5 dicas de marketing digital fora da caixa para o seu e-commerce
7 dicas incríveis para aumentar as vendas no dia do consumidor

6 Erros cometidos na página de checkout e como corrigi-los

Publicado em: • Última Atualização:

Uma loja virtual tem por objetivo principal vender. Dentro das lojas físicas, após o cliente escolher o produto, ele é acompanhado de um vendedor até que finalize a compra no caixa.

Nas compras em lojas virtuais, a interação se dá entre cliente e as páginas da loja. Nesse processo, as páginas de checkout são responsáveis pela finalização da compra e por isso, devem ser prioridade em questão de otimização.

De forma geral, as principais características de uma boa página de checkout são a facilidade e a agilidade com que uma compra é feita. Mas nem sempre funciona dessa forma.

Segundo um estudo da Inteligência Rock Content, números apontam que 80% das pessoas que abandonam carrinhos, tem como principal motivo a dificuldade no momento do checkout, como na consulta de frete, falta de opções de pagamento, insegurança quanto ao fornecimento de dados para cadastro e distrações encontradas nesse caminho que as fazem desistir.

Alguns erros por menores que sejam fazem a diferença e podem passar despercebido aos olhos do lojista, mas devem ser vistos o quanto antes para evitar maiores problemas.

Abaixo vou citar alguns erros mais comuns em lojas virtuais e, não se preocupe, ainda há tempo de corrigir!

 1. Quantidade de etapas

Agora pare e pense, por quantas etapas um cliente precisa passar para finalizar uma compra dentro da sua loja?

O ideal é que um checkout otimizado tenha até 3 etapas. Mais que isso, é considerado como motivo de abandono de carrinho. Se você contou e deu mais, está fora do padrão de otimização.

Sempre ao criar processos dentro de um e-commerce, deve-se lembrar dos motivos que levam os usuários a comprarem online: a facilidade e comodidade. Então por que criar barreiras que impedem que a compra leve o usuário a sua melhor experiência?

Com muitas telas dentro de um checkout, o caminho natural de compra pode ser quebrado, além de dar ao usuário o tempo de repensar a compra e desistir.

As páginas importantes que integram um checkout otimizado são: cadastro de informações, método de pagamento (essa etapa possa ser que tenha mais telas) e a confirmação. São basicamente as mais importantes e necessárias.

2. Formulários extensos

Os formulários precisam ser compreendidos facilmente pelo usuário. Isso implica que ele preencha apenas informações relevantes. Em que interessa no momento da compra saber sobre cargo, empresa em que trabalha e informações pessoais?

As informações mais importantes são as que irão ser usadas para emissão de nota fiscal. Uma funcionalidade que melhora a otimização do checkout é o cadastro de usuários, lá sim, podem ser pedidas informações como endereço e documentos pessoais.

Com o cadastro de usuário essas informações são guardadas e preenchidas automaticamente no momento da compra, facilitando assim o processo.

Quando são colocados muitos campos de perguntas, o cliente repensa na confiabilidade, por conta de que muitas vezes algumas questões invadem a privacidade. Até mesmo alguns desistem por preguiça de preencher tantas informações.

Outra questão importante para empregar nos formulários são instruções no momento de preenchimento, como campos obrigatórios, uso ou não de pontos e espaços.

Esse “guia” ajuda para que não haja erro e as informações tenham de ser cedidas novamente, que no caso, ninguém gosta de preencher.

Por isso, também é importante programar para que assim que uma informação seja preenchida de forma errada, apareça imediatamente o aviso de erro no campo.

 3. Quantidade de opções de pagamento

Uma das vantagens que levam os usuários a comprar pela internet, são as formas de pagamento. As diversas formas agradam os clientes por conta de que existem variados formatos, juntamente com os preços mais acessíveis das lojas virtuais.

É frustrante quando ao ir para o momento de pagar, a opção que você deseja não estar lá. Não deixe que ele abandone o carrinho por conta dos meios de pagamento.

Ofereça o que estiver ao seu alcance, mas que tenha diferentes formatos para atender boa parte do público. Se você possui apenas um tipo de pagamento, com certeza está perdendo clientes por isso.

4. Distrações na página

Quanto a conteúdo e design, no percurso de checkout da sua loja, o que pode fazer o usuário perder o foco? Se possui algo que possa ser clicado, que não é o botão de comprar, já é uma distração.

Anúncios, links externos, botões de redes sociais, nada disso pode poluir a navegação do cliente. Em um desses chamados, ele pode acabar clicando e desviar atenção do que ia comprar e até desistir de comprar. Deixe o caminho limpo e transparente para não desviar a atenção.

Esses conteúdos que não dizem respeito ao fechamento de uma compra, podem vir na página de agradecimento, ou páginas posteriores a compra finalizada, ou então até no e-mail marketing.

 5. Linguagem clara e concisa

A linguagem usada para dialogar no percurso do checkout deve ser a mais clara e simples possível. Não confunda o usuário que irá te passar a informação.

Existem empresas que já possuem uma linguagem própria para comunicar-se, e por isso têm identidade própria, mas de maneira geral, o essencial é ser simples e direto.

Uma dica importante para aplicar nos textos do formulário, são as técnicas de copywriting, que consistem em promover a interação de quem irá clicar, de forma a convencê-lo com facilidade.

Os botões que levam os clientes aos próximos passos são os mais importantes. Deixe claro o que vai acontecer no próximo passo, para onde ele vai e o que irá acontecer.

6. Falta de segurança

Grande responsável por abandono de carrinho é a falta de segurança que os clientes sentem em passar informações pessoais. As lojas, por sua vez, devem deixar a mostra selos de segurança, textos, que evidenciem que podem confiar em você.

A credibilidade é fator importante em uma decisão de compra, por isso, mostre que não existe cilada, deixe visível os valores e a quantidade, para que ele possa conferir até a finalização da compra.

O que agrada alguns clientes também, é a possibilidade de alterar o pedido durante o processo.

Importante para gerar confiança, é deixar a vista códigos de rastreamento para que o cliente acompanhe o caminho do produto.

Encaminhar os dados da compra por e-mail, é um modo de deixar o cliente ciente de que ele também possui os dados para caso haja necessidade de comprovar algo.

Tenha um checkout otimizado e livre de erros

Não cometa o erro de deixar de cumprir essas dicas. Elas são essenciais para que o mínimo de otimização seja colocada em prática. Ainda há tempo para corrigir o que tem de deixar de fazer.

Junte todas as dicas e otimize sua página de checkout. Foque em dar ao seu cliente uma experiência agradável e facilitada. Preze por deixá-lo seguro e ciente dos seus compromissos a partir do momento da compra.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

6 Erros cometidos na página de checkout e como corrigi-los
5 (100%) 2 votos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *