Entenda os 7 maiores desafios da migração de plataforma

Ao mesmo tempo em que a migração de plataforma no e-commerce é necessária para promover um crescimento sólido no longo prazo, é também um processo que envolve diversos desafios. Por isso é que muitos gestores acabam tropeçando na decisão e prorrogando o início desse processo. Mas atenção: o caminho ideal não passa bom por aí!

Apesar dos desafios, identificar o momento adequado para a migração e realizá-la de forma estratégica são medidas essenciais para a loja virtual se manter atualizada, não correndo o risco de perder sua relevância perante os consumidores. Quer entender melhor o funcionamento, os motivos, as dificuldades, os cuidados e os critérios para migrar sua plataforma? Tudo isso você encontra aqui. Então confira!

Como funciona o processo de migração?

Inicialmente, para realizar uma migração de plataforma eficiente, é necessário estabelecer objetivos claros. Avalie tanto os pontos fortes como as fraquezas da sua ferramenta atual, mapeando as possíveis formas de potencializar as partes positivas e melhorar as negativas. A estratégia deve considerar como a empresa pretende se posicionar no mercado nos próximos anos, incorporando funcionalidades que atendam a essas demandas.

Depois de analisadas as questões estratégicas, é interessante procurar estudos de caso do setor para entender como outros e-commerces superaram esses desafios. Você não quer cometer os mesmos erros, certo? Por fim, chega o momento de fazer uma busca entre as plataformas disponíveis no mercado para encontrar aquela que melhor atenda ao objetivo traçado, seja ele qual for.

Que motivos levam a essa necessidade?

Ao iniciar um e-commerce, é mais que natural que a plataforma escolhida seja básica. Contudo, conforme a empresa ganha confiança e senioridade, acabam surgindo demandas por mais funcionalidades para atender às novas expectativas e exigências. Entre os principais motivos que justificam essa necessidade de migração da plataforma, podemos destacar:

  • melhorar a experiência do usuário durante a navegação e a compra;
  • tornar o e-commerce responsivo para dispositivos móveis;
  • viabilizar a realização de integrações — como ERP, marketplaces e CRM;
  • aprimorar a comunicação da empresa, adequando-a para a tendência omnichannel;
  • customizar o layout e o design da loja virtual;
  • melhorar o posicionamento em ferramentas de busca e estratégias de marketing;
  • facilitar a realização de atualizações e a adoção de novos recursos na plataforma, reduzindo custos operacionais.

A opção pela migração envolve, portanto, uma série de necessidades naturais a um e-commerce mais maduro. Ainda que as motivações possam variar entre lojas virtuais, a base da mudança é uma só: melhorar a experiência de compra atual, seja com novas funcionalidades ou aprimoramento da segurança, por exemplo. E aqui vai uma dica: uma plataforma que possibilita atualizações constantes permite que o e-commerce continue inovando sem precisar de uma nova migração.

Cadastre-se na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre e-commerce
Quais são os maiores desafios enfrentados?

Muitas vezes, os desafios identificados pelo gestor do e-commerce em relação à migração da plataforma acabam adiando sua decisão. Aí é que mora o erro. Ainda que possa diminuir temporariamente os resultados da loja virtual, essa estratégia deve ser vista como uma grande oportunidade de longo prazo. Para você entender melhor, listamos aqui os 7 principais desafios enfrentados ao optar pela migração. Fique de olho!

1. Encontrar a plataforma adequada

Como existem centenas de fornecedores que operam com modalidades diferentes, encontrar um parceiro que atenda às demandas definidas de acordo com os objetivos da empresa vai exigir esforço e tempo. Afinal, é preciso avaliar as funcionalidades disponíveis e estudar tanto pontos fortes como fraquezas das plataformas mais relevantes. Mas não desanime! Lembre-se de que esse processo é essencial para fazer uma escolha acertada.

2. Analisar o suporte técnico disponível

Outro desafio da migração de plataforma está diretamente relacionado ao suporte técnico oferecido pela empresa responsável. O serviço funciona durante as 24 horas do dia, 7 dias por semana? É feito pela própria fornecedora ou por uma terceirizada? Analise o que sua empresa precisa nesse aspecto e como a parceira pode suprir suas expectativas.

3. Avaliar a disponibilidade de atualizações

Além de avaliar as funcionalidades atualmente disponíveis na plataforma, é preciso considerar a frequência com que as atualizações são realizadas e se novos recursos são constantemente inseridos no sistema. Ao optar por uma plataforma completa, que atualiza seus recursos e é escalável, você evita ter que passar por outras migrações no futuro.

4. Sincronizar a estratégia de SEO

Um dos maiores desafios de optar pela migração de plataforma no e-commerce é perder os resultados já obtidos com as estratégias de marketing digital — como o SEO. Tudo bem que realmente podem surgir impactos, mas eles são significativamente reduzidos quando você se preocupa com esse fator desde o começo. Uma alternativa é fazer um redirecionamento 301 para as páginas atualizadas. Dessa forma, você garante que o Google entenderá que houve sim uma reestruturação da URL, mas que a qualidade dos conteúdos não se perdeu.

5. Testar antes de disponibilizar ao público

Antes de disponibilizar a nova loja virtual para o público, o mais indicado é estabelecer um período de testes offline para verificar todas as funcionalidades do e-commerce. Entre os itens que devem ser considerados estão:

Esse período de testes é essencial para garantir o funcionamento adequado de toda a loja virtual, dando máxima eficiência para quando o site for disponibilizado ao público. Ainda que possa acontecer uma pequena queda nas vendas até que a equipe e os consumidores se acostumem com o novo layout, acredite: a estratégia apresenta resultados consistentes no longo prazo.

6. Verificar a estabilidade da plataforma

Existem diversas empresas internacionais que oferecem plataformas de e-commerce para o Brasil. Sabendo disso, o gestor deve ficar atento à oferta de suporte técnico, que, muitas vezes, pode ser fora do país. Isso sem contar que o fato de ser estrangeira também pode encarecer a manutenção. Esse desafio deve, portanto, ser avaliado antes da escolha.

7. Checar a disponibilidade de apoio às vendas

Outro desafio na migração de plataforma e-commerce envolve a capacidade de acompanhamento das novidades do segmento, que surgem em altíssima velocidade. Para sanar esse problema, é imprescindível contar com a disponibilidade de uma equipe de apoio às vendas, com todo seu know-how prático e atualizado da área.

Que cuidados tomar durante a migração?

Ainda que a migração de plataforma envolva, inevitavelmente, desafios para os diferentes setores da empresa, uma série de cuidados pode ser tomada para minimizar os danos, como:

  • fazer um brainstorm para alinhar todas as partes da migração envolvendo equipes interna e externa;
  • alinhar com o time de marketing a agenda de migração para que não coincida com alguma outra iniciativa;
  • envolver a equipe de TI no planejamento para fazer a integração com ERP no tempo certo, além de garantir o sucesso de outras integrações — de produtos, estoque, cadastros, pedidos e assim por diante;
  • garantir que o escopo do projeto seja compatível com o tempo, evitando retrabalhos ou gastos excessivos por estender a migração para além do planejado.

Pode acreditar: esses cuidados são capazes de minimizar diversos problemas que podem surgir durante o processo de migração caso ele seja conduzido sem o devido planejamento.

Como escolher uma nova plataforma?

Para que todo esse processo seja realmente eficaz, a escolha da nova plataforma é determinante. Afinal, é essa decisão que oferecerá a consistência necessária para o sucesso da migração. Entre os critérios que devem ser avaliados estão:

  • o suporte técnico oferecido é essencial para garantir o bom resultado das vendas e evitar problemas operacionais que gerem uma má impressão no consumidor;
  • uma plataforma flexível a novas atualizações é fundamental, sendo necessário avaliar se possui API para integrações, documentação, suporte e updates;
  • é preciso conhecer a equipe da nova plataforma e avaliar a possibilidade de trocar experiências para construírem juntos uma solução inovadora para seus clientes.

Como você viu, a migração de plataforma no e-commerce é uma etapa fundamental para se apropriar de novos recursos e oferecer uma experiência melhor ao cliente. Quer saber mais sobre essa oportunidade? Então não perca mais tempo: entre já em contato com a nossa equipe!

Curtiu? Compartilhe!

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked

Inscreva-se na nossa newsletter!

Receba notícias, dicas, ebooks e webinars diretamente em seu e-mail e torne-se um expert em e-commerce!

Obrigado por se inscrever!

A partir de agora você faz parte da nossa newsletter, vamos te enviar e-mails que irão te ajudar a se tornar um mestre do e-commerce.