos garantir que o lucro obtido conseguirá pagar as contas ao final do mês?

É nessas horas que rodamos toda a operação da empresa no prejuízo.

Esse é um cenário de cerca de 89% dos negócios que vendem e não sabem ao certo o seu lucro real, ou tem vendas no prejuízo – Dado levantado pela Preço Certo, em pesquisa com mais de 10 mil lojistas.

Como corrigir problemas

Agora que nós entendemos alguns possíveis pontos de atenção, vamos ao que interessa:  como resolver.

Atenção aos prazos de compra e venda

Como foi possível ver, um produto pode ser tomador ou gerador de caixa e por conta disso, preste bastante atenção aos prazos de compra de venda dos seus produtos.

Evite comprar grandes quantidades à vista, adquira apenas o necessário para operar e evite  estoque parado.

Por exemplo:

Um produto leva cerca de 10 dias para ser vendido, desde a compra no fornecedor até o momento em que sai para entrega ao cliente final.

Por conta disso, não faz muito sentido estocar grandes quantidades desse produto por 30/60 dias. Como o giro desse item é de 10 dias, é interessante comprá-lo em uma frequência maior.

Qual é a sua margem de lucro?

Entender a margem real de um produto é fundamental para tomar decisões de forma clara.

Vejamos o exemplo do produto que custava R$10,00, para isso, vamos supor que hajam também esses custos em sua venda:

  • Custo da mercadoria + Frete: R$10,00;
  • Tributação: 4% (R$0,80); 
  • Comissão do marketplace: 12% (R$2,40);
  • Comissão de vendedor: 10% (R$2,00);
  • Preço de venda: R$20,00;

Para calcular a margem de contribuição desse produto, devemos seguir a fórmula abaixo:

Margem de contribuição = Preço de venda – Custo e despesas variáveis

Margem de contribuição = 20 – (0,80 + 2 + 2,40 + 10) = 20 – 15,2 = R$ 4,80

Portanto, a venda desse produto vai te gerar R$4,80 de lucro para contribuir no pagamento dos seus custos fixos.

A partir dessa análise, é possível tomar decisões a respeito do percentual limite de desconto que você pode aplicar, metas de vendas e o quão lucrativo é o seu negócio.

Fique de olho nos indicadores

Ao final dessa conversa, podemos perceber que através da análise de indicadores como capital de giro e margem de contribuição, é possível dizer com propriedade o quão saudável está uma empresa na gestão de loja virtual. 

Omiti-los é o primeiro passo para reduzir a vida útil de um negócio, pois sabemos que o varejo não perdoa e as contas não esperam.

Para finalizar, te convidamos a conhecer esta calculadora de capital de giro, com ela será possível entender se a sua loja precisa ou não de otimizações.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário