Black Friday fatura R$ 4 bilhões e supera R$ 1,5 bilhão em vendas no final de semana

A Black Friday possui maior força no Brasil em dois dias principais, quinta e sexta-feira.  Esses dois dias de compras intensas, somaram […]

A Black Friday possui maior força no Brasil em dois dias principais, quinta e sexta-feira. 

Esses dois dias de compras intensas, somaram o total de R$ 4,02 bilhões em faturamento  — considerando as vendas apenas realizadas no e-commerce. O crescimento foi de 25,1% em relação a 2019, segundo informação da Ebit|Nielsen. 

No geral, mais de 6 milhões de pedidos realizados no período, com desempenho 15,5% acima do realizado no ano passado. 

Considerando apenas as compras feitas da sexta-feira (27), o total de faturamento chegou em R$ 3,1 bilhões, com mais de 4,6 milhões de pedidos finalizados. 

Além disso, neste dia, o ticket médio foi de R$ 679. 

Considerando a avaliação da Ebit|Nielsen, o consumidor e o lojista brasileiro, tiveram comportamentos diferentes nessa Black Friday 2020.

“O esquenta deste ano ganhou muita relevância. O e-commerce e as pessoas utilizaram todo o período de novembro para encontrar bons preços e fechar bons negócios”, declarou Julia Avila, líder de Ebit|Nielsen. “Isso mostra que um esquenta Black Friday mais forte é uma tendência para os próximos anos”.

Vendas Pós-Black Friday

Entretanto, as vendas não param depois do dia 27 de novembro terminar. 

No fim de semana logo após a Black Friday, o e-commerce no Brasil registrou números incríveis com a continuação das ofertas. 

Nos dias 28 e 29, o faturamento do e-commerce chegou a R$ 1,5 bilhão, 27% a mais quando comparado ao mesmo final de semana pós-Black Friday em 2019. Em relação a pedidos, foram 2,8 milhões, com aumento de 14% quando se compara aos números de 2019, segundo a Ebit|Nielsen.

De fato, a Black Friday 2020 foi um sucesso! Nos dias de maiores picos de promoções, 19 a 29 de novembro, o faturamento total chegou a R$ 7,5 bilhões. A alta, em relação a 2019, foi de 28%.

Mesmo com o cenário incerto diante dos problemas econômicos de 2020, a Black Friday não decepcionou. E mais que isso, mostrou a força de crescimento constate do E-commerce.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário