Faturamento do e-commerce neste Natal cresce 17,9%, aponta Neotrust

O novo levantamento, traz dados importantes como o valor do faturamento, produtos mais vendidos, ticket médio e muito mais. Acompanhe o resultado do Natal 2021 para o comércio eletrônico.

O faturamento do comércio eletrônico neste Natal foi de R$ 6,6 bilhões, segundo dados da  Neotrust — o que representa um aumento de 17,9% em relação ao ano anterior.

Ou seja, apesar do aumento em relação ao mesmo período do ano passado, o resultado foi considerado abaixo da expectativa.

No geral, o baixo poder de compra no brasileiro neste período, causado pelo aumento da inflação, resultou neste crescimento moderado.

Categorias mais vendidas neste Natal 

Apesar do período conceder espaço para uma variedade enorme de presentes, sempre temos aquelas categorias que se destacam na preferência dos consumidores.

Porém este ano, uma categoria inédita vem chamando a atenção dos especialistas.

Em destaque quase todo ano, a categoria de moda, especificamente a venda de roupas, esteve presente no período, seguido de itens de perfumaria e alimentos.

Sonha ter uma loja de Moda em 2022? Confira nosso Ebook gratuito: Guia completo para planejar sua loja virtual de moda!

O setor de alimentação foi o destaque de vendas no comércio online este ano, o que tem feito os especialistas refletirem.

Segundo Paulina Dias, líder de Inteligência da Neotrust, a crise econômica contribuiu para este resultado.

“A categoria de alimentação estava em oitavo lugar no ano passado”. aponta.  “As pessoas passaram a procurar mais essa categoria por conta da situação econômica do país”.

Itens de saúde tiveram uma alta na procura online. Houve, por exemplo, uma mudança de posição em relação ao ano passado. A categoria saiu do sexto lugar para ocupar a quarta posição. 

Para se ter uma ideia, o número de pedidos dessa categoria, chegou a superar até mesmo o volume de pedidos de telefonia, que englobam smartphones e eletrodomésticos, por exemplo. 

Ou seja, houve uma queda neste ano, e a categoria de telefonia ocupou o quinto lugar neste Natal.

Número de pedidos no e-commerce

O levantamento realizado pela Neotrust, afirma que, em média, foram realizados 16,1 milhões de pedidos no comércio online

A boa notícia é que o número de pedidos teve um aumento de 18% em relação à 2020. Entretanto, o ticket médio apresentou um recuo de 0,8% este ano.

O consumidor adquiriu mais produtos neste Natal

Segundo Paulina Dias, líder de Inteligência da Neotrust, o cliente este ano não teve medo de “encher o carrinho” de compras e adquirir mais produtos.

“O cliente levou 6% mais itens por cesta este ano, com uma média de 2,7 itens por carrinho, contra 2,5 itens no Natal passado”, afirma.

Compras realizadas de última hora

O brasileiro também deixou para comprar seus presentes um pouco mais tarde este ano. 

Para esclarecer, o levantamento realizado nos mostra, que o pico de vendas do Natal 2021, ocorreu no dia 15 de dezembro. 

Ou seja, em uma comparação com o ano anterior, por exemplo, a data que mais registrou vendas foi 11 de dezembro. Se analisarmos um pouco mais além, em 2019, por exemplo, esse pico ocorreu no dia 10 de dezembro.

Maior confiabilidade na entrega de produtos

Levando em consideração o resultado acima, Paulina afirma que as compras tardias, podem ser atribuídas ao fato do cliente confiar mais na logística dos e-commerces.

“Como as entregas estão cada vez mais rápidas, isso leva a crer que as pessoas estão confiando mais nos prazos do comércio eletrônico”. Finaliza a líder de Inteligência da Neotrust.

Em resumo, esse resultado mostra que o consumidor brasileiro se adaptou às compras online. Porém, ele será cada vez mais exigente. 

Portanto, é necessário conquistá-lo com entregas no prazo e condições especiais de pagamento, por exemplo, para que ele possa superar a crise econômica e continuar consumindo.

Quer surpreender seu cliente em 2022? Confira nosso post completo sobre: Soluções logísticas para seu e-commerce: quais estratégias utilizar?

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário